A Origem da Palavra Blog

Blog é a forma abreviada de “weblog”. O termo “weblog” foi criado em Dezembro de 1997 por um americano chamado Jorn Barger. Ele usou-o para indicar que se iria registar enquanto navegava on-line. Mais tarde, em 1999, um outro internauta de nome Peter Merholz, mudou o termo “weblog” para “we blog” num dos seus posts. Talvez por ser mais fácil de pronunciar as pessoas passaram a usar a expressão abreviada de “weblog”..

Postagens Recentes

Deputado Tomba Farias deixa de “saia justa” Cipriano Maia, que admite que Fátima Bezerra não implantou em Santa Cruz os leitos de UTI´s que anunciou


O deputado estadual Tomba Farias (PSDB) deixou de ‘saia justa’ o secretário de Saúde do Rio Grande do Norte, Cipriano Maia, durante sessão especial realizada na tarde desta quinta-feira, 02, na Assembleia Legislativa do RN. Maia terminou por contradizer o discurso da governadora Fátima Bezerra, ao ser questionado pelo parlamentar se o governo estadual havia de fato implantado UTI´s em Santa Cruz. Segundo o parlamentar, o município não recebeu  da administração estadual um único leito de Terapia Intensiva, mas apenas respiradores enviados pelo governo federal.

“O que não aceito são mentiras. A governadora Fátima Bezerra ocupou a Intertv Cabugi para dizer que abriu cinco leitos de UTI´s na cidade de Santa Cruz. Não é verdade. O que chegou lá foram cinco respiradores do governo federal,” revelou o parlamentar.

Diante dos questionamentos do deputado, Cipriano Maia ficou em uma ‘sinuca de bico’ e desfez o discurso da governadora, ao confirmar que o governo apenas “apoiou com equipamentos e recursos” a implantação de leitos naquele município. “O que fizemos foi uma negociação com Guamaré, Parnamirim, São Gonçalo e Santa Cruz para apoiar a implantação desses leitos, que são leitos do SUS, não são do município, nem do estado, são do povo brasileiro. Não estamos interessados em fazer disso um ‘quem é quem’. O que se tem divulgado é a implantação de leitos do SUS no Estado”, disse Maia, insinuando que o deputado estava querendo ‘politizar’  a discussão.

Tomba, no entanto, voltou a enquadrar o secretário, ao dizer que não estava participando de campanha eleitoral. “É estranho um auxiliar de governo falar isso. Quero dizer ao secretário Cipriano que o nosso hospital é um hospital municipal, que está garantindo a saúde de todo o povo da região do Trairi. O prefeito Ivanildo tem feito um trabalho a altura e eu faço oposição séria, mas o que não aceito são mentiras”, ressaltou o deputado.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Hospital Regional do Seridó recebe doação de EPIs da Assembleia Legislativa

Hospital Regional do Seridó recebe doação de EPIs da Assembleia Legislativa

O Hospital Regional do Seridó, localizado no município de Caicó, vem desenvolvendo um trabalho de excelência no atendimento aos pacientes vítimas da COVID-19. Como forma de colaborar com esse trabalho e na luta contra o novo coronavírus, a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte entregou nesta quarta-feira (01) uma doação de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para serem utilizados pelos profissionais de saúde da instituição, que é a unidade pública estadual que mais dispõe de leitos direcionados aos pacientes vítimas da COVID-19.
 
A carga com 10 mil litros de álcool 70% e 2 mil máscaras cirúrgicas foi recebida pela diretora do Hospital Regional do Seridó, Maura Sobreira. "É um insumo essencial e vem colaborar com o trabalho desenvolvido no Hospital. Somos gratos e precisamos sempre da colaboração de todos", disse Maura Sobreira, diretora do Hospital.  No município de Caicó já foram notificados 1.701 casos, desses 426 foram confirmados e 3 pessoas morreram vítimas da doença. Os dados são da secretaria Municipal de Saúde.
 
"O aumento do uso de EPIs cresce a cada dia e nos permite trabalhar seguindo os protocolos e promovendo uma segurança maior para que possamos assistir os pacientes adequadamente e com segurança", ressaltou Thaynne Morgana, enfermeira da linha de frente do Hospital Regional do Seridó.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Decreto Municipal Nº 1.882/2020 que alinha as determinações do governo do estado com as da Prefeitura de Santa Cruz

Decreto Municipal Nº 1.882/2020 que alinha as determinações do governo do estado com as da Prefeitura de Santa Cruz

