segunda-feira, 31 de julho de 2017

Tem CINEMA nesta Quinta! Todo mundo convidado

Tem CINEMA nesta Quinta! Chama os amigos, marca eles aqui, compartilhem e ajudem a fortalecer esta ideia!

Janot volta a pedir ao STF prisão do senador Aécio Neves

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, voltou a pedir a prisão do senador Aécio Neves, presidente licenciado do PSDB, no caso em que ele é acusado de pedir e receber R$ 2 milhões do empresário Joesley Batista. Janot também pediu para afastamento de Aécio do mandato de senador. Pedidos anteriores de afastamento e prisão foram rejeitados em decisão monocrática do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF). Caberá agora a Primeira Turma decidir sobre o assunto. A defesa de Aécio criticou a ação de Janot e disse que ele está tranquilo quanto à manutenção da decisão do ministro Marco Aurélio.
Para Janot, a prisão de Aécio “é urgente e imprescindível” para preservar a ordem pública e garantir a instrução criminal das investigações sobre ele e outros supostos envolvidos no recebimento de propina da JBS.
“O robusto acervo probatório carreado aos autos desta ação cautelar — com destaque para as provas colhidas no bojo das ações controladas e interceptações telefônicas, todas devidamente autorizadas pelo Ministro Edson Fachin — não deixam dúvidas de que, na época do pedido de prisão, tal como os demais requeridos, o senador Aécio Neves também estava tecnicamente em estado de flagrância em relação aos crime de corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa e embaraço a investigação criminal que envolve a organização criminosa”, afirma o procurador-geral em pedido encaminhado ao Supremo Tribunal Federal (STF).

O Globo

Cartaz expõe indignação da torcida do Barça com Neymar: “Traidor, mercenário”


Uma enquete realizada na semana passada pelo jornal catalão “Sport” já tinha deixado clara a indignação da torcida do Barcelona com Neymar em meio à provável transferência do craque para o Paris Saint-Germain. O periódico perguntou se o camisa 11 está faltando com respeito ao clube, e 87% das mais de 30 pessoas participantes votaram no “sim”.
Um cartaz recém-colado em um poste em frente ao Camp Nou, com a foto de Neymar, reforça esse sentimento. “Procura-se traidor. Mercenários fora de Barcelona. Somente jogadores que amem a camisa” – diz o cartaz, que contém símbolos de dinheiro ($), um deles na testa do brasileiro.

Globo Esporte

Justiça decide manter ex-presidente da Petrobras e outros dois presos em caráter preventivo

Aldemir Bendine durante coletiva de imprensa em janeiro deste ano no Rio de Janeiro, quando ocupava a presidência da Petrobrás (Foto: Fábio Motta/Estadão Conteúdo/Arquivo)O juiz federal Sérgio Moro decidiu manter o ex-presidente da Petrobras Aldemir Bendine e os irmãos André Gustavo Vieira da Silva e Antônio Carlos Vieira da Silva presos em caráter preventivo. Os três foram detidos na quinta-feira (27), em caráter temporário, mas nesta segunda-feira (31), o Ministério Público Federal (MPF) solicitou à Justiça a manutenção deles na cadeia.
Na decisão, Moro considerou que as provas apresentadas até o momento pelo MPF são suficientes para comprovar, a princípio, as suspeitas de que os três exerceram atividades ilícitas. Segundo as investigações, Bedine é suspeito de ter recebido R$ 3 milhões em propina da Odebrecht. Os irmãos André e Antônio Carlos são suspeitos de operar os repasses. Todos negam as acusações.
“Ante o exposto, defiro o requerido pelo MPF, para, presentes os pressupostos da prisão preventiva, boa prova de materialidade e de autoria, e igualmente os fundamentos, risco à ordem pública, à instrução e à aplicação da lei penal, decretar, com base nos arts. 311 e 312 do CPP, a prisão preventiva de Aldemir Bendine, André Gustavo Vieira da Silva e Antônio Carlos Vieira da Silva Júnior”, escreveu Moro na decisão.
G1

Chuva de granizo destrói vidro e bico de avião; piloto pousou com ‘zero visibilidade’


Um piloto ucraniano precisou realizar um pouso de emergência depois que uma tempestade de granizo destruiu o bico da aeronave e estraçalhou o vidro da cabine da companhia turca AtlasGlobal. Com os danos, o comandante Alexander Akopov não conseguia ver nada à sua frente e se valeu da experiência e dos instrumentos de voo para pousar no Aeroporto de Ataturk, em Istambul, na Turquia.
A habilidade do piloto salvou a vida dos 121 passageiros e seis tripulantes. A equipe de voo celebrou o pouso como “um segundo nascimento”, de acordo com o “Independent”. Testemunhas relataram que pedras de granizo do tamanho de ovos caíram sobre a aeronave, na última quinta-feira. Ao perceber a dimensão dos danos, Akopov desabilitou o piloto automático.
“Eu voo há 30 anos. Bom, você viu o avião pousar? Foi ok? Os passageiros estão vivos. É normal. Esta é a nossa confiabilidade profissional”, explicou o piloto à mídia local. “Nosso localizador não mostrou o desastre temporal, por isso aconteceu. Foi difícil, mas o principal é que as pessoas estão vivas”.
A façanha do ucraniano despertou o orgulho dos compatriotas. O embaixador da Ucrânia na Áustria, Olexander Scherba, compartilhou as fotos em seu Twitter e elogiou o pouso com “zero visibilidade”. O presidente da Ucrânica, Petro Poroshenko, telefonou para parabenizar o comandante antes de condecorá-lo com a Ordem de Coragem. No voo, passageiros aplaudiram o pouso bem sucedido na pista molhada.
O incidente ocorreu apenas dez minutos depois da decolagem, em um voo da companhia aérea turca AtlasGlobal. A aeronave tinha destino a Erkan, no Chipre. No momento da emergência, o aeroporto de Ataturk estava fechado para pousos por conta do mau tempo. Mas a urgência abriu uma exceção para o piloto Alexander Akopov. A tempestade durou 20 minutos e levou o caos a Istambul, com carros submersos e focos de incêndio em vários pontos da cidade.

EXTRA

Governo do Estado entrega veículos ao Idiarn


Com o objetivo de melhorar a defesa e inspeção agropecuária no estado, o governador Robinson Faria entregou, na tarde desta segunda-feira (31), 16 automóveis e duas vans, ao Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN (Idiarn). A solenidade foi realizada na área externa da Governadoria, no Centro Administrativo, em Natal.
“Esta é a primeira vez desde a criação do Idiarn, em 2006, que se adquire veículos para o órgão com recursos do Governo do Estado. O investimento é um presente para todos os potiguares e para a economia do Rio Grande do Norte”, afirmou Robinson Faria. O investimento de R$ 1,1 mi vai beneficiar com os carros os municípios de Caicó, Currais Novos, Umarizal, Assu, Lajes, João Câmara, São Paulo do Potengi, Parnamirim e Natal. Já as vans irão para Mossoró e Nova Cruz.
O presidente do Idiarn, Camilo Collier Neto, explicou que a atividade vai reforçar o serviço do órgão que já tem alcançado excelentes resultados. “O Rio Grande do Norte foi o ‘número 1’ do Nordeste em vacinação contra a febre aftosa ultrapassando os 97% de alcance. Nas gestões passadas, esse percentual ficava em torno de 70%. Com esses veículos, vamos melhorar esta e outras ações”, assinalou.
Ao fortalecer o trabalho do instituto, o Governo do Estado assegura a oferta de produtos de qualidade e contribui para a preservação da saúde pública, do meio ambiente e, consequentemente, o aumento da competitividade do mercado potiguar.

Correios de Santa Cruz é alvo de assalto no final da tarde desta segunda (31)


Informações do comando da 4° Companhia Independente de Polícia Militar de santa cruz, são de que um homem rendeu o vigilante da agencia dos correios de santa cruz na tarde de hoje (31) por volta das 18:30. O mesmo entrou na agencia após o expediente, e roubou a arma do vigilante que ali trabalha, e anunciou o assalto, levando uma quantia em dinheiro ainda não divulgada.
O criminoso evadiu se do local em destino ignorado, sem deixar pistas. A policia militar encontra se fazendo diligências tentando encontrar o criminoso.
A polícia Federal deverá vir a cidade para fazer o levantamento do prejuízo da agência. Ninguém ficou ferido na ação criminosa.

Estado apresenta plano de marketing turístico que beneficiará Santa Cruz e polo Agreste/Trairi

marcela_planoestraegico
O Governo do Estado apresentou na última sexta-feira o Plano Estratégico e de Marketing Turístico do Rio Grande do Norte. O evento reuniu integrantes dos principais setores turísticos potiguares.
A ação demandou um ano e meio de elaboração, com visitas em todos os polos do Estado, seminários, reuniões e levantamentos, até sua conclusão. Um trabalho aprofundado para direcionar recursos à infraestrutura e planejamento promocional para o turismo do RN nos próximos 15 anos.
O plano deve nortear os trabalhos de divulgação e marketing do setor turístico potiguar, nos investimentos públicos que serão feitos em todos os polos turísticos do Rio Grande do Nordeste, dentro eles o Agreste/Trairi, que engloba Santa Cruz.
Nesta primeira etapa, o plano irá priorizar as ações de marketing no polo Costa das Dunas, que é o litoral Sul, para dar ainda mais respaldo ao polo turístico que traz mais turistas para o Rio Grande do Norte. Mas, segundo Marcela Pessoa, as ações chegarão ao interior e irá beneficiar Santa Cruz e o polo Agreste/Trairi.
A ação inédita é promovida pelo Governo do RN, por meio da Secretaria de Estado do Turismo e com recursos do Governo Cidadão via acordo de empréstimo com o Banco Mundial.
A intenção do Plano é dinamizar todos os municípios potiguares pertencentes aos cinco polos de Turismo, com diretrizes para o fomento do setor através de uma farta base de dados e estudos levantados pelas duas empresas internacionais contratadas.

