sábado, 15 de julho de 2017

Coleção de gravuras de Goya será exposta na Caixa Cultural em São Paulo

Camila Boehm 
Obras do artista espanhol Francisco de Goya (1746-182 8) estarão na mostra Loucuras Anunciadas, na Caixa Cultural São PauloObras do artista espanhol Francisco de Goya (1746-182 8) estarão na mostra Loucuras Anunciadas na Caixa Cultural São Paulo, no centro da capital paulista, de 29 de julho até 24 de setembro. O público poderá apreciar uma coleção de gravuras que revela o período artístico considerado o mais obscuro e complexo de Goya, segundo a curadoria do evento.
A coleção, também chamada de Disparates, reúne 20 obras de Goya, que corresponde a uma edição póstuma, adquirida em 1864 pela Academia de Belas Artes de Madri. O período em que as gravuras foram feitas não é muito preciso. De acordo com especialistas, elas devem ser do período entre 1815 a 1820. Goya tinha decidido não publicá-las por causa da perseguição aos iluministas na época.
As gravuras são as últimas obras gráficas do artista e formam a uma série que revela visões, violência, sexo, deboche das instituições relacionadas com o regime absolutista, crítica aos costumes e ao clero.
A curadora Mariza Bertoli disse que a exposição terá como característica a interatividade. “Pensei em um espaço que gerasse inquietações e curiosidade. Os participantes estarão vivenciando, de fato, o exercício estético. O estético na arte é o que comove, e a sua finalidade é colocar-nos na obra que está nos nossos olhos, promover um conhecimento sensível”, disse.
Haverá duas grandes gravuras impressas para que as pessoas possam tirar fotografoas diante das imagens. Uma delas contará com sacos, tal como na gravura original “Os ensacados (Los Ensacados)”, que estará na exposição. Essa gravura remete à opressão, ao desespero e à própria sensação da surdez, explicou a curadora. Goya perdeu a audição aos 46 anos.
Acessórios e vestuários também estarão à disposição do público, para que possam se caracterizar e fazer suas próprias produções para fotografia. Além disso, haverá diversas máscaras e dois espelhos, um côncavo e outro convexo. O objetivo é que os visitantes se vejam os trabalhos do artista por outras perspectivas.
“Será uma experiência forte fotografar-se nestes cenários, que são as gravuras aumentadas. Ver-se entre os loucos é inusitado. Valorizar a liberdade de não estar ‘ensacado’. Afinal, no início da mostra, nos perguntamos: pode-se anunciar loucuras?”, acrescentou Mariza Bertoli.
A exposição Loucuras Anunciadas – Francisco de Goya estreia em 29 de julho e fica em cartaz até 24 de setembro na Caixa Cultural São Paulo, localizada na Praça da Sé, 111, centro da capital paulista. A entrada é gratuita e há acesso para pessoas com deficiência.