A Prefeitura de Santa Cruz publica novo Decreto Municipal Nº 1.882/2020 que alinha as determinações do governo do estado com as da Prefeitura de Santa Cruz para flexibilização do funcionamento de restaurantes, lanchonetes, praças de alimentação, padarias, conveniências e similares. A seguir, veja o decreto na integra:
DECRETO MUNICIPAL Nº 1.882, DE 30 DE JUNHO DE 2020.
O PREFEITO MUNICIPAL DE SANTA CRUZ, Estado do Rio Grande do Norte, no uso das atribuições que lhe confere a Lei Orgânica Municipal;
Considerando, que a saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos, e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação, na forma do Artigo 196, da Constituição Federal;
Considerando, que a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou na data de 11 de março de 2020, pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo Coronavírus (Sars-Cov-2);
Considerando, as medidas de enfrentamento da emergência em saúde do Novo Coronavírus (COVID-19), tomadas por esta municipalidade desde o dia 17 de março de 2020;
Considerando, a Decretação do Estado de Calamidade Pública no município de Santa Cruz/RN, através do Decreto Municipal nº 1.851, de 25 de março de 2020, devidamente RATIFICADO pela Câmara Municipal de Santa Cruz/RN, em 27 de março de 2020, e pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Norte, através do Decreto Legislativo nº 5, de 07 de abril de 2020;
Considerando, por fim, que o Governo Estadual, está flexibilizando a abertura dos comércios através da Portaria Conjunta n° 007/2020 - GAC/SESAP/SEDEC;
DECRETA:
Art. 1º. Os prazos com tempo determinado, fixados nos Decretos Municipais nº 1.845, de 17 de março de 2020; nº 1.848, de 20 de março de 2020; nº 1.852, de 26 de março de 2020; nº 1.854, de 31 de março de 2020; nº 1.871, de 12 de maio de 2020; vencidos e vincendos, das medidas de mitigação da transmissão comunitária do Novo Coronavirus (COVID-19), ficam prorrogados até o dia 31 de julho de 2020.
Art. 2º. Fica flexibilizada, porém, a suspensão do funcionamento de todos os restaurantes, lanchonetes, praças de alimentação, padarias, conveniências e similares, no âmbito do município de Santa Cruz/RN, a partir de 08 de julho de 2020, desde que cumpram com as seguintes medidas:
a) A área de funcionamento dos estabelecimentos não pode ultrapassar 300m² (trezentos metros quadrados) e precisam funcionar em ambientes com ventilação natural;
b) distância mínima de 2m (dois metros) entre as mesas e de 1m (um metro) entre as pessoas, retirando-se ou identificando-se as mesas e cadeiras que não poderão ser utilizadas;
c) proibição de consumo de bebida alcoólica no estabelecimento;
d) aferição de temperatura de clientes e fornecedores, antes de qualquer contato com os colaboradores;
e) uso de máscaras, obrigatório para fornecedores e colaboradores;
f) somente deve ser autorizado o acesso ao estabelecimento do cliente que estiver fazendo uso de máscaras e retirá-las somente para as refeições;
g) reforçar a higienização de mesas e cadeiras, repetindo o procedimento para cada mesa encerrada e antes de receber novos clientes;
h) áreas de lavabo, pias e banheiros devem ter suas higienizações reforçadas e intensificadas, disponibilizar álcool em gel 70% nesses pontos e afixar instruções de lavagens de mãos e uso de álcool para conscientização dos clientes;
i) organizar turnos específicos para limpeza, sem contato com as demais atividades do estabelecimento, realizando limpezas antes do início dos turnos, nos intervalos e no fechamento;
j) manter portas e janelas abertas em tempo integral, nos estabelecimentos em que isso seja possível;
k) higienizar a máquina de pagamento em cartão, que deverá estar envolvida em plástico filme, após uso do cliente;
l) proibir cumprimentos com contato físico entre os profissionais com clientes, como cumprimentos com aperto de mão, abraços etc.;
m) utilização do Diálogo Diário de Segurança (DDS) para promover reuniões diárias e reforçar as medidas para os colaboradores, designação diária de um colaborador para repassar informações aos colegas;
n) disponibilizar temperos em sachês individuais;
o) adaptar o cardápio para a nova situação de controle sanitário;
p) higienizar os banheiros a cada hora;
q) fica vedada a utilização do produto adquirido, no balcão;
r) pratos, talheres e galheteiros não devem ficar expostos na mesa, devendo somente ser levados ao cliente junto com a refeição;
s) priorização de alternativas digitais para leitura do cardápio e, caso não seja possível, plastificar ou tornar a higienização do menu a mais prática e simples possível;
t) orientar o cliente a pagar em cartões e, de preferência, por métodos de aproximação, e, quando necessário o uso de papel moeda, que sejam higienizadas as mãos após a transação;
u) promover o distanciamento de 1,5 m (um metro e meio) entre pessoas nas filas na entrada ou para o pagamento, mediante a marcação no chão com essa distância, por exemplo;
v) promover o distanciamento entre as pessoas também na cozinha e, se possível, utilizar turnos de revezamento de trabalhadores;
Art. 3º. Para as demais atividades em funcionamento, não atingidas com o fechamento pelos decretos municipais anteriores, deverão ser observados os seguintes requisitos mínimos:
I - controle de acesso a 1 (uma) pessoa por família, de preferência fora do grupo de risco, sempre que possível, utilizando sempre máscara;
II - limitação do número de clientes a 1 (uma) pessoa a cada 5m² (cinco metros quadrados) do interior do estabelecimento;
III - limitação dos quantitativos para a aquisição de bens essenciais à saúde, à higiene e à alimentação, sempre que necessário para evitar o esvaziamento do estoque;
IV - disponibilizar, de forma gratuita, álcool em gel 70% INPM;
V - proceder à higienização constante, com produtos indicados pelo Ministério da Saúde (álcool 70% ou produtos usuais, dando preferência para uso da água sanitária – em uma solução de uma parte de água sanitária para 9 partes de água – para desinfetar superfícies).
Parágrafo único: A responsabilidade da pessoa jurídica não exclui a das pessoas físicas representantes da instituição, na medida de sua culpabilidade.
Art. 4º. A inobservância do disposto neste Decreto sujeita o infrator às penas previstas no art. 10 da Lei Federal nº 6.437, de 20 de agosto de 1977.
Parágrafo único: Sem prejuízo das demais sanções, a inobservância deste Decreto pode acarretar a incidência do crime de infração de medida sanitária preventiva de que trata o art. 268 do Código Penal.
Art. 5º. As medidas suplementares de mitigação à disseminação viral do COVID-19, relativas ao bom funcionamento dos órgãos públicos municipais, ficam igualmente estendidas ao dia 31 de julho de 2020.
Art. 6º. As medidas previstas neste Decreto poderão ser reavaliadas a qualquer tempo, e seus prazos minorados ou majorados conforme decisão específica.
Art. 7º. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, revogando-se as disposições em contrário.

Gabinete do Prefeito de Santa Cruz/RN, em 30 de junho de 2020.
Ivanildo Ferreira Lima Filho
Prefeito
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

‘Estamos muito próximos do platô’, diz Doria sobre pico do coronavírus no estado de SP

‘Estamos muito próximos do platô’, diz Doria sobre pico do coronavírus no estado de SP
O governador João Doria (PSDB) afirmou na manhã desta quarta-feira (1º) que o estado de São Paulo está “muito próximo” de atingir o “platô” de casos e mortes provocadas pelo coronavírus. O platô ocorre quando existe uma estabilidade na elevação da curva de novos registros da doença seguida da diminuição de novos casos e mortes de Covid-19.
“Nós estamos muito próximos do platô, que é aquela faixa superior e muito próximos de chegar a esse momento aqui no estado de São Paulo. Depois, dizem os especialistas, médicos, cientistas, epidemiologistas e infectologistas que esse platô segue em uma linha horizontal e depois, na sequência, é o que nós esperamos, o decréscimo”, afirmou ele durante entrevista ao jornal Em Ponto, da GloboNews.
De acordo com Doria, o estado registrou 144 mortes a menos na semana epidemiológica. “São Paulo teve um número menor de mortes na última semana, menos 144 da média da semana passada, ou seja, isso já é um reflexo da chegada muito próxima desse platô. A recomendação fundamental é para as pessoas que ainda puderem permanecerem em casa, ficarem em suas casas, e as que tiverem que sair usarem máscaras”, destacou. Entre os dias 14 e 20 de junho, foram registradas 1.913 mortes no estado. Já na semana epidemiológica do dia 21 a 27 de junho, foram 1.769 mortes.
A declaração foi dada após o Comitê de Combate ao Coronavírus em São Paulo apontar na primeira semana de junho que o estado já estava no “platô” depois de registrar uma queda de apenas três mortes a menos em comparação à semana anterior, caindo de 1.526 mortos, entre o dia 31 de maio ao dia 6 de junho, para 1.523 mortos da semana epidemiológica entre 7 e 13 de junho. Apesar da queda na ocasião, o número total de mortes aumentou e passou de 9.058 para 10.581.
O estado de São Paulo chegou a 281.380 casos confirmados pelo novo coronavírus e 14.763 mortes provocadas pela doença nesta terça-feira (30). Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, foram registrados 6.235 novos casos confirmados e 365 mortes nas últimas 24 horas.
O governo estadual iniciou a flexibilização gradual da quarentena em 1º de junho, antes que houvesse queda sustentada de novas mortes ou casos confirmados da doença, o que não é recomendado por especialistas. Especialistas avaliam que a reabertura do comércio, que já teve início em diversas regiões do estado e causou aglomerações em diversas cidades, pode começar a impactar negativamente os dados das próximas semanas.
O governador também afirmou que o maior legado da pandemia será na área da Saúde, já que o estado tinha 3.500 vagas de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) antes do início da pandemia e agora tem mais que o dobro, mais de 7.200. “Os investimentos feitos na saúde pública serão permanentes. Exceto os Hospitais de Campanha, todas as demais instalações foram aprimoradas e melhoradas. Nós mais do que dobramos a quantidade de Unidades de Terapia Intensiva”, disse.
Máscaras
O governador ressaltou a importância do uso de máscaras enquanto não for descoberta uma vacina para a doença. “Até a chegada da vacina, a melhor forma além do isolamento social, de ficar preservado e não ser contaminado, é o uso de máscaras”, afirmou.
O estado de São Paulo completa 100 dias de quarentena nesta quarta-feira (1º) com obrigatoriedade do uso de máscaras nas ruas de todo o estado sob pena de multa de R$ 500 para pessoas físicas e de R$ 5.000 para estabelecimentos comerciais para cada pessoa que estiver sem usar o acessório.
G1
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Polícia Rodoviária Estadual autua 13 condutores e apreende veículos na região Oeste do Estado