Produção de petróleo do pré-sal supera pela primeira vez a do pós-sal, diz ANP

Cristina Indio do Brasil 
A produção de petróleo no Brasil atingiu 2,675 milhões de barris por dia, em junho deste ano. De acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o volume representou uma alta de 0,8%, se comparado ao mês anterior, e de 4,5% em relação a igual período em 2016. Pela primeira vez, a produção de petróleo no pré-sal (1,352 milhão de barris por dia), superou a registrada no pós-sal (1,321 milhão de barris por dia).
Já a produção de gás natural no Brasil atingiu 111 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d), o que equivale a uma elevação de 7,4% em relação ao que foi produzido no mesmo mês em 2016 e em 6,1% na comparação com maio. O pré-sal é uma camada de reservas petrolíferas situadas abaixo de uma profunda área de rocha salina no litoral brasileiro. O pós-sal está acima dessas camadas e, portanto, em profundidade menor.

A ANP informou ainda que a produção do pré-sal em junho teve origem em 77 poços e totalizou 1,686 milhão de barris de óleo equivalente por dia (boe), que é o padrão de medida correspondente à energia liberada pela queima de um barril de petróleo bruto. Esse volume representa aumento de 6,4% em relação ao mês anterior. A produção no pré-sal em junho correspondeu a aproximadamente 49,6% da produção de petróleo e gás brasileiro.
Ainda no pré-sal, a produção de gás natural ficou perto de 53 milhões de m³/d. O aproveitamento de gás natural em junho chegou a 95,9%. A queima do produto no mesmo mês ficou em 4,5 milhões de m³/d, um aumento de 21,6% se comparada ao mês anterior e de 27,7% em relação ao mesmo mês em 2016. Conforme a ANP, a elevação se deu por causa do início do comissionamento da plataforma P-66, no campo de Lula.
Campos produtores
O maior produtor de petróleo e gás natural no mês foi o campo de Lula, na Bacia de Santos, que produziu, em média, 763 mil de barris por dia de petróleo e 33,6 milhões de m³/d de gás natural. Os campos marítimos produziram 95,3% do petróleo e 80,8% do gás natural. A produção ocorreu em 8.220 poços, sendo 744 marítimos e 7.476 terrestres. Os campos operados pela Petrobras produziram 94,1% do petróleo e gás natural.
De acordo com a ANP, também no mês passado, a produção nacional ficou a cargo de 300 concessões, operadas por 25 empresas. Desse total, 79 são concessões marítimas e 221 terrestres. Uma das concessões produtoras está em atividade exploratória e produzindo por meio de Teste de Longa Duração (TLD). Outras sete são relativas a contratos de áreas contendo acumulações marginais.

No Rio, universidade adere a sistema digital para reduzir custos

Ana Luiza Vasconcelos
A Universidade Federal Fluminense (UFF) está prestes a aderir a um novo programa que vai agilizar a tramitação de documentos, permitindo sua autenticidade e assinatura via certidão digital.
A ser implantado em outubro, o novo sistema eletrônico de informações (SEI) vai dar mais transparência às ações da instituição, reduzir os custos e ajudar na preservação do meio ambiente com a eliminação do uso de papel nos processos da instituição.
O programa é totalmente virtual e permite que a análise dos documentos seja feita diretamente por computador, tablet, ou celular, além de possibilitar que os usuários externos naveguem com total segurança e acompanhem seus processos e que até assinem contratos, se necessário.
Para a superintendente de Documentação da UFF, Déborah Ambinder, a implantação da ferramenta será um diferencial na vida das pessoas dentro da universidade.
"A expectativa é que haja economia dos custos da tramitação. Com a redução da quantidade de papel, gastos com transporte e logística, tonners e cartuchos, antes utilizados para impressão, a instituição irá economizar e evitar desperdício de dinheiro público", disse.
O Conselho Nacional de Justiça estima que são distribuídos no Brasil cerca de 20 milhões de processos por ano e quando tramitados em formato físico consomem 46 milhões de quilos de papel, que equivalem a 690 mil árvores cortadas.
Segundo Deborah, todos os documentos e processos anteriores a outubro de 2017 serão preservados e guardados no Arquivo Central da UFF.
O vice-reitor, Antonio Claudio da Nóbrega afirmou que para ser mais eficiente, rápida, errar menos e fazer um atendimento de excelência, a administração precisava de um sistema eletrônico.
“O sistema veio como resultado de uma gestão planejada e responsável, com a finalidade de melhorar a vida acadêmica como um todo, além de ampliar a consciência e a atitude ambiental com a eliminação de processos em papel”, disse.
Já o reitor da universidade, Sidney Mello, disse que a implantação mostra a força da universidade mesmo diante da situação de crise do Brasil.
“A implantação foi concebida a partir da força dos nossos técnicos administrativos como forma de modernização, mostrando que a universidade, a despeito de qualquer situação de crise, está sempre disposta a se colocar unida para a construção de uma nova universidade, mais ágil, transparente e sustentável.”
Localizada em Niterói (RJ), a Universidade Federal Fluminense oferece 130 cursos regulares de Graduação, Pós-Graduação, Doutorado, Mestrado Acadêmico e Profissional e Especialização, além de 1.929 atividades extracurriculares.
Em seus três campi, nas quatro unidades instaladas em bairros do mesmo município, em oito subsedes no Rio de Janeiro e uma no estado do Pará, abriga 66.186 mil alunos e 9.754 mil docentes e técnicos administrativos.

Quarteto árabe pressiona o Catar para o atendimento às suas demandas

Da Agência Xinhua
O quarteto árabe - Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos (EAU), Bahrein e Egito – que recentemente impôs sanções ao  Catar, disse ontem (30) estar preparado para negociações com aquele emirado do Golfo Pérsico, ao mesmo tempo que insiste em que o governo de Doha deve atender às suas demandas. A informação é da agência chinesa Xinhua.
"Reiteramos a importância do cumprimento do Catar das 13 demandas delineadas pelos quatro estados," afirmou um comunicado conjunto divulgado pelos ministros dos Negócios Estrangeiros da Arábia Saudita, EAU, Bahrein e Egito após uma reunião.
Falando em uma coletiva de imprensa conjunta, o ministro das Relações Exteriores do Bahrein,  xeque Khalid bin Ahmed Al Khalifa, disse que os quatro países estão prontos para o diálogo com o Catar, se este anunciar sua "sincera disposição" de parar de financiar o terrorismo e o extremismo, interromper a interferência nos assuntos estrangeiros de outros países e responder às 13 demandas.
Medidas soberanas
Já o ministro das Relações Exteriores da Arábia Saudita, Adel Al Jubeir, disse que suas demandas "não podem ser negociadas", acrescentando que as medidas tomadas pelo quarteto contra o Catar  foram "soberanas e dentro de acordos internacionais".
Sobre a questão dos peregrinos do Catar a Meca, ele disse que "o reino da Arábia Saudita não aceita a politização da peregrinação, que é um ato religioso. Vamos acolher peregrinos do Catar como outros muçulmanos".
Ele criticou o Irã por tentar exercer influência ao se beneficiar da situação no Golfo. "Todo  país que lida com o Irã tem uma consequência negativa e se nossos irmãos no Catar acharem que irão colher quaisquer benefícios com o Irã, eles não avaliaram a situação corretamente," disse Al Jubeir.
O ministro das Relações Exteriores dos Emirados Árabes Unidos e da Cooperação Internacional, xeque Abdulla bin Zayed Al Nahyan, disse que todas as medidas tomadas pelos quatro países contra o Catar estavam dentro das leis internacionais e "essenciais para deter a maldição do terrorismo que afetou a estabilidade de outros países".
Bloqueio
O quarteto árabe cortou os laços diplomáticos com o Catar e impôs um bloqueio ao país do Golfo em 5 de junho, citando o apoio de Doha ao terrorismo e ao extremismo, interferência nos seus assuntos internos e estabelecimento de laços mais estreitos com o Irã, um rival saudita.
O quarteto apresentou no final de junho uma lista de 13 demandas para o Catar como pré-condições para retomar os laços diplomáticos e acabar com suas sanções. As demandas incluíram o fim do financiamento do terrorismo e o extremismo em Doha, impedindo a interferência em seus assuntos internos e degradando os laços com o Irã.
Em sua defesa, o Catar negou fortemente as acusações, ao mesmo tempo que rejeitou as demandas do quarteto, citando que não negociaria questões relacionadas à sua soberania.
Ontem os ministros do Exterior do quarteto também enfatizaram que Doha deve honrar os seis princípios apresentados por eles durante sua reunião anterior no Cairo, no Egito, no início do mês. Os seis princípios, uma versão reduzida das 13 demandas, incluem demandas para o Catar parar de financiar o terrorismo e grupos extremistas, parar de incitar a propaganda contra eles e parar de interferir em seus assuntos internos.

