Acordo entre produtores pode estabilizar preços do petróleo

Os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e as nações produtoras que não fazem parte do grupo estariam próximos de um acordo para estabilizar os preços do petróleo. O barril da commodity conseguiu chegar a um patamar inferior a US$ 27 neste mês, ameaçando o desempenho econômico de países como a Venezuela e a Rússia, e também projetos e empregos de empresas gigantes do setor.
"Estamos muito próximos de um acordo", revelou Nicolás Maduro à imprensaA possibilidade de um acordo foi anunciada neste sábado (30) por Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, um dos países que mais sofrem com os baixos preços dos barris. "Estamos muito próximos de um acordo", revelou Maduro à imprensa, em Caracas.
As declarações coincidem com a visita do ministro venezuelano do Petróleo, Eulogio del Pino, à Rússia, Qatar, Irã e Arábia Saudita, para promover um "preço justo" do petróleo. A Venezuela defende que um projeto justo seria um patamar em torno de US$ 70 o barril.
De acordo com o ministro da Venezuela, "são quatro países" com os quais a Venezuela quis se reunir como parte da proposta formal feita às nações que fazem parte da Opep e com os que não fazem parte para definir "um mecanismo de conciliação, necessário entre todos os produtores". A Venezuela declarou "emergência econômica" com crise no setor de petróleo.
* Da Agência Lusa

Related Post