Polícia Rodoviária Estadual autua 13 condutores e apreende veículos na região Oeste do Estado
Nessa terça-feira (30 de junho), o 2º Distrito de Polícia Rodoviária Estadual (2° DPRE) realizou mais uma operação de fiscalização de trânsito nos Postos Fiscais e nas RN’s da região Oeste do Estado.
Durante as ações, os militares fiscalizaram 65 veículos, com a confecção de 13 autos de infração por violação às normas de conduta de trânsito e oito testes de alcoolemia, além do recolhimento de dois veículos por irregularidades.
Ainda na fiscalização, foram realizadas as abordagens a doze pessoas que apresentaram atitude suspeita, com buscas pessoais, conforme permite a legislação penal e processual pátria.
Durante o serviço ordinário dessa terça, o 2º DPRE ainda registrou a ocorrência de um acidente de trânsito e uma vítima lesionadas.
O 2º DPRE vem realizando regularmente fiscalizações diárias em suas áreas de atuação, com o objetivo de inibir a ocorrência de crimes e de infrações de trânsito na região.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

PF e PGR marcam depoimento de Witzel e da primeira-dama Helena

PF e PGR marcam depoimento de Witzel e da primeira-dama Helena
Representantes da Procuradoria-Geral da República (PGR) e da Polícia Federal (PF) tomarão nesta sexta-feira, no Rio, os depoimentos do governador Wilson Witzel (PSC) e da primeira-dama, Helena, sobre um suposto esquema de superfaturamento de compras do governo fluminense para o combate à pandemia do coronavírus. De acordo com a defesa, Helena Witzel se valerá do direito constitucional de ficar calada caso não tenha acesso prévio ao resultado da busca e apreensão feita há um mês em seus endereços.
Helena Witzel é investigada por ter recebido, como advogada, honorários por serviços prestados a empresários suspeitos de desvio de verbas da saúde durante a pandemia do coronavírus. O depoimento, na sede do Ministério Público Federal (MPF) no Rio, será conduzido por procuradores da República da força-tarefa da Lava Jato, designados pela PGR, e por delegados do Serviço de Inquéritos da PF, de Brasília.
Fontes da PF informaram nesta terça-feira que Witzel arguiu as prerrogativas de governador para depor em local escolhido por ele, e não na sede do MPF.
No pedido de busca e apreensão contra o governador e a primeira-dama, a PGR alegou que, desde agosto do ano passado Helena recebia R$ 15 mil mensais a título de honorários advocatícios, em um contrato de R$ 540 mil por três anos de serviços com a empresa DPAD Serviços Diagnósticos ltda. Alessandro de Araújo Duarte, um dos sócios da empresa, é apontado como operador do empresário Mário Peixoto, acusado de comandar o esquema de desvio dos recursos fluminenses.
Na época da operação, o governador divulgou nota em que disse que “não há absolutamente nenhuma participação ou autoria minha em nenhum tipo de irregularidade nas questões que envolvem as denúncias apresentadas pelo Ministério Público Federal”. E disse que estranhava “o fato absolutamente claro de que deputados bolsonaristas tenham anunciado em redes sociais nos últimos dias uma operação da Polícia Federal direcionada a mim, o que demonstra limpidamente que houve vazamento, com a construção de uma narrativa que jamais se confirmará”.
Prisões da Favorito
Mario Peixoto e Alessandro Duarte foram presos em maio, na Operação Favorito, deflagrada pela força-tarefa da Lava Jato do Rio. O grupo de Peixoto, segundo as investigações, buscou usar a pandemia do novo coronavírus para expandir seus negócios. Os procuradores dizem que foram encontrados indícios que indicam a movimentação da organização criminosa em relação a contratos para a instalação de hospitais de campanha.
– Estamos requerendo todos os documentos do inquérito que ainda não estão nos autos, notadamente o resultado da busca e apreensão, sem o que a defesa se sentirá cerceada e, sendo assim, a minha cliente, e o governador também, invocarão o direito de permanecer em silêncio constitucionalmente assegurado. Ou se garante a ampla defesa ou nenhum esclarecimento ela prestará – disse o advogado José Carlos Tórtima, que a assiste.
No dia 26 de maio, por ordem do ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão no Palácio Laranjeiras, residência oficial do governo do estado, na casa particular do governador e no escritório de advocacia de Helena Witzel.
O MPF informou ao STJ que um “novo compartilhamento de provas proveniente da Justiça Federal do Rio de Janeiro demonstra vínculo bastante estreito e suspeito entre a primeira dama do estado e as empresas de interesse de M.P (Mário Peixoto), em especial o contrato de prestação de serviços e honorários advocatícios entre seu escritório de advocacia e a empresa DPAD Serviços Diagnósticos Ltda, bem como comprovante de transferência de recursos entre as duas empresas.”
O Globo
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

RN registra 1067 mortes por coronavírus; 33 óbitos confirmados em relação ao boletim anterior

RN registra 1067 mortes por coronavírus; 33 óbitos confirmados em relação ao boletim anterior

A Secretaria de Estado e Saúde Pública-Sesap atualizou os números do coronavírus no Rio Grande do Norte nesta quarta-feira(01). Os casos confirmados chegam a 31.740. No boletim dessa terça-feira(30 de junho) eram  30.010. (1730 casos a mais).
O total de vítimas da covid-19 no RN chega a 1067. Nas últimas 24 horas, 33 novos óbitos confirmados, após exames laboratoriais dos últimos dias, sendo seis nas últimas 24 horas.
Em investigação são 156 mortes.
Os casos suspeitos são 43.500. Descartados somam 50.700. Recuperados são 2.904.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

COVID-19: RN tem 93,2% da ocupação dos leitos críticos e 730 pessoas internadas

COVID-19: RN tem 93,2% da ocupação dos leitos críticos e 730 pessoas internadas
A Secretaria de Estado e Saúde Pública-Sesap atualizou os números do coronavírus no Rio Grande do Norte nesta quarta-feira(01). Na ocasião, o secretário adjunto, o médico Petrônio Spinelli, informou o cenário atual quanto a ocupação dos leitos críticos. Pessoas internadas somam 730, sendo 383 sob atenção em quadro crítico.
Neste momento, o RN tem 93,2% da ocupação dos leitos críticos, entre pacientes leves, clínicos ou em UTIs. Por região, o cenário é seguinte:
Mossoró: 100%
Região metropolitana de Natal: 93,9%
Pau dos Ferros: 90%
Seridó: 82,7%
Guamaré: 66,6%
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Teste de vacina de covid-19 funciona e gigante farmacêutica Pfizer pode produzir 1 bilhão de doses