Conselho diz como profissionais de enfermagem devem agir nas redes sociais

Letycia Bond
O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) listou as condutas esperadas dos profissionais da área ao utilizarem as redes sociais. A Resolução nº 554, que compila esses princípios, foi publicada hoje (31), no Diário Oficial da União. O dispositivo, que tem o objetivo de salvaguardar a privacidade de pacientes, deve nortear a postura dos cerca de 1,9 milhão de profissionais da área, entre auxiliares, técnicos, enfermeiros e obstetrizes. 
Entre outras referências, a resolução sublinha que é vedado ao profissional de enfermagem oferecer consultoria por mídia social, como substituição da consulta de enfermagem presencial e expor imagens comparativas, referentes às intervenções feitas relativas ao “antes e depois” de procedimentos. Armadilhas para enganar pacientes sobre resultados e a veiculação de informações que possam causar pânico na sociedade também são salientadas como práticas condenáveis.
Segundo o coordenador da Câmara Técnica de Fiscalização do Cofen, Walkírio Almeida, as razões que motivaram a elaboração da resolução não ficam restritas a maus comportamentos de enfermeiros. “Com esse avanço das redes, é comum a gente ver profissionais da área da saúde fazendo várias postagens, em especial com imagens que expõem a figura do paciente, inclusive em trabalhos científicos”, diz.
De 2007, o Código de Ética da categoria, regularizado pela Resolução nº 311, é ainda bastante vago quanto ao ambiente digital. Nele estão previstas cinco punições, mas elas não citam nominalmente as peculiaridades desse tipo de crime. São elas: advertência verbal, multa, censura, suspensão e cassação do direito de exercer a profissão.
O código será, em breve, reescrito, trazendo alusões às redes sociais. “O código, apesar de não ter punições específicas, já as deixa implícitas. Ele está sendo reformulado, para incluir situações mais atuais. Em agosto, será votado pelo plenário do Cofen e, no início de setembro, já deve ter sido publicado e estar vigorando”, diz.
Uso correto
Se bem utilizada, as redes sociais podem espalhar mensagens que explicitam o lado mais generoso da profissão. “A enfermagem não é valorizada no ramo de saúde, e, na maioria das vezes, ações nas redes sociais mostram aos pacientes a importância da nossa profissão”, diz a estudante mineira de enfermagem Anna Reis.

Após assistir a um vídeo no Facebook sobre o atendimento de uma enfermeira de unidade neonatal, Anna ficou bastante impressionada. “Me sensibilizou o fato de como a equipe acolheu o recém-nascido, como se fosse um filho”.

EUA impõem sanções econômicas diretas a Nicolás Maduro

Da Agência EFE
O governo dos Estados Unidos impôs nesta segunda-feira (31) sanções econômicas diretas contra o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, entre elas o congelamento de ativos sob jurisdição americana. A medida foi anunciada pelo Departamento do Tesouro dos EUA um dia após a eleição da Assembleia Nacional Constituinte na Venezuela. A informação é da EFE.
"As eleições ilegítimas de ontem confirmam que Maduro é um ditador que ignora a vontade do povo venezuelano", afirmou em comunicado o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin.
"Sancionando Maduro, os EUA deixam claro sua oposição às políticas desse regime e o nosso apoio às pessoas da Venezuela que procuram devolver uma democracia completa e próspera para o país", completou a nota.
Com a sanção, foram congelados todos os ativos que Maduro possa ter sob jurisdição americana. Cidadãos dos EUA também estão proibidos de fazer qualquer transação com o presidente venezuelano.
Dessa forma, os EUA acrescentaram Maduro na lista de 13 servidores e ex-servidores venezuelanos punidos na semana passada por abusos de direitos humanos, corrupção ou de ações para minar a democracia no país.
Mcnuchin disse que o caminho para mais sanções contra funcionários do governo venezuelano está aberto. "Qualquer pessoa que participe dessa ilegítima Assembleia Nacional Constituinte pode estar exposto a futuras sanções por minar o processo democrático e as instituições na Venezuela", afirmou.

PGR volta a pedir prisão de Aécio Neves ao Supremo

André Richter 
A Procuradoria-Geral da República (PGR) entrou hoje (31) no Supremo Tribunal Federal (STF) com novo recurso pedindo a prisão do senador Aécio Neves (PSDB-MG). A PGR pretende anular decisão anterior do ministro Marco Aurélio, que negou outro pedido de prisão e determinou o retorno do parlamentar, no mês passado, às atividades no Senado.
É o terceiro pedido sucessivo feito pela procuradoria para prender o senador. Dois foram rejeitados desde a homologação da delação premiada da JBS. A questão será analisada pela Primeira Turma da Corte, composta pelos ministros Alexandre de Moraes, Rosa Weber, Luiz Fux e Luís Roberto Barroso, além do relator. 
Em caso de nova decisão que rejeite o pedido de prisão, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, autor do pedido, pede que seja restabelecido o afastamento de Aécio das atividades no Senado.
No mês passado, Marco Aurélio manteve decisão anterior de negar o pedido de prisão preventiva do senador, mas proibiu Aécio de deixar o país e de fazer contato com outros investigados ou réus no processo.
A defesa do senador Aécio Neves informou que ainda não teve acesso à manifestação da PGR, "mas segue tranquila quanto à manutenção da decisão do ministro Marco Aurélio que, ao revogar as cautelares impostas contra o Senador, promoveu precisa aplicação das regras constitucionais". "A renovação de pedido de prisão contra o senador Aécio representa clara e reprovável tentativa de burla ao texto expresso da Constituição Federal", diz nota assinada pelo advogado Alberto Zacharias Toron.
Antes da decisão de Marco Aurélio, Aécio Neves estava afastado da atividade parlamentar por uma decisão do antigo relator do caso, ministro Edson Fachin. Aécio foi citado pelo empresário Joesley Batista, dono do grupo JBS, e um de seus depoimentos de delação premiada. Joesley contou aos procuradores que Aécio lhe pediu R$ 2 milhões para pagar despesas com sua defesa na Operação Lava Jato.

Justiça bloqueia contas do governo do Rio para repasse ao Hospital Pedro Ernesto

Douglas Corrêa
A Justiça do Rio determinou o arresto de verba diária das contas do governo do estado até que se chegue à quantia de R$ 7.504.261,46 para o pagamento de custeio do Hospital Universitário Pedro Ernesto, em Vila Isabel, zona norte do Rio, que funciona como hospital-escola para os cursos da área biomédica da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).
O valor sofrerá arresto porque a administração estadual não cumpriu medida de urgência que previa o repasse para a instituição.
A decisão da juíza Ana Cecília de Almeida, da 6a Vara de Fazenda Pública da capital, tem o objetivo de cobrir o integral pagamento das programações de desembolso, emitidas para o mês de junho deste ano. A magistrada estabeleceu que, assim que a quantia for bloqueada, dever ocorrer a transferência imediata para a unidade hospitalar.
Em nota, a Secretaria de Estado de Fazenda informou que o valor já foi bloqueado para o pagamento das contas do hospital.

MST desocupa fazenda da Argeplan no interior de São Paulo

Bruno Bocchini 
O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) deixaram hoje (31) a Fazenda Esmeralda, no município de Duartina, no interior de São Paulo, ocupada desde a última quarta-feira (26). A fazenda pertence a empresa Argeplan, que tem como sócio João Baptista de Lima Filho. Ele, segundo o movimento, é amigo do presidente da República, Michel Temer.
“Os latifundiários que possuem estas áreas são acusados, no cumprimento de função pública, de atos de corrupção, como lavagem de dinheiro, favorecimento ilícito, estelionato e outros. O MST também se posiciona pelo afastamento imediato de Michel Temer da Presidência, primeiro presidente na história acusado formalmente de corrupção pela Procuradoria Geral da República [PGR]”, disse o MST em nota.  
Após deixarem a fazenda, os membros do MST se deslocaram até a cidade de Bauru (SP), onde fazem uma passeata. O advogado da Argeplan, Sylvio Carloni, confirmou que a fazenda foi desocupada espontaneamente pelo movimento. Segundo ele, a reintegração de posse estava agendada para ser feita na quarta-feira (2) pela Polícia Militar.

Aneel autoriza reajuste de 6,7% em contas de luz no Pará

Luciano Nascimento 
A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou hoje (31) o reajuste na tarifa de luz dos consumidores atendidos pela Centrais Elétricas do Pará S.A. (Celpa) em 6,87% para a tarifa residencial.
A nova tarifa começará a ser cobrada a partir de 7 de agosto. A empresa atende 2,4 milhões de consumidores em 144 municípios.
De acordo com a Aneel, ao autorizar o reajuste foram considerados a variação de custos associados à prestação do serviço. “O cálculo leva em conta a aquisição e a transmissão de energia elétrica, bem como os encargos setoriais”, disse a agência.

Ação popular da ciclovia Tim Maia não será extinta, diz vereadora após intimação

Alana Gandra 
A vereadora Maria Teresa Bergher, atual secretária municipal de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro, garantiu hoje (31) que vai comunicar ao juiz Marcello Alvarenga Leite, da 9ª Vara de Fazenda Pública da capital, a decisão de levar até o final a ação popular contra o ex-prefeito Eduardo Paes e os engenheiros responsáveis pelo projeto da ciclovia Tim Maia.
O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro havia divulgado hoje que o juiz do caso intimou a vereadora Maria Teresa Bergher a dar andamento à ação popular, sob pena de extinção do processo por abandono da causa.
No dia 21 de abril do ano passado, um trecho da ciclovia desabou, matando duas pessoas: o engenheiro Eduardo Marinho de Albuquerque e o gari Ronaldo Severino da Silva. A ciclovia liga os bairros de São Conrado e Leblon, na zona sul da cidade.
“Recuar dessa ação é um desrespeito à memória das duas vítimas que perderam a vida naquela tragédia e às famílias que ficaram sem seus entes amados. O que ocorreu ali não foi um acidente causado pela natureza, mas a soma de erros de projeto com o açodamento eleitoral. Como pode uma obra que custou R$ 45 milhões do contribuinte desmoronar e ninguém responder por isso? Vou até o fim para que cada um responda à Justiça”, afirmou Teresa Bergher.
Além do ex-prefeito carioca, são réus do processo 0136840-53.2016.8.19.0001 o município do Rio de Janeiro, a companhia Concremat Engenharia e Tecnologia S/A, o Consórcio Contemat-Concrejato e os engenheiros Marcello José Ferreira Carvalho, Ioannis Saliveiro Neto e Hercules Bruno Neto.

