sábado, 30 de junho de 2018

Cármen Lúcia vai julgar Lula quando estiver no Céu

bessinha (5).jpgO Ministro Fachin vestiu-se de juiz do Tribunal (sic) Superior (sic) Eleitoral e decidiu que, no plenário do Supremo, vai impedir o Lula se ser candidato a Presidente.
O Supremo é que decretará a inelegibilidade do Lula.
Enquanto isso, Lula ficará preso - e inelegível.
Já a Presidenta do Supremo, Ministra Carmen Leitão, ou melhor, Lúcia, divulgou a pauta dos trabalhos para agosto e ali não incluiu os julgamentos dos recursos do Lula naquele Excelso Pretório.
No dia 15 de agosto, encerra-se o prazo para registrar candidatos a Presidente.
Dia 7 de outubro realiza-se - se o Ministrário Gilmar deixar - a votação do primeiro turno da eleição.
Portanto, com o apoio a jato do Ministro Moraes (que, em menos de 24 horas, derrubou pedido dos advogados do Lula, que preferiram Lúcifer a ele, como juiz) Cármen e Fachin parecem dispostos a julgar o Lula quando (ele, Lula) já estiver no céu.
Sim, porque o sádico do Judge Murrow - ele quer que o José Dirceu saia de Brasília para botar, em Curitiba, a tornozeleira eletrônica que está em Brasília - esse Imparcial de Curitiba, depois do triplex que não é dele, imputará ao Lula o crime de se apropriar de um sítio em Atibaia que é do filho do Jacó Bittar; de invadir o terreno do Instituto Lula com os tratores do Marcelo Odebrecht; de roubar uma camisa colorida do Mandela e depositar nos galpões da OAS; e na Suíça do Careca e do Paulo Preto depositar uma grana que tomou dos suecos para comprar os caças Gripen.
Os processos contra o Lula, só em Curitiba, devem acabar quando ele reencarnar.
Na condição de Ministro do Supremo.
Com toga e escudo do PT no peito!
PHA

Jessé, pare de bater no FHC!

bessinha (2).jpgO amigo navegante deve ter visto no podcast quem são os alunos do Fernandósteles, no Liceu da Livraria Cultura.
Ainda há quem saia de casa para ouvi-lo.
Mas, ninguém compra os livros dele.
Como se sabe, o Príncipe da Privataria, o que tomou uma grana da Odebrecht para dar ao Antero lança um livro por semana: só mudam a capa e o título.
O conteúdo é o mesmo.
O conteúdo é o mesmo do artigo de Edmar Bracher, nas páginas do Globo Overseas, empresa com sede na Holanda, onde lava dinheiro para subornar agentes da FIFA e poder transmitir, com exclusividade, jogos da seleção narrados (sic) pela mão esquerda do Galvinho.
Edmar já pensou em transferir o Brasil para o Oceano Pacífico e aderir ao Tratado Trans-Pacífico do Obama que o Trump e a China afundaram na ilha Guam.
Agora, nesse sábado 30 de junho, Edmar - outro banqueiro que se passa por economista, como o André Haras Resende, o Pérsio Arida e o Paulo Guedes... - exige que o primeiro ato do próximo presidente seja derrubar TODAS as tarifas e abrir o mercado brasileiro TODO!
Entra tudo!
Esse é o pensamento centro do Fernandósteles: o Brasil não presta.
E por isso... não vende um mísero livro.
O Jessé bate o Farol de Alexandria todo sábado, na lista de best-sellers do PiG.
Nesse sabado, além da Elite do Atraso, onde se sabe que a "obra" uspiana do FHC Brasif não contém um pingo de relevância ou originalidade, Jessé emplaca "Subcidadania brasileira", que ele acabou de relançar.
Jessé poderia ser mais generoso com o FHC...
FHC é o tesouro onde repousam as ideias da Casa Grande...
Com as joias penhoradas.
PHA

Os sindicatos de verdade estão mais vivos do que nunca!

bessinha (3).jpgO Supremo considerou legal o aspecto sinistro da reforma trabalhista - a que pretende revogar a Lei Áurea - que impede a contribuição sindical obrigatória.
Essa decisão se originou na sala de chá da Casa Grande, chá inglês servido pelos escravos de Debret.
No mesmo dia, se soube pelo IBGE que:
- o desemprego no Brasil DOBROU desde o Golpe dos canalhas e canalhas, Golpe que o Supremo homologou;
- desde o Golpe, o Brasil perdeu QUATRO MILHÕES de postos de trabalho com carteira assinada;
- passou a proliferar o trabalho dos "empreendedores" do banqueiro Gustavo Franco: os desempregados que, movidos pelo mais nobre sentido weberiano (olha aí, FHC!) do capitalismo, acordam cedo para vender comida e pano alvejado nas ruas;
- desde 2012, o número de "desalentados"- os que desistiram de procurar emprego - cresceu em cinco milhões de brasileiros, na maioria jovens e mulheres!
Um colosso!
A Casa Grande vai mandar servir mais chá: "menino, venha cá!"
É a combinação perfeita para a Casa Grande e seus instrumentos.
Trabalhadores reduzidos à condição de servos, sem proteção da Lei.
É isso, amigo navegante?
Não!
O ansioso blogueiro perguntou a um amigo: é o fim dos sindicatos?
Ele respondeu:
Os sindicatos passarão a promover ações coletivas, em defesa dos seus associados, que, se bem sucedidas, também lhes renderão recursos.
​A​ reforma diminuiria a litigiosidade individual, ​porque obriga​ o trabalhador ​a ​pagar as custas do processo​,​ se derrotado, mas aumentaria a litigiosidade coletiva​:​ os sindicatos entra​m​ com mais ações coletivas.​ E se perderem, quem paga é o sindicato e, não, o trabalhador individualmente.
O ansioso blogueiro, ansioso, ​resolveu consultar outra fonte igualmente categorizada:
A reforma vai obrigar os sindicatos e trabalhar com outras referências. Muito provavelmente vamos presenciar um fenômeno crescente de unificações sindicais e de categorias (p.ex. sindicato dos trabalhadores do ABC, juntando todas as categorias, diretorias, sedes).
Esses movimentos podem aumentar o poder de pressão, organizar as finanças e redimensionar a ação sindical de uma tal ordem que podem deixar a situação ingovernável à​s​ empresas.
Convenhamos, o sindicalismo atual - salvo as exceções conhecidas - está dominado pelos empregadores​ (não é isso, Dr Skaf, da FIE P? - PHA)​.
Essa mudança de patamar pode acabar com a governabilidade deles.
Por mais que façam malabarismos, é inexorável que a atividade econômica depend​a​ de organização e de ambiente de pacificação.
O rompimento desse equilíbrio ​- agora celebrado na sessão de chá, como diz você, na Casa Grande e no Supremo - ​desanda tudo!
Ou seja, a crise oferece oportunidade de redenção.
O que hoje é aparentemente domínio total pode ser o começo do desespero da Casa Grande.
Pode​m​ faltar polícia e decisões dos TRTs para conter a reação coletiva.
Não se esqueça: o sistema sindical foi estruturado para EVITAR a ação coletiva.
Essas - ​e muitas outras - possibilidades são reais e possíveis.
Muito provavelmente serão ​construídas​ pela parte verdadeiramente sindical do atual sistema.
TV AFIADA

Globo tenta jantar entre Galvinho e pai de Neymar


Sem Título-10.jpgDo UOL:
A TV Globo não quer saber de brigas com Neymar. Após as críticas de Galvão Bueno ao jogador, a emissora costura um jantar entre o narrador e o pai do camisa 10 da seleção brasileira. Idealizado ainda no início do Mundial, o encontro virou prioridade após as “rusgas” no jogo contra a Costa Rica, quando Galvão fez questionamentos sobre o comportamento do craque em campo.
O canal busca selar a paz às vésperas da fase final da Copa do Mundo. A ideia é que um encontro ocorra antes do jogo da próxima segunda-feira (2), contra o México, em Samara, pelas oitavas de final. Questões de agenda dos dois lados, no entanto, ainda estão sendo resolvidas.
(...)

