quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Bradesco continua a administrar as contas do Rio de Janeiro

Flávia Villela
O Bradesco renovou o contrato para administrar o Tesouro do estado do Rio de Janeiro e a folha de pagamento dos servidores, em leilão na tarde de hoje (9), após ser o único dos cinco bancos habilitados a apresentar proposta. De acordo com o governo do estado, a oferta de licitação no valor de R$ 1.317.767.800,00 será suficiente para quitar os salários atrasados de maio e junho dos servidores estaduais. O dinheiro obtido com a venda da folha deve entrar nos cofres públicos em até cinco dias úteis. Atualmente, o passivo da folha é de cerca de R$ 2,1 bilhões.
O Bradesco já realiza a gestão dos pagamentos de servidores do Rio de Janeiro desde 2012, quando substituiu o Itaú, e continuará responsável pelo processamento da folha de pagamento do funcionalismo, pela arrecadação de tributos e pelo pagamento de fornecedores no período de 2018 a 2022.
O estado ainda aguarda a homologação do Plano de Recuperação Fiscal pelo governo federal para regularizar os demais pagamentos, como o décimo terceiro salário dos servidores.
O governador Luiz Fernando Pezão foi a Brasília na terça-feira (8) para tentar acelerar a homologação do acordo. O pedido de adesão ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) foi entregue ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, no último dia 31.
Segundo o governo do estado, o plano vai possibilitar o reequilíbrio fiscal do estado do Rio de Janeiro, que permitirá a realização de operação de crédito de até R$ 3,5 bilhões. A expectativa é que a operação seja realizada no prazo de até 60 dias, após a homologação.
O estado do Rio tem cerca de 200 mil funcionários públicos ativos, quase 250 mil aposentados e pensionistas e uma folha avaliada em R$ 1,6 bilhão.