MPF recorre de sentença de Moro e pede pena maior para Lula

Daniel Isaia 
A força-tarefa da Lava Jato no Ministério Público Federal (MPF) apresentou hoje (31) recurso contra a sentença que condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a 9 anos e meio de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex em Guarujá, litoral de São Paulo. No documento de 136 páginas, os procuradores pedem aumento da pena e também do valor de reparação de danos que devem ser pagos pelo ex-presidente.
O MPF não concordou com decisão do juiz federal Sérgio Moro em relação ao armazenamento do acervo presidencial. Lula foi absolvido, juntamente com o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro e com o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, das acusações de lavagem de dinheiro.
“A assunção das despesas do ex-presidente Lula pelo Grupo OAS, representado pelo executivo Léo Pinheiro, estava maculada, desde o início, por interesses espúrios e foi praticada com clara intenção criminosa, notadamente a corrupção passiva do ex-presidente Lula e a sua atuação, em diversas frentes, em favor do grupo empresarial”, diz a apelação.
A força-tarefa também discordou do número de atos criminosos considerados por Moro para medir as penas de Lula, Léo Pinheiro e do ex-executivo da OAS Agenor Medeiros. Os procuradores manifestaram “inconformismo” e esperam aumentar, em segunda instância, o tempo de prisão que eles devem cumprir.
O MPF apresentou argumentos para pedir a condenação dos réus que foram absolvidos por Moro. Além de Okamotto, encaixam-se nesta condição os ex-executivos da OAS Paulo Gordilho, Fábio Yonamine e Roberto Moreira.
Na sentença de Moro, Lula foi condenado a pagar R$ 16 milhões em reparação de danos à Petrobras. Essa decisão também foi questionada pela força-tarefa, que pede o aumento do valor para R$ 87,6 milhões.
Ex-presidente também recorre
Nesta segunda-feira, os advogados de Lula também enviaram ofício para interpor apelação da sentença de Moro. O documento de duas páginas não apresenta os argumentos que contestam a decisão em primeira instância. “[A defesa] declara, nesta oportunidade, que deseja apresentar suas razões recursais diretamente em segunda instância, com base no Artigo 600, § 4º, do Código de Processo Penal. Desta forma, requer a remessa dos autos ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região, com posterior intimação para apresentação das razões”, diz o ofício.

Dólar fecha julho perto de R$ 3,12 e atinge o menor valor desde maio

Wellton Máximo
Em dia de tranquilidade no mercado financeiro, a moeda norte-americana fechou em baixa e encerrou julho com a maior queda em mais de um ano. O dólar comercial encerrou esta segunda-feira (31) vendido a R$ 3,118, com baixa de 0,52%. A cotação está no menor valor desde 16 de maio (R$ 3,096), antes do agravamento da crise política.

Com o desempenho de hoje, o dólar fechou julho com baixa de 5,87%, a maior desvalorização mensal desde junho do ano passado, quando tinha caído 11,05%. Em 2017, a divisa acumula retração de 4,06%.

O mês terminou com ganhos no mercado de ações. O índice Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, encerrou o dia com alta de 0,65%, aos 65.920 pontos. Em julho, a bolsa subiu 4,8%, o melhor desempenho mensal desde janeiro (7,38%). O indicador acumula ganhos de 9,45% no ano.
A queda do dólar não se repetiu com o euro. A moeda continua valorizada e encerrou julho vendida a R$ 3,692. Em 17 de maio, antes do agravamento das incertezas políticas, a divisa estava sendo vendida a R$ 3,502.

Ceará terá concurso para mil agentes penitenciários

Edwirges Nogueira 
De hoje (31) até o dia 23 de agosto estão abertas as inscrições para o concurso público que vai contratar mil agentes penitenciários para atuarem no sistema prisional do Ceará. Do total de vagas, 85% são destinadas a candidatos do sexo masculino e também há a reserva de 5% das vagas para pessoas com deficiência, desde que seja compatível com as atividades solicitadas para o cargo.
De acordo com o Sindicato Estadual dos Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário (Sindasp), o Ceará conta com 2.200 agentes penitenciários. Dados de junho da Sejus apontam a existência de 13,3 mil pessoas encarceradas para 8,5 mil vagas – um excedente de 55%.
Segundo a Secretaria da Justiça e Cidadania do Ceará (Sejus), ainda não há data definida para a convocação dos aprovados, mas, pelo edital, mais da metade do efetivo (556 agentes) será lotado na região metropolitana de Fortaleza. “Vamos fortalecer o sistema penitenciário com a criação desses cargos, dar melhores condições de trabalho ao agente que hoje atua nos presídios e amenizar, assim, os problemas da superlotação”, afirmou a titular da pasta, Socorro França.
Em maio de 2016, em meio a uma greve dos trabalhadores do setor, uma série de rebeliões em unidades do Complexo Penitenciário de Itaitinga II, na região metropolitana da capital, provocou 18 mortes e a destruição de várias celas. Na ocasião, o governador do estado, Camilo Santana, atribuiu as rebeliões à suspensão das visitas, determinada pelo movimento grevista.
No fim da tarde de ontem (30), internos da Casa de Privação Provisória de Liberdade Agente Elias Alves da Silva, conhecida como CPPL IV, tentaram quebrar as celas para ficarem soltos nos corredores das vivências. Segundo a Sejus, a ação foi contida, mas o Grupo de Ações Penitenciárias, formado por agentes, e o Batalhão de Choque da Polícia Militar permanecem na unidade.
Seleção
A inscrição para o concurso custa R$ 100 e pode ser feita pela internet pelo site do Instituto AOCP, que é a entidade organizadora do certame. A primeira fase será uma prova objetiva, que será aplicada no dia 1º de outubro. Já a segunda etapa terá cinco fases, incluindo avaliação de capacidade física e psicológica e curso de formação. As duas fases vão acontecer em Fortaleza.

Usuários consideram Viracopos o melhor aeroporto do país em pesquisa da Infraero

Da Agência Brasil
O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, São Paulo, foi eleito pela quinta vez o melhor terminal aéreo do país na pesquisa de satisfação de passageiros realizada pela Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República. O estudo, divulgado hoje (31), ouviu 13,1 mil usuários, no embarque e desembarque, dos 15 principais aeroportos do Brasil nos meses de abril, maio e junho deste ano.
Na satisfação geral dos passageiros, Viracopos atingiu a maior nota da sua história, desde o início da pesquisa, em 2013 ,com 4,9, em uma escala que vai de 1 a 5. Na pesquisa anterior, realizada no primeiro trimestre de 2017, Viracopos havia ficado na 4ª colocação, com 4,47.
O índice mostrou que 92% dos viajantes avaliaram os terminais como “bons” ou “muito bons”, superando o número do trimestre anterior, que foi de 91%. Com isso, o índice de satisfação geral teve nota 4,39, em uma escala de 1 a 5.
Resultados
Viracopos foi seguido por Curitiba (4,74) e Brasília (4,58). A menor nota foi do Aeroporto Internacional Deputado Luís Eduardo Magalhães, em Salvador, com 3,86, que embora seja o único aeroporto abaixo da meta estipulada pela Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias (Conaero), apresentou melhoria de 2,5% na comparação com o mesmo período do ano anterior.
O levantamento aponta que, pela segunda vez consecutiva, o Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Cuiabá, apresentou a maior evolução no índice de satisfação geral de um aeroporto em relação a si próprio. O crescimento desta vez alcançou 21,1%, considerando o segundo trimestre de 2016 e de 2017. Na primeira avaliação deste ano, o terminal mato-grossense já tinha apresentado um aumento de 23% na comparação com o ano anterior. Com o resultado, a nota do aeroporto passou de 3,36, em 2016, para 4,07, em 2017.
Indicadores
Entre os aspectos com melhor avaliação na pesquisa estão o tempo de fila na emigração (4,69), tempo de fila na inspeção de segurança (4,6), qualidade da informação prestada pela companhia aérea (4,6) e tempo de fila no check-in – guichê (4,45).
De outro lado, o custo dos produtos em lanchonetes e restaurantes foi o item pior avaliado, com pontuação de 2,96. Aspectos como custo do estacionamento, qualidade da internet/wi-fi e a disponibilidade e localização de bancos e casas de câmbio também obtiveram avaliação negativa dos usuários, todos com notas abaixo de 4.
Pesquisa
Desde que passou a ser realizada, em janeiro de 2013, a pesquisa de satisfação já ouviu mais de 280 mil pessoas nos 15 aeroportos responsáveis por 80% da movimentação de passageiros no país. Em uma escala de 1 a 5, os usuários classificam o desempenho das operações em 37 indicadores, além do item final sobre a sua satisfação geral com o aeroporto. Neste último trimestre, foram entrevistadas 13.194 pessoas, das quais 8.343 eram passageiros de voos domésticos e 4.851 de internacionais.