Mbappé vai doar prêmio da Copa a crianças carentes

Em todas as Copas do Mundo, seleções recebem dos governos de seus países ou das instituições que gerem o futebol uma premiação de acordo com o desempenho no Mundial. Um dos principais jogadores desta edição do torneio já avisou que, se for premiado, doará sua parte a uma instituição que cuida de crianças carentes.
De acordo com o jornal francês L’Equipe, o camisa 10 da França, Kylian Mbappé, que foi herói na vitória por 4×3 contra a Argentina neste sábado (30), informou que doará sua premiação ao Premiers de Cordée, uma organização francesa que oferece atividades esportivas para crianças hospitalizadas e ações de conscientização sobre deficiência. Em inúmeras outras ocasiões o jogador, de apenas 19 anos, doou recursos à instituições de caridade.
Segundo a imprensa francesa, a seleção de Mbappé já tem certa uma premiação de 15 milhões de euros só por chegar às quartas de final.

Os bancos de Youssef

A PF descobriu, depois de quebrar sigilo de empresas do doleiro Alberto Youssef, que contas em seis bancos foram usadas para movimentar US$ 232 milhões, publica o Estadão.
Os valores foram empregados em contratos de câmbio fraudulentos para lavar dinheiro desviado da Petrobrás.
Segundo o MPF, o dinheiro passou por 109 contas de empresas de fachadas, que “foram utilizadas para atividades ilícitas por meio da simulação de contratos de importação e exportação”.
O Antagonista

Encontrado cadáver entre Campo Redondo e Lajes Pintadas

A Polícia Militar foi informada que foi encontrado um  cadáver de um homem na manhã deste sábado (30), no Sítio Caldeirão, na divisa dos  municípios de Lajes Pintadas e Campo Redondo/RN. Os policiais estão se deslocando para o local.

Serviço Militar: saiba se você foi dispensado ou selecionado




O jovem que se alista pode ser dispensado ou encaminhado à seleção para servir no quartel da Marinha, do Exército ou da Aeronáutica. Para saber qual a sua situação, basta acessar o site do Alistamento Militar e clicar em “já me alistei”. Lá é possível acompanhar o processo e saber quais serão as próximas fases.
Quem não é dispensado segue para a etapa de seleção geral, que normalmente ocorre de julho a outubro. O comparecimento deve ocorrer na data e no local marcados no verso do Certificado de Alistamento Militar. Nessa fase é definido em qual das três forças o recruta irá servir.
O prazo para se alistar termina neste sábado (30). Quem completa 18 anos até dezembro pode acessar o site e se cadastrar em poucos passos. Os que preferirem realizar o processo em uma Junta de Serviço Militar devem procurar a mais próxima de onde mora para se inscreverem.
Com informações do Portal Brasil.

Tribunais federais concluem registro de presos no cadastro nacional

A Justiça Federal também está empenhada em cadastrar as pessoas privadas de liberdade no Banco Nacional de Monitoramento de Prisões (BNMP).
O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (Espírito Santo e Rio de Janeiro), o Tribunal Regional Federal da 5ª Região (Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe) e o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina) concluíram o registro.
Os dados de 2.390 presos, por determinação de juízes federais, já constam do BNMP: sistema desenvolvido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que funciona integralmente em ambiente virtual e permite a padronização dos procedimentos administrativos e processuais na justiça criminal.

PF investiga suposta fraude em compra de usina da Petrobrás




A Polícia Federal está investigando a compra de uma usina de biodiesel em Feira de Santana (BA) pela Petrobras no âmbito da Operação Lava Jato. De acordo com informações do G1, a Petrobras Biocombustível (PBio), um das subsidiárias da estatal, adquiriu 50% do capital da Bioóleo Industrial e Comercial S.A.. A companhia é especializada no processamento de mamona e outros grãos para a produção de biodiesel.
A petroleira teria gasto cerca de R$ 18,5 milhões na operação financeira, realizada em agosto de 2010. O prejuízo causado pela compra foi de R$ 5,3 milhões. Agora, a PF apura suspeitas de fraude, lavagem de dinheiro e evasão de divisas diante do “mau negócio”.
A Petrobras Biocombustível era comandada pelo atual ministro do Trabalho e da Previdência Social, Miguel Rossetto, na época em que o negócio foi fechado. O caso já é comparado à aquisição da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), negócio investigado pelo Ministério Público Federal e pelo Tribunal de Contas da União por suspeita de superfaturamento.

Ícone de Brasília, Teatro Nacional está fechado há 4 anos

Projetado por Oscar Niemeyer na forma de uma pirâmide asteca, o Teatro Nacional está localizado no coração do Plano do Piloto de Brasília – declarado Patrimônio Mundial pela Unesco desde 1987 –, próximo à rodoviária, local de grande circulação. Mas o principal equipamento cultural de Brasília está fechado desde 2014, sofre com a deterioração e precisaria de R$ 220 milhões para sua reforma e restauro completo.
Hoje, a Cultura tem a previsão de R$ 100,9 milhões para 2018, o que equivale a 0,24% do total de R$ 42,4 bilhões do orçamento do Distrito Federal, incluídos os repasses da União. A previsão para a pasta teve uma queda de pouco mais de 27% em relação a 2017.
Como se vê, só a reforma do teatro consumiria o dobro do orçamento da Cultura – por isso, a opção foi pela reforma gradual dos vários espaços do teatro, via captação da Lei Rouanet, processo iniciado recentemente.

Privatização de estatais será discutida no plenário do STF



O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou para referendo do plenário da Corte a decisão que proibiu a privatização de estatais sem aval do Congresso em casos em que há perda de controle acionário. A decisão de pautar é da presidente do STF, ministra Cármen Lúcia.
Os 11 ministros da Corte, no entanto, só voltam a se reunir em agosto, em função do recesso do Judiciário, que começa na segunda-feira e dura todo o mês de julho. No plenário, quando a ação for julgada, os ministros podem manter ou derrubar a decisão liminar de Lewandowski.

Gustavo Carvalho em cima do muro

O deputado estadual Gustavo Fernandes não compareceu ao ato de apoio do PSDB a pré-candidatura à reeleição do governador do Rio Grande do Norte Robinson Faria (PSD). Ele vai votar em quem? Carlos Eduardo Alves ou Robinson?
É somente uma pergunta.

Hospital Regional de Currais Novos ganha dez novos leitos de UTI

A região Seridó do Rio Grande do Norte acaba de ganhar importante reforço na luta pela vida de pacientes em estado crítico de saúde. O governador Robinson Faria inaugurou, neste sábado (30), os novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) instalados no Hospital Regional Mariano Coelho, em Currais Novos.
Na ocasião, foram entregues dez novos leitos de UTI adulto, ampliando a capacidade da unidade hospitalar. O investimento foi de R$ 1,8 milhão com recursos próprios do tesouro estadual e se soma a outros dez leitos de UTI Neonatal que serão entregues no próximo mês de julho, tornando o hospital referência na atendimento materno-infantil.
“Entrava governo e saia governo sempre com a promessa de ampliação que nunca aconteceu. Achei que ia me aposentar e não ia ver esse sonho realizado. Hoje estou aqui, ainda sem acreditar, mas com o sentimento de gratidão ao governador por realizar esse sonho”, comemorou a técnica de enfermagem Lúcia Assunção, que trabalha na UTI do hospital há 30 anos.
Antes com um total de 84 leitos, entre cirurgia, clínica, obstetrícia e pediatria clínica, a unidade passará a contar com 100 leitos, garantindo um atendimento de qualidade à população da região. A unidade dá suporte a aproximadamente 60 municípios de todo o RN, sendo 25 somente da região do Seridó.
“Este investimento representa a possibilidade de conseguirmos salvar mais vidas. Isso me motiva como gestor, então hoje é mais um dia de realização, de mais um avanço no setor de Saúde do RN, em especial da região do Seridó”, disse o governador Robinson Faria.
Secretário de Estado da Saúde, Pedro Cavalcanti destaca que além dos novos leitos e equipamentos, serão convocados novos profissionais dentre os aprovados no processo seletivo e concurso público promovidos pela Sesap para compor o quadro do hospital.
“Após a homologação do concurso, vamos convocar os aprovados e relocá-los, priorizando os locais onde estão sendo entregues as novas UTIs, como é o caso de Currais Novos. Estamos trabalhando para que dentro de 30 dias esteja tudo funcionando em sua plenitude”, falou o titular da Sesap.
A previsão é que o concurso seja homologado no próximo dia 4 com a convocação de 404 aprovados, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e farmacêuticos.
Central do Cidadão

Ex-jogador francês compara Neymar a ‘mala’ e ironiza brasileiro

Eric Cantona implicou mesmo com Neymar. Após brincadeiras sobre o corte de cabelo que o astro brasileiro adotou para a disputa da Copa do Mundo, o ex-craque francês agora comparou o camisa 10 com uma mala de viagem.
“Essa é minha nova mala. Eu a chamo de Neymar. Por causa da cor, mas principalmente por causa disso: você mal encosta e ela gira, e gira por horas. À propósito, Neymar, você é um grande jogador e um grande ator. Mas tome cuidado com os erros contínuos. Se você foi acertado no ombro direito, você não pode chorar de dor segurando sua bochecha esquerda”, provocou Cantona, através de um vídeo em seu Instagram, utilizando um trech ode uma campanha que fez para a Eurosport.