Teste de vacina de covid-19 funciona e gigante farmacêutica Pfizer pode produzir 1 bilhão de doses
Julho já começou com uma boa notícia e a vacina experimental contra o novo coronavírus produzida pela gigante farmacêutica Pfizer em parceria com a empresa de biotecnologia BioNTech demonstrou bons resultados em testes com humanos. A vacina estimulou a resposta imune dos pacientes saudáveis, mas também causou efeitos colaterais, como febre, em doses mais altas.
O estudo foi randômico e testado em 45 voluntários que receberam três doses da vacina ou placebo; destes, 12 receberam uma dose de 10 microgramas, outros 12 tomaram 30 microgramas, mais 12 receberam uma dose de 100 microgramas e nove foram tratados com a versão em placebo da vacina. A dose mais alta, de 100 microgramas, causou febre em metade dos participantes do teste — por conta dos efeitos colaterais, o grupo não recebeu uma segunda dose.
Depois de uma segunda dose da injeção três semanas depois da primeira, 8,3% dos participantes do grupo de 10 microgramas e 75% do grupo de 30 microgramas também tiveram febre. Outro sintoma apresentado foram distúrbios de sono. Os pesquisadores, no entanto, não consideraram os efeitos colaterais sérios e não resultaram em hospitalizações.
A vacina foi capaz de gerar anticorpos contra a covid-19 e alguns deles neutralizaram o vírus, o que pode significar que é capaz de parar o funcionamento dele, mas ainda não se sabe se esse nível mais alto de anticorpos é realmente capaz de gerar imunidade à doença. A Pfizer irá conduzir novos estudos em breve para provar que quem tomou a vacina é 50% menos vulnerável ao vírus.
A novidade foi divulgada no site Medrxiv, principal distribuidor de descobertas científicas que ainda não foram revisadas por pares. Os resultados ainda não foram publicados em um jornal científico.
As empresas não divulgaram as diferenças dos efeitos da vacina por gênero, etnia ou faixa etária. As próximas fases do teste também serão focadas nos Estados Unidos. Se tudo der certo, a expectativa da companhia é produzir até 100 milhões de doses da vacina até o final deste ano e mais 1,2 bilhão até o final de 2021.
Com os resultados positivos, a Pfizer viu suas ações subirem mais de 4% na bolsa americana.
Outras vacinas também já estão sendo testadas em humanos, como é o caso da produzida pela Moderna e também a da Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca.
Nenhum medicamento ou vacina contra a covid-19 foi aprovado até o momento para uso regular, de modo que todos os tratamentos são considerados experimentais.
De acordo com o relatório A Corrida pela Vida, produzido pela EXAME Research, unidade de análises de investimentos e pesquisas da EXAME, as pesquisas para o desenvolvimento de uma vacina já contam com o financiamento de pelo menos 20 bilhões de dólares no mundo. Desse valor, 10 bilhões foram liberados por um programa do Congresso dos Estados Unidos. Mais de 200 vacinas estão sendo desenvolvidas atualmente.
Exame
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Carro do comboio presidencial se envolve em acidente na frente do Palácio do Planalto; segurança fica ferido

Carro do comboio presidencial se envolve em acidente na frente do Palácio do Planalto; segurança fica ferido
Um carro do comboio presidencial se envolveu em um acidente, na manhã desta quarta-feira (1º), em frente ao Palácio do Planalto, em Brasília. O veículo bateu contra o meio-fio, e o impacto acionou o airbag. Um segurança ficou ferido e foi levado ao Hospital das Forças Armadas.
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que estava em outro veículo e vinha mais atrás, desceu do carro para verificar a situação. Os ministros Ricardo Salles (Meio Ambiente) e o general Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) também acompanharam o resgate.
Imagens feita no local mostram o automóvel com o vidro trincado. Segundo o general Luiz Fernando Baganha, secretário de Segurança e Coordenação Presidencial do GSI, o carro envolvido na batida é responsável pelo “avançado da comitiva” e, portanto, segue antes do comboio presidencial para verificar as condições das vias.
O general informou ainda que havia duas pessoas no veículo. O agente de segurança que se feriu estava no banco do passageiro e, segundo Baganha, sofreu “aparentemente um problema no braço”.
“Só um ficou machucado, aparentemente nada grave, está sendo levado para o Hospital das Forças Armadas onde será atendido.”
De acordo com o general, a causa do acidente será investigada. A apuração é para verificar se houve falha mecânica do veículo ou “descuido do motorista”. “O que eu disser agora eu estou me antecipando a uma investigação que ainda vai ocorrer”.
Policiais militares e seguranças do Planalto também acompanharam o acidente. Os socorristas que acompanham o presidente prestaram atendimento no local.
G1
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Detran esclarece serviços em funcionamento e plataformas de atendimento

Detran esclarece serviços em funcionamento e plataformas de atendimento
O Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) continua com os atendimentos presenciais suspensos, de acordo com o Decreto número 29.541 do Governo do Estado e reforça que nesse período os cidadãos podem fazer uso de alguns serviços de forma on-line, sem sair de casa, disponíveis no site www.detran.rn.gov.br. Além disso, excepcionalmente, o Detran está realizando atendimento em casos prioritários para entrega de CNHs expedidas antes da Pandemia, entrega de CNHs apreendidas na Operação Lei Seca, liberação de veículos apreendidos e vistorias veiculares em lojas e Concessionárias.
Serviços emergenciais de forma presencial
Aos que optaram por receber a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), na sede do Detran/RN, e ficaram impossibilitados de retirar o documento com a suspensão dos atendimentos presenciais, basta enviar um e-mail para entregacnhsede@rn.gov.br, solicitando a retirada do documento e informando o número do CPF. Cada caso será analisado e posteriormente a retirada será agendada. Somente o próprio condutor poderá retirar a CNH e deverá estar de posse de um documento de identificação pessoal com foto. A entrega é somente para os casos solicitados antes da suspensão do atendimento presencial. Atualmente, todo cidadão que necessita da CNH precisa solicitá-la via correios.
Para quem precisa receber a Carteira Nacional de Habilitação que tenha sido apreendida pela operação Lei Seca, é possível se dirigir até a sede do órgão em Natal, no bairro Cidade da Esperança, todas as quintas-feiras no horário de 8h às 13h. A entrega é feita na sala da operação Lei Seca (Prédio de Vistoria). É necessário portar documento de identificação com foto.
Outro serviço em funcionamento para população é a liberação de veículos apreendidos. O setor responsável está fazendo um regime de plantão para atender quinze casos prioritários todas as quartas-feiras, das 8h às 14h, e disponibiliza o e-mail
detranrn.coefi@gmail.com para dúvidas e informações.
O Detran também está realizando vistorias externas exclusivamente nas lojas e Concessionárias que solicitarem o serviço e fizerem o agendamento prévio com a Coordenadoria de Registro de Veículos do órgão. Após a conclusão da vistoria, as empresas devem acionar os seus despachantes para fazer a abertura dos processos de Transferência de Propriedade de Veículo ou Primeiro Emplacamento, sendo o Conselho dos Despachantes responsável por efetivar os processos e enviar ao Detran para que sejam auditados e emitida a documentação dos veículos. Um ponto importante é que os processos devem ser enviados via empresa ou malote, sendo vedada a permanência de pessoas estranhas na unidade do Detran.
Serviços On-line pelo site
No site do Detran, é possível fazer: Segunda via da Carteira Nacional de Habilitação (CNH); Solicitação da CNH Definitiva; Solicitação da Permissão Internacional para Dirigir; Emissão de CRLV Digital e de boletos referentes ao licenciamento, IPVA, Taxa de Bombeiros e DPVAT. Quem precisar, também pode baixar o Aplicativo Carteira Digital de Trânsito para fazer uso da CNH Digital e CRLV Digital. Lembrando que desde o início de Abril, o Detran RN não emite mais o documento de veículos em papel moeda. Cada condutor deve baixar a versão digital do CRLV pelo site ou Aplicativo e, caso prefira, pode também imprimir em casa em papel comum tamanho A4.
Atendimento On-line através das nossas plataformas
– Recepção: 3232.1207 (Segunda-feira a sexta-feira, 8h às 14h)
– Instagram e Twitter: @detran_rn
– Telegram: @detran_rn |
– E-mails: faleconoscodetranrn@gmail.com e Ouvidoria (através do portal Fala.BR www.sistema.ouvidorias.gov.br )
– Protocolo geral: protocologerald@outlook.com (abertura de processo/ devolução da taxa dos correios)
– Conselho Estadual de Trânsito (Cetran): 98722-1830 (Apenas Whatsapp) – e E-mail: cetranrn@gmail.com
– Controladoria Regional de Trânsito – crtcredenciamento@gmail.com / examepratico@rn.gov.br
– Agendamento para entrega de CNH que tenham ficado no órgão entregacnhsede@rn.gov.br
– Veículos apreendidos: detranrn.coefi@gmail.com
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Entregadores de apps fazem greve nacional nesta quarta-feira