Amazonas vai adotar novas medidas após estupro de menina em presídio

Bianca Paiva 
A Secretaria  de Administração Penitenciária do Amazonas (Seap) anunciou hoje (31) que vai adotar procedimentos para aumentar o controle do acesso de crianças aos presídios do estado.
Na última sexta-feira (28) , uma menina de 8 anos foi estuprada por um detento no Centro de Detenção Provisória Masculino II (CDP II), no quilômetro 8 da BR-174, que liga Manaus a Boa Vista. O crime ocorreu durante o horário de visitação no presídio. A criança foi ao local acompanhada da mãe para ver o pai que está preso. A menina estava em um ambiente destinado a crianças e foi abordada pelo detento que a levou para um banheiro e cometeu o abuso sexual. A vítima relatou o ocorrido aos pais.
Em nota divulgada hoje (31), a pasta afirmou que estuda mecanismos operacionais e sociais para garantir a integridade física de todos os que circulam nas unidades nos dias de visita. Além disso, tomará as providências cabíveis administrativamente, como a punição ao interno, e apuração da responsabilidade de algum servidor. A secretaria reiterou, no entanto, “que manter vigilância sob as crianças também é de responsabilidade dos pais”.
O Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos do Amazonas está acompanhando o caso e cobra providências. “É um fato lamentável. Entendemos que houve, no mínimo, uma negligência da direção do presídio. Essa criança não poderia ter ficado só enquanto a mãe estava fazendo a visita íntima com o pai. Deveria ter ficado sob a supervisão de algum funcionário ou de algum parente. Tem que ser apurado para que as pessoas sejam responsabilizadas”, afirmou o presidente da entidade, Glen Wilde.
Como medida para evitar que crimes semelhantes voltem a ocorrer, o conselheiro recomenda que crianças sejam sempre supervisionadas por algum funcionário do presídio e acompanhada de parentes durante a visita íntima nos presídios.
Em nota, a Polícia Civil informou que o caso é investigado pela delegada Juliana Tuma, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), que autuou em flagrante o interno José Honilson Félix, de 22 anos, por estupro de vulnerável. Segundo a delegada, a menina fez exame de corpo de delito e confirmou o abuso.
A criança será encaminhada para atendimento pós-trauma e passará por acompanhamento psicológico, segundo a polícia.
A entrada de crianças e adolescentes em unidades prisionais durante os horários de visita está prevista em lei como forma de assegurar a convivência com os pais privados de liberdade.

O aliado de Aécio


aecio delaçãoO presidente Michel Temer jantou com o senador Aécio Neves, presidente licenciado do PSDB, sábado passado, no Palácio do Jaburu. Às vésperas da votação da denúncia contra o presidente na Câmara, Temer quer ajuda de Aécio para segurar o PSDB no Governo.
O senador mineiro é um dos principais defensores, entre os tucanos, da manutenção da aliança com o PMDB. Aécio, delatado por Joesley Batista, enfrenta resistência e pressão no PSDB para deixar definitivamente o comando do partido. Ele está afastado da presidência da legenda desde que a delação da JBS, envolvendo-o, veio à tona.

Um dia talvez, quem sabe

4c7b41b1-a18d-4842-80cb-0f400ecaae60Dentro de poucos dias, 2 de agosto, a Câmara decide se dá autorização para que o Supremo investigue a denúncia apresentada pelo procurador Rodrigo Janot contra o presidente Michel Temer. Temer deve ganhar de lavada: fez o que podia e o que não podia para garantir que entre 250 e 300 parlamentares o livrem da chateação. Miro Teixeira, político experiente, a favor da investigação, jogou a toalha: não há condições de ganhar a parada.
Quanto à lenda de que quem votar por Temer perderá votos, continua sendo uma lenda. Temer tem só 5% de aprovação – o menor índice desde o tempo da TV a lenha. O deputado Bonifácio Andrada, velho conhecedor do jogo, diz que basta uma discreta melhora na economia para absolver quem apoiar um presidente tão mal avaliado.

Aulões do Projeto Quero Aprender chegam a todas as regiões do RN

Dando continuidade as ações do Projeto #QueroAprender, no último sábado sábado (29), milhares de estudantes da Rede Estadual de Educação, de todas as regiões do RN, participaram de aulões preparatórios para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Iniciados no último dia 15, no Centro de Convenções de Natal. Os aulões do Projeto #QueroAprender serão realizados a cada 15 dias até a véspera do segundo dia de provas do ENEM, a ser realizado em novembro.
Para a realização dos aulões em todas as 16 Regionais de Educação e de Cultura do RN, uma grande logística foi montada pelo Governo do Estado, através Secretaria de Educação, para proporcionar aos estudantes locais de estudo, apostilas, camisetas, equipamentos de audiovisuais e professores para conduzir os aulões. “Os estudantes de Natal contarão com o mesmo time de professores que trabalhou no primeiro aulão. Já as demais Direcs terão em seus aulões professores da própria região para ministrar os conteúdos e tirar as dúvidas dos alunos”, explicou o professor João Maria de Lima, coordenador do Projeto #QueroAprender.

Maia gastou mais de R$ 600 mil em voos da FAB

Segundo na linha sucessória do país, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), gastou mais de R$ 600 mil para ir e voltar para casa em jatinhos da Força Aérea Brasileira (FAB) no primeiro trimestre. Em apenas três meses, foram 30 viagens entre Brasília e o Rio de Janeiro, onde mora.
A despesa leva em conta apenas o consumo de combustível de um modelo Legacy 600 da Força Aérea Brasileira – o mais utilizado por ministros e outras autoridades, segundo apurou o repórter Pablo Fernandez.

Repatriação arrecada menos que o governo previa

poucodinheiroPrevista para terminar nesta segunda-feira (31), a regularização de ativos no exterior, também chamada de repatriação, arrecadará menos que o previsto. A estimativa do governo é arrecadar R$ 2,852 bilhões com a segunda etapa do programa, o que representa pouco mais de 20% da estimativa inicial de R$13 bilhões.
O valor foi divulgado pelo Ministério do Planejamento no último dia 21, no Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas. O novo número leva em conta a arrecadação bruta do programa. Ao considerar a partilha do Imposto de Renda e das multas com os estados e os municípios, a União ficará com R$1,34 bilhão.

Prazo para sacar FGTS de contas inativas termina nesta segunda-feira

economia-caixa-fgts-20170215-018Esta segunda-feira, 31, é o último dia para sacar os valores disponíveis nas contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Quem perder o prazo, só poderá usar os recursos nos casos previstos anteriormente, como a compra da casa própria, aposentadoria, em caso de demissão sem justa causa, quando a conta permanecer sem depósitos por três anos ou no caso de algumas doenças.
No entanto, quem comprovar que estava impossibilitado de sacar no período estabelecido pelo governo, como no caso de presos e de doenças graves, poderá retirar o recurso até o dia 31 de dezembro de 2018.

Eleição de Assembleia Constituinte venezuelana é rejeitada por vários países

Monica Yanakiew 
A oposição venezuelana convocou para hoje (31) um protesto contra a Assembleia Nacional Constituinte que, a partir desta semana, começa a reescrever as regras do país. A eleição dos 545 constituintes, nesse domingo (30), foi marcada pela violência. Segundo o Ministério Publico , dez pessoas morreram em enfrentamentos entre manifestantes e as forcas de segurança  – entre elas, um sargento e dois adolescentes.
A eleição começou na hora marcada - sem a participação da oposição e apesar das pressões internacionais. Até a véspera, vários governos – entre eles o brasileiro – pediram ao presidente Nicolás Maduro que cancelasse a polêmica Constituinte, para evitar o risco de uma guerra civil. Mas Maduro insiste que a proposta dele é a única solução pacífica para a crise numa Venezuela dividida, que há mais de um ano enfrenta recessão, desabastecimento e uma inflação superior a 700%.

Maduro foi o primeiro a votar, às 7h (horário de Brasília), “pela paz”.  No fim do dia – um dos mais violentos desde o início da nova onda de protestos, em abril – o governo comemorou a vitória. Pelas suas contas, 8 milhões de venezuelanos (41,5% do eleitorado) participaram da votação. A oposição, que fez campanha pelo boicote, acusa o governo de manipular as cifras e alega que o número de eleitores não passou de 3 milhões.
O governo considera que uma alta participação legitima a Assembleia Constituinte, denunciada como “uma fraude” pela oposição. Segundo os opositores, a reforma constitucional não passa de uma manobra de Maduro para ampliar seus poderes e se perpetuar no cargo.  Os 545 constituintes são governistas – até porque a oposição não apresentou candidatos, nem votou. E eles terão poderes para dissolver o Parlamento, de maioria opositora, além de definir quando e como serão realizadas novas eleições.
Vários governos anunciaram no domingo que não reconhecem a Assembleia Constituinte da Venezuela. O governo dos Estados Unidos ameaçou adotar novas sanções, que podem incluir a redução de suas importações de petróleo – o maior produto de exportação venezuelano.
 “Seguiremos adotando medidas duras e enérgicas contra os artífices do autoritarismo na Venezuela, incluindo aqueles que participem da Assembleia Nacional Constituinte”, disse um comunicado divulgado ontem pelo Departamento de Estado norte-americano.
O Peru convocou para o próximo dia 8 uma reunião de chanceleres de 11 países (Brasil, Argentina, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, México, Panamá e Paraguai) para discutir a “violenta repressão” na Venezuela, que em quatro meses de protestos resultou na morte de mais de 100 pessoas. Os  governos da Bolívia e de El Salvador manifestaram apoio à Assembleia Constituinte venezuelana.

