sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Projetista do viaduto do Baldo começa vistoria na estrutura

Sexta 28 de fevereiro 2014

Projetista original do Viaduto do Baldo, o cearense Hugo Alcântara Mota, chegou a Natal e iniciou vistoria na edificação. O engenheiro veio a convite do secretário Municipal de Obras e Infraestrutura (Semopi), Tomaz Neto, para fornecer um segundo parecer técnico quanto ao projeto executivo para recuperação do equipamento. No campo jurídico, a Procuradoria Geral do Município está elaborando a defesa para contestar a sentença de interdição das avenidas Rio Branco e Deodoro da Fonseca, que passam abaixo do Viaduto, determinadas pela  juíza Francimar Dias de Araújo – da 2ª Vara da Fazenda Pública –, que acatou pedido do Ministério Público Estadual.
 A análise do projeto executivo,  pelo engenheiro Hugo Mota, se apresenta como possível solução para evitar um novo processo de licitação do serviço, e condição de retomada das obras, caso estime um gasto executável nas limitações legais do contrato vigente. As obras de reforma deveriam ter sido executadas em seis meses contados a partir do dia 13 de junho do ano passado, mas foram iniciadas e paralisadas. A Prefeitura de Natal contratou a empresa BMB Construções LTDA para execução das obras, que previa interdição parcial da Rio Branco e da Deodoro no decorrer dos serviços.

O mais recente projeto executivo relativo às obras no Baldo, elaborado pelo engenheiro José Pereira da Silva, que também fez o primeiro laudo em 2009, orça os serviços em R$ 3,4 milhões. Estimativa superior à  planilha elaborada pelo mesmo engenheiro em 2009, em que calculava os gastos em torno de R$ 1,8 milhão. Caso esse valor final seja mantido, segundo o Tomaz Neto, será necessário dar entrada em novo processo licitatório. 

tribuna do norte