segunda-feira, 20 de maio de 2019

Bolsonaro diz que problema do Brasil é a classe política; presidente diz que país que tem tudo para dar certo

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira (20) que o Brasil é um país que tem tudo para dar certo, mas que o problema é a sua classe política, acrescentando que isso precisa ser modificado.
Em evento na Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro), Bolsonaro também disse que gostaria que a imprensa brasileira fosse isenta e voltou a defender a necessidade de uma reforma da Previdência, apontando que pode ser “salgada” para alguns, mas visa combater privilégios.
As declarações do presidente sobre a classe política brasileira vêm num momento em que seu governo coleciona derrotas no Congresso Nacional e no início de uma semana decisiva, em que o Planalto precisará conquistar votos no Parlamento para impedir que medidas provisórias importantes percam validade.
R7, com Reuters

Sindicato dos Peritos Criminais do RN faz duas paradas de advertência

O Sindicato dos Peritos de Natureza Criminal do Estado do RN – SINDPERITOS decidiu deflagrar uma paralisação de advertência amanhã, dia 21 de maio, das 7 às 13 horas, devido ao não atendimento da elaboração do Plano de Cargos Carreira e Salários – PCCS da categoria, por parte do Governo do RN. O pleito dos servidores objetiva a aprovação do PCCS, com o devido enquadramento dos servidores em cargos e níveis. A paralisação se dará de forma parcial, mantendo-se em operação os serviços que demandam atendimento imediato. O Sindicato comunica ainda que ocorrerá nova paralisação das atividades no dia 23 de maio, na próxima quinta-feira, das 7 às 19 horas, ocasião em que será deliberado acerca de novos movimentos reivindicatórios.
Dos Setores e os serviços paralisados, será feita da seguinte forma a paralisação.
No Instituto de Criminalística de Natal e equipes de pericia criminal nas regionais:
– Não serão realizadas perícias de ofício;
– Os setores da interna não funcionarão, nem para realização de perícia, nem para o recebimento de material, nem para entrega de laudos.
No Laboratório de Pesquisas Forenses de Natal e de Mossoró:
– Os atendimentos a flagrantes serão mantidos;
– O acondicionamento de materiais biológicos e/ou degradáveis serão mantidos;
– Demais materiais não serão recebidos;
– Não serão entregues laudos (exceto constatação de flagrante).
No Instituto de Medicina Legal:
– Não serão realizados exames sexológicos, conjunção carnal e ato libidinoso que tenha ocorrido a mais de 24h;
– Não serão realizados exames de lesão corporal que tenha ocorrido a mais 24h;
– Não serão realizados exames de lesão corporal de presos;
– Estão suspensos todos os demais exames que não tragam prejuízo a perda de materialidade de vestígios.

Torre Eiffel segue fechada há quatro horas por invasão de homem

A Torre Eiffel, em Paris, segue fechada há quase quatro horas nesta segunda-feira (20) desde que um homem foi flagrado escalando o monumento. Segundo o jornal francês Le Parisien, ele já estava a 115 m do chão quando os bombeiros do grupo de intervenções em ambientes perigosos foram acionado, perto das 16h do horário local (aproximadamente 11h no horário de Brasília).
Um porta-voz da empresa que administra a Torre Eiffel afirmou ao Le Parisien que acredita que o homem tenha chegado até o segundo andar do monumento de elevador, com outros turistas. Bombeiros tentam retirá-lo do local com segurança.
De acordo com a emissora BFM, o homem escalou a estrutura com as próprias mãos e sem a ajuda de cordas ou equipamentos especiais.
Tanto o monumento quanto os jardins e pátios ao redor foram completamente esvaziados, diz o Le Parisien.
R7

Talude do complexo do Gongo Soco pode se romper até dia 25, diz ANM


Luciano Nascimento
Mina Gongo SocoA Agência Nacional de Mineração (ANM) informou hoje (20), que o rompimento do talude do complexo da Mina de Gongo Soco, da Vale, no município de Barão de Cocais (MG), deve acontecer até o próximo sábado (25). A barragem é do mesmo tipo da que se rompeu em Brumadinho, em 25 de janeiro.
Segundo a agência, que interditou o complexo na última sexta-feira (17), o talude norte da cava de Gongo Soco estava se deslocando 10 centímetros (cm) por ano desde 2012, um deslocamento aceitável dada a dimensão da estrutura. "Mas, desde o fim de abril, a velocidade do deslocamento aumentou para 5 cm por dia e, se esta aceleração continuar, o rompimento do talude pode acontecer entre os dias 19 e 25 de maio", alertou a assessoria da ANM em nota publicada nesta segunda-feira (20).
De acordo com a assessoria da ANM, dados da agência já indicam que, desde ontem (19), a velocidade de deslocamento do talude já havia chegado a 7 cm por dia.
A ANM já havia notificado a Vale e determinado que a empresa tomasse uma série de providências emergenciais, entre elas a “suspensão imediata do tráfego do trem de passageiros no trecho do viaduto localizado a jusante [fluxo normal da água de um ponto mais alto para um ponto mais baixo] da cava; monitoramento por vídeo em tempo real das barragens e também a apresentação de estudo de comportamento da possível onda gerada pelo rompimento do talude norte.
Desde 2016, a cava e todas as obras já estavam paralisadas. Segundo a ANM, o risco de rompimento é do talude da cava e não da barragem, que fica a 1,5 quilômetro (km) de distância da cava. A agência disse que a preocupação é que a vibração gerada pelo rompimento do talude influencie na segurança da barragem Sul Superior.
A barragem Sul Superior é uma das mais de 30 estruturas da Vale que foram interditadas após a tragédia de Brumadinho (MG), ocorrida em 25 de janeiro. Em diversos casos, a interdição foi acompanhada da evacuação das zonas de autossalvamento, isto é, aquelas áreas que seriam alagadas em menos de 30 minutos ou que estão situadas a uma distância de menos de 10 quilômetros. Atualmente, mais de mil pessoas estão fora de suas casas em todo o estado.
Barão de Cocais Barão de Cocais é o município com o maior número de casas evacuadas. A evacuação teve início no dia 8 de fevereiro quando a barragem Sul Superior atingiu o nível 2 e as famílias foram levadas para quartos de pousadas e hotéis custeados pela Vale. Em 22 de março, a barragem Sul Superior se tornou a primeira a atingir o nível 3, que é considerado o alerta máximo e significa risco iminente de rompimento. Desde a tragédia de Brumadinho, quatro barragens da Vale, em Minas Gerais, alcançaram esse alerta máximo.
De acordo com a Defesa Civil de Minas Gerais, 443 moradores da zona de autossalvamento deixaram suas residências. No dia 25 de março, um treinamento envolveu mais de 3,6 mil pessoas que vivem em áreas secundárias que seriam atingidas. Um novo simulado foi realizado neste sábado (18).
Recomendações Com a iminente ruptura do talude da cava, o Ministério Público de Minas Gerais recomendou na semana passada que a Vale comunique, por meio de carros de som, jornais e rádios, informações claras, completas e verídicas sobre a atual condição estrutural da Barragem Sul Superior. Também orientou o fornecimento de apoio logístico, psicológico, médico para moradores de Barão de Cocais e das vizinhas Santa Bárbara e São Gonçalo do Rio Abaixo.