Consumidor deve analisar perfil antes de optar por tarifa branca de energia

Andreia Verdélio* 
A partir de 1º de janeiro de 2018, os consumidores poderão solicitar a adesão à tarifa branca de energia elétrica, que é a adoção de preço diferente de acordo com o horário de consumo. Com a tarifa branca, a energia consumida fora do horário de pico será mais barata, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Entretanto, é importante que cada consumidor conheça o seu perfil de consumo na hora de optar entre a tarifa branca e a convencional.
O analista de mercado da Proteste, Rafael Bomfim, alerta que a tarifa branca pode ser muito boa ou muito ruim, dependendo do perfil de consumo. Para ele, quem optar por essa tarifa tem que ser capaz de aproveitar os horários fora de ponta. "Conheça bastante as regras e verifique a possibilidade de se adaptar aos melhores horários da tarifa", disse. "Se é um consumidor que tem a rotina rígida, não é aconselhável".
Com as novas regras, nos dias úteis o preço da energia poderá ser dividido em três horários: ponta, intermediário e fora de ponta. As faixas variam de acordo com a distribuidora. O horário de ponta, com a energia mais cara, terá duração de três horas, na parte da noite. A taxa intermediária será uma hora antes de uma, depois do horário de ponta. Nos feriados nacionais e nos fins de semana, o valor é sempre fora de ponta.
Aderir à tarifa branca será opcional e estará disponível para as novas ligações e com unidades que consomem mais de 500 quilowatts-hora (kWh) por mês. Em um prazo de 12 meses, será oferecido para unidades com média anual de consumo superior a 250 kWh por mês e, em até 24 meses, para as demais unidades consumidoras.
Atualmente, existe apenas a tarifa convencional, que tem valor único cobrado pela energia consumida e é igual em todos os dias, em todas as horas. A tarifa diferenciada não valerá para os grandes consumidores, como as indústrias, nem para quem é incluído na tarifa social de energia.
Para aderir à tarifa branca, os consumidores precisam formalizar sua opção na distribuidora, e quem não optar por essa modalidade continuará sendo cobrado pelo sistema atual. "Nós alertamos para o consumidor não migrar por impulso para a tarifa branca, para não ter surpresa ruim na conta", disse Bomfim, explicando que será possível retornar para a cobrança convencional, caso o consumidor não se adapte.
Também será preciso instalar um novo tipo de medidor de energia. A troca deverá ser feita em até 30 dias e os custos do medidor e do serviço serão de responsabilidade da distribuidora.
No site da Aneel, estão disponíveis exemplos de situações em que é mais vantajoso migrar para a tarifa branca.
Capacidade do sistema
A tarifa branca cria condições que incentivam alguns consumidores a deslocar o consumo dos períodos de ponta para aqueles em que a rede de distribuição de energia elétrica tem capacidade ociosa.
O consultor de energia do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Clauber Leite, explica que o sistema de energia é projetado para atender à máxima demanda, mas que, na maior parte do dia, fica ocioso. “A tarifa branca é uma política adequada, ela é boa porque acaba barateando e dando mais eficiência ao sistema como um todo”, disse.
Para Leite, em longo prazo, a medida pode ajudar a adiar os investimentos. “Anualmente, o número de consumidores cresce. Então, para atender à demanda está sendo prevista uma carga máxima do sistema. Se consegue deslocar esse pico, o investimento pode ser postergado e isso pode gerar benefícios na tarifa”, explicou.

Termina hoje prazo para sacar FGTS de contas inativas

Sabrina Craide
Hoje (31) é o último dia para sacar os valores disponíveis nas contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Quem perder o prazo, só poderá usar os recursos nos casos previstos anteriormente, como a compra da casa própria, aposentadoria, em caso de demissão sem justa causa, quando a conta permanecer sem depósitos por três anos ou no caso de algumas doenças.
No entanto, quem comprovar que estava impossibilitado de sacar no período estabelecido pelo governo, como no caso de presos e de doenças graves, poderá retirar o recurso até o dia 31 de dezembro de 2018.
Nessa etapa, o saque está liberado para todos os trabalhadores que têm direito ao benefício, não importa a data de nascimento. Pode fazer o saque quem teve contrato de trabalho encerrado sem justa causa até 31 de dezembro de 2015.

"A Caixa ressalta que o prazo de saque das contas inativas do FGTS não sofreu alteração. O prazo encerra na segunda-feira (31/07) para todos os trabalhadores, exceto os casos que serão contemplados pelo decreto”, informou o banco, em nota.

Caixa criou em seu site uma página especial e um serviço telefônico para tratar das contas inativas. O banco orienta os trabalhadores a acessar o endereço ou ligar para  0800-726-2017, para que possam saber o valor, a data e o local mais convenientes para os saques. Os beneficiários também podem acessar o aplicativo FGTS para saber se têm saldo em contas inativas.

Estados e prefeituras podem parcelar dívidas com a Previdência até hoje

Wellton Máximo 
dinheiroAs unidades da Federação e as prefeituras têm até hoje (31) para parcelarem as dívidas com a Previdência Social e os regimes próprios de Previdência com desconto nas multas e nos juros. O programa permite a inclusão de débitos vencidos até 30 de abril deste ano e deve reforçar a arrecadação federal em R$ 6,91 bilhões este ano.

Criado por meio da Medida Provisória 778, o Programa de Regularização de Débitos Previdenciários dos Estados e dos Municípios permite o parcelamento em até 200 meses (16 anos e 8 meses) das contribuições previdenciárias de responsabilidade dos governos locais, com desconto de 80% dos juros e 25% das multas.

Obrigações acessórias e contribuições incidentes sobre o 13º salário também podem ser renegociadas. Os estados e as prefeituras podem parcelar ainda dívidas suspensas pela Justiça, desde que desistam de questionar a cobrança nos tribunais.
A adesão ao programa deve ser formalizada em uma unidade da Receita Federal do domicílio tributário da prefeitura ou do estado.

Débitos parcelados em outros programas de refinanciamento poderão ser incluídos na nova renegociação. Em todos os casos, os governos locais terão o desconto nos juros e nas multas, exceto para as seis primeiras parcelas, que deverão equivaler a 2,4% do total da dívida consolidada e serem pagas em espécie, sem reduções.

As 194 prestações restantes serão retidas nas transferências da União aos Fundos de Participação dos Estados e dos Municípios. O valor equivale à prestação estabelecida ou a 1% da receita corrente líquida, prevalecendo o menor montante. Caso a parcela seja maior que os repasses retidos, o governo local deverá pagar a diferença todos os meses.
Exclusão
O estado ou a prefeitura pode ser excluído do programa nas seguintes situações: falta de recolhimento da diferença não retida nos fundos de participação por três meses consecutivos ou alternados; falta de pagamento de uma parcela, estando pagas todas as demais; falta de apresentação das informações relativas ao demonstrativo de apuração da receita corrente líquida; ou não quitação integral do pagamento em espécie em 2017.

A medida provisória que criou o Programa de Regularização de Débitos Previdenciários dos Estados e dos Municípios foi assinada em maio, durante a abertura da 20ª Marcha Nacional dos Prefeitos, em Brasília. Uma portaria editada dias depois ampliou a renegociação para os estados.

Atualmente, 2.077 prefeituras têm regimes próprios de Previdência para os servidores municipais. Sem condições de montarem uma Previdência especial para os funcionários, 3.491 prefeituras de menor porte contribuem para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Em relação às unidades da Federação, os 26 estados e o Distrito Federal têm regimes próprios de Previdência.

Termina prazo para contribuintes aderirem ao programa de repatriação

Wellton Máximo
O prazo para os contribuintes com recursos não declarados no exterior regularizarem a situação fiscal acaba hoje (31). Também chamado de repatriação, o programa de regularização de ativos no exterior envolve o perdão do crime de evasão de divisas sobre recursos mantidos em outros países não declarados ao Fisco em troca do pagamento de 15% de imposto de Renda (IR) e 20,25% de multa.
Para fazer parte do programa, os contribuintes devem preencher a Declaração de Regularização Cambial e Tributária (Dercat), que está disponível em formato eletrônico no Centro de Atendimento Virtual da Receita Federal (e-CAC).  Ao entregar a declaração, o sistema emitirá automaticamente a guia de pagamento do Imposto de Renda e da multa.
Na primeira versão do programa, no ano passado, a Receita havia cobrado 15% de IR e 15% de multa. Aprovada em março pelo Senado, a nova etapa do programa de repatriação foi regulamentada pela Receita Federal no início de abril. A partir de então começou a contar o prazo de 120 dias de adesão.
Frustração de receitas
Nessa segunda versão, o programa arrecadará menos que o previsto. A previsão do governo é arrecadar R$ 2,852 bilhões com a segunda etapa do programa, contra estimativa inicial de R$ 13 bilhões. A revisão foi divulgada no último dia 21 pelo Ministério do Planejamento no Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas.
A nova estimativa leva em conta a arrecadação bruta do programa. Ao considerar a partilha do Imposto de Renda e das multas com os estados e os municípios, a União ficará com R$ 1,34 bilhão.
No início do ano, a equipe econômica previa arrecadar R$ 13 bilhões, dos quais R$ 6,1 bilhões ficariam com a União. Segundo o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, até o último dia 17, o governo tinha arrecadado apenas R$ 900 milhões, mas ele não explicou o motivo de a entrada de recursos ter ficado abaixo da expectativa.
“Nós estamos tendo frustração de adesões. Até agora, elas implicaram arrecadação de R$ 900 milhões. A duas semanas do fim do período de adesão, não poderíamos manter a previsão de R$ 13 bilhões, sendo que nem atingimos R$ 1 bilhão. Aguardamos ainda o prazo”, disse Rachid, no último dia 21, ao explicar a última edição do Relatório de Avaliação de Receitas e Despesas.
O fraco desempenho da segunda versão do programa foi um dos motivos que levaram a Receita Federal a revisar para baixo, em R$ 5,79 bilhões, a estimativa de entrada de receitas primárias para este ano. A frustração de receitas poderia ter sido mais ampla não fossem a entrada adicional de R$ 5,8 bilhões da renegociação de dívidas de contribuintes da União, o ingresso de R$ 10,2 bilhões de precatórios devolvidos ao Tesouro Nacional e o aumento de tributos sobre os combustíveis, que deverá render R$ 10,4 bilhões ao governo.