Torcedores argentinos lamentam derrota, mas elogiam seleção e Messi

Vladimir Platonow
A derrota de 4 a 3 para a França entristeceu, mas não abalou os torcedores argentinos que se concentraram em um bar de Copacabana para ver o jogo. Apesar do resultado ter eliminado a Argentina da Copa da Rússia, os torcedores gostaram da partida e da atuação de Messi.
“Foi um bom jogo. Só faltou sorte. Eles jogaram bem. Fiquei triste pela Argentina. Mas o meu coração é dividido, pois tenho um namorado francês. Daqui pra frente vou torcer pela França”, disse a bancária Marcia Ramos, que vive desde os oito anos no Brasil.
Os colegas Luciano Loevsky e Rocio Solaeche, que trabalham em hotel, estavam tristes, mas gostaram do nível técnico do jogo. “O primeiro pênalti não existiu. Mas o jogo foi muito bom, incrível. Estávamos jogando de igual com a França. Os dois mereciam vencer. A Argentina lutou até o final. Agora eu vou torcer pelo Brasil”, disse Luciano.
“O Messi fez bem o seu trabalho. Só faltou uma jogadinha dele. Será melhor na próxima. Foi uma derrota digna. É coisa que acontece. A Argentina tem muita garra. Agora vou torcer pelos latino-americanos”, disse Rocio.
Com a derrota, a seleção da Argentina está eliminada da Copa do Mundo. A França segue para a próxima fase e aguarda o vencedor de Portugal e Uruguai, que jogam ainda hoje.

Em Buenos Aires, argentinos acompanham eliminação da seleção

A imagem do craque Lionel Messi ajoelhado, com a cabeça enterrada no gramado, simboliza o sentimento dos argentinos: decepção, tristeza e resignação. Na Praça San Martin, em frente ao Ministério das Relações Exteriores da Argentina, uma multidão acompanhou o jogo contra a França – num dia nublado e frio.
Os torcedores chegaram com esperança, depois da vitória contra a Nigéria, convencidos de que a seleção – quase excluída da Copa – tinha se recuperado. E a sorte parecia estar com eles, quando o time fez o primeiro gol. Mas o clima otimista rapidamente virou tenso quando a França empatou.
Leandro Rampalo e a mulher, Silvia, saíram de casa cedo para ir à praça, vestindo exatamente a mesma roupa que no jogo anterior. “É o que nós argentinos chamamos de cabala – um ritual para dar sorte. Cada torcedor tem o seu”, disse à Agência Brasil. “Eu não acreditava na seleção, até conseguirmos derrotar a Nigéria. Agora acho que podemos repetir a proeza”.
Na praça, gritos de entusiasmo, seguidos por gritos de decepção. Até o último minuto, havia esperança de que a Argentina conseguiria virar o jogo – mas não aconteceu. Javier Granado, de 10 anos, não conseguia conter o choro. Mas seu pai, Mauricio, analisou friamente a situação. “Todo argentino se considera um técnico de seleção e não sou a exceção: se chegamos até aqui foi um milagre”, disse. “Nossos jogadores são velhos, comparados com a média dos outros times. Começamos a Copa com o pé esquerdo. E França realmente jogou melhor”.
O jornal “La Nacion” anunciou que a Argentina tinha sido derrotada pela Franca “na sua pior atuação num Mundial desde 2002”. O jornal desportivo “Ole” disse que a Argentina foi do “sonho ao pesadelo”. E o jornal “Pagina 12” noticiou “O Fim da Ilusão”.
Logo apos a derrota, Javier Mascherano – um dos “históricos” da seleção argentina junto com Lionel Messi – anunciou sua saída da seleção. “A partir de agora serei um torcedor a mais”, disse.
Agência Brasil

Uso de tecnologias digitais por grandes empresas aumenta no Brasil

Jonas Valente
O índice de uso de tecnologias digitais entre grandes empresas brasileiras aumentou de 63% para 73% entre o início de 2016 e 2018. O dado foi divulgado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta semana em relatório sobre a adoção desses recursos técnicos nas linhas de produção, no modelo que vem sendo chamado de “indústria 4.0”.
De acordo com o levantamento, 48% das grandes empresas ouvidas afirmaram ter planos de investir em digitalização de suas plantas produtivas neste ano. Do total de entrevistas, 30% disseram não ter isso como meta para o ano e 20% não responderam.
Entre aquelas dispostas a investir na transformação digital, a intenção é reforçar o uso de tecnologias já empregadas nas fábricas, mais do que adotar novos recursos. É o caso, por exemplo, da automação de processos com a implantação de sensores para controle das linhas de produção, empregada por 46% das firmas ouvidas.
O uso de sistemas integrados de engenharia para desenvolvimento e manufatura de produtos foi a segunda ferramenta mais citada (37%), seguido por automação digital com linhas flexíveis de produção (23%) e coleta e processamento massivos de dados (big data) (21%) e monitoramento e controle remoto da produção (19%).
Na análise por área onde as tecnologias digitais são empregadas, 90% das empresas entrevistadas afirmaram utilizá-las no processo de produção, 58% no desenvolvimento de produtos e 33% em novos modelos de negócio.
Em relação ao tipo de investimento, 77% das companhias que afirmaram querer investir em tecnologias digitais têm como objetivo adquirir novos recursos técnicos, 60% desejam comprar máquinas e equipamentos, 56% pretendem melhorar a gestão do negócio e 45% disseram ter como foco fortalecer a área de pesquisa e desenvolvimento (P&D).
Na avaliação da CNI, as empresas brasileiras ainda estão na fase inicial de incorporação de tecnologias digitais. “O baixo percentual de empresas que utilizam tecnologias digitais mais avançadas (como manufatura aditiva; robôs colaborativos; sistemas inteligentes de gestão; simulações e análises de modelos virtuais; e internet das coisas) não surpreende. O avanço para essas aplicações significa uma transformação maior no modo de produção e modelo de negócio”, concluiu o estudo.

Henrique Meirelles muda de tática e “cola” no ex-presidente Lula

Estagnado nas pesquisas de intenção de voto, Henrique Meirelles fará uma aposta de risco para obter apoio e conseguir ser oficializado como candidato do MDB ao Palácio do Planalto. Sob desgaste de ter sido ministro da Fazenda do governo de Michel Temer, campeão no quesito impopularidade, Meirelles vai engrossar o discurso e usar na campanha o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que, apesar de condenado e preso na Lava Jato, ainda lidera pesquisas de intenção de voto quando seu nome é testado.
A cc, criar fatos políticos e chamar a atenção. O ataque aos adversários Jair Bolsonaro (PSL) e Ciro Gomes (PDT) faz parte da estratégia. A etapa seguinte será explorar a “herança” de Lula.
A ideia é destacar que Meirelles foi presidente do Banco Central nos dois mandatos do petista (2003 a 2010). Enquanto a defesa do legado de Temer aparece nas pesquisas como um “fardo” difícil de carregar, a vinculação com Lula é vista como um “trunfo”. O ex-ministro faz questão, porém, de separar Lula da ex-presidente Dilma Rousseff.
Na sexta à noite (29) à noite, em palestra para empresários do Distrito Federal, Meirelles culpou Dilma pelo agravamento da crise. Ao criticar Bolsonaro e Ciro, sob o argumento de que há candidatos que desejam acabar com o teto de gastos, ele deu uma estocada em Dilma. “Isso me lembra de uma reunião de 2006, na qual a então chefe da Casa Civil (do governo Lula) fez uma afirmação impressionante. Ela disse: ‘Despesa pública é vida’”, afirmou Meirelles. Em seguida, deixou clara sua divergência com a petista. “Precisa ver para quem, não é?”, provocou.
Na prática, a campanha quer mostrar que o ex-chefe da equipe econômica é um homem tão “preparado” para tirar o Brasil da crise que está acima de ideologias e partidos. Não será uma tarefa fácil, mesmo porque dirigentes do MDB não o liberaram da missão de defender o “legado” de Temer, reprovado por 79% dos eleitores, de acordo com pesquisa CNI/Ibope.
“O primeiro princípio de um candidato crível é ser fiel à sua biografia e o Meirelles está, cada vez mais, assumindo o que fez”, afirmou o ministro Moreira Franco (Minas e Energia). “Ele foi chamado novamente para tirar o Brasil de uma situação de crise, assim como foi chamado pelo Lula quando a situação era gravíssima. E ele não fugiu do chamamento”, completou.
Em carta de próprio punho divulgada nas redes sociais, Meirelles diz que nunca aceitou a divisão do País. “Atendi ao convite de Lula e tenho orgulho de ter comandado o Banco Central e a economia no período mais próspero da história recente. Tenho orgulho de que meu trabalho naquele período possibilitou que tantas pessoas saíssem da pobreza rumo à classe média”, escreveu
O figurino que o MDB quer vestir em Meirelles, a 99 dias da eleição, é o de candidato de centro com bom trânsito em várias alas, além de ter “equilíbrio” e “pulso firme” para apagar incêndios. Por isso a campanha é ancorada pelo mote #ChamaOMeirelles. O problema é que, ao contrário do que ele próprio previa, a economia não reagiu e o desemprego continua muito alto.
A manutenção do ex-ministro no páreo depende agora das circunstâncias políticas e do seu crescimento nas pesquisas. A portas fechadas, dirigentes do MDB afirmam que Meirelles somente será levado à convenção do partido – prevista para o fim de julho ou início de agosto – se houver uma avaliação interna de que ele tem potencial para se tornar competitivo.
Se o quadro não mudar, a tendência do MDB será a de não apresentar chapa própria e liberar arranjos regionais.
Estadão Conteúdo