Entregadores de apps fazem greve nacional nesta quarta-feira
Por Jonas Valente
Motoboy, motociclista, motoOs entregadores de aplicativos promovem uma greve nacional hoje (1º) por melhores condições de trabalho, medidas de proteção contra os risco de infecção pelo novo coronavírus e mais transparência na dinâmica de funcionamento dos serviços e das formas de remuneração.
A paralisação foi chamada por trabalhadores de empresas como Rappi, Loggi, Ifood, Uber Eats e James. Os organizadores argumentam que o movimento foi construído por meio da interlocução por grupos na internet, embora algumas entidades tenham se somado, como associações de entregadores e de motofrentistas.
Os entregadores cobram o aumento das taxas mínimas recebidas por cada corrida e o valor mínimo por quilômetro. Atualmente, eles são remunerados por corrida e pela distância percorrida, e por isso esses dois indicadores acabam definindo o pagamento por cada entrega.
Os trabalhadores reclamam dos baixos valores e da variação deles para baixo. “Tem dia que é R$ 1, tem dia que é R$ 0,50. O Ifood e outras empresas mandam notificação para os clientes falando que já pagam. Não é verdade”, reclama Simões, entregador do Rio de Janeiro e uma das pessoas que está contribuindo com a organização da greve.
Outra reivindicação é a mudança dos bloqueios dos trabalhadores, que consideram arbitrários. Eles criticam o fato de motoristas terem sua participação suspensa ou até mesmo cancelada a partir de critérios não claros e sem a possibilidade de apuração dos ocorridos e de direito de defesa dos envolvidos.
“Elas fazem um bloqueio injusto. Nós dependemos da plataforma pra trabalhar e para levar o sustento para casa. Eu e mais 40 motoboys fomos suspensos na Loggi. Paramos três dias pra reivindicar e, no segundo dia, nos bloquearam. Isso aconteceu no Rio de Janeiro e em São Paulo. No Ifood , você entrega o pedido, o cliente alega que não recebeu, o Ifood manda outro pedido e acaba bloqueando o entregador por 48 horas sem sequer ligar para o entregador”, exemplifica Alessandro Sorriso, da Associação dos Motoristas Entregadores do Distrito Federal.
Tanto em relação à remuneração quanto aos bloqueios, os entregadores questionam a falta de transparência das plataformas, que não deixam claras as formas de cálculo dos pagamentos e os critérios utilizados para a suspensão das contas dos trabalhadores.

Pandemia
Sorriso acrescenta que a greve também cobra providências mais efetivas em relação aos riscos da nova pandemia, bem como auxílio para aqueles que forem infectados e precisarem se afastar. Algumas empresas, conta, não se manifestaram e não disponibilizaram apoio aos motoristas. Entre as que fizeram algo, ele cita o Ifood, que entregou potes de álcool em gel e máscaras laváveis.
“Mas outras plataformas, como Rappi e Uber Eats, não se manifestaram. A Loggi só deu vidrinho de álcool em gel que não dava para usar em um dia. Conheço gente que pegou covid. E quem pega não tem nenhuma assistência”, comentou o entregador.

Negociação
Simões relata que, até o momento, as empresas de entrega não entraram em contato para se reunir com os entregadores e iniciar uma negociação sobre suas demandas. Enquanto isso, as companhias vêm divulgando ações na mídia e aos seus usuários.
“A gente está indignado como a empresa trata uma coisa sem prova. Em vez de entrar em contato, solta notas para os comerciantes dizendo que vai ter greve, para ficar atento. A intenção não é fazer greve para fazer barulho, é porque temos reivindicações”, diz.

Estudo
Um estudo de sete pesquisadores, publicada na revista Trabalho e Desenvolvimento Humano e realizada neste ano, entrevistou entregadores de apps em 29 cidades durante a pandemia. O trabalho mostrou que mais da metade (54%) trabalham entre nove e 14 horas por dia, índice que aumentou para 56,7% durante a pandemia. Entre os ouvidos, 51,9% relataram trabalhar todos os dias da semana.
Cerca de metade dos entrevistados (47,4%) recebia até R$ 2.080 por mês e 17,8% disseram ter rendimento de até R$ 1.040 por mês. A maioria dos participantes do levantamento (58,9%) afirmou ter tido queda da remuneração durante a pandemia.
Segundo os autores, houve um aumento do número de entregadores como alternativa de pessoas que perderam renda durante a pandemia, mas apesar do aumento de entregas, os valores de hora/trabalho ou bonificação caíram.
Do total, 57,7% declararam não ter recebido nenhum apoio das empresas durante a pandemia para mitigar riscos e 42,3% disseram ter tido algum tipo de auxílio, como equipamentos de proteção e orientações. Independentemente do apoio, 96% comentaram ter adotado algum tipo de medida de proteção, como uso de álcool em gel e máscaras.
O professor de comunicação social da UNiversidade do Vale dos Sinos (Unisinos) e coordenador do projeto Fairwork no Brasil, da Universidade de Oxford, Rafael Grohmann, diz que a análise dessas plataformas em outros países revelou que elas não cumprem requisitos básicos da Organização Internacional do Trabalho (OIT) para o trabalho decente: remuneração, condições de trabalho (inclusive saúde), contratos que reflitam a atividade, gestão dialogada e transparente e representação e liberdade de associação.
“As plataformas digitais de trabalho têm mecanismos de vigilância intensa e uma extração de dados dos trabalhadores com uma gestão algorítmica desse trabalho. Acaba virando uma caixa-preta, e o indivíduo acaba ganhando cada vez menos. Os entregadores estão desesperados, ou é isso ou não é nada”, comenta o pesquisador.

MPT
O Ministério Público do Trabalho vem investigando os aplicativos há alguns anos. Foram ajuizadas ações civis públicas para reconhecimento do vínculo de emprego nas companhias Loggi e Ifood, e outras estão em fase de apuração. Até o momento, essas ações não foram julgadas.
“O perfil dos motoristas é de jovens, a grande maioria negra. E não há esse empreendedorismo que se propala. Eles têm total dependência econômica, há relação de dependência e subordinação. Trabalham muitas horas por dia, esforço físico grande. É no mínimo 60 quilômetros por dia. Além disso, ficam totalmente sem direitos porque nem a empresa nem o restaurante e nem o cliente se responsabilizam”, ressalta Christiane Nogueira, da Procuradoria Regional do Trabalho de São Paulo.
Em março, o Ministério Público do Trabalho (MPT) apresentou recomendações a empresas de aplicativos com diretrizes e ações a serem ofertadas aos trabalhadores, com vistas a garantir condições adequadas e evitar infecção pelo novo coronavírus. As companhias devem garantir assistência financeira para subsistência, “a fim de que possam se manter em distanciamento social, enquanto necessário, sem que sejam desprovidos de recursos mínimos para sua sobrevivência, garantindo-se a mesma assistência financeira para as trabalhadoras e trabalhadores das referidas categorias que possuam encargos familiares, que também demandem necessariamente o distanciamento social em razão da pandemia do novo coronavírus”.
Também estão entre as recomendações: 1) a oferta de informações claras sobre as regras trabalhistas e medidas de proteção diante da pandemia; 2) respeito às medidas sanitárias das autoridades de saúde internacionais, nacionais e locais; 3) distribuição de equipamentos necessários à proteção e desinfecção, com fornecimento de insumos em pontos designados e amplamente divulgados; 4) garantia de espaço de higienização dos veículos; 5) estimular ações de proteção como evitar contato físico, higienizar as mercadorias entregues e assegurar lugares seguros na retirada dos pacotes.