Saiba quem é a nova namorada do ex-presidente Lula


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde abril do ano passado em Curitiba, está apaixonado e pretende se casar. A revelação foi feita pelo ex-ministro da Fazenda Luiz Carlos Bresser-Pereira em um texto publicado em seu perfil no Facebook.
Lula está namorando a socióloga Rosângela Silva, de 40 anos. Ela trabalha no escritório da estatal Itaipu Binacional em Curitiba e visita o ex-presidente frequentemente na superintendência da Polícia Federal. Segundo dirigentes do partido, Janja, como é chamada a namorada de Lula, conhece Lula há mais de dez anos, e se aproximou do petista durante caravana pela região Sul.
O nome da namorada de Lula foi revelado pelo jornalista Guilherme Amado em sua coluna na revista Época. Ele e Janja já namoravam mesmo antes do ex-presidente ser preso no ano passado.
Segundo amigos próximos, a família de Lula conhece e aprova o relacionamento do ex-presidente com a socióloga.
Na última quinta-feira (16), após visitar Lula na prisão em companhia do ex-ministro das Relações Exteriores Celso Amorim, Bresser afirmou que a “maior demanda (de Lula) é a de ter reconhecida sua inocência”. Segundo ele, o ex-presidente está apaixonado e “seu primeiro projeto ao sair da prisão é se casar”.
Rosângela é a primeira namorada de Lula depois da morte da ex-primeira-dama Marisa Letícia, em fevereiro de 2017.
R7

Bolsonaro: “Se Congresso tem Previdência melhor, que coloque em votação. Não há briga entre Poderes”

Dias após replicar em suas redes sociais um texto de “autor desconhecido”, que diz ser o país “ingovernável” fora dos “conchavos”, o presidente Jair Bolsonaro voltou a assumir um discurso de combate a “grupos corporativistas”. Ele afirmou, porém, que “não há brigas entre os Poderes” no país e que está aberto a conversar com parlamentares.
“Se a Câmara e o Senado têm um projeto melhor que o nosso [para a Previdência], que coloquem em votação. Não há briga entre Poderes. Lamentavelmente, grande parte da nossa mídia dá mais atenção a isso do que a qualquer coisa. Tudo que eu quero é conversar”, disse Bolsonaro, em discurso na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), onde participa da cerimônia de entrega da Medalha do Mérito Industrial do Estado do Rio.
O presidente disse que a reforma da Previdência pode ser “salgada para alguns, mas é necessária”. “Não podemos continuar com um Brasil com essa carga nas suas costas. Essa reforma pode ser salgada para alguns, mas é necessária. Se não fizermos agora, vai faltar recursos lá na frente”, disse.
Ao comentar sobre as perspectivas econômicas do país, Bolsonaro voltou a destacar o potencial do nióbio e grafeno para o desenvolvimento brasileiro. “Quem tem o que temos? Somos 1º lugar do mundo em belezas naturais. Quem tem um subsolo tão rico? Temos nióbio e grafeno. Quando eu dizia isso em campanha, era motivo de deboche. Quando se fala no grafeno, a projeção é que mexeremos a economia em US$ 1 trilhão”, discursou.
O presidente afirmou que tem a oferecer ao Brasil o seu “patriotismo, humildade e coragem de enfrentar grupos corporativistas”. Além disso, para uma plateia de empresários do estado fluminense, Bolsonaro disse que os empreendedores são os “verdadeiros heróis” do país e reiterou seu discurso a favor da desburocratização e redução de impostos.
“Os senhores são verdadeiros heróis, perto daquilo que tem de enfrentar por parte de autoridades municipais, estaduais e federais. Eu estava conversando com o nosso governador [do Rio, Wilson Witzel] e contei que os impostos municipais no Texas [EUA] são zero. Zero! Quanto menos a gente tributa, quanto menos a gente interfere, maior o desenvolvimento”, disse Bolsonaro.
O presidente também relembrou dos tempos de governo militar no país como inspiração. “O que falta para o Brasil deslanchar? Falta nos empenharmos para os senhores gerarem emprego, renda, como ocorria no período militar quando o desemprego era próximo de zero e a violência caía também, porque uma pessoa ocupada não comete violência”, disse.
Bolsonaro também afirmou que o seu desejo é unir o desenvolvimento ao meio ambiente no Brasil. Segundo ele, a questão ambiental “virou um obstáculo para o país”.
Tudo o MP [Ministério Público] se mete”, afirmou. “Por que na Bacia de Angra tem de haver uma reserva, a dos Tamoios? Nós queremos casar meio ambiente com desenvolvimento. A Bacia de Angra pode ser, sim, a nossa Cancún. E digo isso sem corporativismo ou bairrismo. É muito melhor do que a do Norte”, completou.
Valor

UFRN promove Mostra de Profissões 2019 entre esta quarta e sexta em Natal

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) realiza a partir desta quarta-feira, 22, a Mostra de Profissões 2019. O evento acontece no campus central até sexta-feira, 24, com o objetivo de auxiliar os jovens que pretendem ingressar no ensino superior a escolher a profissão a partir do conhecimento do perfil profissional de cada área de atuação. Para tanto, serão ministradas palestras de 45 minutos sobre todos os cursos ofertados pela UFRN, com a participação de professores e alunos da instituição. Os estudantes também terão a oportunidade de se informar sobre as políticas de inclusão e permanência da UFRN, como bolsas, residência universitária, entre outros programas de assistência estudantil.
O acesso às palestras é gratuito e dispensa inscrição prévia. Para participar, basta dirigir-se aos locais previstos na programação, que terão entrada limitada à capacidade de lotação. O convite é aberto às escolas públicas e privadas de ensino médio, assim como se estende aos pais, professores e profissionais. As palestras acontecem das 8h até 20h45 e terão horários diferentes em cada dia do evento, para que as informações sobre os cursos sejam ofertadas em turnos distintos. A programação completa está disponível no site http://www.mostradeprofissoes.prograd.ufrn.br/.
Com informações da UFRN

Bolsonaro critica coluna da Folha de SP que diz que ele quer fechar o Congresso e o STF, censurar a imprensa e perseguir a esquerda: “100% Fake News!”

Presidente Jair Bolsonaro destacou e criticou no fim da tarde desta segunda-feira(20) a coluna do jornalista Celso Rocha de Barro, da Folha de SP, que ele quer  “fechar o Congresso e o STF, censurar a imprensa e perseguir a esquerda”. (Íntegra aqui)
“Lembro ao jornal que não fui eu que anulei o legislativo comprando votos, não fui eu que tive em meu plano de governo o controle da mídia e da internet e FUI EU QUEM LEVOU UMA FACADA de um militante de esquerda. Mais uma vez, 100% Fake News! É a velha máxima da esquerda: acuse-o do que você faz, xingue-o do que você é!, encerrou o post o presidente.

