quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Ex-deputado do Amazonas é acusado de desvio de verbas de projetos para crianças

Bianca Paiva
O Ministério Público do Estado do Amazonas deflagrou hoje (10) a Operação Déjà Vu, que investiga o desvio de verbas públicas que seriam destinadas para projetos esportivos voltados para crianças e adolescentes na zona leste de Manaus.
O ex-deputado estadual Júlio César Soares da Silva é acusado de integrar o esquema, que teria desviado cerca de R$ 850 mil de uma emenda parlamentar em 2009. O valor atualizado é de mais de R$ 1 milhão.
A ação cumpriu mandados de busca e apreensão de documentos em uma fundação utilizada no crime, que não teve o nome divulgado.
O coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), procurador Mauro Veras, informou que os envolvidos já foram condenados na esfera cível e agora serão denunciados criminalmente.
“O Ministério Público já havia processado, inclusive saiu a condenação dessas partes, e agora foram alvos de nova investigação. Nós continuamos a fazer, agora, para aqueles responsáveis que já foram condenados no aspecto cível também sejam responsabilizados criminalmente”, afirmou o procurador.
Os envolvidos no esquema vão responder pelos crimes de peculato, falsidade ideológica e documental. A denúncia será feita pelo Ministério Público do Amazonas até o fim do mês.
A reportagem não conseguiu contato com o ex-deputado Júlio César. Os nomes de outros envolvidos no caso não foram divulgados.