Marcelo volta a treinar, mas ainda não está confirmado contra o México

O lateral-esquerdo Marcelo treinou normalmente neste sábado, em Sochi, mas ainda não tem escalação garantida na seleção brasileira para o jogo com o México na próxima segunda-feira, às 11h (de Brasília), em Samara, pelas oitavas de final da Copa do Mundo da Rússia. Foi sua primeira atividade com bola depois do espasmo na coluna sofrido durante a partida contra a Sérvia.
A comissão técnica está otimista em relação ao aproveitamento do jogador, mas o médico Rodrigo Lasmar prefere ser cauteloso. “O Marcelo fez o primeiro trabalho físico, se sentiu bem, mas é importante aguardar um pouco mais, as próximas 24 horas”, disse Lasmar, neste sábado. “No novo treino (neste domingo), temos condições de ver a resposta que ele vai apresentar, mas seguimos otimistas no seu aproveitamento para o jogo”, reforçou o médico da seleção.
Tite, porém, continua preparando Filipe Luis para iniciar a partida. Ele está treinando entre os titulares. A avaliação da comissão técnica é a de que o lateral saiu-se muito bem no jogo com os sérvios e não será problema nenhum escalá-lo. O lateral-direito Danilo treina normalmente desde sexta-feira, recuperado da lesão no quadril sofrida ao treinar na véspera do jogo com a Costa Rica. “Ele já tem condições de jogo, treinou normalmente e está à disposição do Tite”, disse Lasmar.

Portugueses assistem ao jogo contra o Uruguai à beira do Rio Tejo

Marieta Cazarré
O torcedor português António CoelhoEm Lisboa, milhares de pessoas se encaminham para a famosa Praça do Comércio, à beira do Rio Tejo, para assistir ao jogo de Portugal e Uruguai, nos telões, disponibilizados pelo governo da cidade. No local, ponto de encontro de turistas de todo o mundo, os melhores lugares para assistir ao jogo são disputados.
Mas, na capital portuguesa, nem todo mundo se anima a ir para as ruas acompanhar a partida. Nas horas que antecedem o jogo, há intensa movimentação de pessoas que se dirigem à casa de parentes e amigos para torcer em ambiente mais intimista e calmo.
 
É o caso, por exemplo, de António Coelho, 59 anos, aposentado, que faz questão de assistir ao jogo em casa. Muito amigo dos donos do açougue do seu bairro, a Lapa, António desceu para ajudá-los na limpeza da loja, para que todos conseguissem sair a tempo de correr para a frente dos televisores.
Enquanto esfregava o chão da calçada da loja, António conversou com a Agência Brasil e se disse otimista quanto ao jogo de hoje. "Vai ser 1 a 0 para Portugal. Vamos empatar no zero a zero no primeiro tempo. No segundo tempo, vamos fazer um gol", disse António, que não se considera fanático. "Mas quando a seleção joga, gosto de estar fardado. É o meu país", afirmou.
Na Pastelaria Cristal, confeitaria famosa no bairro pelos deliciosos pastéis de nata, o atendente Augusto Paiva, de 60 anos, não se mostrava tão confiante. "Posso ser sincero? Acho que vamos empatar em 0 a 0 e ser eliminados nos pênaltis. Estou preparado para o pior, para não ter desilusões", disse.
Uma senhora que comprava doces ouviu a conversa e disse que apesar de respeitar a opinião de Augusto, estava torcendo para que a seleção ganhasse. Na mesma hora, entrou um pequeno torcedor, que comprou "línguas de veado", um típico biscoito português, para levar e comer com os amigos com quem ia assistir ao jogo.
A pastelaria, diferentemente de outros estabelecimentos da capital portuguesa, não vai mostrar o jogo na televisão, nem vai fechar na hora da partida. Para Augusto, que não vai ver o jogo, isso é até uma vantagem, pois não vai "sofrer", diz, irônico.
Em um pequeno bar, outro Augusto, vestido com a camisa da seleção, aguardava a hora do jogo enquanto tomava uma cerveja. Augusto Rocha, de 55 anos, está desempregado, mas trabalhava como "latoeiro", um tipo de artesão que repara calhas e telhados.
Rocha acredita que Portugal vai empatar no tempo normal e que vai ganhar nos pênaltis. Ele aponta Suárez e Cavani como os principais rivais do time português no jogo de hoje.
"O Uruguai tem uma equipe completa. Já a defesa e o meio de campo de Portugal me dão receio. Acho o técnico Fernando Santos um "bocadinho" medroso, conservador. Ele arrisca pouco e o nosso time empata muito", afirmou Rocha, que espera que Portugal ganhe, pois apostou dinheiro na vitória.
De acordo com dados publicados hoje pelo jornal português Expresso, horas antes do jogo, as vendas no comércio sobem e caem, entre 33% e 40%. Já a utilização da internet fixa, nos três jogos anteriores da seleção portuguesa, caiu entre 24% e 27%. Em relação ao movimento de táxis, a queda foi de 35% durante as partidas.

UnB cria método para produção de látex hipoalergênico

Helena Martins
Processo pode ser usado na fabricação de luvas, camisinhas e cateteresPesquisadores do Instituto de Química da Universidade de Brasília (UnB) desenvolveram um método para produção de materiais hipoalergênicos de látex de borracha natural, que poderão ser utilizado na fabricação de camisinhas, luvas cirúrgicas, cateteres e outros itens. Além de não causar alergias, os produtos podem mais resistentes. O processo já foi patenteado.

O que os pesquisadores desenvolveram foi uma forma de inativar proteínas alergênicas no látex de borracha natural. “O látex é um meio biológico muito rico, temos lá mais de 200 tipos de proteínas diferentes nele. No entanto, 13 delas são alergênicas e podem fazer mal à saúde. Quando se trata de usar o cateter em posição de contato muito próximo da mucosa, se a pessoa for alérgica pode ter um choque anafilático e vir a óbito”, explicou o professor Floriano Pastore Júnior, que lidera a pesquisa no Instituto de Química da instituição.
Em experiências anteriores, as proteínas eram retiradas do látex para evitar a alergia. "Em vez disso, partimos para uma abordagem diferente, porque vimos que retirar as proteínas tirava a resistência dos filmes feitos com látex. Então, a forma encontrada para evitar esse efeito foi não retirar as proteínas e, sim, bloquear a ação delas, o que foi feito por meio da utilização de tanino. Feito a partir do chá da casca da acácia-negra, o tanino é usado no curtimento de pele animal, para transformá-la em couro. Nesse processo, o tanino passa a funcionar como escudo de proteção das proteínas, evitando ataques de bactéria, dando estabilidade e longevidade ao couro.
“Usamos a reação química do tanino com a proteína do couro para proteger as proteínas do látex. Essas proteínas permanecem com uma capa de tanino vegetal e não desenvolvem mais reações  alérgicas”, disse o professor.