Com intensidade menor, fim de semana registrou chuvas em todas as regiões do RN; veja boletim pluviométrico

Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn) registrou novas pancadas de chuvas pelo estado neste fim de semana e início de segunda-feira(20). Intensidade, porem, foi menor comparado as semanas anteriores. Confira abaixo boletim pluviométrico.
OESTE POTIGUAR
Alto Do Rodrigues(Emater) 51,1
Lucrécia(Emater) 29,2
Carnaubais(Emater) 27,5
Martins(Particular) 21,5
Portalegre(Particular) 21,1
Rodolfo Fernandes(Prefeitura) 18,0
Serrinha Dos Pintos(Prefeitura) 16,0
Antônio Martins(Emater) 15,0
Tenente Ananias(Emater-st Mororo) 13,2
Coronel João Pessoa(Emater) 13,0
Grossos 12,3
Baraúna(Emater) 12,2
São Francisco Do Oeste(Prefeitura) 11,6
Serra Do Mel(Prefeitura) 9,4
José Da Penha(Emater) 8,2
Severiano Melo(Prefeitura) 8,2
Felipe Guerra(Prefeitura) 8,0
Major Sales(Prefeitura) 8,0
Riacho Da Cruz(Emater) 8,0
Venha Ver(Emater) 7,0
Ipanguaçu(Base Fisica Da Emparn) 6,7
Pau Dos Ferros(Particular) 6,0
Apodi(Base Fisica Emparn) 5,3
João Dias(Emater) 5,0
Campo Grande(Particular 2) 4,2
Ipanguaçu(Emater) 4,0
Porto Do Mangue(Prefeitura) 3,9
Tibau(Prefeitura) 3,5
Água Nova(Prefeitura) 2,0
Apodi(Prefeitura) 2,0
Assu(Emater/st. Casa Forte) 1,5
Caraúbas(Particular) 1,3
São Rafael(Particular Ii) 1,2
São Rafael(Emater) 1,0
Luis Gomes(Delegacia) 0,7
CENTRAL POTIGUAR
Guamaré(Lagoa Doce) 13,0
São Bento Do Norte(Prefeitura) 10,0
Pedro Avelino(Base Fisica Da Emparn) 8,1
São João Do Sabugi(Emater) 7,5
Lajes(Olho Dagua Dois Irmaos) 7,0
Serra Negra Do Norte(Emater) 5,0
Caico(Acude Itans) 4,2
Pedro Avelino(Particular) 4,2
Jardim Do Serido(Emater/passagem) 4,1
Macau(Posto Nosso Barco) 3,8
Santana Do Serido(Emater) 3,8
Timbaúba Dos Batistas(Prefeitura-fz. Timbauba) 3,0
Florânia(Sitio Jucuri) 2,6
Parelhas(Emater) 2,4
Cerro Cora(Emater) 1,4
Angicos(Prefeitura) 1,0
AGRESTE POTIGUAR
Monte Alegre(Emater) 20,0
Ielmo Marinho(Prefeitura) 19,0
João Câmara(Centro Saude) 18,9
São Pedro(Emater) 14,2
Rui Barbosa(Emater) 12,5
Bom Jesus(Particular) 10,7
São Paulo Do Potengi(Emater) 10,0
Lagoa De Pedras(Prefeitura) 9,9
Santa Maria(Sind.trab.rurais) 9,5
Jaçana(Emater) 9,4
Parazinho(Emater – Ex-particular) 8,8
Coronel Ezequiel(Particular) 7,7
Barcelona(Particular) 4,7
Boa Saúde(Emater) 4,7
Santo Antonio(Emater) 4,7
Serrinha(Emater) 4,4
Monte Das Gameleiras(Emater) 4,0
LESTE POTIGUAR
Canguaretama(Emater/barra De Cunhau) 22,7
Parnamirim(Base Fisica Da Emparn) 18,1
Goianinha(Emater) 18,0
São Gonçalo Do Amarante(Base Fisica Da Emparn) 17,0
Extremoz(Emater) 10,8
Natal 10,1
Ceará-Mirim 8,0
Ceará-Mirim (Prefeitura) 6,0
Baía Formosa(Destilaria Vale Verde) 4,9
Maxaranguape(Particular) 3,5
Espírito Santo(Prefeitura) 2,6
Montanhas(Prefeitura) 2,1

REALIDADE NUA E CRUA: Sem reforma, faltará dinheiro para salários em até no máximo 2024, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira (20) que falta dinheiro no governo federal e que se a reforma da Previdência não for aprovada, em no máximo cinco anos, não haverá recursos para pagamento de servidores na ativa. “Não podemos desenvolver muita coisa por falta de recursos, por isso precisamos da reforma da Previdência. Ela é salgada para alguns? Pode até ser, mas estamos combatendo privilégios. Não dá para continuar mais o Brasil com essa tremenda carga nas suas costas. Se não fizermos isso, 2022, 2023, no máximo em 2024, vai faltar dinheiro para pagar quem está na ativa”, disse.
Bolsonaro recebeu, nesta segunda-feira, a Medalha do Mérito Industrial do Estado do Rio de Janeiro, em cerimônia na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). A premiação foi criada em 1965 e é destinada a personalidades nacionais e estrangeiras que desempenharam papel relevante para o desenvolvimento da indústria fluminense.
Aos industriais, o presidente disse que está trabalhando para desburocratizar e melhorar o ambiente de negócios no país, para que os empresários brasileiros alcancem o sucesso e consigam gerar mais emprego e renda para a população. “O primeiro trabalho que queremos fazer é não atrapalhá-los, já estaria de bom tamanho, tendo em vista [a burocracia] que os senhores tem que enfrentar no dia a dia”, disse.
Como exemplo de medidas e projetos para facilitar a vida dos brasileiros, Bolsonaro citou a Medida Provisória da Liberdade Econômica, facilitação de licenças ambientais, o aumento da validade da carteira de habilitação de cinco para dez anos e a retirada de radares das rodovias federais .
Para Bolsonaro, os governantes devem se empenhar ainda na redução de impostos. Ele citou como exemplo a redução da alíquota do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o combustível de aviação em São Paulo, de 25% para 12%. “Uma simples variação no ICMS do querosene de aviação faz com que São Paulo tenha mais aviões partindo de seus aeroportos que o nosso aqui, no Rio de Janeiro. Sinal que quanto menos a gente tributa, quanto menos interfere, maior desenvolvimento”, disse.
Após a cerimônia, Bolsonaro participa de um almoço oferecido pelo presidente da Firjan, Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira. O presidente retorna ainda hoje para Brasília, com previsão de chegada às 16h20 na capital federal.
Agência Brasil

Ruptura iminente em Barão de Cocais faz Vale paralisar ferrovia

Léo Rodrigues
Diante da iminente ruptura de um talude em uma cava da Mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais (MG), a Vale anunciou hoje (20), a paralisação do transporte de carga em um trecho da Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM). A medida segue em recomendação da Agência Nacional de Mineração (ANM) e irá vigorar por tempo indeterminado, para preservar a segurança dos trabalhadores.
"A empresa está avaliando alternativas para minimizar os impactos decorrentes dessa paralisação", informa a Vale em nota. O tráfego do trem de passageiros no mesmo trecho da linha férrea já havia sido interrompido na última quinta-feira (16). A mineradora está disponibilizando, sem custos adicionais, um ônibus alternativo para a parte da viagem entre Belo Horizonte e Barão de Cocais.
O rompimento do talude é dado como certo e segundo estimativas da Vale deve ocorrer até sábado (25). Diante da situação, a Mina de Gongo Soco foi totalmente interditada seguindo determinação da ANM (link 2 , órgão vinculado ao Ministério de Minas e Energia e responsável pela fiscalização do setor minerário.
A decisão permite apenas as atividades que visem recuperar a estabilidade das estruturas. Todas as demais operações estão suspensas. No caso da Barragem Sul Superior, que integra a Mina de Gongo Soco, a paralisação está em vigor desde fevereiro devido ao risco de rompimento. A estrutura fica a cerca de 1,5 quilômetro da cava. Dessa forma, a ANM reconhece a possibilidade de que a ruptura do talude da cava provoque também a ruptura da barragem. O risco é que a vibração gerada pelo rompimento do talude atue como um gatilho.
Alerta máximo Uma das mais de 30 estruturas da Vale que foram interditadas após a tragédia de Brumadinho (MG), ocorrida em 25 de janeiro, a Barragem Sul Superior teve seu nível de segurança elevado para 2 no dia 8 de fevereiro, obrigando a Vale a evacuar a zona de autossalvamento, isto é, aquela área que seria alagada em menos de 30 minutos ou que está situadas a uma distância de menos de 10 quilômetros da estrutura. Mais de 400 moradores foram abrigados em quartos de pousadas e hotéis custeados pela mineradora.
Em 22 de março, a Barragem Sul Superior se tornou a primeira a atingir o nível 3, que é considerado o alerta máximo e significa risco iminente de rompimento. Desde a tragédia de Brumadinho, quatro barragens da Vale, em Minas Gerais, alcançaram esse alerta máximo.