Empresas
À Agência Brasil, o iFood afirmou que apoia a liberdade de expressão e negou que entregadores sejam "desativados por participar de movimentos", acrescentando que isso ocorre quando há "descumprimento dos termos e condições para utilização da plataforma". "Os principais casos de desativação acontecem quando a empresa recebe denúncias e tem evidências do descumprimento dos termos e condições que pode incluir, por exemplo, extravio de pedidos, fraudes de pagamento ou ainda cessão da conta para terceiros".
A empresa acrescentou que o valor médio das rotas é R$ 8.46. "Esse valor é calculado usando fatores como a distância percorrida entre o restaurante e o cliente, uma taxa pela coleta do pedido no restaurante e uma taxa pela entrega ao cliente, além de variações referentes à cidade, ao dia da semana e veículo utilizado para a entrega. Todos os entregadores ficam sabendo do valor da rota antes de aceitar ou declinar a entrega", disse no comunicado. Sobre seguros, a companhia declarou que oferece aos entregadores desde 2019 o Seguro de Acidente Pessoal.
A Agência Brasil entrou em contato também com as empresas Uber Eats e Rappi, mas não recebeu retorno. A agência ainda busca contato com a firma Loggi. Em sua conta no Instagram, o Ifood publicou que “está ao lado dos entregadores”, que investiu R$ 25 milhões em proteção e segurança. De acordo com a companhia, foram distribuídos 4.500 litros de álcool em gel por dia e 800 mil máscaras reutilizáveis. O post argumentou ainda que em maio cada trabalhador recebeu R$ 21,80 por hora.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

'Ciclone bomba' está no último estágio e pior já passou, diz meteorologista

'Ciclone bomba' está no último estágio e pior já passou, diz meteorologista

O meteorologista Marcelo Schneider, do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), explicou à CNN, nesta quarta-feira (1°) que o "ciclone bomba" – que deixou mortos no sul do país – está no último estágio e ainda merece atenção em pontos do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e na capital paulista, mas assegurou: "O pior já passou".
"Estamos passando pelo último estágio. Nas próximas horas, o ciclone ainda merece atenção e cautela quanto ao vento na faixa leste do RS, SC e ainda no estado de São Paulo, mas o pior já passou, porque agora na manhã tivemos ventos de 116 km/h em Santa Vitória do Palmar – que fica no extremo sul do RS", explicou Schneider.
Até a manhã desta quarta-feira (1º), o fenômeno deixou ao menos seis mortos em Santa Catarina e um morto no Rio Grande do Sul, segundo, respectivamente o Corpo de Bombeiros Militar de SC e os Bombeiros Voluntários de Nova Prata.
De acordo com o meteorologista, foram registrados ventos de 100 km/h na faixa litorânea perto de Tramandaí – cerca de 80 km a leste de Porto Alegre. Com isso, ele alertou para a situação na capital gaúcha. "Vale atenção nas próximas horas por muita informação de queda de postes porque, naquela região, os ventos mais fortes foram durante a madrugada e neste amanhecer. Então, nas próximas horas ainda merece muita atenção, principalmente na faixa costeira – que inclui a parte mais sul de Santa Catarina até a região de Florianópolis", acrescentou.
Apesar disso, o especialista garantiu que o cenário não será parecido com as cenas vistas ao longo de terça-feira – com imóveis destruídos e pessoas em situação em risco.
"Não deve ser tão intenso quanto ontem, porque estamos no terceiro estágio. Não deve ter chuva. É só um vento contínuo e seria mais uma situação que o gaúcho e o catarinense está mais acostumado com o famoso vento minuano – que sopra forte com rajadas durante o dia, mas menos destrutivo", afirmou.
Segundo ele, em parte da serra do litoral gaúcho e catarinense, os ventos podem alcançar 100 km/h. "Mas o ciclone rapidamente, nas próximas horas, vai em direção a alto-mar", acrescentou. Ele ainda alertou que ondas em alto mar podem chegar a 6 e 7 metros. "Trata-se de outra situação e os embarcadores devem tomar uma cautela maior", explicou.
Para a capital paulista, o meteorologista descreveu que podem ocorrer rajadas na faixa de 70 km/h, principalmente nos bairros que ficam em uma altitude mais elevada – como Alto da Lapa ou nas regiões da Serra da Cantareira e da Serra do Mar. 
 "A grande diferença desse ciclone é a rápida queda da pressão atmosférica – o peso do ar atmosférico cai rapidamente em apenas um dia". "É um fenômeno que costuma acontecer na região sul, mas a diferença de ontem é que a massa de ar polar das últimas semanas entrou em contraste com o ar quente que vinha do Paraguai, então o choque térmico desses dois sistemas provocou os temporais de ontem", esclareceu.
Mortes em SC

O Corpo de Bombeiros de Santa Catarina atualizou para seis o número de mortos no estado após a passagem de um "ciclone bomba" com ventos de até 120 km/h na terça-feira (30). A Defesa Civil emitiu um alerta de que o fenômeno avança sobre o sudeste nesta quarta (1º).
As chuvas e ventos fortes, causados pela formação do ciclone extratropical (ciclone bomba) derrubaram árvores e fizeram estragos em diversas cidades da região. O fenômeno atingiu mais fortemente o estado de Santa Catarina. Foram atingidos também municípios do Rio Grande do Sul e Paraná.
As vítimas identificadas, até o momento, são uma idosa de 78 anos na cidade de Chapecó que foi atingida por uma árvore, um homem em Santo Amaro da Imperatriz atingido por fios de alta tensão e outro homem de 59 anos em Ilhota. A cidade de Tijucas também registrou três mortes, ainda não especificadas. E, em Brusque, há uma pessoa desaparecida.
Morte no RS

No Rio Grande do Sul, um homem de 53 anos morreu soterrado em Nova Prata, na região serrana, durante temporal. Vanderlei Oliveira trabalhava em uma construção perto de um barranco quando houve um deslizamento.
O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta laranja na tarde de ontem para ventos fortes na região Sul do Brasil até esta quarta-feira (1º). 