Testes Processo pode ser usado na fabricação de luvas, camisinhas e cateteresTestes feitos em Londres comprovaram que a resistência do látex não se perdeu no novo processo. Novas comprovações estão sendo realizadas em laboratórios do Brasil e de outros países, como nos Estados Unidos. Embora ainda não haja previsão de prazo para a adoção do método e seu uso pelo conjunto da sociedade, há expectativa de que isso ocorra. Assim, os materiais que venham a ser produzidos por meio do processo poderão ter maior resistência, o que é particularmente importante no caso das camisinhas, por exemplo, pois ampliará sua eficácia.
Em 1997, a Sociedade Americana de Anestesiologia (ASA) estimou que 8% da população em geral têm alergia ao látex. O número é bem maior, quando observados grupos que convivem cotidianamente com o material. Nesses grupos, estão incluídos pacientes com Spina bífida, que requerem múltiplas cirurgias e frequente cateterização vesical e os profissionais de saúde, como médicos, dentistas e enfermeiros. Neste caso, o percentual de incidência do problema chega a 20%.

Brasil tem 55,4% das gestações não planejadas e 75% das adolescentes grávidas fora escola

A conversa por telefone com Maria Carolina Silva Flor, de 23 anos, é permeada por sons de bebês. Ela conseguiu 30 minutos entre a fisioterapia da pequena Maria Gabriela e os horários de alimentação das crianças para falar com a BBC News Brasil. Moradora da cidade de Esperança, no interior da Paraíba, a jovem já tinha um filho de um ano quando engravidou pela segunda vez, em 2016.
No início da gestação, que não foi planejada, passou uma semana sentindo fraqueza, teve febre e dor de cabeça. Logo, começaram a aparecer manchas. Era o vírus da zika. Os ultrassons feitos durante a gravidez não foram conclusivos. A certeza só veio depois do parto. A bebê tinha microcefalia.
A vida da família mudou com a rotina de tratamentos da menina. Para tentar evitar uma nova gravidez inesperada, Maria Carolina e o marido, Joselito, decidiram ir atrás de um método contraceptivo de longo prazo, que não dependesse tanto da memória quanto o anticoncepcional em pílula.
“Quando a gente vai para o médico, a primeira coisa que eles fazem é oferecer a pílula ou camisinha. Eles nunca oferecem o DIU. Para chegar ao DIU eu que fui atrás. Li sobre isso na internet e cheguei ao posto e falei que sabia desse método”, contou.
Mas, ao pedir para colocar o DIU (Dispositivo Intra-Uterino) de cobre pela rede pública, a resposta foi desanimadora. Teria que passar por uma bateria de exames e a espera para conseguir fazer tudo era longa. Os meses foram passando sem previsão de conseguir colocar o dispositivo.
BBC Brasil

Em noite de Cavani, Uruguai elimina Portugal e vai às quartas

Em uma partida muito movimentada, o Uruguai venceu Portugal por 2 x 1 em Sochi. Os uruguaios devem a vitória ao atacante Edinson Cavani, que marcou os dois gols do time no jogo e garantiu a Celeste nas quartas de final da Copa do Mundo. Agora, o Uruguai enfrenta a França por uma vaga na semifinal.
Portugal teve uma iniciativa que ainda não havia mostrado no campeonato. Buscou o gol o tempo todo e só não levou a partida para a prorrogação porque a defesa uruguaia mostrou eficiência. O sistema defensivo celeste soube fechar espaços, além de anular Cristiano Ronaldo a maior parte do jogo. Sem ele, bem marcado na frente, os portugueses perderam em criatividade e habilidade.

O jogo
Não precisou muito tempo para que a dupla Suárez e Cavani encontrasse o caminho do gol. Aos 7 minutos, Suárez cruzou para dentro da área. A bola passou pela defesa e encontrou Cavani, que cabeceou livre para o gol, sem chances para o goleiro Rui Patrício.
Portugal buscou mais o jogo e tentava atacar, usando Cristiano Ronaldo como referência. Mas o time europeu não dominava a partida. Os uruguaios também levavam perigo. Aos 22, Suárez cobrou falta e quase ampliou. Foi uma cobrança muito parecida com a do gol marcado contra a Rússia. Chutou uma bola baixa, no canto esquerdo, passando pela barreira. Mas dessa vez, o goleiro conseguiu espalmar.
Segundo tempo
O começo do segundo tempo mostrou um time português mais paciente. E foi aos 7 minutos que, após uma série de troca de passes, Bernardo entrou na área e cruzou rasteiro para o meio. Na finalização, a bola bateu na defesa uruguaia, que cedeu escanteio. E na cobrança do escanteio, o zagueiro Pepe subiu mais alto que a defesa uruguaia e marcou o gol de empate. Foi o primeiro gol sofrido pelo Uruguai na Copa.
Quando Portugal ameaçava mais na partida, Cavani apareceu novamente, decisivo. Em um ataque rápido, Bentancur tocou para Cavani pelo lado esquerdo do ataque. Da entrada da área, o centroavante pegou de primeira, uma bola em curva, que tirou completamente as chances de Rui Patrício fazer a defesa. A Celeste voltava à frente no placar.
Portugal continuou pressionando. Aos 24 minutos, após cruzamento na área, o goleiro Muslera saiu mal do gol e a bola sobrou para Bernardo. O português emendou um voleio com o gol vazio, mas a bola subiu demais. Em seguida, Cavani pediu para ser substituído. Ele saiu de campo alegando uma lesão muscular. O Uruguai perdia sua principal arma ofensiva no jogo.
Portugal foi para cima do adversário, enquanto os uruguaios se fechavam na defesa e marcavam Cristiano Ronaldo muito bem. O camisa 7 português precisava voltar até o meio-campo para conseguir participar do jogo. Os lusitanos buscavam algum espaço para furar a defesa e tocavam a bola de um lado para o outro, sem conseguir ameaçar o gol de Muslera. Sem espaços por baixo, o time português apostava nos cruzamentos na área, sem sucesso.
No último lance do jogo, até o goleiro português foi para a área adversária para tentar o gol em uma cobrança de escanteio. Mas não adiantou. O fim da partida marcou a saída de Portugal da Copa do Mundo. Do outro lado, festa uruguaia em Sochi.
Agência Brasil

Argentina perde da França por 4 x 3 e está eliminada da Copa do Mundo

E acabou o sonho da Argentina. Ao perder para a França por 4 x 3, neste sábado (30/6), na Arena Kazan, o time de Lionel Messi despede-se precocemente da Copa do Mundo da Rússia, no que pode ter sido a última partida de La Pulga pelo selecionado nacional.
O jogo, bastante disputado, começou com os franceses abrindo o placar com um gol de Griezmann, cobrando pênalti após falta em Mbappe. logo aos dez minutos de jogo, em Kazan, o jogador de 19 anos deu ótima arrancada, saiu da intermediária francesa e passou por vários adversários até ser derrubado por Rojo. Pênalti. Griezmann bateu com tranquilidade, ao deslocar o arqueiro argentino Armani, e abriu o placar para os franceses.
A França dominou a maior parte das ações na primeira etapa, em rápidos contra-ataques liderados por Mbappe, após, principalmente, lançamentos de Paul Pogba. A Argentina, claro, dependeu da genialidade Messi, mas a marcação em cima do craque do Barcelona foi intensa. Então, sobrou pra Di Maria. O atacante recebeu de Tagliafico e chutou de fora da área. A bola entrou no ângulo esquerdo de Lloris: comemoração com coração para a torcida. No segundo tempo, logo aos três minutos, após bola levantada sobre a área, Lionel Messi girou e bateu para o gol. Mercado deu um toque na bola para marcar, deslocando o goleiro.
A partir daí, a Argentina parou em campo e a França dominou a posse de bola e partiu para o ataque. O lateral Pavard chutou de três dedos, mandando uma bomba e marcando um golaço. Na sequência, após confusão na área, a sobrou para Mbappé, que deu um corte e bateu de perna esquerda, em cima do goleiro Armani, que deixou passar. Minutos depois, a bola sai do pé de Lloris, passa por Umtiti, vai para Matuidi, Kanté e Giroud até chegar em Mbappé, que na velocidade tirou do goleiro Armani, chutando no cantinho: 4 x 2 para os franceses.
No fim, Messi teve mais um lampejo de gênio e lançou na área. Kun Aguero, oportunista, testou com força para o gol de Lloris, que nada conseguiu fazer. No final, jogo truncado, catimba e confusão, mas não deu tempo para o empate. Argentina e Messi fora da Copa do Mundo na fase de oitavas de final