Inscrições para o Encceja começam hoje pela internet

As inscrições para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2019 começam hoje (20) pela internet e seguem até o dia 31 de maio. A inscrição é gratuita. Jovens e adultos que não terminaram os estudos na idade adequada podem fazer o exame para obter a certificação de conclusão no ensino fundamental ou médio.
Os interessados no certificado do ensino fundamental precisam ter, pelo menos, 15 anos completos na data da prova. Para o certificado do ensino médio, a idade mínima exigida é de 18 anos.
As provas serão aplicadas no dia 25 de agosto em 611 municípios. Serão quatro provas objetivas, cada uma com 30 questões de múltipla escolha, e uma redação. A nota mínima exigida para obtenção da proficiência é de 100 pontos nas provas objetivas e de cinco pontos na redação.
Os resultados podem ser usados de duas formas. Quem conseguir a nota mínima exigida em todas as provas tem direito à certificação de conclusão do ensino fundamental ou do ensino médio. Aqueles que alcançarem a nota mínima em uma das quatro provas, ou em mais de uma, mas não em todas, terão direito à declaração parcial de proficiência.
O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) disponibiliza na página do Sistema Encceja apostilas com material de estudo para os participantes de nível fundamental e médio.
Edital em Libras
Uma novidade desta edição será uma versão do edital em Libras. Outra mudança é que o participante que já teve laudo médico aprovado em outras edições não precisa apresentar novo laudo durante a inscrição. Participantes surdos, deficientes auditivos e surdocegos devem indicar, durante a inscrição, se usam aparelho auditivo ou implante coclear.
Dessa vez, será preciso justificar o motivo de ausência na edição anterior, de 2018.

Governo publica lei que anistia multas de partidos políticos

Andreia Verdélio
O Diário Oficial da União publicou, na edição de hoje (20), a Lei nº 13.831, que altera regras de funcionamento dos partidos políticos e anistia multas daqueles que não aplicaram o mínimo legal em projetos que incentivam a participação de mulheres na política. O projeto foi sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro na última sexta-feira (17).
A Lei dos Partidos Políticos, de 1995, prevê que as legendas devem investir pelo menos 5% de recursos do Fundo Partidário na promoção da participação feminina na política, que incluem gastos com eventos e propagandas que estimulem e igualdade de gênero na política. O partido que não cumprir a regra está sujeito a multa. Com a lei sancionada pelo presidente Bolsonaro, os partidos ficam livres dessa multa caso tenham financiado candidaturas femininas nas eleições do ano passado.
Além da anistia, a nova lei dá autonomia às legendas partidárias para definir o prazo de duração dos mandatos dos membros dos seus órgãos internos permanentes ou provisórios. O texto também traz outras mudanças nas regras de organização partidária, como a desobrigação de diretórios municipais de prestar contas à Justiça Eleitoral caso eles não tenham registrado movimentação financeira durante o respectivo exercício.
Veto
O único veto presidencial ao projeto que veio do Congresso Nacional trata de um trecho que dava anistia em caso de doações de servidores públicos que ocupam cargos comissionados. O trecho vetado previa anistia das devoluções, cobranças ou as transferências ao Tesouro Nacional "que tenham como causa as doações ou contribuições feitas em anos anteriores por servidores públicos que exerçam função ou cargo público de livre nomeação e exoneração, desde que filiados a partido político".
Para vetar o trecho, o governo argumentou limitação fiscal. "A anistia (...) é inoportuna no atual quadro fiscal em virtude da renúncia de receita dela decorrente", diz trecho da Mensagem Presidencial que justifica a decisão.
*Colaborou Pedro Rafael Vilela

Ao tomar posse, presidente ucraniano dissolve Parlamento

RTP (emissora pública de televisão de Portugal) Kiev (Ucrânia)
Candidato Zelenskiy reage após o anúncio de uma pesquisa de boca-de-urna na eleição presidencial da Ucrânia em KievO novo presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskiy, anunciou nesta segunda-feira (20) a dissolução do Parlamento, durante o discurso de posse, antecipando para daqui a dois meses as eleições legislativas que estavam marcadas para outubro.
“Eu dissolvo o Verkhovna Rada [Parlamento]”, declarou o novo chefe de Estado aos deputados e representantes das delegações internacionais presentes à cerimônia.
A maioria do Parlamento ucraniano faz oposição ao novo presidente e é dominado pelos deputados leais ao antecessor, Petro Poroshenko. O anúncio de Zelenskiy provoca eleições legislativas antecipadas, apesar de algumas incertezas jurídicas sobre a realização da votação, que já estava agendada para o mês de outubro.

O ator e comediante Volodymyr Zelenskiy, que foi protagonista de uma série televisiva em que representava o papel de presidente, chegou ao Parlamento ucraniano sozinho e a pé.

À espera tinha uma pequena multidão. Entre cumprimentos, ele teve tempo para tirar algumas fotografias. "Tudo para que não chorem", disse.

No discurso de posse, Volodymyr Zelenskiy prometeu que, tal como no passado, tinha trabalhado para fazer os ucranianos rir, agora iria lutar para não os fazer chorar.

“Querido povo, durante a minha vinha tentei tudo para fazer os ucranianos sorrirem Nos próximos cinco anos, farei tudo, ucranianos, para que não chorem”, assegurou no Parlamento.

O novo presidente disse que sua prioridade será acabar com o conflito com os rebeldes apoiados pela Rússia. “A nossa primeira tarefa é conseguir um cessar-fogo em Donbas”.

O conflito na zona leste do país já deixou 13 mil mortos. Falando em ucraniano durante quase todo o discurso, mudou para russo quando abordou a necessidade de conquistar o coração e a mente das pessoas que vivem nas áreas separatistas.
Combate à corrupção

Em continuidade ao que assumiu na campanha, Zelenskiy voltou a destacar a luta contra a corrupção. “As pessoas devem chegar ao poder para servir o público”.

Ele pediu que os deputados usem os dois meses até as eleições antecipadas para aprovar uma lei que os privaria da imunidade e outra que proíbe autoridades de enriquecerem ilegalmente.

“Vocês têm dois meses para fazer isso. Façam-no e terão direito a medalhas”, disse.

O novo presidente ucraniano é um conhecido comediante e ator no país. Apesar da sua formação em Direito, é dono da empresa de produção Kvartal 95 e criou a série televisiva Servo do Povo – nome que mais tarde daria ao seu partido –, em que desempenhou o papel de presidente da Ucrânia.

