sábado, 30 de março de 2019

Confira na íntegra a entrevista do deputado Tomba Farias ao Agora Jornal


Luiz Antônio Lourenço de Farias, ou simplesmente Tomba Farias, é um político cuja experiência como prefeito de Santa Cruz por duas vezes e deputado estadual pode ser resumida num desafio: resolver problemas. Muito antes que se falasse numa economia de guerra, ele promoveu demissões em série na prefeitura de sua cidade e, quando o político só falava em agradar suas bases, ele cobrou impostos atrasados e enfrentou a ira popular.
Ao participar nesta quinta-feira, 28, do programa A Hora é Agora, na rádio Agora FM (97,9), ancorado por Renato Dantas, Tomba Farias foi perguntado sobre quase tudo da política atual do Rio Grande do Norte e do Brasil. Organizamos um resumão com os tópicos mais importantes.
100 dias de Fátima Bezerra
“Justiça seja feita. Ela pegou a situação do Estado já deteriorada. Agora, a governadora precisará fazer o que deve ser feito. Porque nada vai cair do céu. Fátima Bezerra deve vender todos os ativos possíveis para superar a crise. Hoje, quem tem saudade da Cosern como ela era antes da venda? Aliás, a venda da companhia possibilitou fazer várias obras no RN e hoje, a cada novo governador que passa pelo Estado, é uma Cosern nova que se recebe, já que a empresa paga entre R$ 250 milhões a R$ 280 milhões de ICMS todo ano. Na minha opinião, até a Caern deve ser vendida, como também a Potigás e o Centro de Convenções, que funcionará bem melhor com a iniciativa privada. Da mesma forma, o Governo do Estado não deve aportar recursos na educação superior. Hoje, há 9 mil alunos na Uern, dos quais 4.500 são do RN e os demais de outros estados. Pergunto: qual a obrigação do Estado de pagar o ensino (superior) para as pessoas que vem de fora?”.
Bolsonaro X Maia
“O presidente está no caminho errado. Não se resolve nada numa democracia sem o Congresso, não se administra um país sem o presidente da Câmara, sem o presidente do Senado. A hora é de união, já que a urgência do momento é a reforma da Previdência – uma tarefa muito árdua e difícil, diga-se de passagem. E nós sabemos: o País precisa dessa reforma para retomar a trilha do desenvolvimento. O Brasil está com 13 milhões de desempregados, uma crise econômica e política muito grande; os estados estão aí com o pires na mão, enquanto o presidente da República gasta uma manhã assistindo a um filme no cinema. O presidente reconhece que não é um bom conciliador, mas é preciso lembrar mais uma vez Tancredo Neves para quem a política não se fazia sem a presença e uma boa conversa”.
Congresso e Reforma da Previdência
“Eu vejo no Rodrigo Maia boa vontade de levar esse processo da reforma da Previdência adiante. A troca de farpas entre o presidente e Rodrigo Maia precisa ser substituída por uma conversa definitiva sobre a intenção de ambos no processo. O presidente pode ter até boas intenções, quando diz que quer acabar com o fisiologismo, mas não pode se perder em declarações nas redes sociais”.
Filhos de Bolsonaro
“É o problema que mais me preocupa. Eles falam o que vem à cabeça e, o pior, falam em nome de quem? Do presidente da República. Trata-se de um momento delicado que vivemos em que qualquer desequilíbrio pode custar caro ao País”.
Robinson e o rombo
“Robinson está pagando hoje pelos próprios erros. Ele tinha as condições de fazer as mudanças e não fez. E acho que Fátima Bezerra pode entrar no mesmo caminho. Durante sua gestão, Robinson sacou R$ 1,3 bilhão do fundo da previdência dos servidores e se beneficiou do dinheiro da repatriação de brasileiros no exterior, que rendeu mais uns R$ 700 milhões. Acrescente a esta conta outros R$ 670 milhões que o deputado Fábio Faria obteve para a Saúde e que chegou de uma vez para o Rio Grande do Norte. Robinson ainda negociou a conta do Estado com o Banco do Brasil, o que rendeu algo como R$ 180 a R$ 200 milhões. Somando, tudo deu em torno de R$ 3,1 bilhões. E o que aconteceu? O Estado ainda ficou com um déficit de R$ 30 milhões referente ao décimo terceiro dos servidores de 2017 e outros R$ 90 milhões do décimo terceiro de 2018, além das folhas de novembro e dezembro último”.
Representatividade do RN
“Infelizmente, nós perdemos nossos grandes nomes em Brasília. Quando tínhamos essa representação, recebemos coisas importantes. As ambulâncias do Samu, por exemplo. Os R$ 27 milhões trazidos para a reforma do Centro de Convenções. Os R$ 12 milhões que ajudaram na construção do teleférico de Santa Cruz e aí com ajuda do ex-senador José Agripino. Tudo isso foi trazido pelo então presidente da Câmara Federal, Henrique Eduardo Alves. Da mesma forma, ele teve participação na finalização do Museu da Rampa e sob muitos aspectos em obras de pavimentação na cidade de Natal.
Já Fernando Bezerra e Iberê Ferreira de Sousa tiveram participações importantíssimas na atração de recursos federais. Fernando Bezerra, quando foi senador da República e líder no Congresso Nacional, chegou a trazer R$ 130 milhões para os municípios do Rio Grande do Norte. E, nessa época, todo o município recebia ajuda, qualquer que fosse”.
Tomba, prefeito
“Quando assumi a prefeitura de Santa Cruz, uma das minhas primeiras medidas foi demitir 280 funcionários. Na época, a prefeitura tinha mil funcionários da folha de pagamento. Depois de enxugar a folha, eu e minha sucessora pagamos todos os precatórios. Só eu paguei R$ 8 milhões. O prefeito que assumir Santa Cruz em 2020 não encontrará nada para pagar. Implementei o ISS, o IPTU, a CIDE – Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico. Cobramos os tributos devidos, o que sempre gera grande impopularidade. Ou era isso ou um processo por improbidade. Aguentei passeatas populares contra as medidas. E hoje tenho amigos prefeitos que não fizeram o que eu fiz e estão com os bens bloqueados pela Justiça. E, mesmo assim, nunca deixei de ganhar uma eleição em Santa Cruz”.

Confira os acumulados de chuvas no RN em 2019; Martins lidera com 837,6mm


O monitoramento das chuvas realizado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) realizou o levantamento do acumulado de chuvas esse ano, contabilizando desde o dia 1º de janeiro até 29 de março.
Entre os 14 municípios que mais chuveram, Martins lidera com o registro de 837,6mm. O 14º que mais acumulou é São Rafael com 488,8mm.

Prefeitura de Santa Cruz viabiliza participação de jovens atletas em competição estadual de Karatê

FOTO-KARATÊUm grupo com oito jovens atletas de Santa Cruz está neste fim de semana em Natal/RN participando da I Etapa do Campeonato Estadual de Karatê-Dô-Tradicional. A participação dos atletas foi viabilizada graças ao apoio dado pela Prefeitura de Santa Cruz, que contribuiu com a logística da viagem.
Segundo o secretário de Esporte de Santa Cruz, Jackson Jaedson, desde o início de sua gestão, o prefeito Ivanildinho está priorizando a ajuda aos desportistas da cidade, disponibilizando um transporte que é utilizado todo fim de semana para levar atletas para competições em outros municípios. "A ação é uma prioridade da gestão de Ivanildinho e tem colaborado bastante para a atividade esportiva dos nossos atletas em competições fora de Santa Cruz", enfatizou Jackson Jaedson.
Os alunos foram para a competição sob a responsabilidade do sensei Genivaldo, que é treinador das jovens promessas santa-cruzenses.