‘Neymar deveria parar de palhaçada’, escreve campeão mundial de 1990


A fase de classificação passou. É hora de uma avaliação. Houve só uma surpresa, que no fim nem foi tão grande. É claro que, antes da Copa, não esperava ver a Alemanha cair já na primeira fase. Mas, depois de seus dois primeiros jogos, não houve mais surpresa, apenas tristeza. Assim como mereceu ganhar o título em 2014, mereceu ser eliminada.
Para os grandes, esta Copa é um alerta. Fica claro que o estilo de controle de bola dos espanhóis, mas também dos alemães, não leva mais automaticamente ao sucesso. Acredito ainda que, quanto mais a Copa avança, mais os grandes vão dominar. Continuo prevendo resultados apertados, mas a qualidade individual pesará.
Fiquei impressionado com Inglaterra, Croácia e Bélgica, e de certo modo, Brasil, que tem atletas de qualidade. Isso se aplica especialmente a Neymar. É por isso que ele não deveria sentir necessidade de provocar os outros, tentando cavar pênaltis, ou de rolar cinco ou seis vezes no gramado após ter sofrido uma falta. Ele precisa parar com as palhaçadas, que podem prejudicá-lo pondo os fãs contra ele e deixando os juízes menos inclinados no futuro a apitar rapidamente quando ele parecer sofrer falta.
Quanto à Argentina, mantenho minha opinião: o time só é forte se Messi tiver um excelente desempenho. Não acredito que a Argentina vá longe porque sua defesa tem problemas. Acho que a França será o fim da viagem da Argentina. De qualquer modo, os dois ex-campeões mundiais se encarando será o destaque da rodada.
Uruguai enfrentando Portugal vai ser emocionante. Disse que o Uruguai chegaria às semifinais. Quanto a Portugal, tenho dúvidas. Até agora a equipe foi Cristiano Ronaldo. Isso se aplica a Brasil contra México, Espanha contra Rússia, Croácia contra Dinamarca e Suíça contra Suécia. A Colômbia tem um time forte, no nível do Uruguai. Valerá a pena ver seu jogo com a Inglaterra. O Japão é o outsider contra a Bélgica. Esperava que Senegal ou Nigéria chegassem entre os 16.
Uma palavra final sobre outro problema: Maradona. Foi um grande meia, o melhor do mundo até fins dos anos 1980. Mas vê-lo na tribuna em seu estado atual foi, para mim, um dos dois casos mais tristes da Copa. O outro caso foi o fracasso da Alemanha.
*LOTHAR MATTHÄUS FOI CAMPEÃO MUNDIAL PELA ALEMANHA EM 1990

Sem imposto, arrecadação das centrais sindicais cai até 90%

As três maiores centrais sindicais do País – CUT, Força Sindical e UGT – deixaram de arrecadar, neste ano, cerca de R$ 100 milhões em contribuição sindical com o fim da obrigatoriedade de recolhimento do imposto incluído na reforma trabalhista que entrou em vigor em novembro.
As centrais ficavam com 10% do valor arrecadado pelos sindicatos relativos a um dia de salário de cada trabalhador. A queda da arrecadação para algumas centrais chegou a 90% em relação ao ano passado.
A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), de manter o fim da cobrança compulsória, praticamente elimina a tentativa das entidades sindicais de suspender a medida, com alegação de que era inconstitucional. Agora, sindicatos, federações, confederações e centrais – que dividiam parte da arrecadação do imposto –, terão de buscar outras alternativas para manter seus custos.
Em 2017, a Força Sindical recebeu R$ 43,7 milhões nos meses de abril e maio, quando ocorria o desconto anual do imposto sindical. Neste ano, no mesmo período, foram R$ 3,55 milhões, queda de 92%, segundo informa João Carlos Gonçalves, o Juruna, secretário-geral da entidade, que reúne cerca de 1,7 mil sindicatos em todo o País.
Na União Geral dos Trabalhadores (UGT), a queda foi de 90%, de R$ 45 milhões para R$ 4,5 milhões. Já a Central Única dos Trabalhadores (CUT), maior central sindical do País, calcula que deixará de arrecadar cerca de R$ 20 milhões, o equivalente a 40% dos R$ 50 milhões que recebia anualmente.
Além do imposto sindical, a CUT também recolhe parte do que os sindicatos recebem em mensalidades dos associados e em contribuição assistencial. Alguns sindicatos filiados à central, como o dos Metalúrgicos do ABC, já adotavam a prática de devolver aos trabalhadores a parte que lhe cabia da arrecadação, de 60%.
A entidade também credita a queda menor em relação as outras centrais ao fato de ter elevado índice de sindicalização em seus sindicatos, e de que muitos trabalhadores aceitaram fazer a contribuição voluntariamente.
Ações. Desde a entrada em vigor da reforma trabalhista, sindicatos e confederações moveram 15.551 ações pedindo a inconstitucionalidade do fim da cobrança obrigatória, segundo Domingos Fortunato, sócio do escritório Mattos Filho Advogados. Em sua opinião, a decisão do STF levará os sindicatos a buscar maior profissionalização e resultados para atrair associados que bancarão as atividades sindicais por meio das mensalidades.
Juruna acho o oposto. “A decisão prejudica os trabalhadores e a organização sindical num momento em que o negociado vai prevalecer sobre o legislado, o que exige maior mobilização e organização das categorias”. Segundo ele, sindicatos ligados à Força estão demitindo funcionários, fechando subsedes e colônias de férias para conter custos.
O mesmo ocorre na bases dos sindicato da UCT, informa Ricardo Patah, presidente da entidade e do Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de São Paulo, que também foi à Justiça contra o fim da cobrança.
O presidente do Sindicato dos Comerciários de Feira de Santana, na Bahia, Antonio Tadeu Soares Cedraz, diz que projetos de ampliação de programas assistenciais, como quadra de esportes, e abertura de uma colônia de férias foram suspensos. A entidade tinha obtido quatro liminares obrigando cerca de 40 empresas a promoverem o desconto da contribuição. “Tivemos de criar novas taxas para custear as atividades do sindicato, que tem médios e dentistas para atender os trabalhadores que não conseguem pagar planos de saúde”, diz.
A sócia da área trabalhista do Machado Meyer, Andrea Rossi, avalia que a decisão do Supremo não vai influenciar os próximos julgamentos envolvendo trabalho intermitente, trabalho de gestante em local insalubre e pagamento de honorários advocatícios pelo trabalhador que perde a ação. “O caso avaliado pelo STF é específico”, diz. No entanto, os ministros que votaram pela manutenção da regra afirmaram que todo o processo de votação da reforma trabalhista no Congresso foi constitucional.
Estadão

Pré-candidatos estão proibidos de apresentar programas de rádio e TV


A partir de hoje (30), as emissoras de rádio e televisão não poderão transmitir programas apresentados ou comentados por pré-candidatos às eleições gerais deste ano. A data está prevista no calendário eleitoral, aprovado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Segundo a Lei nº 9.504/1997, Artigo 45, Parágrafo 1º, a partir desta data, é vedado às emissoras de rádio e de televisão transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena, no caso de sua escolha na convenção partidária, de imposição de multa à emissora e de cancelamento do registro da candidatura.
O primeiro turno das eleições está marcado para o dia 7 de outubro e o segundo turno, para 28 de outubro. Os eleitores vão às urnas para escolher presidente, governador, senador, deputados federais e estaduais/distritais.