Zelenskiy venceu as eleições presidenciais no dia 21 de abril, com maioria de 73%. Competindo com mais 38 candidatos, incluindo o presidente anterior, Petro Poroshenko, Zelenskiy obteve a vitória sem qualquer experiência política prévia.

“Devemos tornar-nos islandeses no futebol, israelitas na defesa do território, japoneses na tecnologia”, afirmou. Disse ainda que os ucranianos deverão "tornar-se suíços na capacidade" de viverem felizes entre si, "apesar de todas as diferenças”.

Onze pessoas são mortas em chacina em Belém do Pará

Alex Rodrigues
Onze pessoas foram mortas em um bar localizado no bairro do Guamá, em Belém (PA), na tarde deste domingo (19). As vítimas da chacina são seis mulheres e cinco homens que, segundo relatos de testemunhas às autoridades, participavam de uma comemoração. A maioria das vítimas foi atingida por tiros na cabeça.
Além dos mortos, uma pessoa baleada está internada e outras que participavam da festa conseguiram escapar do local. Até o início da madrugada de hoje (20), nove das 11 vítimas fatais já tinham sido identificadas e, segundo a secretaria estadual de Segurança Pública, seus corpos estavam sendo liberados para as famílias.
Até o momento, foram confirmadoas os nomes das seguintes vítimas: a dona do bar, Maria Ivanilza Pinheiro Monteiro, 52 anos; Leandro Breno Tavares da Silva, 21 anos; Marcio Rogério Silveira Assunção, 36 anos; Sérgio Dos Santos Oliveira, 31 anos; Tereza Raquel Da Silva Franco, 33 anos; Samira Tavares Cavalcante, 35 anos; Flávia Teles Farias Da Silva, 32; além de Paulo Henrique Passos Ferreira e Meire Helen Sousa Fonseca, cujas idades não foram divulgadas.
Após se reunir com o governador Helder Barbalho e titulares dos órgãos de segurança, o secretário estadual de Segurança Pública e Defesa Social do Pará, Ualame Machado, prometeu rigor na apuração do crime.
“Nenhuma linha de investigação será descartada, a fim de responsabilizar os envolvidos, mas elas permanecerão em sigilo para garantir o andamento seguro da investigação”, afirmou o secretário, garantindo, embora este tipo de crime exija rigor na apuração, a Polícia Civil tem condições de esclarecer o crime rápido e eficazmente.
“Iremos responsabilizar quem quer que tenha praticado essa atrocidade. Não iremos recuar. Agiremos com rigor. Esse é o recado que o Estado tem para dar”, acrescentou Machado.
A ocorrência mobilizou, inicialmente, 30 viaturas, 20 motocicletas e policiais civis e militares, além de agentes da Força Nacional de Segurança Pública que estão atuando em Belém e região metropolitana, em apoio às forças locais. Agentes do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC) também foram até a área para coletar indícios dos crimes.
Palco da chacina, o bar tem autorização para funcionar e realizava uma festa desde a noite de sábado (18), já tendo, inclusive, motivado inúmeras reclamações de vizinhos incomodados com o barulho.

Indignação Nas redes sociais, o governado Helder Barbalho reforçou o compromisso do governo em priorizar as investigações necessárias para elucidar as razões do crime e punir os responsáveis. “Minha solidariedade às famílias. Minha mensagem ao estado é que não vamos recuar. Se esta iniciativa, este sinistro ocorrido é para intimidar as ações de segurança pública do governo, esqueçam. Vamos continuar firmes trabalhando para garantir o direito da população a ter paz, a ter segurança pública com qualidade. Esta é a orientação, a diretriz e vamos agir para elucidar este caso”, disse Barbalho, referindo-se à implementação do chamado projeto Territórios Pela Paz.
Promessa de campanha de Barbalho, o enfrentamento à violência é apontada como uma das prioridades do governo estadual. Entre as ações anunciadas, está a instalação dos primeiros territórios de pacificação que o governo estadual pretende criar em áreas com elevados índices de criminalidade. Inspirados no projeto de Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), do Rio de Janeiro, os cinco primeiros territórios de pacificação funcionarão em Belém; um em Ananindeua e um em Marituba. Bairro mais populoso de Belém, o Guamá, onde funcionava o bar palco da chacina, está entre os contemplados pelo projeto que será implementado com o auxílio da Força Nacional de Segurança Pública.
Em nota, a seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PA) se disse indignada com as mortes e exigiu a resolução do caso. Para a ordem, crimes como este significam “o esfacelamento do Estado do Pará e da sua capacidade de cumprir sua obrigação de manter a segurança de seres humanos em via pública”.
Na nota, a entidade destaca que a prática de chacinas e assassinatos coletivos na periferia não é novidade para o sistema de segurança pública do estadual – a ponto de já serem tratadas como uma atrocidade banal na região metropolitana de Belém e em todo o estado.
“A OAB-PA constata que esta situação é uma prática que só se mantém porque não há resposta punitiva do Estado do Pará. Exigimos que as últimas vítimas não sejam novamente invisibilizadas pela sua condição econômica, racial ou social. É preciso dar um basta à violência que naturaliza assassinatos coletivos como este. Infelizmente, o descaso com a segurança pública, seus agentes e a sociedade civil só tem reforçado para o aumento da criminalidade, e por conseguinte, os altos índices de homicídios sem as devidas resoluções investigativas."

FMI: Reforma da Previdência fortalecerá previsibilidade da economia

José Romildo
Christine Lagarde, diretora gerente do FMI“Temos expectativa que a aprovação da Reforma da Previdência fortalecerá a previsibilidade e a certeza sobre o futuro da economia brasileira” disse a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, após o encerramento do Fórum Econômico de Astana. Segundo ela, a Reforma da Previdência vai desencadear um movimento de solidez e das finanças do Brasil.
O Fórum Econômico de Astana, ocorrido na cidade de Nur Surtan, capital do Cazaquistão, nos dias 16 e 17 de maio, reuniu 5.500 delegados de 74 países. Eles sugeriram que os países da Ásia Central podem dar prosseguimento às diretrizes do Fórum de Davos (Suíça), em favor do crescimento da economia mundial. O fórum anual é considerado um evento econômico chave na Europa e na Ásia. O tema do fórum deste ano foi "Inspirando o crescimento: pessoas, cidades, economias".
O Fórum Econômico de Astana também  enfatizou a necessidade de que todas as nações do mundo, especialmente as da Ásia, busquem cumprir as sugestões formuladas pela Agenda 2030 das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável.
"O mais importante é que precisamos de um crescimento inclusivo e sustentável que melhore as perspectivas das mulheres, jovens, pobres e aqueles que vivem nas áreas rurais e que aumentem as expectativas das gerações futuras", disse Christine Lagarde, dirigindo-se aos participantes do fórum.
“Se a Ásia Central pode aproveitar o poder da tecnologia financeira, como fizeram as economias emergentes em outras regiões, os ganhos potenciais para os pobres, mulheres e jovens serão significativos”, acrescentou a diretora-gerente do FMI.