Morre a atriz e diretora francesa Jeanne Moreau

Da Agência EFE
A atriz e diretora Jeanne Moreau, considerada a grande dama do cinema francês, morreu nesta segunda-feira (31) aos 89 anos de idade, informou a imprensa francesa.
A intérprete, que trabalhou com os maiores diretores da cinematografia francesa, como François Truffaut, Louis Malle e André Téchiné, foi encontrada morta em sua casa em Paris por sua empregada doméstica, segundo a revista Closer.
Moreau, "a melhor atriz do mundo", segundo Orson Welles, é a primeira mulher acadêmica de Belas Artes na história da França, fez parte da "Nouvelle Vage" e foi musa de diretores como Luis Buñuel, com quem trabalhou em Diário de uma Criada de Quarto.
"Essa tristeza não acabará nunca, mas a alegria de lembrá-la sempre estará conosco", escreveu no Twitter o Unifrance, organismo encarregado da promoção do cinema francês no exterior.
A protagonista de Uma Mulher para Dois (1962) e de A Noiva Estava de Preto (1967), de Truffaut, teve ampla trajetória. Entre os filmes que fez, destacam-se também A Noite (1962), de Michelangelo Antonioni, e Duas Almas em Suplício (1960), de Peter Brook, que lhe valeu o prêmio de melhor interpretação feminina em Cannes.
Nascida em 23 de janeiro de 1928, de pai francês e mãe britânica, estreou no teatro em 1947 com La terrasse de midi, apresentada no Festival de Avignon.
Atriz poliglota e internacional, que se destacou também como cantora, foi prêmio César de melhor atriz em 1992 por La vieille qui marchait dans a mer, de Laurent Heynemann, e presidente do júri de Cannes em 1975 e 1995.
Moreau presidiu também o júri da Seção Oficial do 54º Festival Internacional de Cinema de San Sebastián, em 2006, e deixa uma trajetória cinematográfica composta por mais de uma centena de filmes.
"Com ela desaparece uma artista que encarnou o cinema na sua complexidade, na sua memória, na sua defesa", afirmou hoje a presidência francesa, que a lembrou como uma mulher rebelde contra "a ordem estabelecida e a rotina".
A também cenógrafa, diretora de filmes como No Coração, a Chama (1976), foi casada com Jean-Louis Richard, pai do seu filho Jérôme, e posteriormente com William Friedkin.

Pesquisa: 76% dos hospitais não têm condições de atender pacientes com AVC

Débora Brito 
EBCUma pesquisa do Conselho Federal de Medicina (CFM) com médicos neurologistas e neurocirurgiões de todo o Brasil indica que 76% dos hospitais públicos onde eles trabalham não apresentam condições adequadas para atender casos de Acidente Vascular Cerebral (AVC). Apenas 3% dos serviços avaliados pelos médicos têm estrutura classificada como muito adequada e 21% como adequada, de acordo com estudo divulgado hoje (31).
O CFM ouviu 501 médicos que trabalham em serviços de urgência e emergência de unidades de saúde pública de todo o país. Eles responderam a um questionário sobre a situação do atendimento a pacientes com AVC, considerando critérios como o acesso exames de imagem em até 15 minutos, disponibilidade de leitos e medicamentos específicos, triagem dos pacientes identificados com AVC de forma imediata, capacidade numérica e técnica da equipe médica especializada e  qualidade das instalações disponíveis, entre outros pontos baseados em parâmetros internacionais e nacionais de atendimento ao AVC.
A percepção da maior parte dos médicos entrevistados aponta que as unidades públicas de saúde nem sempre estão preparadas para receber de forma adequada um paciente com sintomas do AVC, apesar de ser uma doença grave que está entre as principais causas de morte em todo o mundo.
“Nós fomos atrás dessa percepção em virtude do Acidente Vascular Cerebral ser a segunda principal causa de morte no Brasil, um dado epidemiológico. E é a principal causa de incapacidade no mundo e no Brasil, gerando inúmeras internações”, disse Hideraldo Cabeça, neurologista responsável pela pesquisa e coordenador da Câmara Técnica de Neurologia e Neurocirurgia do CFM.
Infraestrutura de atendimento é inadequada
Segundo a pesquisa, a infraestrutura de atendimento a casols de  AVC é inadequada em 37% dos serviços e pouco adequada em 39%, totalizando 76% de serviços que não se enquadram totalmente nos protocolos de atenção ao AVC estabelecidos pelo Ministério da Saúde.
Entre os itens essenciais que não estão disponíveis em mais da metade das unidades de saúde figura a tomografia em até 15 minutos e o acesso ao medicamento trombolítico, usado para dissolver o sangue coagulado nas veias do cérebro.
“Você não ter o uso do trombolítico em 100% dos serviços é um problema sério. Se o mesmo indivíduo chegar em locais diferentes, em um ponto ele vai ter atendimento próximo daquele que é recomendado e em outro local não. E se tem o trombolítico, tem local para fazer? Ele vai fazer na maca ou de forma respeitosa em um leito apropriado?”, questionou o neurologista.
A pesquisa aponta ainda que em 66,4% das unidades não havia apoio adequado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). E em 87,9% dos hospitais não havia número suficiente de leitos para a demanda de AVC.
“Nosso objetivo é atender rápido e trazer menos prejuízos. Quanto menor o tempo de atendimento, maior a chance de menor sequela. Se você atende em um curto tempo, você aumenta a chance de benefício e recuperação desse indivíduo e seu retorno à sociedade” afirmou Hideraldo.
A rapidez no atendimento fez a diferença para a recuperação do treinador de futebol Ricardo Gomes. O então técnico do Vasco da Gama sofreu um AVC hemorrágico em 2011 na beira do campo, em um jogo contra o Flamengo. Ele foi prontamente atendido.
Seis anos após o acidente, Gomes ainda faz reabilitação para amenizar as sequelas, mas retomou sua rotina de trabalho. O caso do técnico é lembrado em campanhas de conscientização promovidas pela Sociedade Brasileira de Doenças Cerebrovasculares e outras associações médicas.
Mortes e sequelas
Conhecido popularmente como derrame ou trombose, o AVC ocupa o segundo lugar no ranking de enfermidades que mais causam óbitos no Brasil, atrás apenas das doenças cardiovasculares. Segundo o Ministério da Saúde, em 2014, último ano em que há dados disponíveis, morreram no país mais de 99 mil pessoas.
Os estados da região Norte são os que apresentam a maior incidência da mortalidade por AVC no país. Só no Amapá, de 2008 a 2014 houve aumento de 89,7% no número de mortes por AVC.
No ano passado, quase 177 mil pessoas foram internadas para tratamento de AVC no Sistema Único de Saúde (SUS) em todo o país. Quase 30 mil pacientes tiveram alta da internação por óbito. Se a tendência registrada até 2014 permanecer, a mortalidade poderá atingir novamente este ano o equivalente a mais da metade dos pacientes que passaram pelo SUS.
O AVC também é a primeira causa de incapacidade funcional no país e no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). O paciente atingido pelo AVC pode ficar com sequelas como dificuldade para se locomover, falar, sofrer paralisia em um dos lados do corpo e perda de algumas funções neurológicas, entre outras.
Existem dois tipos de AVC, o hemorrágico, em que ocorre rompimento de artérias e sangramento no cérebro e o isquêmico, tipo mais frequente que representa 80% dos casos e é caracterizado pelo entupimento das artérias por um coágulo.
De acordo com os especialistas, a diferenciação imediata pelo médico entre um tipo e outro de AVC é determinante no sucesso do tratamento e na reversão de possíveis sequelas. A identificação na maioria das vezes é possível por meio do exame de tomografia ou pela ressonância magnética, dependendo do caso.
Capacitação
A disponibilidade de recursos humanos também foi considerada como inadequada (28%) ou pouco adequada (44%) em 72% dos hospitais onde atuam os especialistas que foram alvo da pesquisa. Os médicos entrevistados relataram que, em 69,6% dos serviços, não há equipes médicas em quantidade suficiente para atender os pacientes e que, em quase 50% dos serviços, não há oferta de treinamento para a equipe médica e multidisciplinar.
“É fundamental que neurologistas sejam capacitados para atender AVC. Existem no Brasil de 6 a 8 programas de especialização do neurologista em AVC, mas isso ainda é pouco diante do desafio que a doença requer. Outro ponto é a carência de recursos para pesquisa científica em AVC. A gente precisa testar os remédios que estão disponíveis no país, que são diferentes muitas vezes dos remédios usados lá fora. E precisa de pesquisas mais voltadas para a realidade nacional”, explica Octávio Marques Pontes Neto, presidente da Sociedade Brasileira de Doenças Cerebrovasculares (SBDCV).
Entre os poucos serviços que foram avaliados na pesquisa do CFM como muito adequados no país, está o do Hospital das Clínicas (HC), da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em Ribeirão Preto (SP). A capacitação dos profissionais e o tratamento do AVC como prioridade estão entre os motivos para a região atendida pelo hospital ter índices mais baixos de morte pela doença.
“A Organização Mundial da Saúde recomenda que - da porta do hospital até o início do tratamento trombolítico - o atendimento seja feito em no máximo 60 minutos. A gente conseguiu aqui no HC baixar esse tempo médio pra 29 minutos. É um hospital público, com todas as dificuldades, tem leito no corredor, mas a gente estruturou o atendimento, organizou e treinou todo mundo”, explicou Marques, que também é professor e chefe do Departamento de Neurologia Vascular do HC.
A cidade ainda conta com uma rede de atenção à urgência e regulação médica estruturada desde 2000, o que garante a rapidez do atendimento. “O paciente de AVC não pode ir de carro para o hospital, ele tem que ser orientado a ligar para o 192, porque o Samu já sabe qual o hospital naquela região que atende AVC e pode pré notificar o hospital”, explica Marques.
O hospital supera também os índices de oferta do medicamento trombolítico. Enquanto no Brasil estima-se que de 1,5% a 2% dos pacientes com AVC recebem o medicamento, na regional atendida pelo HC de Ribeirão Preto, em torno de 6 a 8% dos pacientes têm acesso ao tratamento.
Linha de cuidado
Em 2012, o Ministério da Saúde instituiu a Linha do Cuidado do AVC para a  Rede de Atenção às Urgências e Emergências. Por meio da portaria 665, foi criado um manual de rotinas com orientações e critérios de atendimento ao AVC.
Desde o lançamento da linha de cuidado, o Ministério da Saúde credenciou 51 unidades no país como habilitadas para atender casos de AVC. Contudo, o presidente da SBDC alerta que seriam necessários pelo menos 200 unidades credenciadas em todo o território brasileiro por conta da  dimensão do país.
“A estimativa da Organização Mundial de Combate ao AVC (World Stroke Organization) é de que, para cada 100 mil habitantes, precisaria de pelo menos 5 mil leitos. A unidade AVC é a principal intervenção na redução de mortalidade e incapacidade por AVC”, explicou o médico.
Prevenção
O Conselho Federal de Medicina vai compartilhar os resultados da pesquisa com os conselhos regionais, que encaminharão o documento às secretarias de saúde estaduais e municipais. O objetivo é alertar os gestores locais para que melhorem a estrutura de atendimento a fim de reduzir o número epidêmico de óbitos e pessoas incapacitadas.
“AVC tem tratamento, mas é uma emergência médica, o tratamento é extremamente efetivo, mas se for dado nas primeiras horas. Depois de 24 horas não tem mais o que fazer, na verdade é tratar a sequela e evitar complicação”, afirma Marques.
Além de recomendar a melhora na gestão do serviço de emergência e a ampliação das unidades credenciadas, com a incorporação de novas tecnologias, os especialistas ressaltam que a conduta dos pacientes também tem impacto na prevenção dos casos de AVC.
Os médicos alertam que é necessário fazer controle periódico de fatores de risco como a hipertensão, o diabetes, o tabagismo, obesidade, colesterol alto e o sedentarismo. Segundo os neurologistas, entre 80 e 90% dos casos de internação e até de morte por AVC podem ser evitados se houver melhoria na estrutura do atendimento e se o paciente adotar hábitos saudáveis. Eles lembram ainda que, apesar de ser mais recorrente entre os idosos, a doença pode atingir pessoas em qualquer idade, até recém-nascido.