Candidatos a governador poderão gastar até R$ 5,6 milhões no primeiro turno

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou nesta sexta-feira, 29, o limite de gastos das campanhas eleitorais deste ano, bem como o limite quantitativo para contratação de pessoal.
No Rio Grande do Norte, para o cargo de governador o teto será de R$ 5,6 milhões para o primeiro turno. Este valor será acrescido em R$ 2,8 milhões caso haja segundo turno no estado.
Já o limite fixado às campanhas para deputado federal no RN ficou em R$ 2,5 milhões. O limite para a campanha para o cargo de deputado estadual ficou em R$ 1 milhão. Para o cargo de senador o teto é de R$ 3 milhões.
O limite fixado às campanhas para deputado federal ficou em R$ 2,5 milhões. Para os cargos de deputados estadual ou distrital, o teto ficou fixado em R$ 1 milhão. No caso das campanhas para governadores e senadores, o limite de gastos variam de acordo com o eleitorado de cada unidade da Federação.
Para os cargos de Governador de Estado e Senador da República, o limite de gasto para a campanha é fixado de acordo com o eleitorado do Estado em 31 de maio de 2018, nos termos do Art. 5º da Resolução TSE nº 23.553/2017.
Para o cargo de presidente da República o teto será de R$ 70 milhões para o primeiro turno, valor que pode ser acrescido em R$ 35 milhões caso haja segundo turno.
O TSE também disponibilizou em seu portal o limite de contratações diretas ou terceirizadas de pessoal, para serviços de militância e de mobilização nas ruas, tanto para a campanha presidencial como para as de senador, deputados e governadores.
De Fato

Ministério alerta para risco da volta da poliomielite em 312 cidades do País

O Ministério da Saúde admite haver alto risco de retorno da poliomielite em pelo menos 312 cidades brasileiras – 44 no Estado de São Paulo. O alerta foi feito nesta quinta-feira, 28, em uma reunião com secretários estaduais e municipais de saúde. “É uma situação gravíssima”, afirmou a coordenadora do Programa de Imunização, Carla Domingues.
Estão na lista de maior risco para pólio municípios que não conseguiram atingir nem 50% da cobertura vacinal. “Uma cidade com esses indicadores tem todas as condições de voltar a transmitir a doença em nosso País. Será um desastre para a saúde como um todo.” O último caso registrado no Brasil foi em 1990. Quatro anos depois, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a doença erradicada das Américas.
A recomendação é de que a cobertura vacinal contra pólio seja superior a 95%. A situação mais grave é na Bahia, onde 15% dos municípios imunizaram menos do que 50% das crianças, seguido do Maranhão, com 14,29%. Em todo o País, apenas Rondônia, Espírito Santo e Distrito Federal não têm cidades sob risco elevado.
O quadro geral é muito preocupante. Pelos dados do Ministério da Saúde, no ano passado 22 unidades da federação não atingiram a cobertura considerada ideal. Também em 2017 pelo menos 800 mil crianças estavam sem o esquema completo de vacinação – que compreende três doses do imunizante.
“Acendemos a luz vermelha”, resumiu Carla. A preocupação ganha corpo sobretudo em um momento em que voltou a ser discutida a entrada do poliovírus derivado. Na Venezuela, autoridades sanitárias cogitaram a possibilidade de que uma menina teria sido contaminada por essa mutação do vírus.
Quando a vacina em gotas é dada para a criança, o vírus atenuado contido no imunizante pode ficar presente no ambiente por quatro a seis semanas, criando o que se chama de efeito rebanho. De quebra, a população que tem contato com o vírus atenuado também fica protegida contra a doença.
O problema é que nesse período, em raríssimas ocasiões, o poliovírus pode ter contato com outros vírus, como o rotavírus, sofrer uma mutação e, com isso, criar uma nova onda de infecções. Essa hipótese foi descartada no caso da criança venezuelana, mas a preocupação persiste.
A presidente da Sociedade Brasileira de Imunização, Isabella Ballalai, observa que o risco aumenta nos casos em que a cobertura vacinal é menor. “Daí a necessidade de a imunização ser, sempre, mantida em 95%.”
Isabella classificou o indicador brasileiro como “inacreditável e inadmissível”. Carla observa que a queda mais expressiva ocorreu nos últimos dois anos. Para tentar reduzir o risco, o Ministério da Saúde deverá fazer entre os dias 6 e 31 de agosto uma campanha nacional de vacinação contra pólio.

Autoridade americana exige novos procedimentos em voos para os EUA

Andreia Verdélio
As companhias aéreas que fazem voos para os Estados Unidos terão de observar as novas regras para o transporte de bagagens de mão, válidas a partir de hoje (30). A Transportation Security Administration (TSA), autoridade norte americana de segurança da aviação civil contra atos de interferência ilícita, passou a exigir novos procedimentos de segurança para voos internacionais com destino ao país.
As medidas devem ser aplicadas pelas empresas aéreas nos aeroportos de origem, inclusive os brasileiros.
Entre as medidas, as companhias devem informar os passageiros sobre a proibição de embarque de substâncias em pó acima de 350 mililitros em bagagem de mão. As exceções são para leite em pó, medicamentos e produtos adquiridos em duty free, nos próprios aeroportos. A TSA inclue nas normas os materiais em pó em forma granulares ou compactados.
Além disso, os passageiros poderão ter seus pertences de mão submetidos à inspeção de segurança pelo operador aéreo, conforme critérios de escolha do passageiro definidos pelo TSA. De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), essa medida já é prevista desde 2017, trata-se, portanto, de um reforço.
Em comunicado, a Anac informou que está avaliando as novas medidas e os impactos que podem ocorrer em voos no Brasil. A agência também participa de discussões técnicas internacionais, com o objetivo de atualizar a necessidade de alteração de alguma medida de segurança nos aeroportos do país.

Fernando Dinoá é o novo presidente da Companhia Docas do RN

O Conselho de Administração (CONSAD) da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) elegeu e empossou o novo diretor-presidente da empresa pública no final da tarde desta sexta-feira (29), após indicação referendada pelo Ministério da Casa Civil.
Com mais de 30 anos de experiência na indústria do petróleo, atuando nos segmentos de upstream e downstream, Fernando Dinoá Medeiros Filho trabalhou como Executivo da Petrobras durante 16 anos (1984-2000) e em outros seis anos (2000-2006) também exerceu a mesma função na AleSat Combustíveis (ALE), onde exerceu diversas funções gerenciais. É empresário há 12 anos e também presidiu a Potigás (Companhia Potiguar Gás) entre Janeiro de 2012 e outubro de 2013.
A posse de Dinoá ocorreu na sala da Presidência da CODERN, sob o comando de Reginaldo Lafayete da Silva Abreu, representante do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil e Presidente do CONSAD, ao lado dos demais conselheiros: Gustavo Adolfo Andrade de Sá, Mauro de Moura Magalhães, Daniel Faria de Paiva, Airton Paulo Torres e Paulo Machado da Fonseca Júnior. Também estavam presentes, a esposa do novo presidente, Kely Regina das Chagas Medeiros, os outros dois diretores da Companhia: José Adécio Filho (Administrativo e Financeiro) e Emiliano Rosado (Técnico-Comercial), além do representante do Porto de Maceió, o assessor jurídico Rogério Melo.
Dinoá, que tem em seu currículo a Graduação em Formação de Executivos (UnP), tendo sido o Aluno Laureado de sua turma, além de ser Pós-Graduado em Gestão Financeira de Empresas (UnP), afirmou que vai tomar as medidas gerenciais necessárias pela estabilidade financeira da CODERN.
“É uma missão de grande responsabilidade, pela importância dos Portos para o desenvolvimento econômico. Assumo e abraço esse desafio profissional afirmando que vamos buscar receitas e equilibrar as despesas da CODERN”, afirmou o novo presidente, ressaltando que sua gestão terá uma ampla comunicação interna e externa dos seus atos. “E adianto que as portas da minha sala estão abertas aos servidores e à sociedade”, finalizou.

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 4,5 milhões neste sábado (30)

O prêmio principal da Mega-Sena poderá pagar R$ 4,5 milhões a quem acertar as seis dezenas do concurso 2.054, que será sorteado hoje (30). Nenhuma aposta acertou os seis números do concurso anterior, realizado na última quarta-feira (27). De acordo com a Caixa Econômica Federal, aplicado na poupança o prêmio renderia cerca de R$ 16 mil por mês.
O sorteio acontece às 20h, no Caminhão da Sorte, que está em Campina Grande (PB). A aposta mínima na Mega-Sena, de seis números, custa R$ 3,50 e pode ser feita até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio em qualquer uma das mais de 13 mil casas lotéricas do país.
Clientes da Caixa com acesso ao internet banking podem fazer suas apostas pelo computador, basta ter conta corrente no banco e ser maior de 18 anos. O serviço funciona das 8h às 22h (horário de Brasília), exceto em dias de sorteios (quartas e sábados), quando as apostas se encerram às 19h.

Terracap e comunidade indígena do Santuário dos Pajés firmam acordo

Lucas Pordeus León
Após 13 anos de disputa na Justiça, a Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) e a comunidade indígena do Santuário dos Pajés assinaram um acordo que delimita a área a ser usada pelos indígenas no setor Noroeste, área nobre da capital.

Com o acordo assinado no Ministério Público, o governo do Distrito Federal reconheceu que 32 hectares são de uso exclusivo e permanente da comunidade indígena, seus familiares e descendentes. Inicialmente, as famílias que vivem no local lutavam pelo reconhecimento de 50 hectares.

A Terracap ainda se comprometeu a fazer o reflorestamento de uma área degradada e a construir um centro de convivência indígena chamado de malocão, além de um ambiente escolar com pelo menos duas salas, quatro unidades habitacionais e implantar um sistema de abastecimento de água e esgoto e de distribuição de energia, no prazo de até dez anos.

O acordo firmado entre a Terracap e a comunidade do Santuário dos Pajés também foi assinado pela Fundação Nacional do Índio, o Instituto Brasília Ambiental, pela Secretaria de Habitação do Distrito Federal e por representantes do Ministério Público.

Justiça Federal mantém prisão de dois ex-diretores da Dersa

Camila Maciel
A Justiça Federal em São Paulo determinou a prisão preventiva, que tem prazo indeterminado, de Laurence Casagrande Lourenço, ex-diretor presidente da Dersa, empresa do governo estadual que atua na construção de rodovias, e de Pedro da Silva, ex-diretor da companhia. Eles estavam presos temporariamente desde o dia 21 de junho no curso da Operação Pedra no Caminho da Polícia Federal, que investiga desvio de R$ 600 milhões na construção do trecho norte do Rodoanel, em São Paulo.
Na mesma decisão, a juíza titular da 5ª Vara Criminal de São Paulo, Maria Isabel do Prado, determinou que fossem soltos cinco investigados: Pedro Paulo Dantas Amaral, gestor do empreendimento Rodoanel Trecho Norte; Benedito Aparecido Trida, engenheiro fiscal da Construtora OAS; Adriano Francisco Trassi, engenheiro fiscal da Acciona Infraestruturas; Edison Mineiro Ferreira dos Santos, engenheiro fiscal do Consórcio Mendes Júnior-Isolux Corsan; e Valdir dos Santos Paula, que não pertence a nenhuma das empreiteiras, mas atuou, segundo as investigações, na movimentação de dinheiro nas contas das empresas SCJ Agropecuária e Stars Bar.
Entre as justificativas expostas pela juíza para a conversão da prisão temporária de Laurence Lourenço e Pedro da Silva em preventiva está o fato de que os investigados não se afastaram de cargos e funções públicas, “sendo Laurence, até o dia do cumprimento das medidas, presidente da Companhia Energética de São Paulo”. Ela coloca ainda o risco de destruição de provas, coação de testemunhas, obstrução das investigações, alienação de bens originadas na atividade ilícita, além da prática de outros delitos.
Para os demais investigados, a decisão determina, entre outras medidas, o comparecimento mensal em juízo, proibição de frequentar endereços da Dersa, proibição de contato com qualquer funcionário ou ex-funcionário da estatal, proibição de deixar o país, suspensão das funções públicas e atividades de natureza econômica que tenham relação com as obras do Rodoanel Norte ou qualquer outra que envolva recursos públicos.

Operação A investigação que resultou na Operação Pedra no Caminho teve início em 2016 com a instauração de um inquérito a partir da denúncia de um ex-gerente de uma empreiteira. Ele não concordava com os desvios de dinheiro e foi exonerado do cargo. A obra era dividida em seis lotes, sendo que as fraudes eram mais evidentes no lote sob responsabilidade da Construtora OAS. Outras construtoras suspeitas de irregularidades são Isolux Corsán, Acciona Infraestruturas e Construcap.
De acordo com o Ministério Público Federal, as fraudes, que envolveram desvios e superfaturamento, estão relacionados a um convênio firmado entre a estatal estadual e a União no valor de R$ 6,4 bilhões. A procuradoria estima que os desvios chegaram a R$ 600 milhões.
Em nota, a Dersa informou que a empresa e o governo de São Paulo são os maiores interessados no andamento do processo. “Havendo qualquer eventual prejuízo ao erário público, o Estado adotará as medidas cabíveis, como já agiu em outras ocasiões”, disse a empresa.

Aditivos As empreiteiras agiam incluindo aditivos aos contratos para, por exemplo, remoção de formações rochosas, que teriam sido descobertas durante a terraplanagem. Porém, de acordo com a Polícia Federal, essas rochas já estavam previstas, inclusive em estudos geológicos da década de 1960.
Além dos estudos prévios, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) realizou novo estudo demonstrando que as rochas que constavam nos aditivos faziam parte do plano de obras inicial, por isso os aditivos eram irregulares. As fraudes identificadas na execução da obra foram apontadas por três órgãos técnicos: a Polícia Federal, a Controladoria-Geral da União e Tribunal de Contas da União.
Segundo a Polícia Federal, outra prática ilegal observada foi o jogo de planilhas que consistia na diminuição de valores de alguns serviços e elevando de outros com objetivo de reduzir suspeitas.

Correntes “pró-Lula” defendem candidatura única da esquerda no primeiro turno

Em um evento programado para discutir “o que une” as pré-candidaturas de esquerda ao Planalto, os coordenadores dos programas de Ciro Gomes (PDT) e Manuela D’Ávila (PC do B) defenderam na noite desta sexta (29) um acordo já no primeiro turno, mas foram freados pelo ex-prefeito Fernando Haddad (PT).
“Tenho certeza que estaremos juntos no segundo turno. Mas o que eu temo é que, no segundo turno, estejamos juntos fora da disputa”, disse o representante da campanha de Manuela D’Ávila, Luís Fernandes, aos demais participantes do debate realizado na Casa do Povo, em São Paulo.
Apesar de um pouco menos pessimista, o economista Nelson Marconi, coordenador do programa de campanha de Ciro, também citou a necessidade de conversas para uma candidatura única.
“O que está em jogo é um projeto conservador ou um projeto progressista legitimado. A população pode legitimar um dos dois projetos, e a gente tem que fazer de tudo para que o nosso projeto seja legitimado”, disse, acrescentando que isso “logicamente envolve um acordo entre o campo progressista”.
Folhapress

Microempreendedor e empresa devem aderir ao eSocial a partir de amanhã

A partir deste domingo (1º), os microempreendedores individuais (MEI) e as micro, pequenas e médias empresas terão de aderir ao eSocial, ferramenta que reúne e simplifica a prestação de informações trabalhistas ao governo federal. Desde janeiro, o envio dos dados era obrigatório a grandes empresas que faturam mais de R$ 78 milhões por ano.
Agora, o eSocial está sendo estendido a todas as empresas e aos microempreendedores individuais. Em 2019, será a vez de as instituições públicas federais aderirem ao sistema, conforme cronograma estabelecido pelo governo federal em outubro do ano passado.
Segundo a Receita Federal, a mudança abrangerá pelo menos 7,2 milhões de microempreendedores individuais e 4,8 milhões de micro e pequenas empresas inscritas no Simples Nacional. O número de médias empresas que precisam se cadastrar no sistema não foi divulgado.
Qualquer empresa com mais de um funcionário terá de adquirir um certificado digital, assinatura digital com validade jurídica que garante proteção a operações eletrônicas vendida por empresas especializadas, para aderir ao eSocial. Os microempreendedores individuais, que podem ter até um empregado, precisarão apenas cadastrar um código de acesso para inserir as informações trabalhistas.
Criado em 2013, o eSocial unifica a prestação, por parte do empregador, de informações relativas aos empregados. Dados como o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a Relação Anual de Informações Sociais (Rais), a Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia e de Informações à Previdência Social (GFIP) e informações pedidas pela Receita Federal são enviados em um único ambiente ao governo federal.
Por meio do eSocial, os vínculos empregatícios, as contribuições previdenciárias, a folha de pagamento, eventuais acidentes de trabalho, os avisos prévios, as escriturações fiscais e os depósitos no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) são comunicados pela internet ao governo federal. A ferramenta reduz a burocracia e facilita a fiscalização das obrigações trabalhistas.
Primeiramente, o sistema tornou-se obrigatório para os empregadores domésticos, em outubro de 2015. Num módulo simplificado na página do eSocial, os patrões geram uma guia única de pagamento do Simples Doméstico, regime que unifica as contribuições e os encargos da categoria profissional.
Agência Brasil