Desenvolvimento Sustentável  Cazaquistão e sua capital Nur Sultan, enquanto cooperam com outras nações e cidades, também precisam estabelecer sua própria abordagem para o desenvolvimento, disse Alexander Petrov, ministro assistente da Comissão Econômica da Eurásia e gerente de projetos de Transformação Digital para a região da Ásia Central.
“A principal tarefa da liderança do Cazaquistão e da cidade de Nur Sultan é criar seu próprio ecossistema. Não podemos copiar a experiência de alguém. Precisamos  desenvolver o nosso próprio programa. Para isso, é muito importante manter as pessoas capazes de incorporar as tarefas tecnológicas mais ousadas. É importante que eles não partam para Cingapura ou para os Estados Unidos, mas fiquem em seus respectivos lugares para desenvolver seu próprio ecossistema ", disse Petrov.
Delegados de vários países também observaram que o Fórum Econômico de Astana, o Fórum de Davos e outros fóruns similares oferecem uma boa oportunidade para facilitar a cooperação internacional no combate aos desafios globais.
“Até 2030, 5,1 bilhões de pessoas, ou 60% da população global, estarão morando nas cidades. Pressões ambientais serão sem precedentes. Hoje, apenas 10% dos residentes urbanos têm condições adequadas, de acordo com as recomendações da Organização Mundial da Saúde ”, disse o Presidente do Conselho de Administração do Boston Consulting Group, Hans-Paul Bürkner, que participou do Fórum Econômico de Astana.
*Com informações da Kazinform (Agência de notícias do Cazaquistão).

Confira a agenda dessa semana! ⠀

#agenda #agendadasemana #abril #agendadeabril #ultrassonografia #eletrocardiograma #exametoxicologico #fonoaudiologia #investigaçãodepaternidade #fisioterapia #psicologia #otorrino #otorrinolaringologista #exames #medicinadotrabalho #exameslaboratorias #examesadmissionais #bemestar #saúde #santacruzrn #jaçanãrn #riograndedonorte #ofertas #clinica #secuide
@konecta.mais

Festa de Santa Rita de Cássia está se aproximando do final


A festa de Santa Rita de Cássia está se aproximando do final. E nesta segunda-feira (20) acontece a última noite de eventos socioculturais promovida pela Prefeitura de Santa Cruz. Se apresenta no palco principal da festa o Trio A3, composto por artistas santacruzenses. Além disso, hoje é a última noite de nossa Feira Regional de Artesanato, promovida em parceria com o Sebrae e Paróquia de Santa Rita de Cássia. Vamos juntos participar! #Prefeituradesantacruz #Festadesantarita2019 Trabalho Para Todos.

Tensão entre EUA e Irã permanece alta após lançamento de foguete

NHK (emissora pública de televisão do Japão) Washington
Nenhum grupo assumiu até agora a autoria do lançamento de um foguete em área fortemente reforçada contra ataques em Bagdá, nesse domingo (19), em meio à forte tensão entre os Estados Unidos (EUA) e o Irã.
O Exército do Iraque informou que um foguete atingiu a Zona Verde da capital, que é o local onde está situado o edifício da embaixada americana e prédios governamentais. Autoridades confirmaram que não houve vítimas, nem danos.
Ainda não se sabe quem disparou o foguete, mas as autoridades de segurança do Iraque dizem que encontraram um lançador em um distrito na parte leste do Rio Tigre, em frente à Zona Verde.
Este mês, o governo dos Estados Unidos emitiu ordem de evacuação para alguns de seus funcionários lotados no Iraque, com base em possíveis ataques por parte do Irã às forças americanas e às suas outras missões no país.
Washington também enviou uma força-tarefa de bombardeiros e um grupamento de ataque com porta-aviões para o Oriente Médio.
O jornal Washington Post citou autoridades iraquianas e diplomatas europeus, dizendo que até mesmo pequenas provocações, como o lançamento de foguetes, poderia gerar forte reação dos Estados Unidos, levando a região a uma onda de mais violência e instabilidade.

Em visita oficial à China, Mourão reativa comissão sino-brasileira

O presidente da República em exercício, Hamilton Mourão, concede entrevista à imprensa.O vice-presidente Hamilton Mourão está na China esta semana, onde presidirá a quinta edição da reunião da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (Cosban), no dia 23 de maio, em Pequim. Ele também será recebido pelo presidente chinês Xi Jinping e ainda terá compromissos em Xangai, um dos maiores centros econômicos do país asiático.
Instituída em 2004, a Cosban é o principal mecanismo de coordenação da relação bilateral entre o Brasil e a China e é comandada pelos vice-presidentes dos dois países. A comissão, no entanto, não se reúne desde de 2015. Em recente entrevista à TV Brasil, Mourão disse que ideia é resgatar e reorganizar a Cosban para fortalecer a cooperação econômica. O vice-presidente informou que a reunião também vai servir como preparativo para a viagem do presidente Jair Bolsonaro à China no segundo semestre, provavelmente em outubro.
“Vamos procurar dar uma mensagem política ao governo chinês e, ao mesmo tempo, nosso posicionamento em relação à iniciativa Belt and Road (Cinturão e Rota), uma nova plataforma que o governo chinês, ao longo dos últimos cinco anos, vem buscando colocar no comércio mundial”, afirmou.
A iniciativa Um Cinturão, uma Rota (One Belt, One Road), também chamada de A Nova Rota da Seda, foi lançada em 2013 pelo presidente chinês Xi Jinping e visa promover acordos de cooperação para desenvolver projetos de infraestrutura, comércio e cooperação econômica na comunidade internacional.
Principal parceiro
A China é, desde 2009, o principal parceiro comercial do Brasil. A corrente de comércio bilateral alcançou, em 2018, US$ 98,9 bilhões (exportações de US$ 64,2 bilhões e importações de US$ 34,7 bilhões). O comércio bilateral caracteriza-se por expressivo superávit brasileiro, mantido há nove anos, e que, em 2018, atingiu o recorde histórico de US$ 29,5 bilhões. No ano passado, os principais produtos exportados pelo Brasil foram soja, combustíveis e minérios de ferro e seus concentrados. Já os principais produtos chineses importados pelo Brasil foram plataformas de perfuração ou de exploração, dragas, produtos manufaturados em geral, circuitos impressos e outras partes para aparelhos de telefonia.
Segundo dados do Ministério da Economia, até 2018 a China acumulava estoque de US$ 69 bilhões de investimentos no Brasil, em 155 projetos, especialmente nos setores de energia (geração e transmissão, além de óleo e gás), infraestrutura (portuária e ferroviária), financeiro, de serviços e de inovação.
Além da visita do presidente Jair Bolsonaro à China, no segundo semestre, o presidente chinês Xi Jinping virá ao Brasil para participar da 11ª Cúpula do Brics, grupo de países que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, que ocorrerá nos dias 13 e 14 de novembro.