domingo, 30 de julho de 2017

Morre no Rio bebê que foi baleado quando ainda estava na barriga da mãe

Cristina Indio do Brasil
O bebê Arthur Cosme de Melo morreu hoje (30) no Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, na Baixada Fluminense, exatamente um mês depois de ser atingido por um tiro ainda no útero da mãe, na Favela do Lixão, em Duque de Caxias, na mesma região.
Claudinéia dos Santos Melo, de 29 anos, estava com 39 semanas de gravidez e teve que ser submetida a uma cesariana de emergência no Hospital Municipal Dr. Moacyr do Carmo, em Duque de Caxias. O tiro atravessou o tórax do bebê, que teve o pulmão e a coluna atingidos, além de ferimentos em uma das orelhas. Como a unidade não tinha UTI neonatal, Arthur foi transferido em estado grave para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes.
Desde o internamento, estava sendo acompanhado por uma equipe médica que avaliava o risco de Arthur ficar paraplégico. Claudinéia dos Santos Melo, recebeu alta do Hospital Moacir do Carmo no dia 6.
A Secretaria de Estado de Saúde (SES) informou que a morte do menino ocorreu às 14h05 deste domingo, após apresentar, por volta das 5h30 da manhã, piora de seu quadro clínico, em decorrência de uma hemorragia digestiva intensa.
Ainda segundo a SES, a família de Arthur foi comunicada e recebeu na unidade, ainda pela manhã, todas as informações sobre o estado de saúde do bebê, que se agravou nas últimas horas. “Todos os procedimentos para reverter o quadro foram adotados, porém não houve resposta clínica do paciente”, contou o órgão, por meio de nota.
A família também se reuniu na unidade hospitalar com a chefia da UTI Neonatal e com a equipe médica. De acordo com a SES, o corpo do menino será encaminhado ao Instituto Médico-Legal, para procedimento padrão em casos de violência, caracterizado como vítima de perfuração por arma de fogo.
A secretaria, a direção e toda a equipe médica do Hospital Estadual Adão Pereira Nunes lamentaram a morte do bebê. A SES disse que segue à disposição dos pais e familiares da criança.

Autoridade do Legado Olímpico pede que PF apure incêndio ocorrido em velódromo

Cristina Indio do Brasil 
A Autoridade de Governança do Legado Olímpico (AGLO) informou que tomou as medidas legais cabíveis até o momento para as apurações do incêndio que ocorreu na madrugada deste domingo (30), no Velódromo do Parque Olímpico da Barra, na zona oeste do Rio. Segundo o órgão, houve, inclusive, registro de ocorrência na Polícia Federal, porque atingiu uma instalação federal sob a responsabilidade da autarquia.
A Polícia Civil informou que o registro foi realizado na 16ª DP (Barra da Tijuca) e que deu início às diligências preliminares. Após perícia no local, o caso foi registrado, inicialmente, como incêndio culposo. O procedimento será encaminhado para a 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) que irá continuar com a apuração dos fatos.
A AGLO acrescentou que a avaliação preliminar de peritos da Polícia Civil que estiveram no local aponta que a causa do incêndio foi externa. Em princípio, também foi descartado qualquer dano de natureza hidráulica ou elétrica e, dessa forma, não há comprometimento do sistema de refrigeração do velódromo. Isso é fundamental para a conservação da instalação esportiva, que segue funcionando com a temperatura adequada à madeira siberiana que compõe a pista de ciclismo.
Ainda conforme as avaliações preliminares da polícia, os danos internos são decorrentes da queima da cobertura do equipamento e da água utilizada para apagar o incêndio. Além da Polícia Civil, a Defesa Civil fez vistoria no local.
Depois dos trabalhos dos bombeiros, o acesso ao velódromo foi liberado pela corporação para que a equipe da AGLO, pudesse coordenar as primeiras ações de limpeza com apoio da Comlurb e de servidores municipais.
A autarquia informou ainda que o campeonato de karatê organizado pela federação da categoria, previsto para hoje no local, foi transferido para o próximo domingo (6) e vai ocorrer na Arena 1 do parque.
A AGLO lembrou que o velódromo foi palco de recordes olímpicos nos Jogos Rio 2016, e em junho passado sediou um campeonato estadual de ciclismo de pista com 120 atletas. Além disso, integrou um evento de passeio ciclístico com mais de 500 ciclistas durante o Rio Bike Fest. O espaço é utilizado, ainda, para treinos de atletas de alto rendimento às terças-feiras, quintas-feiras e finais de semana, e serve para realização de projeto de inclusão social supervisionado.

Votação na Venezuela é marcada por guerra de informação entre governo e oposição

Monica Yanakiew 
A votação da Assembleia Nacional Constituinte, na Venezuela, neste domingo (30), foi marcada por uma guerra de informações sobre o grau de participação do eleitorado convocado pelo presidente Nicolas Maduro, o tamanho dos protestos realizados pela oposição e número de mortos e feridos de ambos lados.
A eleição dos constituintes, encarregados de reescrever as regras do pais, começou as 7h (horário de Brasília) e deveria ter durado doze horas. Mas às 19h (horário de Brasília) foi adiada por uma hora porque, segundo as autoridades eleitorais, ainda havia eleitores na fila para votar.
A oposição boicotou o processo, que considera “uma fraude” e não apresentou candidatos, nem votou. Mas desafiou o governo, que proibiu manifestações de rua ate segunda-feira (31) e foi reprimida. Desde cedo, os opositores denunciavam o suposto plano governista para manipular os dados.
O presidente do Parlamento (de maioria opositora), Júlio Borges, disse que o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) iria ampliar o prazo de votação, na tentativa de mostrar uma grande participação do eleitorado. E que já tinha pronto um boletim anunciando que 8,5 milhões de eleitores tinham ido às urnas, quando o número verdadeiro não passava de três milhões.
Às 19h (horário de Brasília), a presidente do CNE, Tibisay Ramirez, de fato anunciou a extensão do prazo de votação, devido às grandes filas. Mas disse que os resultados, antecipados por alguns, deveriam ser ignorados, já que os números oficiais só seriam anunciados três horas depois do fechamento da última urna.
Guerra e paz
Em algumas mesas eleitorais, os venezuelanos fizeram longas filas para votar. Alguns empregados públicos disseram que temiam represálias, caso não comparecessem às urnas, como pedia o governo. Outros eleitores manifestaram esperança com a reforma constitucional, que Maduro assegura ser a única saída pacifica para a crise.
Nas redes sociais, entretanto, os opositores divulgaram as fotos de centros de votação, quase vazios – prova, segundo eles, do sucesso do boicote e de fracasso da convocação governamental.
Ao longo do dia, as autoridades eleitorais e as forças de segurança informavam que a eleição transcorria “normalmente e em paz” – salvo em “alguns focos de problemas”. Já o jornal El Nacional, de tendência opositora, noticiava na capa de sua versão online que o número de mortes nos protestos do final de semana já chegava a 13. O Ministério Publico reconheceu a morte de sete pessoas. “É mentira”, disse o politico governista Jorge Rodriguez, em uma entrevista em que fez um balanço da eleição. “Quem disse isso? A futura ex-procuradora-geral?”, perguntou. 
Desde marco, quando criticou abertamente o crescente autoritarismo do presidente Nicolas Maduro, a procuradora-geral Luiza Ortega passou a ser a voz dissidente dentro do governo. Tanto Maduro quanto vários de seus aliados já deram a entender que o primeiro passo da Assembleia Nacional Constituinte será retirá-la do cargo.
Segundo o analista politico, Edgar Gutierrez, a reforma constitucional não poderá resolver os problemas da Venezuela - inflação anual superior a 700%, recessão e desabastecimento. “Nesse clima de instabilidade e falta de confiança no governo, é impossível endireitar a economia”, disse. “A Constituinte é apenas um mecanismo do governo para controlar e eliminar seus adversários”.
Os opositores estão apostando no apoio da comunidade internacional – e nas sanções de países como os Estados Unidos - para resistir à Assembleia Nacional Constituinte. E o governo voltou a criticar o que chama de ingerência externa e imperialista nos assuntos venezuelanos.