O que é o "ciclone bomba"?
Em entrevista à CNN, o meteorologista da Climatempo André Madeira explicou a formação deste fenômeno natural. Segundo ele, a ocorrência, que gera ventos de até 100 km/h, faz parte de "sistemas relativamente comuns" para esta época do ano na região Sul.
"São relativamente comuns nesta época do ano, e ocorrem aqui, no litoral do país, na região Sul, principalmente entre maio e setembro. São áreas de baixa pressão que, geralmente, se formam associados à uma frente fria. Também há a possibilidade de neve na Serra Gaúcha na quinta-feira (2)", disse.
"O interessante dele é que o vento gira em torno de centros de baixas pressões no sentido horário, tornando os ventos muito intensos. Uma particularidade dele é que ele tem uma baixa queda de pressão no curto espaço de tempo, por isso este nome", acrescentou ele.
Madeira explicou ainda que uma das consequências causadas por este ciclone é a formação de ondas, com agitação do mar no litoral do Sul e Sudeste. "Em todo litoral são esperadas ondas de cinco a seis metros. Algo como assoprar uma bacia cheia d'água", exemplificou.
(Edição: Leonardo Lellis)

QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Bolsonaro defende liberdade na internet, e comenta sobre projeto das fake news: ‘acho que não vai vingar’

Bolsonaro defende liberdade na internet, e comenta sobre projeto das fake news: ‘acho que não vai vingar’
O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira que acredita que o projeto que visa coibir a produção e a disseminação de fake news, aprovado na terça-feira no Senado, “não vai vingar”. Bolsonaro avaliou que o texto terá dificuldades na Câmara, onde será analisado agora, e ressaltou que, caso a proposta seja novamente aprovada, ele ainda poderá vetá-la.
— Acho que na Câmara vai ser difícil ser aprovado. Se for, cabe a nós a possibilidade do veto. Acho que não vai vingar esse projeto — disse Bolsonaro a apoiadores, na saída do Palácio da Alvorada.
A proposta teve 44 votos favoráveis e 32 contrários. Bolsonaro disse que um senador relatou a ele ter se equivocado, porque a votação foi virtual, como já ocorre há mais três meses. O presidente não revelou o nome do senador, mas afirmou que o mesmo pode ter ocorrido com outros parlamentares.
— Eu falei com um senador que votou favorável. Ele falou que como estava na virtual, ele se equivocou. Assim deve ter acontecido com outros.
O presidente ainda defendeu a liberdade na internet e afirmou que ninguém é mais criticado do que ele.
— Tem que ter liberdade. Ninguém mais do que eu é criticado na internet. Eu nunca reclamei. No meu Facebook, quando o cara faz baixaria, eu bloqueio. Direito meu.
O texto aprovado pelo Senado exige a rastreabilidade de mensagens enviadas por aplicativos a mais de mil usuários, identificação de conteúdos impulsionados e sanções às plataformas que descumprirem a lei. A proposta foi chamada de Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet.
O Globo
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Botafogo e Portuguesa fazem duelo quente dentro e fora de campo

Botafogo e Portuguesa fazem duelo quente dentro e fora de campo
Por Maurício Costa
Sede da Associação Atlética PortuguesaPortuguesa e Botafogo entram em campo nesta quarta-feira (01), às 21h30min, no Estádio Luso-Brasileiro. Normalmente, não seria um confronto entre rivais, acirrado, com os ânimos exaltados, como é costume em grandes clássicos do Rio de Janeiro. Contudo, a partida desta noite tem componentes especiais.
Começando pela disputa por uma vaga na semifinal da Taça Rio. O Botafogo tem sete pontos e ocupa a segunda colocação do grupo A, mas ainda não está classificado. A terceira posição é do Boavista, com o mesmo número de pontos, mas perde no desempate pelo número de gols marcados. O Boavista enfrenta o Flamengo, no mesmo horário, no Maracanã. A Portuguesa também tem chance de conquistar a classificação. Basta vencer o Botafogo por uma vitória simples e torcer para o Rubro-Negro derrotar o Boavista.
A maior novidade do Alvinegro é o retorno de Paulo Autuori ao banco de reservas. Em entrevista ao jornal O Globo, concedida na semana passada, ele criticou a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) e foi punido pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) com 15 dias de suspensão devido às declarações. O Botafogo recorreu e conseguiu uma liminar, mas Autuori decidiu não ficar à beira do gramado no jogo contra a Cabofriense em protesto contra o retorno do Campeonato Carioca.
Nesta semana, ao participar do programa Bem Amigos!, do canal SporTV, o técnico do Botafogo voltou a criticar o retorno do Campeonato Carioca e o argumento de que os clubes de menor investimento precisam dos valores dos direitos de transmissão.
“Um dos argumentos de que o futebol carioca deveria voltar rápido era porque os clubes pequenos precisavam dos valores de direitos televisivos. A minha pergunta é se em todos os estados existem clubes pequenos que também dependem desses valores. E nem por isso os campeonatos voltaram. Falar em relação que precisa do dinheiro, da grana, muito bem, só para dar um exemplo: o Bangu, que por acaso o presidente da Ferj foi presidente do Bangu, ficou 25 dias me parece, ou por aí, em um hotel para poder treinar, e o primeiro jogo deles foi justamente contra o Flamengo. Me parece que 25 dias em um hotel para equipes que estão com problemas financeiros é complicado em um momento como esse. Nós vamos jogar, embora tivessem dito que preferencialmente os estádios seriam o Nilton Santos, Maracanã e São Januário. Pois  bem, nós vamos jogar no estádio da Portuguesa. Não tinha refletores e me parece que puseram refletores. Pelo que eu saiba, refletores, ao serem colocados, não têm um custo barato para equipes que precisam desse dinheiro”.
Em nota oficial, a Portuguesa lamentou as declarações de Paulo Autuori e afirmou estar perplexa com as acusações e se sente desrespeitada. Sobre as torres de iluminação, o clube disse que instalou com recursos próprios e que faz parte do crescimento da Portuguesa, “que está na elite do futebol carioca há cinco anos, e disputa constantemente campeonatos nacionais, como o próprio Brasileirão Série D”.
O Bangu, que tem chances mínimas de classificação no mesmo Grupo A e enfrenta a Cabofriense, nesta quarta-feira (1º de julho), em Moça Bonita, também emitiu nota oficial.
“Foi com surpresa que o Bangu Atlético Clube recebeu as declarações infundadas, irresponsáveis, levianas e distantes da verdade, de um empregado do Botafogo FR, Sr. Paulo Autuori, proferidas em um determinado programa de televisão sobre a existência de colaboração financeira do ex-presidente Rubens Lopes na atual gestão do Bangu AC, fato imaginado talvez sob o efeito de algum alucinógeno ou clara má intenção”.
Para o confronto de desta noite, o Botafogo deve entrar em campo com Diego Cavalieri, Luiz Fernando, Marcelo Benevenuto, Ruan Renato e Danilo Barcelos; Cícero,Alex Santana (Caio Alexandre), Honda e Bruno Nazário; Pedro Raul e Luis Henrique.
O técnico Rogério Corrêa deve escalar a Portuguesa com Milton Raphael, Luis Gustavo, Dilsinho, Diego Guerra e Mauro Gabriel; Muniz, Henrique, Romarinho e Chay; Matheus Pimenta e Adriano.

QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Decotelli pode ter de refazer de mestrado ou até perder o título, diz FGV

Decotelli pode ter de refazer de mestrado ou até perder o título, diz FGV

Um dia após Carlos Alberto Decotelli pedir demissão e deixar o Ministério da Educação, antes mesmo de tomar posse, uma reunião virtual entre o presidente da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Carlos Ivan Simonsen Leal, e todos os diretores da instituição de ensino discutirá a volta às aulas em meio a pandemia da Covid-19 e o caso do ex-ministro deve surgir na agenda.
A principal questão que deve ser abordada sobre o assunto, nesta quarta-feira (01), é a investigação interna sobre o mestrado profissional feito pelo professor com indícios de plágio e que foi defendido na FGV, entre os anos de 2006 e 2008.
“Quando ele defendeu o mestrado, naquela época, não havia o software que identifica se há plágio. Eu vejo ele como um bom professor e nunca soube de nada que fosse desabonador a ele até agora. Estou chateado com isso. Eu nem li o jornal desde ontem”, disse o pró-reitor da fundação, António de Araújo Freitas Júnior, em entrevista à CNN. Ele também foi o orientador da tese de Doutorado ‘Gestão de Riscos na Modelagem dos Preços da Soja’ que não foi finalizada por Decotelli. 
Segundo Araújo, três ex-diretores da FGV, que são professores da Escola Brasileira Administração Pública e de Empresas (Ebape), formam a comissão que vai apurar os questionamentos referentes à dissertação. “Eles vão examinar com uma lupa o que ocorreu para ser justo e tomarão as providências pró ou contra Decotelli. O limite superior pode ser perder o título de mestre, mas espero que entendam que ele possa refazer o trabalho. A Fundação não tem interesse em penalizar o ser humano, portanto imagino que o mais provável seja ele ter que refazer o trabalho”, explicou.
Para o pró-reitor, o ex-ministro não deixou o governo por conta da carta feita pela FGV, mas o motivo teria sido o conjunto da obra. “Ele era professor de educação continuada Lato Sensu, com vínculo de Pessoa Jurídica. Ele nunca deu aula em uma escola regular da Fundação, por isso não foi planejada uma análise do currículo dele”, disse Antonio. 
CNN
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Petrobras reajusta gasolina pela sétima vez seguida