Líder na Câmara diz que governo vai batalhar para manter essência de reforma da Previdência


O líder do governo na Câmara, major Vitor Hugo (PSL-GO), minimizou neste domingo (19) as alterações que podem ocorrer no texto da reforma da Previdência. Para ele, é natural que haja iniciativas de mudanças mas o governo vai batalhar para manter a essência da proposta da área econômica.
“O texto é complexo e é natural que se apresente um substitutivo já que qualquer pequena modificação pode obrigar a adaptação de toda proposta”, disse major Vitor Hugo. “Vamos dialogar para que se mantenha o texto encaminhado pelo governo, a sua essência”, afirmou o parlamentar.
O presidente da Comissão especial da Câmara que analisa a proposta de reforma, Marcelo Ramos (PR-AM), disse na sexta (17) que os líderes partidários podem apresentar uma proposta própria de alteração das regras previdenciárias.
Major Vitor Hugo chegou no Palácio do Alvorada, residência oficial do presidente, por volta de 9h20 deste domingo para falar com o presidente. Ele também minimizou o impacto no Congresso da mensagem distribuída pelo presidente Jair Bolsonaro na qual ele diz que o país é ingovernável.
O deputado diz não acreditar que haverá reflexos negativos para as discussões da reforma da Previdência. Para ele, o texto compartilhado foi “só uma avaliação” do presidente.
“É só uma avaliação, não acredito em impacto. Vamos continuar trabalhando para aproximar ainda mais o governo do Congresso”, disse.
Nesta sexta-feira (17), Bolsonaro mandou em grupos de WhatsApp um texto que fala sobre as dificuldades de seu mandato dizendo que o Brasil “é ingovernável” sem os “conchavos” que ele se recusa a fazer. A mensagem diz que o mandatário estaria impedido de atuar por não concordar com os interesses das corporações. O compartilhamento elevou a tensão do governo.
Dois dias após parlamentares anunciarem a apresentação de um texto alternativo à proposta do governo para a reforma da Previdência, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), recebeu o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho e o relator da reforma na comissão, Samuel Moreira (PSDB-SP).
Segundo Maia, a reunião já estava marcada e eles não discutiram “nada demais”.
Articuladores da comissão especial que analisa a reforma na Câmara dizem que, diante da fragilidade do governo, o Congresso resolveu assumir o protagonismo da principal bandeira de Bolsonaro.
No entanto, eles dizem que não se trata de descartar o texto do governo para apresentar uma nova proposta.
Segundo relatos de integrantes da comissão, deputados têm encontrado dificuldade pra coletar as assinaturas necessárias para que apresentem emendas com alterações ao texto.
Diante deste cenário, a cúpula do colegido resolveu adiar o prazo para apresentação de emendas, que terminaria nesta quinta-feira (23), em uma semana.
Além disso, aqueles que não conseguirem apoio suficiente poderão encaminhar sugestões de mudanças para o relator da reforma. Se concordar, ele pode acatar a alteração como se fosse dele.
Segundo Marinho, a reunião foi tranquila e o relator está trabalhando para apresentar seu parecer na primeira semana de junho, após audiências.
“O relator [está] fazendo sua parte de ouvir para tomar decisões na construção de seu relatório”, disse Marinho.
O secretário também afirmou ver como natural a apresentação de emendas e a dilatação de prazo que sejam apresentadas.

Festa Literária de Paraty homenageará este ano Euclides da Cunha

Isabela Vieira
 
Totens com informações turísticas lançado na Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), faz parte do projeto App Paraty: cultura e natureza – Paraty na palma da sua mão (Tânia Rêgo/Agência Brasil)
“O sertanejo é, antes de tudo, um forte”. A frase que se tornou símbolo da resiliência do nordestino diante da seca foi escrita há quase 120 anos nas páginas de Os Sertões.
O autor, Euclides da Cunha, cunhou a expressão ao narrar a bravura do sertanejo ao enfrentar o Exército, em uma guerra desigual pela permanência em Canudos.
Na obra, um clássico da literatura nacional, Euclides enfrentou o próprio preconceito para enxergar o conflito. Aos poucos, ele próprio baixou a guarda e deixou o leitor ver como a situação desafiou a visão que tinha do Brasil.

Pela dimensão de Os Sertões, Euclides da Cunha será o homenageado este ano pela 17ª Festa Literária Internacional de Paraty (Flip). Será entre os dias 10 e 14 de julho, na tradicional cidade histórica do sul do Estado do Rio.
Paraty este ano pode se tornar patrimônio mundial da humanidade, título dado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura - Unesco.
A escolha dos participantes foi feita pela jornalista Fernanda Diamant, que escalou 33 autores de 10 nacionalidades. A maioria é de mulheres.

Os Sertões pode ser considerado um dos primeiros clássicos brasileiros de não ficção. Mistura jornalismo, geografia, filosofia, teorias sociais e científicas - muitas delas ultrapassadas - para falar de um país em transição”, afirma a curadora, em nota da organização.
“A obra mudou o entendimento que se tinha sobre o interior do país e o sertanejo. Além de ser grande literatura do ponto de vista da forma, ela faz críticas morais, políticas e sociais altamente pertinentes no Brasil de hoje. Mais que tudo, mostra a transformação existencial de um homem que entra contato com uma realidade desconhecida e precisa reorganizar seus valores”, explica.
Programação
A relação de Euclides da Cunha com as diversas linguagens – ele também era professor, historiador, geógrafo, engenheiro e jornalista, foi correspondente do Jornal Estado na Guerra de Canudos – orientou a curadora.
Diamant promete 21 mesas na programação que discutam a atualidade do ponto de vista de várias formas de arte. Os debates este ano serão mais curtos, terão 45 minutos e poderão ser no formato de conferência, performance ou entrevista.

Para o diálogo, a Flip traz jovens expoentes da literatura nacional e internacional. Entre eles, a cordelista cearense Jarid Arraes, autora de Heroínas negras brasileiras em 15 cordéis, a escritora norte-americana Kristen Roupenian, de Cat Person, e a portuguesa Grada Kilomba, autora de Memórias da Plantação: episódios do racismo cotidiano. Kilomba tem ressignificado o conceito do “outro”, criado por Simone de Beauvoir – que defende que a mulher é o “outro” em relação ao homem.
Para ela, a mulher negra é “o outro do outro”, por não ser nem branca, nem homem. Ela já foi citada como uma das influências da filósofa brasileira Djamila Ribeiro.

Euclides da Cunha“A escrita de Adébáyò é viva e cativante, o livro [Fique Comigo] é desses que você não consegue largar. É uma história comovente e emocionalmente forte sobre relações familiares. Essa narrativa e as questões sobre tradição e modernidade, masculino e feminino, criam uma grande estreia literária”, destaca Diamant, no perfil da autora no site da Flip.
Nomes consagrados
 Entre nomes já consagrados, participam da Flip este ano o historiador José Murilo de Carvalho, a professora de teoria literária Walnice Galvão, que abre a festa, e a escritora e crítica literária Marilene Felinto – dona de um prêmio Jabuti.
Eles discutem o país de Os Sertões e o atual. “Em seus textos, Felinto toca em questões de gênero, raça e condição social no Brasil de forma original sem perder atualidade, ao mesmo tempo de forma lírica e irônica”, acrescenta a curadora.

Ainda no âmbito da atualidade, José Miguel Wisnik parte da crítica de Carlos Drummond de Andrade à atividade mineradora para dialogar sobre os desastres ambientais nas cidades de Brumadinho e Mariana.
O tema conta também com a expertise da jornalista Cristina Serra, autora de uma série de reportagens sobre Mariana. Entra na discussão, trazendo debate sobre aquecimento global, o jornalista norte-americano David Wallace-Welles, da New Yorker.

Paralelamente à programação oficial, 22 casas parceiras organizam mostras, palestras e rodas de conversas com artistas e autores.
A programação desses espaços será anunciada nas próximas semanas. São esperadas ainda apresentações de grandes nomes da música.

Os ingressos para a Flip começam a ser vendidos em 3 de junho e devem custar R$ 55.
Os organizadores pretendem montar uma tenda batizada Auditório da Matriz, em referência à Igreja da Matriz, com capacidade para 512 pessoas. Uma outra tenda, com  700 lugares, será montada para quem quiser presenciar a reprodução dos eventos gratuitamente.

Com governo desarticulado, Centrão quer mandar na pauta do Congresso

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), recebeu um telefonema na quinta-feira passada, poucas horas depois de voltar dos Estados Unidos, que traduziu a temperatura política de Brasília. “Se você ficasse mais uma semana fora, a vaca ia para o brejo. Ninguém quer votar mais nada”, disse a ele o deputado Paulo Pereira da Silva (SP), chefe do Solidariedade, resumindo o mau humor do Centrão com o Palácio do Planalto.
Maia respondeu que a agenda econômica precisava ser votada. Naquela mesma manhã, porém, ele recebeu na residência oficial outros deputados do mesmo grupo, que não só reclamaram da falta de interlocução com a equipe do presidente Jair Bolsonaro como disseram ser preciso “reformar a reforma’’ da Previdência e apresentar uma proposta alternativa. Uma das ideias em discussão é tirar os Estados das mudanças na aposentadoria, para mostrar quem manda na Casa. Com a desarticulação do governo, o Centrão tenta, cada vez mais, ditar a pauta no Congresso.
O clima piorou na sexta, quando Bolsonaro compartilhou pelo WhatsApp uma mensagem de “autor desconhecido” com fortes críticas ao Legislativo, dizendo que o Brasil é “ingovernável” fora de conchavos promovidos por “corporações” instaladas nos três Poderes. O texto causou revolta e, nos bastidores, foi classificado por deputados como uma “provocação”, que deve ter “troco”.
Visto como fiador da estabilidade em qualquer governo, da direita à esquerda, o Centrão se notabilizou, nesta temporada, por fustigar Bolsonaro e impor derrotas em série ao governo. Na prática, nada anda na Câmara sem o aval desses partidos com espectro de centro, centro-direita e direita que, muitas vezes, fazem dobradinha com a oposição.
Agora, por exemplo, a maioria do grupo – que reúne cerca de 230 dos 513 deputados – só concorda em aprovar a Medida Provisória da reforma administrativa se o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) ficar fora da alçada do ministro da Justiça, Sérgio Moro.
A “providência” para escantear o ex-juiz da Lava Jato já foi tomada pela comissão mista do Congresso, mas ainda pode ser revertida em plenário. A MP diminui o número de ministérios de 29 para 22 e expira em 3 de junho. Se não receber sinal verde do Congresso até essa data, as fusões de ministérios serão desfeitas e o governo poderá ter de recriar até dez pastas.
“Eu já vi governo com bom diálogo, como o do ex-presidente Lula, votar 30 MPs em um dia. É que a base do governo Bolsonaro está desorganizada, mas dá para votar, sim”, disse Maia.
A estratégia que emparedou Moro foi definida na casa de Maia, no início do mês, em reunião do núcleo duro do Centrão, formado por DEM, PP, PR, PRB e Solidariedade. O encontro ocorreu seis dias após Paulinho da Força dizer no palanque, em um ato pelo Dia do Trabalho, que era preciso “desidratar” a reforma da Previdência para impedir a reeleição de Bolsonaro.
“Você quase derruba a República, rapaz!”, afirmou o deputado Wellington Roberto (PB), líder do PR, dirigindo-se a Paulinho. “Vamos trancar você, no ano que vem, no dia 30 de abril e só soltar em 2 de maio”, completou Maia. Todos riram.
Em seu terceiro mandato como presidente da Câmara, Maia se tornou o principal articulador do Centrão, mas nem sempre concorda com o grupo – no caso da Previdência, por exemplo, ele diverge da proposta de reforma alternativa. O deputado teve o apoio do bloco, de “agregados” do PSDB e de parte da oposição para se reeleger, em fevereiro, além do respaldo do próprio PSL de Bolsonaro, hoje o único partido da base aliada.
A pedido do presidente, Maia indicou Alexandre Baldy (PP), secretário dos Transportes Metropolitanos de São Paulo, para comandar o Ministério das Cidades, se a pasta for mesmo recriada. A indicação, porém, contrariou uma ala do Centrão.
ESTADÃO CONTEÚDO

Governo federal recua e decide apoiar evento sobre mudanças climáticas em Salvador

Ministério do Meio Ambiente voltou atrás e informou que vai apoiar a realização da Convenção das Organizações das Nações Unidas (ONU) sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC), marcada para agosto, em Salvador (BA). O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, divulgou neste domingo, 19, nota oficial sobre a decisão em seu perfil na rede social Twitter.
O evento, entre os dias 19 e 23 de agosto, é um dos que acontecem de forma preparatória antes da Conferência do Clima da ONU (COP 25), marcada para dezembro, em Santiago, no Chile. No ano passado, depois que foi eleito e antes de assumir oficialmente o cargo, o presidente Jair Bolsonaro determinou que o Brasil desistisse de disputar a sede do evento. A justificativa era a de que o País não poderia arcar com os custos da realização do evento, de R$ 500 milhões.
Na época, Bolsonaro declarou ainda ser contra algumas propostas discutidas na conferência que, em sua avaliação, ameaçavam a soberania brasileira sobre a Amazônia, como a suposta criação do corredor de preservação ecológica e cultural Triplo A, área de preservação que iria dos Andes até o Oceano Atlântico, que nunca foi tema da COP.
Depois de desistir de disputar a sede da COP 25, o Ministério do Meio Ambiente mandou a prefeitura de Salvador cancelar a realização do evento preparatório. Ao explicar a decisão, o ministro Ricardo afirmou que “não fazia sentido” o Brasil sediar um encontro para preparar a COP 25, uma vez que a conferência não iria acontecer no País. Salles chegou a dizer que manter o encontro em Salvador seria uma “oportunidade” apenas para a “turma fazer turismo em Salvador” e “comer acarajé”.
Após as declarações de Salles, o prefeito de Salvador, ACM Neto, disse, por meio da rede social Twitter, que a prefeitura da capital baiana tinha todo o interesse em sediar a convenção preparatória, independentemente de o Brasil não sediar a COP 25. A realização do evento havia sido confirmada no ano passado, ainda no governo Michel Temer.
“Pedi ao secretário André Fraga (secretário municipal de Cidade Sustentável e Inovação) para conversar com os representantes do evento na ONU e ver a possibilidade de mantê-lo em Salvador. A prefeitura não vai medir esforços para que este evento de repercussão mundial aconteça na primeira capital do Brasil”, publicou ACM Neto, no dia 14 de maio. Na sexta-feira, 17, a Frente Nacional de Prefeitos (FNP) solicitou o apoio do governo federal à realização do evento.

Ministério da Justiça prorroga presença da Força Nacional na fronteira

Rio de Janeiro - A Força Nacional faz operação contra o roubo de cargas na Avenida Brasil, em conjunto com militares, polícias estaduais e Rodoviária Federal, nas rodovias do estado (Tomaz Silva/Agência Brasil)O Ministério da Justiça prorroga por mais 180 dias, a contar a partir desta segunda-feira (20), a presença da Força Nacional de Segurança Pública nas ações de prevenção e repressão a crimes nas áreas de fronteiras.
De acordo com a portaria publicada hoje, no Diário Oficial da União, o trabalho dos militares será em apoio às atividades da Polícia Federal (PF).
O contingente a ser disponibilizado obedecerá ao planejamento definido pelo ministério e caberá à PF dá o apoio logístico e dispor da infraestrutura necessário, diz ainda a portaria.
O pedido de prorrogação da Força Nacional de Segurança Pública nas ações de segurança da fonteira foi feito pela diretoria-geral da PF.