Juíza proíbe governo Bolsonaro de comemorar golpe de 1964

A juíza Ivani Silva da Luz, da 6ª Vara da Justiça Federal em Brasília, proibiu nesta sexta (29) o governo de Jair Bolsonaro de comemorar o aniversário de 55 anos do golpe de 1964 no próximo domingo (31).
Ela atendeu a um pedido de liminar apresentado pela Defensoria Pública da União, que alegou risco de afronta à memória e à verdade, além do emprego irregular de recursos públicos nos eventos.
Na segunda (25), o porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros, disse que Bolsonaro, capitão reformado do Exército, determinou ao Ministério da Defesa que seja comemorado o 31 de março.
Após ser dado o comando, a pasta divulgou em seu site uma ordem do dia, a ser lida nas unidades militares, cujo conteúdo ignora o aspecto autoritário do regime militar e as violações do período (1964-1985), como a tortura de opositores e a censura às artes e à imprensa.
O texto diz que “as famílias no Brasil estavam alarmadas e colocaram-se em marcha” naquele 31 de março. “Diante de um cenário de graves convulsões, foi interrompida a escalada em direção ao totalitarismo. As Forças Armadas, atendendo ao clamor da ampla maioria da população e da imprensa brasileira, assumiram o papel de estabilização daquele processo.”
Na quinta (28), diante da repercussão negativa do caso, Bolsonaro mudou o tom e disse que sua ideia não era a de comemorar, mas de rememorar o movimento golpista.
Em sua decisão, a magistrada determina que a União “se abstenha” da ordem do dia prevista pelo ministro da Defesa, general Fernando Azevedo, e os chefes das três Forças Armadas.
Na prática, no entanto, o texto já foi lido nesta sexta em várias unidades militares, que decidiram antecipar a celebração, pois o aniversário do golpe cairá no domingo.
Em outra ação com o mesmo pedido, ajuizada por um advogado, a juíza abriu prazo de cinco dias, ainda não encerrado, para que Bolsonaro se pronuncie. Por ora, não houve apreciação desse caso.
Na decisão desta sexta, Luz sustentou que a ordem do dia é uma “celebração à ruptura política deflagrada pelas Forças Armadas” e que ela desobedece ao princípio da prevalência dos direitos humanos, previsto na Constituição de 1988.
“O ato administrativo impugnado não é compatível com o processo de reconstrução democrática promovida pela Assembleia Nacional Constituinte de 1987 e pela Constituição de 1988”, escreveu a magistrada.
Para ela, a celebração afasta-se do ideário de reconciliação da sociedade, expressa na decisão do Supremo Tribunal Federal que manteve “ampla e irrestrita anistia aos crimes comuns, de qualquer natureza, quando conexos com crimes políticos ou praticados por motivação política”.
A juíza afirmou também que sobressai, no contexto das comemorações, o direito fundamental à memória e à verdade, “com vistas à não repetição de violações contra a integridade da humanidade, preservando a geração presente e as futuras do retrocesso a Estados de exceção”.
A juíza evocou sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos, que no ano passado condenou o Estado brasileiro como responsável pela falta de investigação, julgamento e punição dos responsáveis pelo assassinato do jornalista Vladimir Herzog. Em 1975, ele foi torturado e morto no DOI-Codi, em São Paulo, após se apresentar voluntariamente aos militares.
“Registre-se que o Brasil acatou a sentença da referida Corte Internacional, instituindo grupo de trabalho para seu devido atendimento”, explicou a magistrada.
Luz ressaltou também que a alusão comemorativa ao 31 de março de 1964 contraria a ordem de “manter a educação contínua em direitos humanos” como instrumento de garantia de “não repetição”, estabelecida em outra sentença da Corte Interamericana, a que tratou do desaparecimento, em 1973, de Guilherme Gomes Lund, ex-integrante da guerrilha do Araguaia.
A juíza também entendeu que a comemoração do golpe contraria o princípio da legalidade previsto na Constituição. Explicou que a Lei 12.345/2010 estabelece que a instituição de datas comemorativas tem de ser aprovada pelo Congresso Nacional, por meio de projetos de lei.
“Por fim, após anos de embates políticos-ideológicos de resistência democrática e reconquista do Estado de direito, culminados na promulgação da Constituição de 1988, espera-se concórdia, serenidade e equilíbrio das instituições, cujos esforços devem estar inclinados à superação dos grandes desafios da nação, para realização dos objetivos fundamentais da República”, escreveu.
Ela elencou, entre esses objetivos, a construção de uma sociedade livre, justa e solidária; a garantia do desenvolvimento nacional; a erradicação da pobreza e da marginalização; e a promoção do bem de todos, “sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação”.
Procurados, a AGU (Advocacia-Geral da União) e o Ministério da Defesa ainda não se pronunciaram.

Folhapress

Prefeitura de Santa Cruz realiza mais uma convocação de professores para o seu quadro permanente

VOLTA-AS-AULAS-001O prefeito Ivanildinho assinou o Edital de Convocação N°02/2019, convocando mais professores para o quadro permanente da administração pública municipal, aprovados no último concurso público realizado em Santa Cruz. Os candidatos aprovados tem o prazo de 01 a 05 de abril para comparecer a sede da Prefeitura de Santa Cruz, que funciona à Rua Ferreira Chaves, nº 40, Centro, Santa Cruz/RN, de segunda a quinta-feira, no horário das 8h às 11h, e das 8h às 11h na sexta-feira.
Para tomar posse o candidato deverá obter os requisitos exigidos no Item 5 do Edital 001/2018 de abertura do concurso público.
Para serem empossados, os candidatos passarão por avaliação de aptidão física e mental, que deverá envolver, dentre outros, exames médicos e complementares que terão por objetivo averiguar as condições de saúde apresentadas pelos candidatos, face às exigências das atividades inerentes ao cargo. As despesas relativas aos exames ficarão a cargo do candidato.
Os candidatos aprovados deverão apresentar exame de videolaringoscopia em DVD no prazo máximo de 30 (trinta) dias, desde que apresentem a documentação exigida no artigo 1º dentro do período de 01 a 05 de abril de 2019.
Os professores convocados são os seguintes:
PROFESSOR DE LÍNGUA PORTUGUESA
JACIELLY KÁTIA DE ALMEIDA SILVA LOPES
PROFESSOR DE GEOGRAFIA
AURINO ALVES NUNES FILHO
PROFESSOR DE LÍNGUA INGLESA
LUCIOLO PEREIRA DA COSTA
PROFESSOR DE MATEMÁTICA
MARIA JOHNIELLE DA SILVA MELO
PROFESSOR PEDAGOGO
JOALYNY HARIANY DA SILVA
FÁBIO RIBEIRO DOS SANTOS
CLIQUE AQUI e acesse o Edital de Convocação completo.



Lava Jato entrega ao Supremo informações sobre acordo bilionário com Petrobras


Os procuradores da força-tarefa Lava Jato no Ministério Público Federal (MPF) em Curitiba encaminharam documento ao Supremo Tribunal Federal (STF) no processo referente à medida cautelar na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) nº 568, que questiona o acordo firmado entre o MPF e a Petrobras, homologado pela 13.ª Vara da Justiça Federal do Paraná.
Segundo as leis americanas, a estatal deveria pagar uma significativa multa aos Estados Unidos. Os procuradores dizem que “graças aos esforços da força-tarefa, foi acertado que cerca de R$ 2,5 bilhões (80% da multa) ficariam no Brasil, mas para isso era necessário encontrar uma destinação que atendesse as normas dos Estados Unidos”.
“Pelo acordo com o MPF, metade desse valor seria destinado a um fundo patrimonial a ser gerenciado por uma fundação independente, o que gerou debate na sociedade”, diz a força-tarefa Lava Jato.
Segundo os procuradores, “para possibilitar a interlocução junto a outros órgãos visando a conferir maior segurança jurídica à forma de encaminhamento dos recursos, a força-tarefa solicitou ao Juízo a suspensão do prazo para a criação da fundação”.
A ADPF, subscrita pela procuradora-geral Raquel Dodge, foi ajuizada pela Procuradoria-Geral da República poucas horas depois dessa solicitação.
As informações prestadas ao STF “explicam a razão pela qual os recursos não poderiam ser transferidos para a União Federal, sendo o acordo uma forma de viabilizar a permanência dos valores no Brasil”.
No documento, a força-tarefa apresenta um breve histórico do acordo, “incluindo o acompanhamento feito pela Procuradoria-Geral da República”, e as justificativas para sua realização, reforçando a importância do exercício da independência funcional pelos membros do Ministério Público Federal.

Estadão Conteúdo

Bolsonaro tem que ir mais para o centro, diz líder do governo no Senado

Líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) afirma que o governo de Jair Bolsonaro terá que se deslocar para o centro, a exemplo do que ocorreu no passado com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PT, para conseguir governar.
Bezerra rejeita o bordão da “nova política” e afirma que Bolsonaro, ao contrário do que dizem seus críticos, têm dado atenção a parlamentares, seguindo a tradição de dividir espaço com aliados.
Sua leitura é que a semana se encerra melhor do que começou para o governo. Embora reconheça que o presidente tenha a sua personalidade “e ninguém vai mudar”, ele diz que Bolsonaro está começando a compreender que é dele a responsabilidade de formar maioria no Congresso.
Falta articulação ao governo? O ministro Onyx [Lorenzoni, Casa Civil], em conversa com os líderes na quarta-feira [27], disse que o governo tinha humildade de reconhecer que perdeu a oportunidade de fazer na Câmara um encaminhamento mais harmônico e aproximado dos partidos e das lideranças. E que seu desejo, no Senado, era expressar que precisa do apoio do Legislativo para tocar as reformas.

ESCÂNDALO: Prefeitura de Natal paga como terceirizados médicos que são servidores de carreira e até em duplicidade

Do BLOG DO DINA:
Um relatório da Controladoria Geral da União (CGU) sobre aplicação de recursos federais em Natal nas áreas de saúde, desenvolvimento social e turismo identificou graves irregularidades entre a Prefeitura de Natal, através da Secretaria Municipal de Saúde, e a cooperativa de anestesiologistas (Coopanest).
O texto está disponível na seção de auditorias da CGU e foi concluído ao final de dezembro do ano passado. A atuação do órgão se deu porque recursos federais estão envolvidos na matéria.
As irregularidades envolvem contratação ilegal – a prefeitura pagou como terceirizado médicos que são de seu quadro efetivo, o que é vedado pela de Lei de Licitações. O texto também identifica pagamentos duplicados a profissionais.
O contrato está em vigor desde 2013. A análise da CGU se deu sobre quatro meses aleatórios de 2017 e 2018, onde foram identificados prejuízos aos cofres públicos na ordem de R$ 167.332,99.
Como a CGU não analisou todo o contrato, não é possível avaliar a extensão total prejuízo.
À CGU, a cooperativa se manifestou sobre uma das duas denúncias, informando que não tem controle sobre esse tipo de coisa. Já a Prefeitura de Natal se mostrou surpresa e disse que não sabia que isso estava acontecendo.

Médicos terceirizados receberam duplamente em hospitais infantis de Natal, aponta CGU

DO BLOG DO DINA:
segunda irregularidade detectada pela Controladoria Geral da União no contrato entre a Prefeitura de Natal e a Cooperativa de Médicos Anestesiologistas do Estado do Rio Grande do Norte (Coopanest) foi o pagamento duplicado na prestação de serviço em hospital infantil.
Esta segunda denúncia, apesar de semelhante, é diferente da primeira publicada pelo Blog do Dina, onde se verificou que havia a contratação como terceirizados de profissionais que são efetivos. Nesse caso, todos os profissionais envolvidos são apenas terceirizados.
O relatório da CGU aponta que nos hospitais Varela Santiago, Maternidade Leide Morais e Irerê Pinto (Maternidade das Quintas), a Prefeitura do Natal pagou duplamente a 11 anestesiologistas.
Os profissionais receberam regularmente por plantões médicos R$ 670.320,50. A análise foi sobre quatro meses aleatórios de 2017 (maio e setembro) e 2018 (março e junho).
Mas no mesmo período, todos eles também receberam, nos respectivos hospitais onde estava dando plantão, mais R$ R$ 63.786,95, sob a justificativa de que eram valores referentes a “procedimentos realizados”.
À Controladoria Geral da União, a cooperativa explicou que os três hospitais têm duas escalas: uma para urgência e emergência (plantão médico) e outra para procedimentos eletivos, como cirurgias. A cooperativa defendeu que se um médico que recebeu como plantonista também recebeu por procedimento realizado, fora da hora de seu plantão, não existe irregularidade.
A Coopanest também afirmou à CGU que é responsável por elaborar apenas a escala de plantões. E que cada hospital é que faz a escala de procedimentos como cirurgias. Ela também enfatizou que apenas paga de acordo com o que os hospitais informam sobre quanto cada médico deve receber.
Instada a se manifestar, a Prefeitura do Natal informou à CGU, mais uma vez, que “não tinha conhecimento de que esta prática pudesse estar ocorrendo, tendo em vista que o contrato não prevê essa cobrança em duplicidade”.

Exército realizou atos pró-64

Cumprindo o que recomendou o presidente da República, Jair Bolsonaro, o Exército realizou nesta sexta-feira, 29, no Comando Militar do Planalto, em Brasília, cerimônia para relembrar o aniversário de 55 anos do golpe militar que derrubou o presidente João Goulart, em 31 de março de 1964. Na solenidade, que contou com a presença do comandante da Força, general Edson Leal Pujol, o episódio foi tratado como “movimento cívico-militar”.
Conforme revelou o Estado, Bolsonaro orientou os quartéis a celebrarem a data histórica, que havia sido retirada do calendário de comemorações das Forças Armadas desde 2011, no governo de Dilma Rousseff. Os oito comandos do Exército realizaram cerimônias – dois deles na quinta-feira, 29, (Sul e Sudeste) e seis nesta sexta-feira, 29. Horas depois de encerrada as celebrações nos grandes comandos de área, uma decisão da Justiça Federal proibiu as comemorações.
O ato no Comando Militar do Planalto durou menos de uma hora, a exemplo do que ocorrera um dia antes em São Paulo. Além de desfile de apresentação das tropas e do Hino Nacional, ele teve a leitura do texto da Ordem do Dia, unificado em todos os quartéis também por ordem do presidente. Bolsonaro não foi ao evento, mas participou ontem do hasteamento da bandeira no Palácio do Alvorada, e publicou um vídeo que registra esse momento em sua conta no Twitter.
Questionado se a participação do presidente no hasteamento da bandeira foi uma alusão a 1964, o porta-voz da Presidência, general Rêgo Barros, respondeu conclamando a todos que façam o mesmo uma vez por semana. “Gostaria muito que toda a sociedade tivesse a disponibilidade e o patriotismo de prostrar-se diante da bandeira ao menos uma vez por semana para caracterizar, por meio desse gesto, o seu apreço à soberania que essa bandeira representa”, disse.
ESTADÃO CONTEÚDO

Acusado na Lava Jato se entrega após fim de eficácia de habeas corpus

O empresário Alexandre Andrade Suarez se apresentou espontaneamente ontem (29)  na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba após um habeas corpus emitido pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ) ter se tornado sem efeito na quarta-feira (27)  após decisão liminar da Justiça.
Suarez teve sua prisão preventiva decretada pelo juiz federal Luiz Antonio Bonat, da 13ª Vara Federal de Curitiba em novembro de 2018 na 56ª fase da Operação Lava Jato, mas em dezembro conseguiu sair da prisão por meio de um habeas corpus emitido pelo STJ.
O empresário mora atualmente em Salvador (BA) e está sob custódia da Polícia Federal do Paraná, à disposição da Justiça Federal.

SUCUPIRA PERDE: Ladrões roubam celulares e vão para igreja agradecer

A polícia prendeu na noite de anteontem na Lapa (zona oeste) e no Jardim São Paulo (zona norte) bandidos especializados em roubar lojas de celular dentro de shoppings. Após os crimes, os ladrões postavam mensagens agradecendo a Deus pelo sucesso dos assaltos e, em seguida, iam a uma igreja evangélica, na Lapa, para reforçar os agradecimentos pelos roubos concluídos com sucesso.
O bando começou a ser identificado após levar celulares de uma loja no Shopping Internacional, em Guarulhos (Grande SP), em 23 de fevereiro. O Núcleo de Roubo de Cargas da cidade analisou imagens de câmeras de monitoramento e identificou dois suspeitos, um estudante de 22 anos, apontado como líder da quadrilha, e um vendedor de 28, identificado como receptador.
“Encontramos as redes sociais dos suspeitos e começamos a monitorar a rotina deles”, explicou um investigador em sigilo. Em uma das postagens, feita após um assalto bem-sucedido, um dos criminosos que foi preso escreve: “Obrigado Senhor por me abençoar mais uma vez. Golaço”.
A polícia atribui à quadrilha ao menos 20 assaltos, em shoppings da capital, Grande SP, interior e litoral. As ações criminosas, segundo a polícia, teriam gerado um lucro de R$ 4 milhões. “Em cada loja, eles roubavam cerca de R$ 200 mil em celulares”, acrescentou o investigador.
Redes sociais
Segundo o policial, os ladrões compartilhavam nas redes sociais suas idas a uma igreja evangélica, que ocorriam toda quinta-feira. No templo, eles agradeciam pelos crimes bem sucedidos.
Na noite de anteontem, policiais aguardaram a dupla, que foi surpreendida por volta das 21h30. Eles tentaram subornar os policiais com dinheiro, armas, além de carros e motos de luxo.
Os investigadores fingiram interesse nas ofertas dos ladrões, com os quais foram até a casa de um terceiro criminoso, um montador de 29 anos, no Jardim São Paulo. Quando os três bandidos estavam juntos, foram presos por corrupção ativa e formação de quadrilha. A polícia agora investiga mais membros na quadrilha.
FOLHAPRESS

Bolsonaro embarca para Israel e busca acordos em áreas estratégicas

Pedro Rafael Vilela
O presidente eleito Jair Bolsonaro recebe a visita do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Copacabana.O presidente Jair Bolsonaro embarca hoje  (30) para uma visita oficial de três dias a Israel. A viagem retribui a vinda ao Brasil do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, que prestigou Bolsonaro durante a posse, no dia 1º de janeiro. Ambos se encontram amanhã em Tel Aviv. Segundo a Presidência da República, Bolsonaro pode assinar até quatro acordos de cooperação com o governo israelense, em áreas como defesa, serviços aéreos, saúde e ciência e tecnologia.
Bolsonaro será acompanhado por uma comitiva formada pelos ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Bento Costa Lima (Minas e Energia), Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia, Infomação e Comunicações), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), além do tenente-brigadeiro do ar Raul Botelho, chefe do Estado-Maior conjunto das Forças Armadas, e do secretário da Pesca, Jorge Seif. O grupo ainda inclui os senadores Chico Rodrigues (DEM-RR), Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e Soraya Thronicke (PSL-MS) e a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF).
O tempo total de voo até Israel é de aproximadamente 20 horas. A comitiva presidencial parte às 13h da Base Aérea de Brasília e faz uma escala técnica em Las Palmas, no arquipélago espanhol das Canárias. A chegada ao aeroporto de Ben Gurion, em Tel Aviv, está prevista para as 10h de domingo (31).
Cronograma
Bolsonaro e Netanyahu devem ter um encontro privado na tarde de domingo, seguido por uma cerimônia de assinatura de acordos de cooperação e, em seguida, uma declaração à imprensa.
Está prevista a assinatura dos seguintes atos conjuntos entre os dois governos:
- Acordo de cooperação em ciência e tecnologia, que tem o objetivo desenvolver, facilitar e maximizar a cooperação entre instituições científicas e tecnológicas de ambos os países;
- Acordo de cooperação na área de segurança pública;
- Acordo cooperação em questões relacionadas a defesa;
- Acordo sobre serviços aéreos, com propósito de estabelecer e explorar serviços aéreos entre os dois territórios;
- Memorando de entendimento entre o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e a Autoridade Nacional de Cybersegurança de Israel (INCD), na área de segurança digital;
- Plano de cooperação na área de saúde e medicina entre ministérios de Saúde dos dois países, para os anos de 2019-2022.
Agenda
A agenda do dia termina com um jantar oferecido pelo primeiro-ministro de Israel ao presidente brasileiro. No dia seguinte, a comitiva brasileira visita a Unidade de Contraterrorismo da polícia israelense, onde deve acompanhar uma demonstração prática de ações executadas pela divisão de segurança.
Na sequência, Bolsonaro faz uma visita e preside uma cerimônia de condecoração da equipe de resgate de Israel que esteve em Brumadinho, após o rompimento da barragem da mineradora Vale. Os integrantes da Brigada de Busca e Salvamento do Comando da Frente Interna de Israel receberão do presidente a Insígnia da Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, que é a maior distinção dada pelo governo brasileiro a estrangeiros que prestaram relevantes serviços ao país.
No mesmo dia, em Jerusalém, Bolsonaro faz uma visita ao Muro das Lamentações, o segundo local mais importante do judaísmo. O local foi construído com parte do muro do templo de Herodes, levantado pelos judeus após anos de cativeiro.
Penúltimo dia
Na terça-feira (2), Bolsonaro toma café da manhã com dirigentes de startups brasileiras e israelenses e depois participa de um encontro entre empresários dos dois países. O presidente deve ainda visitar uma exposição de produtos de empresas de inovação e um centro industrial de alta tecnologia.
À tarde, a comitiva presidencial visita o Centro de Memória do Holocausto Yad Vashem e uma exposição de fotos com a mesma temática. Jair Bolsonaro deverá participar de uma cerimônia de deposição de flores e visita ao Bosque das Nações, em Jerusalém, em homenagem a diplomatas brasileiros que ajudaram as vítimas do nazismo.
O presidente retorna ao Brasil na quarta-feira (3). Antes do embarque, ele deve se reunir com brasileiros que residem na cidade israelense de Raanana.

Sem definição sobre mudança de embaixada, Bolsonaro assinará acordos nas áreas de saúde, tecnologia e segurança em Israel

Durante a viagem a Israel, o presidente Jair Bolsonaro deverá assinar e discutir acordos nas áreas de saúde, educação, tecnologia, defesa, segurança pública e serviços aéreos, informou nesta sexta-feira o Palácio do Planalto. Promessa de Bolsonaro logo após ser eleito, a transferência da embaixada brasileira de Tel Aviv para Jerusalém, no entanto, não deverá ser sacramentada. O presidente embarca neste sábado, às 13h, para o país do Oriente Médio, onde ficará por três dias.
O porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, reafirmou que o governo encomendou um estudo para avaliar a oportunidade de instalar um escritório de negócios em Jerusalém. Na quinta-feira, Bolsonaro já havia mencionado essa possibilidade de criar apenas um escritório na cidade.
Segundo Rêgo Barros, “as vantagens e desvantagens” da mudança da embaixada serão analisadas. A melhor linha de atuação será definida pelo Ministério das Relações Exteriores e o núcleo duro do Planalto, informou o porta-voz.
— Pode, a partir dessa linha de ação, sequer ser colocado um escritório ou até definida a instalação da embaixada — disse Rêgo Barros.
Bolsonaro será recebido pelo primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, no aeroporto. A comitiva presidencial terá os ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Augusto Heleno (Segurança Institucional), Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) e Bento Albuquerque (Minas e Energia). O grupo ainda terá os  senadores Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente, Chico Rodrigues (DEM-RR) e Soraya Thronicke (PSL-MS), além da deputada Bia Kicis (PSL-DF).
Durante a viagem, Bolsonaro vai condecorar integrantes da brigada de Israel que atuaram na tragédia de Brumadinho, em Minas Gerais. Eles receberão a medalha do Cruzeiro do Sul.
O GLOBO

Toffoli diz que Poderes assinarão documento pró reforma da Previdência e ‘enxugamento’ da Constituição

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF),ministro Dias Toffol i, disse no início da noite desta sexta-feira que os presidentes dos três poderes conversam para desenhar “um pacto republicano para destravar o país”. De acordo com ele, trata-se de um conjunto de reformas pensadas para diminuir a burocracia e aumentar a eficiência das instituições.
O documento deve ser assinado depois do feriado de Páscoa. As medidas propostas como prioritárias, segundo ele, incluem a reforma da previdência e um possível “enxugamento” da Constituição Federal:
— Precisamos adequar a nossa previdência, adequar o nosso sistema tributário e precisamos de menos texto na Constituição — afirmou Toffoli, na tarde desta sexta-feira. Ele conversou brevemente com jornalistas antes de participar de uma palestra organizada pela Uninove, em São Paulo
— O Brasil precisa acabar com sua burocracia. Eu venho dizendo para o ministro (Paulo) Guedes (Economia) e para o ministro (Sergio) Moro (Justiça) que precisamos destravar o país. E é preciso fazer isso para já.
Segundo Toffoli, o excesso de texto na Constituição faz com que muitos processos acabem sendo enviados ao STF. Mais cedo, durante evento na Fundação Getúlio Vargas, o ministro defendeu que o texto constitucional também abre muitas possibilidades para decisões conflitantes entre as esferas do judiciário, o que provoca morosidade.
De acordo com ele, ao propor que a Constituição seja simplificada, não se pretende  que direitos sejam suprimidos:
— As garantias constitucionais devem ser mantidas — afirmou. — Mas a nossa constituição detalha todo um código tributário. Com tanto texto na Constituição, tudo vai parar no Supremo. Até o valor do frete do caminhoneiro.
Segundo ele, há 1 trilhão de processos sobre tributação no STF:
— Dentro dos marcos da OCDE, dentro do que se espera de uma país em desenvolvimento, isso está completamente fora dos padrões.
Toffoli aproveitou a palestra para fazer uma defesa do STF e tecer criticas à atuação da imprensa. Segundo ele, os jornalistas se concentram em criticar o STF como instituição, em lugar de focar no diagnósticos dos problemas do Judiciário :
— Não aceito as críticas que são feitas ao Judiciário. Não  há Suprema Corte no mundo que trabalhe tanto quanto a brasileira. Trabalhamos muito e trabalhamos bem – afirmou.
Ainda sobre as críticas, Toffoli acrescentou que o Judiciário é guardião da liberdade de imprensa. Disse também que o Brasil precisa ser pacificado :
— O Brasil precisa se encontrar. Não podemos viver em uma sociedade em que o ódio impere. Precisamos de harmonia e diálogo.
O GLOBO

Mega-Sena pode pagar hoje R$ 10 milhões para quem acertar as 6 dezenas

O Concurso nº 2.138 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 10 milhões para a aposta que acertar as seis dezenas. O sorteio será realizado hoje (30) às 20h.
As apostas podem ser feitas até as 19h. O jogo mais barato, em qua o apostador marca seis dezenas, custa R$ 3,50.
Os interessados podem fazer o jogo da Mega-Sena em qualquer lotérica do país e também no Portal Loterias Online.
Para jogar pela internet, o apostador precisa ter mais de 18 anos.
Clientes com acesso ao Internet Banking Caixa podem fazer suas apostas na Mega-Sena pelo computador pessoal, tablet ou smartphone.

Deputado consegue emendas para videomonitorar Caicó, Parelhas e Pipa




Uma boa notícia para a segurança pública do Rio Grande do Norte. O deputado federal Rafael Motta (PSB) destinou emenda parlamentar impositiva no valor de R$ 700 mil para aplicação em videomonitoramento de três municípios do Rio Grande do Norte: Caicó, Parelhas e Tibau do Sul (Pipa). A verba, que será repassada da União para o Governo do Estado, destina-se a compra de equipamentos de captação e transmissão de imagens.
Os técnicos da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) estiveram nas três cidades para fazer um levantamento sobre os pontos de instalação das câmeras. A expectativa é de que, no segundo semestre deste ano, os equipamentos já estejam instalados e as localidades, devidamente videomonitoradas. No caso de Pipa, a novidade também representa um ganho para o pleno desenvolvimento da atividade turística.
“A preocupação com segurança é permanente no nosso mandato e com esse investimento, poderemos trazer resultados concretos, sobretudo com a queda nos índices de criminalidade”, disse Rafael Motta. O secretário titular da pasta, Coronel Araújo, afirmou que “as câmeras inibem e também ajudam na recuperação de veículos roubados e na resolução de ocorrências já que se pode usar as imagens como provas”.
Rafael Motta apresentou outra emenda impositiva para a segurança pública no Orçamento Geral da União de 2019, especificamente para a estruturação da Polícia Civil, somando R$ 825 mil. O parlamentar também é autor da primeira emenda de bancada da história para a área, com investimentos na ordem dos R$ 40 milhões para o monitoramento de toda a Grande Natal.

Fórum de Turismo e Femptur reúnem grande público em seu primeiro dia

O maior evento de turismo do Estado abriu as portas na tarde desta sexta-feira (29) e segue até amanhã (30), em Natal. Durante a abertura do 10º Fórum de Turismo do RN e 5ª Feira dos Municípios e Produtos Turísticos do RN (Femptur), no Centro de Convenções, os organizadores Antônio Roberto Rocha e Gustavo Porpino receberam autoridades políticas, do setor empresarial, turístico e palestrantes de renome para compor a mesa de cerimônia. “O turismo é uma ótima oportunidade para discutir a atividade econômica do Estado. E tanto o Fórum quanto a Femptur têm o propósito, também, de trabalhar a autoestima do povo potiguar, expondo os seus potenciais e suas belezas”, enfatiza Gustavo Porpino nas palavras de boas-vindas.
O presidente da Associação Brasileira de Empresas Aéreas (ABEAR), Eduardo Sanovicz, deu início ao painel de discussão “O RN vai decolar – como incrementar a malha aérea para Natal”, com sua palestra sobre ‘Os gargalos da aviação comercial brasileira’ – um dos assuntos mais comentados nos últimos meses na capital potiguar -, mostrando dados do setor e reconhecendo que existe, de fato, um problema. “De 2015-2016, 60 aeronaves deixaram o Brasil, acarretando uma perda de 7 milhões de passageiros nesse período. O que deu uma queda, proveniente da situação econômica do país.”
Em seguida, o gerente de Desenvolvimento do RIOgaleão, Bruno Reis trouxe o tema a “Integração dos aeroportos na cadeia produtiva do Turismo”. Como debatedores, o diretor de Novos Voos da Inframérica, Roberto de Oliveira; a secretária de Turismo do RN, Ana Maria Costa; o presidente da ABAV-RN, Abdon Gosson e o presidente da ABIH-RN, José Odécio.
Foram destaques, também, do primeiro dia do Fórum, a palestra sobre “Sustentabilidade social como propósito no Turismo”, com Dirceu Simabucuru (Diretor da InterTV) e o painel “A importância do segmento M.I.C.E para o desenvolvimento turístico do RN – estratégias e desafios”, pelo presidente da Unedestinos e do São Paulo Convention Bureau, Toni Sando. Para debate, o presidente do Natal CVB, Francisco Barbosa de Albuquerque, o diretor da Datashow, Leandro Martins, a diretora da Verbo Eventos, Sylvia Serejo e o diretor dos hotéis Holiday Inn Natal e Praia Mar, George Gosson.
Para o sábado (30), a Femptur está com novidade: a Ilha de Capacitação, que disponibiliza oficinas a partir das 15h, entre elas ‘Tendências Tecnológicas do Turismo’; ‘Oficina de Fotografia de Celular’; ‘Captação de clientes’ e mais. Além disso, o visitante pode degustar e adquirir produtos regionais tanto da gastronomia quanto do artesanato norte-riograndense; pacotes turísticos a preços promocionais e curtir apresentações folclórico-culturais. Ao todo, são 60 expositores, em 139 stands e 36 municípios levando o melhor de cada região.
O evento disponibiliza gratuitamente dois ônibus que farão o trecho até o Centro de Convenções: o da Marazul Receptivo Natal tem saída do Praia Shopping, a partir das 14h; já o da Natal Bus sai do Vilarte, passa pelo Mercado de Ponta Negra e desembarca no Centro de Convenções, sendo esse, a partir das 18h. Serão diversas viagens ao longo do dia, com ida e volta.
Para compor a mesa de abertura do 10º Fórum de Turismo do RN e da 5ª Femptur, estiveram presentes a Governadora do Estado, Fátima Bezerra, que comentou sobre o turismo ser a cadeia que mais gera emprego rapidamente, reconhecendo a importância do evento para o setor “O Fórum e a Femptur dão atenção qualificada ao turismo do RN”.
Também compuseram a mesa, a senadora Zenaide Maia, o senador Jean-Paul Prates, a secretária de Turismo do RN, Ana Maria Costa; representando a Assembleia Legislativa, o deputado Hermano Morais; já a Câmara Municipal de Natal, esteve representada pelo vereador Felipe Alves; a prefeitura do Natal, na figura do secretário de Turismo, Fernando Fernandes; o vice-presidente da Fecomércio, Luís Antônio Lacerda; pelo SEBRAE/RN, o gestor de turismo, Yves Guerra; o SESC/RN presente através do diretor regional, Fernando Virgílio; Raniery Pimenta, diretor regional do SENAC/RN; o gerente geral da Agência Natal, do Banco do Nordeste, Thiago Dantas; o presidente do Natal Convention Bureau, Francisco Barbosa de Albuquerque e o presidente da ABEAR, Eduardo Sanovicz. Além de presenças como a do secretário de Desenvolvimento Econômico do RN (SEDEC), Jaime Calado, dos secretários dos municípios participantes da Femptur e dos deputados estaduais Coronel Azevedo e Tomba Farias.
10º Fórum de Turismo do RN e 5ª Feira dos Municípios e Produtos Turísticos do RN contam com apoio da Prefeitura do Natal, Governo do Estado do Rio Grande do Norte, SEBRAE-RN, Fecomércio-RN, Banco do Nordeste, DataShow, SERHS Natal Grand Hotel e InterTV.
Confira programação completa: http://www.forumdeturismorn.com.br/#schedule|ParentTab1
10º Fórum de Turismo do RN e 5ª Feira dos Municípios e Produtos Turísticos do RN
Quando – 29 e 30 de março (sexta e sábado)
Horário – 14h às 22h (Femptur) e 14h30 às 18h30 (Fórum)
Femptur – entrada gratuita
Fórum – R$ 200 e R$ 100 nos dias do evento.

sexta-feira, 29 de março de 2019

Lojas Americanas começa a receber currículos para seleção para filial em Santa Cruz


As Lojas Americanas abriu prazo para envio de currículos para seleção para os funcionários que irão trabalhar na filial de Santa Cruz.
Os interessados devem enviar currículo para anderson.patricio@lasa.com.br. O e-mail é do responsável pelo setor de Recursos Humanos da empresa no rio Grande do Norte.
As vagas são para os cargos normais de uma loja de empresas na área de móveis e eletrodomésticos. Como principal requisito, ter ensino médio completo.
Após o recebimento dos currículos, a loja realizará seleção presencial em Santa Cruz em breve.
As Lojas Americanas irá funcionar em Santa Cruz no prédio onde funcionou o Atacadão Vieira, na Rua João Bianor Bezerra. A previsão é para abertura da loja ainda no primeiro semestre em Santa Cruz.

SAAE informa! O abastecimento de água em Santa Cruz nesta sexta-feira (29), está para os seguintes setores

Bomba 1: Setor Conjunto Cônego Monte. Continua o abastecimento para o outro setor do bairro, nas proximidades do Hospital Regional Aluízio Bezerra, Escola José Rodrigues da Rocha, caixa d'água do SAAE e adjacências

Bomba 2: Setor Maracujá. Continua o abastecimento para as ruas mais altas do bairro Maracujá, começando próximo aos cemitérios públicos até a saída para o Seridó. Foi inicio nesta manhã o abastecimento para os bairros DNER, Miguel Pereira Maia, Barro Vermelho e Mirante do Alto

Bomba 3*: Setor Centro. Estão sendo abastecidas as ruas mais baixas, nas proximidades da Matriz de Santa Rita, Mercado Público, Praça Coronel Ezequiel e adjacências

*Obs. A bomba 3 não tem funcionamento contínuo e só é ativada quando a vazão de água está maior que o normal e abastece sempre os setores mais baixos. A prioridade para abastecimento são as bombas 1 e 2.

Economize água, preserve a vida!
Assessoria de Comunicação Social

Município de Santa Cruz realiza pré-conferências de saúde

As pré-conferências de saúde tiveram início em Santa Cruz no dia 19 de março e estão acontecendo em cada bairro da cidade, antecedendo a Conferência Municipal de Saúde, que será realizada no próximo dia 25 de abril, no auditório da FACISA.

Os encontros estão sendo organizados pelo Conselho Municipal de Saúde, com articulação direta da Secretaria de Saúde. Servem para colher os anseios da população e definir representantes (delegados) para compor o quadro necessário para a conferência magna, como explicou a coordenadora da Atenção Básica de Santa Cruz, Mayhara Myrna. “As pré-conferências buscam descentralizar as discussões sobre as políticas públicas de saúde existentes, em cada bairro, objetivando o debate entre comunidade, gestão, controle social e profissionais de saúde, para gerar um rol de propostas que possibilitem melhorias dos serviços existentes, reivindicações e anseios da comunidade, que serão apresentadas na conferência municipal”, explicou.

Ainda segundo Mayhara Myrna, as propostas geradas em cada bairro serão consolidadas na conferência municipal do dia 25 de abril e seguirão para as conferências estadual e nacional, que acontecem ainda este ano.

As pré-conferências de saúde acontecem em espaços públicos dos bairros e já reuniram usuários das Unidades Básicas de Saúde do Centro, Paraíso I, Paraiso II e Maracujá. A programação segue nos próximos dias nas demais unidades.

Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal de Santa Cruz
assecom@santacruz.rn.gov.br
Para mais informações acesse: www.santacruz.rn.gov.br

Deputado Tomba Farias em entrevista ao jornal agora RN


Ator que vivia corrupto em ‘A Praça É Nossa’ terá de devolver R$ 340 mil; intérprete do personagem João Plenário está em dívida com os cofres públicos

Conhecido por interpretar o político corrupto João Plenário no humorístico A Praça É Nossa, do SBT, o ator Saulo Pinto Muniz (Saulo Laranjeira), de 62 anos, foi condenado a devolver R$ 341.619,69 aos cofres do governo mineiro. A decisão é do Tribunal de Contas do Estado de Minas (TCE/MG) e se deve a recursos recebidos da lei estadual de incentivo à cultura. A prestação de contas ocorreu só 15 anos depois e com recibos que não teriam ligação com o caso.
O ator, que também é humorista, apresentador de TV e rádio, cantor, narrador e compositor, recebeu em 2001 através do poder público R$ 100 mil, mas o valor a ser ressarcido foi corrigido e acrescido de juros de mora. O valor era para a realização do projeto Arrumação 2000. E a decisão do TCE, unânime, foi proferida pela 1.ª Câmara na sessão de terça, 26, envolvendo o processo instaurado inicialmente pela Secretaria de Estado da Cultura, em dezembro de 2016, quando o artista prestou contas.
Segundo o tribunal, Laranjeira só apresentou os recibos “quando da declaração de indisponibilidade de bens” e eles “não correspondiam à execução do objetivo proposto”. O relator do TCE, José Alves Viana, diz que o órgão entendeu que houve “omissão deliberada do dever de prestar contas” e, por isso, o humorista deveria ser “responsabilizado por dano ao erário”.
O Projeto Cultural Arrumação 2000 foi um programa da TV aberta no qual Saulo Laranjeira recebia artistas e apresentava quadros de humor. Sem dinheiro para a produção (R$ 756,9 mil), ele requereu R$ 300 mil, mas foi aprovado o valor de R$ 100 mil, que saiu da Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais).
Carreira. Saulo Laranjeira ficou conhecido na TV por seu personagem João Plenário, um deputado sem escrúpulos que odeia pobres e que só quer se dar bem. Outro papel que ele vive é o governador Celso Bonitinho, um corrupto que mesmo na cadeia vive cheio de regalias.
Em setembro de 1990, ele abriu uma produtora em Belo Horizonte que, nos últimos dias, permaneceu a maior parte do tempo fechada. Na quinta, 28, uma funcionária esteve no local e falou que o artista estava em São Paulo e não falaria sobre o problema com o TCE.
O Estado procurou ainda o escritório que faz a contabilidade da produtora, mas foi informado que somente o próprio Laranjeira poderia dar alguma declaração. Recados também foram deixados por e-mail e telefone para o artista, sem que houvesse resposta até a publicação da reportagem.
Terra

Contraceptivo masculino é testado e pode ser lançado em breve

Que fique claro: a responsabilidade em evitar a gravidez não é apenas da mulher. Pensando nisso, pesquisadores finalmente encontraram uma maneira dos homens ingerirem contraceptivos orais. Embora sua eficácia ainda não tenha sido comprovada, sabe-se que ela é segura. Os resultados preliminares foram divulgados em reunião anual da Sociedade Endócrina, nessa segunda-feira.
Os testes envolveram 40 homens com idades entre 18 e 50 anos, que tiveram baixos níveis de testosterona após a ingestão da droga, que recebe o nome de 11-beta MNTDC. Entretanto, se alguns não tiveram nenhum efeito colateral, outros relataram fadiga, dor de cabeça, diminuição da libido e leve disfunção erétil.
Seu funcionamento é basicamente informar o cérebro que os níveis de testosterona são adequados, dificultando os caminhos que levam à produção de espermatozoides. No entanto, a droga ainda precisa passar por diversos testes e aperfeiçoamentos até que possa ser comercializada. A grande questão é saber se ela impede a produção de espermatozoides nos testículos.
Dr. Bobby Najari – professor assistente e diretor do Programa de Infertilidade Masculina da NYU Langone Health, afirma que ainda não se sabe quando exatamente a droga poderá ser comercializada e que pode demorar até dez anos! Até lá, a gente vai sonhando!
R7,via Hypeness

Nana Caymmi chama Gil, Caetano e Chico de ‘chupadores de p** de Lula’, e defende Bolsonaro, na contramão da maioria de seus colegas artistas

Nana Caymmi, que está lançando disco novo, soltou o verbo em entrevista à Folha, na qual diz ter votado em Jair Bolsonaro no segundo turno –na contramão da maioria de seus colegas artistas.
“É injusto não dar a esse homem um crédito de confiança. Um homem que estava fodido, esfaqueado, correndo pra fazer um ministério, sem noção da mutreta toda… só de tirar PMDB e PT já é uma garantia de que a vida vai melhorar”, disse a filha de Dorival Caymmi.
“Agora vêm dizer que os militares vão tomar conta? Isso é conversa de comunista. Gil, Caetano, Chico Buarque. Tudo chupador de pau de Lula. Então, vão pro Paraná fazer companhia a ele. Eu não me importo”, acrescentou Nana, que nos anos 60 foi casada com Gilberto Gil.
O Antagonista, com Folha de São Paulo

Motoristas de Uber superam táxis na Grande Natal

Por trás dos Números, na Tribuna do Norte, destaca nesta sexta-feira(29). O Uber é a empresa mais conhecida da área. Neste momento, são 11 mil motoristas cadastrados, enquanto o serviço de táxi perdeu 60% da demanda e atualmente tem um número de 10 menor de taxistas nas ruas – cerca de 3 mil.
As informações são das respectivas cooperativas dos profissionais(Compar/RN) e (Cooptax).
BG

Pela 3ª vez, Parlamento britânico discute e vota acordo do Brexit

Pela terceira vez, a Câmara dos Comuns, o Parlamento britânico, vota hoje (29) a moção que se refere ao acordo para a saída do Reino Unido da União Europeia, o Brexit. O texto foi aprovado pelo Parlamento europeu junto com a declaração de política sobre relacionamentos futuros.
A votação está marcada para as 17h30 (horário de Brasília) e 14h30 (horário de Londres).  O texto descreve os termos da saída do Reino Unido da União Europeia,  como o acordo financeiro e o apoio irlandês.
Se os parlamentares aprovarem a moção, o Reino Unido vai deixar o bloco em 22 de maio. A votação ocorre após a primeira-ministra, Theresa May, afirmar que se dispõe a renunciar ao cargo e a votar somente o acordo sem declaração política.
Os termos da declaração política indicam as intenções sobre o relacionamento, após o Brexit,  do Reino Unido com a União Europeia.
*Com informações da RAI, emissora pública de televisão da Itália.

“Operação Tiro” apreendeu no bairro Petrópolis, em Natal, dinheiro em mala; euros e dólares também apreendidos

A “Operação Tiro”, realizada pela Polícia Federal em parceria pela CGU e MPF nessa quinta-feira(28) apreendeu uma mala contendo R$265.900,00.
A operação apura desvio de recursos públicos, dispensa indevida de licitação e lavagem de dinheiro, com investigação sobre a empresa Artmed.
A quantia foi encontrada em um imóvel no bairro Petrópolis, em Natal. No mesmo local, ainda foram apreendidos 2.330 euros e 10.825 dólares, também em espécie.
BG

Revista põe Neymar em lista dos melhores atacantes do mundo; Cristiano Ronaldo fica fora

Com Messi na liderança, Neymar ficou em quarto lugar no ranking dos 10 melhores atacantes da atualidade da revista inglesa FourFourTwo, divulgado esta semana. O que chamou atenção na lista foi a ausência de Cristiano Ronaldo.
A publicação ressaltou a queda de rendimento do brasileiro desde que foi para o Paris Saint-Germain. “As ações de Neymar caíram um pouco, com sua transferência para o PSG ainda não produziu os resultados pretendidos e as contusões prejudicando sua ambição. Sua vontade de ir ao chão facilmente incomoda muitos fãs, mas até mesmo o crítico mais feroz do jogador de 27 anos se esforçaria para argumentar que ele não pertence ao mais alto nível de talento”, explicou a revista.
Apesar de não aparecer entre os 10 melhores atacantes, o atacante da Juventus ficou em primeiro lugar entre os 10 melhores artilheiros. Com cinco bolas de ouro no currículo, ele está em terceiro lugar na artilharia do Campeonato Italiano, com 26 gols marcados na temporada.
Veja a lista completa:
1º – Lionel Messi (Barcelona)
2º – Kylian MBappé (PSG)
3º – Antoine Griezmann (Atlético de Madrid)
4º – Neymar (PSG)
5º – Eden Hazard (Chelsea)
6º – Mohamed Salah (Liverpool)
7º – Sadio Mané (Liverpool)
8º – Raheem Sterling (Manchester City)
9º – Gareth Bale (Real Madrid)
10º – Marco Reus (Borussia Dormund)
UOL

Fátima vai convocar entidades para o debate sobre o novo Fundeb


José Aldenir
A governadora Fátima Bezerra (PT) vai ouvir as entidades ligadas à Educação para apresentar uma proposta de um novo fundo para o financiamento do ensino básico, em substituição ao Fundeb, cujo prazo de validade termina em 2020.
Entre as entidades que serão chamadas para o debate estão o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e a Campanha Nacional pelo Direito à Educação (CNDE).
A nova proposta será apresentada na próxima reunião do Fórum de Governadores, marcada para 23 de abril, segundo ficou acertado no encontro da última terça-feira, 26, em Brasília.
“Ficou sob minha responsabilidade coordenar esse debate no âmbito do Fórum de Governadores. Para tanto, já estou mantendo contatos com as entidades que representam os secretários estaduais (Consed) e municipais de educação (Undime), bem como a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação e outras entidades para o debate. O nosso diálogo passa também pelo Congresso Nacional, haja vista que tem uma PEC tramitando no Senado, da qual eu era relatora, como na Câmara dos Deputados”, disse a governadora do Rio Grande do Norte.
Fátima informou que vai trabalhar para chegar ao um consenso em torno de uma proposta para criação do novo Fundeb forte e permanente, para que o ensino público no Brasil não seja colocado em risco. “A nossa luta passa também a ampliação da participação financeira da União junto aos Estados e municípios.”
O Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação é hoje a principal fonte de financiamento do setor.  Quando foi criado, 60% dos repasses para Estados e Municípios eram para o pagamento de salários dos professores e os 40% restantes para o custeio das escolas.
Os prefeitos dizem que hoje os recursos são suficientes apenas para o pagamento da folha salarial da Educação, e que não há mais sobras para melhorias das escolas.

Trégua entre Maia e Bolsonaro deve destravar reforma da Previdência e pacote anticrime

O aceno da trégua entre o presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia , criou no governo a expectativa de que projetos importantes, como a reforma da Previdência e o pacote anticrime do ministro da Justiça, Sergio Moro , sejam destravados no Congresso. Para além do discurso de harmonia, o governo conseguiu avanços concretos em suas duas principais apostas no conturbado início de relação com o Legislativo.
A escolha do deputado Marcelo Freitas (PSL-MG), que teve o aval do Palácio do Planalto, como relator da reforma na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara foi um passo importante para que não haja atraso no andamento da proposta na Casa.
Líderes partidários avaliam que o fato de o escolhido ser do partido do presidente é sinal de envolvimento do governo com o projeto. Os líderes também minimizaram a possibilidade de a falta de experiência política — Freitas é deputado de primeiro mandato — ser um empecilho.
— É importante que o relator seja do PSL, partido do presidente. Eles precisam protagonizar também na questão da reforma. É uma cobrança que havia. É importante que façam o trabalho na CCJ — disse o líder do Cidadania (antigo PPS), Daniel Coelho (PE).
Com o relator designado, a reforma pode ter sua admissibilidade votada na CCJ. Depois disso, ela segue para a Comissão Especial, onde terá o mérito apreciado. A previsão é que o texto seja votado na CCJ no dia 17 de abril.
Ao mesmo tempo, o ministro da Economia, Paulo Guedes, que cancelou a participação numa audiência na CCJ na terça-feira alegando como um dos motivos a falta de um relator para a reforma, se aproximou do presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Depois de almoçar com Maia na quinta-feira, Guedes disse que voltará à CCJ na próxima semana “mais tranquilo”.
— Vou mais tranquilo, certamente. Acredito que a reforma vai deslanchar. Tenho recebido muito apoio do presidente da Câmara desde o dia em que aterrissei em Brasília — disse Guedes, que admitiu que também cancelou a ida à CCJ por temor de levar “balaços” da própria base do governo.
Pacote de Moro
Em outro gesto de distensão da crise política, Maia prometeu que o prazo do grupo de trabalho criado para analisar o pacote anticrime de Moro será reduzido de 90 para 45 dias, segundo a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), presente ao encontro dos dois.
— Temos que deixar as divergências pessoais de lado, que, às vezes, nem são tão pessoais, são bobagens. Foi acertado um compromisso de o projeto tramitar na Câmara — declarou Moro.
Pautas bombas
Além disso, a trégua com Rodrigo Maia deve ajudar, na visão do governo, a sepultar a ameaça de novas derrotas do Planalto em votações no Congresso, após a aprovação, por ampla maioria, da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que tirou poder do governo sobre o Orçamento. A proposta ainda precisa ser aprovada no Senado.
Na quinta-feira, Bolsonaro reconheceu que há parlamentares queixosos de receber pouca atenção do Planalto, inclusive do próprio presidente. E explicou que tem tido dificuldade de atender a todos.
— Eu gostaria de atender mais políticos no Planalto, mas o dia só tem 24 horas. Eu tenho que cinco, seis horas dormir, por isso eu não atendo mais gente. Hoje está previsto mais gente, vou receber parlamentares.
Desta forma, o governo planeja desarticular um movimento de deputados para alterar a Medida Provisória que definiu a estrutura administrativa da gestão Bolsonaro, o que poderia mexer no número de ministérios.
O Globo

Energético é banido após casos de ereção prolongada

Uma bebida energética foi retirada das prateleiras de supermercados na Zâmbia após relatos de efeitos colaterais, digamos, inesperados. A suspeita de que havia algo errado começou em janeiro de 2019, após uma série de posts nas redes sociais sugerirem que o “Natural Power SX Energy Drink” havia sido misturado ao Viagra, com um consumidor reclamado que a bebida causou uma ereção prolongada de seis horas e sudorese excessiva.
A embalagem da garrafa apresenta uma imagem de um homem flexionando seus músculos e um rótulo que afirma que a bebida pode “aumentar a libido” e atua como um “afrodisíaco”. Assim como as autoridades de saúde suspeitaram, uma análise científica dos ingredientes da bebida mostrou que ela realmente contém uma dose substancial do componente químico do Viagra.
Eles instruíram os consumidores a não bebida até que todas as investigações tenham sido concluídas. No entanto, de acordo com a BBC News, a revelação acabou aumentando a demanda pelo produto. Embora produzida na Zâmbia, a bebida também é exportada para outros países, como Uganda, Malauí e Zimbábue.
Segundo o Lusaka Times, testes recentes de laboratórios no Zimbábue e na África do Sul mostraram agora que a bebida contém citrato de sildenafila, uma droga para disfunção erétil que é vendida com o nome de Viagra. Apenas 250 mililitros da bebida continham entre 68,5 e 71,3 miligramas da droga. É uma dose alta considerando que é recomendado que os homens tomem apenas 50 mg de Viagra até que saibam a sua tolerância. Além disso, a bebida oferece riscos a mulheres e crianças que podem ter consumido a bebida também.
É importante lembrar que tomar qualquer medicamento prescrito sem saber disso pode ser muito perigoso. Como resultado, as autoridades da Zâmbia afirmaram que a bebida adulterada é uma ameaça à saúde pública e ordenou a retirada total do produto da Natural Power High Energy Drink SX.
Galileu

PSL avalia colocar general Girão como líder do partido na Câmara


José Aldenir
A bancada do PSL na Câmara dos Deputados decide na manhã desta quinta-feira, 28, se fecha questão sobre a reforma da Previdência. Eles vão definir se serão contra ou a favor do texto do governo ou se darão uma outra sinalização para o andamento da matéria. O partido também pode reavaliar a posição de liderança na Casa.
Parlamentares da legenda também avaliam a troca da liderança do grupo que tem como representante o delegado Waldir (PSL-GO). Cotado, general Girao (PSL-RN) negou que esteja se candidatando, mas deixou clara a insatisfação. “Não quero ser o líder. Eu quero é ser liderado”, afirmou.
O major Vitor Hugo, líder do governo na Câmara, chegou com uma hora de atraso ao encontro. Questionado se hoje oficializa a questão em favor da Previdência, ele respondeu: “Já fechamos (a favor) duas vezes.”
Na quarta-feira, enquanto o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmava na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado que não foi a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para não levar “tiros nas costas” dos próprios aliados, o presidente do PSL, Luciano Bivar, convocava correligionários para discutir mudanças internas. Há uma insatisfação generalizada na legenda.
Nos últimos dias, integrantes da sigla têm disparado críticas à proposta de reforma dos militares e à articulação do governo. No domingo, em um dos grupos de Whatsapp da bancada, a liderança do PSL foi questionada. Membros da bancada cobravam mais informações para defender o governo do presidente Jair Bolsonaro.

Governo Central registra menor déficit para fevereiro em quatro anos

Depois de iniciar o ano com superávit expressivo, o Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) voltou a registrar resultados negativos em fevereiro. O déficit, no entanto, foi inferior a outros anos. No mês passado, o déficit primário somou R$ 18,274 bilhões, o menor para o mês desde fevereiro de 2015 (R$ 7,429 bilhões).
O déficit primário é o resultado negativo nas contas públicas desconsiderando o pagamento de juros da dívida pública. Tradicionalmente, o mês de fevereiro registra déficit por causa do pagamento do abono salarial, da transferência de impostos a estados e municípios. Em fevereiro do ano passado, o Governo Central havia registrado déficit de R$ 19,218 bilhões.
O resultado veio um pouco melhor que as expectativas dos analistas de mercado. Na pesquisa Prisma Fiscal, divulgada todo mês pelo Ministério da Economia, as instituições financeiras estimavam déficit primário de R$ 18,5 bilhões para fevereiro.
Por causa do resultado positivo de R$ 30,046 bilhões registrado em janeiro, o Governo Central acumula superávit primário de R$ 11,771 bilhões nos dois primeiros meses do ano, o melhor resultado para o período desde 2013 (superávit de R$ 19,438 bilhões). Apesar do superávit do primeiro bimestre, o Tesouro prevê que fechará 2019 com déficit primário de R$ 139 bilhões. Na semana passada, o governo teve de contingenciar (bloquear) R$ 29 bilhões do Orçamento para atingir essa meta.
O superávit foi possível porque, no acumulado do ano, as receitas cresceram em ritmo maior que as despesas. Até fevereiro, as receitas líquidas cresceram 5% acima da inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), contra aumento de 2,3% acima da inflação das despesas totais. As receitas foram beneficiadas pelo crescimento da arrecadação de Imposto de Renda Pessoa Jurídica e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido, que subiram 15,4% acima da inflação em fevereiro.
Apesar da melhoria do desempenho das contas públicas, a Previdência Social registrou déficit de R$ 28,885 bilhões em janeiro e fevereiro, valor um pouco menor que o do mesmo período do ano passado (-R$ 29,186 bilhões). O déficit foi parcialmente compensado pelo superávit de R$ 40,613 bilhões do Tesouro Nacional e do Banco Central.
Em relação às despesas, os gastos de custeio (manutenção da máquina pública) caíram 1,7% no primeiro bimestre descontada a inflação. As despesas com a Previdência Social subiram 1,9%, e os gastos com o funcionalismo federal caíram 0,2%, descontado o IPCA.
Os investimentos federais (obras públicas e compra de equipamentos) somaram R$ 3,446 bilhões em janeiro e fevereiro, com alta de 7,4% em relação ao mesmo período do ano passado acima da inflação.

Governo do Rio recebe propostas para licença de uso do Maracanã


Vitor Abdala
Maracanã, Rio de JaneiroO governo do Rio de Janeiro informou que já começou a receber propostas para a permissão de uso do estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã. A licença para uso da arena terá duração inicial de 180 dias.
O estádio foi concedido à iniciativa privada pela primeira vez em 2013, depois de uma reforma para a Copa do Mundo de futebol de 2014. A concessão, vencida por um consórcio liderado pela empreiteira Odebrecht, tinha o prazo de 35 anos, mas foi rompida este ano, por decisão do governo fluminense.
O governo considerou que a concessionária Complexo Maracanã Entretenimento não cumpriu com as cláusulas do contrato.
Os interessados em gerir o estádio pelos próximos seis meses devem entregar suas propostas até quinta-feira (4), ao meio-dia. O resultado será divulgado no dia seguinte (5), às 17h e o vencedor assumirá a gestão do estádio no dia 19.
Durante o período de validade da permissão, os custos relativos à gestão do complexo esportivo, localizado na zona norte da cidade do Rio de Janeiro, serão de responsabilidade da empresa ou clube permissionário.

Atendendo pedido da Prefeitura de Extremoz, DER iniciou Operação Tapa-Buraco na entrada de Jardins

Em reunião recente no Departamento de Estradas e Rodagem do RN (DER), o prefeito de Extremoz, Joaz Oliveira juntamente com a secretária de Obras do Município, Elaine Gurgel e o Diretor Geral do DER, Manoel Marques Dantas trataram sobre medidas de recuperação de estradas, sinalização das RNs que passam por Extremoz e a conclusão, sinalização e lombadas da obra da estrada que liga a BR 101, passando por Pedrinhas, Boca da Ilha e Grutas até Genipabu.
Entre as demandas solicitadas pelo prefeito está a operação tapa buraco, na entrada de Jardins de Extremoz, compromisso que teve o serviço iniciado na tarde desta quinta-feira (28).

Carga tributária sobe em 2018 e atinge 33,58% do PIB, estima Tesouro

O peso dos tributos sobre a economia subiu no ano passado. Em 2018, a carga tributária equivaleu a 33,58% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país), segundo estimativa divulgada ONTEM (28) pelo Tesouro Nacional.
Em 2017, a carga tributária, conforme a metodologia usada pelo Tesouro, tinha ficado em 32,62%. O indicador é o maior desde 2010, quando o órgão começou a calcular a estimativa.
O número oficial da carga tributária só será calculado pela Receita Federal em outubro e divulgado próximo do fim do ano. No entanto, o Tesouro precisa fazer um cálculo preliminar em março para repassar os dados à Controladoria-Geral da União (CGU), que usa a carga tributária para avaliar as contas do presidente da República.
Segundo o secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, que apresentou a estimativa, a carga tributária decorreu da recuperação da economia. Isso porque, no ano passado, a arrecadação cresceu acima do PIB não apenas na União, mas nos estados. “Os dados mostram que a arrecadação está se recuperando e que o problema fiscal do Brasil está claramente ligado à despesa”, declarou.
A carga tributária subiu nos três níveis de governo. No Governo Central, passou de 22,13% para 22,66%. Nos estados, subiu de 8,42% para 8,65%. Nos municípios, aumentou de 2,06% para 2,27%.
Na esfera federal, os principais tributos que impulsionaram a carga tributária foram o Programa de Integração Social (PIS) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), com acréscimo de 0,23 ponto percentual; o Imposto de Renda Retido na Fonte, com impacto de 0,13 ponto percentual; e o Imposto sobre Importação, com efeito de 0,1 ponto percentual.
Nos estados, a carga tributária foi influenciada pelo aumento das receitas do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), com 0,24 ponto percentual. Nos municípios, os principais responsáveis foram o Imposto sobre Serviços (ISS), 0,11 ponto; e o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), com 0,08 ponto.