Petrobras reajusta gasolina pela sétima vez seguida
A Petrobras vai promover o sétimo reajuste consecutivo da gasolina na refinaria. O aumento será de 3%. O diesel também será elevado, em 6%. Os novos preços passam a vigorar nesta quinta-feira, 2 de julho, nas refinarias da estatal.
Antes do novo reajuste, a gasolina ainda acumulava 20% de queda no ano, segundo a Petrobras. No diesel, este é o segundo aumento consecutivo. O anterior foi de 8% e foi causado pela elevação do preço do biodiesel nos últimos leilões, pois é necessária mistura de 12% do biocombustível no óleo.
Nas bombas, segundo especialistas, os aumentos podem representar mais R$ 0,0982 no litro do diesel e R$ 0,0457 no da gasolina.
Correio Braziliense
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Venda direta de etanol pode aumentar concorrência, diz Bolsonaro

Venda direta de etanol pode aumentar concorrência, diz Bolsonaro
Postos de gasolina no Rio de Janeiro exibem o preço do combustívelAndreia Verdélio
O presidente Jair Bolsonaro comentou hoje (1º) a aprovação de diretrizes pelo Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) para que o etanol possa ser vendido das usinas diretamente para os postos de combustíveis. “A venda direta de etanol pode proporcionar maior concorrência no setor e baratear o preço dos combustíveis nas bombas”, escreveu em publicação nas redes sociais.
 
 - O Conselho Nacional de Política Energética estabeleceu diretrizes para que o etanol possa ser vendido das usinas diretamente para os postos de combustíveis. - A venda direta de etanol pode proporcionar maior concorrência no setor e baratear o preço dos combustíveis nas bombas.
 
Em junho, o CNPE aprovou resolução que define diretrizes para a comercialização, por produtor, de etanol hidratado combustível diretamente com revendedor varejista de combustíveis automotivos e transportador-revendedor-retalhista (TRR).
Atualmente, a norma da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) estabelece que todo combustível deve passar por empresa distribuidora antes de chegar às bombas dos postos. Em diversas ocasiões, Bolsonaro já defendeu a venda direta como forma de reduzir os preços dos combustíveis. A aprovação da resolução pelo CNPE permitirá à ANP implementar as ações para a venda direta de etanol.
Um projeto de decreto legislativo para liberar a venda sem intermediários também está tramitando na Câmara dos Deputados. Ele foi aprovado pela Comissão de Minas e Energia no fim de 2019 e está sendo analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), para depois seguir para votação no plenário.
 
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Em enquete, 50% dos estudantes votam por adiamento do Enem para maio de 2021

Em enquete, 50% dos estudantes votam por adiamento do Enem para maio de 2021
Cerca de 50% dos estudantes que participaram da enquete do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) votaram para o adiamento da prova para maio de 2021. O resultado da enquete foi divulgado nesta quarta-feira (1º), durante a coletiva de imprensa do Ministério da Educação (MEC). 
A alternativa mais votada foi para que as provas impressas ocorram em 2 e 9 de maio, enquanto as digitais sejam agendadas para o dia 16 e 23 de maio de 2021. 
Dos mais de 5,7 milhões de estudantes, 1,1 milhão participaram da discussão, ou seja, 19% dos que tiveram as inscrições confirmadas. As outras opções de datas eram dezembro de 2020 (15%) e janeiro de 2021 (36%). Os estudantes puderam votar entre 20 e 30 de junho.  
A partir deste resultado, os secretários estaduais de educação serão ouvidos pelo MEC, assim como as universidades públicas e privadas.
"Acreditamos que conseguiremos definir a nova data em duas ou três semanas", completou o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes.
Lopes e o secretário-executivo do MEC, Antônio Paulo Vogel, afirmaram que as inscrições não serão reabertas. O MEC, agora, irá se preparar para fazer toda a estrutura sanitária para que os estudantes realizem as provas. 
Sobre o Enem Digital, o MEC afirmou que a prova continuará acontecendo depois da presencial e terá o mesmo número de estudantes cadastrados: 96 mil.
A pasta também informou que a edição de 2020 do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), voltado para alunos do Ensino Superior, foi cancelada. A prova ocorrerá apenas em 2021, com data ainda a ser divulgada.
O número dois do MEC também respondeu perguntas sobre a falta de um ministro à frente da pasta. De acordo com Vogel, a rotina do MEC segue funcionando normalmente. "Na falta de um ministro oficial, sou eu quem fico como substituto. E a rotina interna segue igual. Não está sendo afetada", concluiu.
CNN
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Presidente da OAB/RN cobra regularização do atendimento no Judiciário, após nova suspensão até 31 de julho

Presidente da OAB/RN cobra regularização do atendimento no Judiciário, após nova suspensão até 31 de julho
O presidente da Seccional Potiguar da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RN), Aldo Medeiros, emitiu nota oficial para cobrar a regularização de atendimentos no Judiciário potiguar. Confir nota na íntegra
NOTA OFICIAL
Presidente da OAB/RN cobra regularização do atendimento na justiça potiguar
A Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Norte, através do seu presidente Aldo Medeiros, manifestou sua insatisfação com a prorrogação pura e simples até o dia 31 de julho de 2020 de todas as restrições ao trâmite de processos físicos e virtuais, no âmbito do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte. A paralisação dos serviços judiciais representa uma enorme dificuldade aos jurisdicionados e aos seus advogados.
A OAB/RN vem acompanhando a questão, especialmente pela Comissão de Acesso à Justiça, Comissão de Defesa das Prerrogativas e pela Ouvidoria Geral da Seccional, constatando obstáculos enfrentados pela advocacia do Rio Grande do Norte para o exercício pleno da atuação profissional destacando-se: dificuldades de acesso aos autos físicos, à Secretaria do Tribunal, à diversas varas nas quais os servidores não atendem as ligações e não funcionam os canais virtuais, de acesso aos juízes e desembargadores; procedimentos inadequados adotados em Turmas Recursais dos Juizados Especiais com a não realização das sustentações orais; o não cumprimento de decisões judiciais por parte dos oficiais de justiça; o acúmulo de correspondências recebidas de demandas urgentes relacionados até casos de saúde; dentre outras.
Todas essas demandas frustram fortemente o exercício profissional e afetam o cidadão jurisdicionado.
Em tempos difíceis para todos, a OAB/RN pede bom senso. Existem obstáculos facilmente transponíveis com atitudes administrativas e operacionais positivas e eficazes. Para corrigir tais problemas, a OAB/RN vem pugnar para que sejam adotadas medidas com a máxima brevidade, renovando a disposição da Ordem Potiguar em colaborar na definição destas medidas.
Justiça Potiguar
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI