A Origem da Palavra Blog

Blog é a forma abreviada de “weblog”. O termo “weblog” foi criado em Dezembro de 1997 por um americano chamado Jorn Barger. Ele usou-o para indicar que se iria registar enquanto navegava on-line. Mais tarde, em 1999, um outro internauta de nome Peter Merholz, mudou o termo “weblog” para “we blog” num dos seus posts. Talvez por ser mais fácil de pronunciar as pessoas passaram a usar a expressão abreviada de “weblog”..

Atlas reúne informações sobre a biodiversidade brasileira

Atlas reúne informações sobre a biodiversidade brasileira
Jonas Valente
Jardim Botânico do Rio de Janeiro reabriu hoje (30) o Jardim Sensorial, espaço que oferece um conjunto de plantas com diferentes texturas e aromas, que os visitantes podem tocar e cheirar (Tomaz Silva/Agência Brasil)O Brasil é reconhecido como um dos países mais biodiversos do mundo, mas parte importante dessa riqueza em fauna e flora ainda é desconhecida. Para contribuir na organização do conhecimento sobre os ecossistemas do país foi lançado hoje (27), em Brasília, o Atlas do Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr).
A iniciativa do governo federal em parceria com outras instituições, como a ONU Meio Ambiente, reúne catálogos contidos em coleções de museus (como o Zoológico da Universidade de São Paulo e e o Emílio Goeldi, do Pará), jardins botânicos (como o do Rio de Janeiro) e projetos de pesquisa de todo o Brasil, além de informações que estavam em espaços como esse em outros países.
O projeto congrega 97 instituições, 191 coleções, 361 conjuntos de dados. No total, são mais de 160 mil espécies reunidas no sistema. O Brasil descreve uma espécie animal e duas de plantas por dia. Esse conhecimento está disponível no site da iniciativa, que permite a busca de espécies específicas e apresenta diferentes análises e formas de visualização dos dados do conjunto da base.
Contudo, há mais dados a serem incluídos, já que o Brasil já registrou cerca de 200 mil espécies relacionadas ao país, e ainda há estimativas, segundo o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, de que a biodiversidade nacional abranja mais de 1,8 milhão de espécies.
Presente ao lançamento do Atlas, a representante da ONU Mulheres, Denise Hamú, destacou o papel de integração dessas informações, antes dispersas. Ela relatou que foi um trabalho difícil de convencimento das diversas áreas de pesquisadores, mas que o projeto foi uma conquista ao conseguir reunir esses elementos, permitindo o uso por cientistas, por gestores públicos e pelos cidadãos em geral.
O secretário de Políticas para Formação e Ações Estratégicas do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcelo Morales, ressaltou que hoje o Brasil conhece somente cerca de 11% da sua biodiversidade e que esse saber pode ser aproveitado para uma economia focada nesses recursos naturais e, ao mesmo tempo, contribuir para a sua preservação.
“Temos espécies que ainda não conhecemos e que podem ajudar na produção de remédios para curar doenças. Também podemos gerar renda a partir de atividades econômicas como a fabricação de cosméticos ou a descoberta de novos alimentos”, exemplificou.

Análise de dados Segundo o professor Braulio de Souza Dias, do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de Brasília (UnB), a ciência tem papel chave para a tomada de decisão, mas, para isso, é preciso avançar ainda mais na integração e análise dos registros de ecossistemas. Tal esforço demanda um acesso aberto às coleções científicas. Ele recomendou que o SiBBr tenha uma estrutura institucional mais robusta, como está previsto em Lei.
Dias destacou ainda que, assim como em outras atividades, na biodiversidade chegou também o momento de coletar e analisar grandes quantidades de dados, prática que ficou conhecida pelo termo em inglês big data. “Temos modelagem para o clima e não temos para biodiversidade. O desafio é lidar com diferentes tipos de dados de biodiversidade para distintos usos visando finalidades de boa governança.”
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

REFIS 2019 permite que contribuintes de Santa Cruz resolvam pendências com IPTU e outros tributos com condições especiais

REFIS 2019 permite que contribuintes de Santa Cruz resolvam pendências com IPTU e outros tributos com condições especiais
logo-refisA Prefeitura de Santa Cruz deu início nesta segunda-feira (26) ao REFIS 2019, período que possibilita aos contribuintes resolverem pendências referentes ao IPTU e outros tributos municipais.
Esta ação é desenvolvida pela secretaria municipal de Tributação e Arrecadação e segue até o próximo dia 30 de setembro.
Na prática, o REFIS é desenvolvido com os técnicos da Tributação atendendo de forma especial os contribuintes que tenham algum tipo de pendência relacionada ao Imposto Predial e Território Urbano (IPTU), bem como, demais tributos municipais, que poderão também ser regularizados, como: ISS, alvará de funcionamento, alvará de taxista e moto-taxista.
Contribuintes que estão, por exemplo, com o IPTU deste ano em aberto, não conseguiram quitá-lo, poderão fazer isso, com possibilidade de parcelar, dependendo do valor, em até cinco vezes, e ainda obter 80% de desconto sobre juros e multas.
Essa possibilidade de negociação não é exclusiva apenas ao IPTU deste ano. Contribuintes com débitos de anos anteriores também poderão se beneficiar desta ação.
As pessoas ou empresas que se enquadram nessa situação, podem se dirigir até a secretaria de Tributação e Arrecadação, que funciona no Centro de Administrativo, antigo PETI, das 8h às 12h e das 14h às 17h. Na sexta-feira, excepcionalmente, o horário é das 8h às 12 horas.
O REFIS 2019, além de oferecer uma ótima oportunidade aos contribuintes, possibilita que o município melhore os seus índices da arrecadação, numa época em que as previsões de repasses são desanimadoras.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Prefeitura de Santa Cruz inicia trabalho de recuperação das estradas na zona rural do município

Prefeitura de Santa Cruz inicia trabalho de recuperação das estradas na zona rural do município

RECUPERAÇÃO-ESTRADASA Prefeitura de Santa Cruz, iniciou na semana passada, o trabalho de recuperação das estradas vicinais em toda zona rural do município.
A ação começou nas comunidades Mangangá e Açude do Alívio, e seguirá nos próximos dias por Fazenda Feijão, Catolé de Cima, Serra Bonita, Boqueirãozinho, Angicos, Pitomba, São Joaquim, Boa Vista e Chaves Bela.
A partir desta segunda-feira (26) outra máquina foi colocada para fazer o mesmo serviço em outro setor da zona rural, começando por Bonsucesso, Riacho Salgado e comunidades vizinhas.
Com o município em dificuldades financeiras, o trabalho será feito nas estradas principais das comunidades rurais, as que passam transportes essenciais como de estudantes, caminhões-pipa e caminhões que escoam produção da zona rural. Esta ação irá melhorar significativamente a trafegabilidade para o homem do campo.
Segundo o prefeito Ivanildinho, a ação atende a um pleito dos agricultores e é realizada pensando na melhoria da qualidade de vida daqueles que utilizam as estradas para locomoção diária. O prefeito lembrou que essa etapa é para realizar obras nas estradas principais, que cortam toda zona rural do município.
De acordo com a secretaria municipal de Agricultura, a ação deverá ser realizada em cerca de 40 dias. Serão recuperados cerca de 200 quilômetros de estradas na zona rural de Santa Cruz.

QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Secretários municipais traçam estratégias para execução do projeto de coleta seletiva do lixo e ações educativas

Secretários municipais traçam estratégias para execução do projeto de coleta seletiva do lixo e ações educativas
REUNIAO-COLETA-001A coleta seletiva do lixo produzido pela população santa-cruzense foi o principal tema debatido por secretários de diversas áreas da administração pública municipal em encontro realizado, na tarde desta segunda-feira (26), na sala de reuniões da Prefeitura de Santa Cruz. A reunião também contou com um representante do Poder Legislativo municipal, o vereador Marco Celito.
A capital do Trairi está prestes a contar com um aterro controlado e um galpão de coleta seletiva, obra importante e que irá acabar o lixão a céu aberto no bairro Paraíso. O encontro desta segunda-feira (26), serviu justamente para que os gestores deliberassem sobre o funcionamento e gestão desses dois novos equipamentos.
A ideia da gestão municipal é assessorar os cerca de 28 catadores que atuam no lixão e que foram cadastrados para que eles possam se organizar em forma de cooperativa e assumir a administração do galpão de coleta. Já o material que não serve para reciclagem, fruto da coleta regular nas casas dos populares, será destinado pela Prefeitura para o aterro controlado.
Um evento de lançamento está sendo preparado para apresentar para a população as ações que município pretende colocar em prática objetivando fomentar a coleta seletiva no município, sobretudo, no que diz respeito ao trabalho educativo que a gestão pretende executar em busca de um maior engajamento da população.
O trabalho de coleta seletiva do lixo faz parte do Plano Municipal de Gestão Integrada e Resíduos Sólidos, aprovado em 2017 na gestão da então prefeita Fernanda Costa, e evidencia a preocupação que a gestão municipal tem com o meio ambiente, além de promover condições dignas e seguras aos trabalhadores que atuam com material reciclável.
Estiveram presentes no encontro desta segunda-feira (26) os seguintes secretários: Dayse Martins (Assistência Social), Francisco Nogueira (Transportes e Obras Públicas), Eduardo Medeiros (Agricultura), Jackson Jaedyson (Esportes e Lazer), Marcela Pessoa (Turismo), Myllena Ferreira (Saúde) e Suelen Bulhões (Educação).
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Com parceria da Prefeitura, Santa Cruz sedia encontro promovido pelo Governo do Estado para elaboração de planos municipais de assistência social de municípios da região

Com parceria da Prefeitura, Santa Cruz sedia encontro promovido pelo Governo do Estado para elaboração de planos municipais de assistência social de municípios da região
ENCONTRO-PLANO-ASSISTENCIASanta Cruz recebeu durante a última sexta-feira (23) a oficina de planejamento para elaboração dos Planos Municipais de Assistência Social.
O evento foi promovido pela Secretaria Estadual de Trabalho Habitação e Assistência Social (SEHTAS) do governo do Estado e contou com apoio da Prefeitura de Santa Cruz na estrutura para o encontro, que aconteceu no Instituto Cônego Monte.
Representantes de cerca de 30 municípios estiveram na cidade para discutir a elaboração do Plano Municipal de Assistência Social.
Segundo Dayse Martins, secretária municipal de Assistência Social de Santa Cruz, o município já tem seu plano municipal, que foi atualizado recentemente, e serve de modelo para outros municípios potiguares elaborarem suas leis em busca de fortalecer a área em cada município.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

VALE A PENA LER E COMPARTILHAR: HPN, a doença curável frequentemente confundida com demência

VALE A PENA LER E COMPARTILHAR: HPN, a doença curável frequentemente confundida com demência
Quando John Searle começou a cair e perder a memória, ele pensou que eram os primeiros sinais de demência.
Na verdade, ele tem uma condição rara – e muitas vezes não diagnosticada – chamada hidrocefalia de pressão normal, a HPN. A boa notícia é que ela é tratável.
Alguns anos atrás, Searle pensou que sua vida estava mudando para sempre.
Seu corpo tinha parado lentamente de funcionar. Ele tinha dificuldade para andar. Quando tentava, caía. Tinha má memória de curto prazo e, aos 69 anos, estava com incontinência urinária.
Era um padrão de declínio que o engenheiro canadense aposentado de Brantford, Ontário (Canadá), conhecia muito bem. Sua irmã morreu de Alzheimer aos 50 anos. Seu pai morreu de demência no início dos anos 1980.
Então, ele começou a planejar um futuro do qual ele não poderia participar.
“Você se pergunta para onde está indo. Você começa a pensar, ‘é isso?'”, diz.
Incerteza no diagnóstico
Os médicos não puderam dar a ele um diagnóstico definitivo, o que só enfureceu ainda mais o engenheiro aposentado.
O tratamento para Parkinson não teve efeito, ele não tinha Alzheimer, mas algo claramente não estava certo. Em 2018, ele precisava de uma cadeira de rodas para sair de casa e de um andador para caminhar.
“Não havia esperança. Eu ficava sentado na janela vendo a vida passar.”
“Ele estava com raiva – com algo além de raiva”, lembra sua esposa Barbara. “Havia noites em que eu estava deitada na cama pensando que talvez tivesse que vender a casa… porque eu tinha que fazer tudo.”
Mas isso mudou quando ele conheceu o dr. Alfonso Fasano, um neurologista da Clínica de Distúrbios do Movimento, do Toronto Western Hospital, que o diagnosticou com a doença chamada hidrocefalia de pressão normal.
O distúrbio é causado quando o excesso de líquido cefalorraquidiano, conhecido como fluido cérebro espinhal, se acumula nos ventrículos do cérebro, que são o centro de comunicação cerebrais.
Esse acúmulo de líquido pode causar dificuldades de movimento, problemas de memória e cognição e incontinência – sintomas que também costumam estar associados a doenças degenerativas mais comuns, como Alzheimer, Parkinson ou demência.
Mal pouco entendido
A Hydrocephalus Canada estima que pelo menos 1 em cada 200 canadenses com mais de 55 anos de idade, ou mais de 57 mil pessoas, tenham HPN.
Nos EUA, a Hydrocephalus Association estima que 700 mil americanos tenham a doença, mas que apenas cerca de 20% das pessoas que vivem com ela foram diagnosticadas corretamente.
“A HPN é uma condição que ainda não é bem entendida”, diz Fasano. Sem tratamento, as pessoas podem acabar em um asilo ou morrer por conta das complicações da doença. “É isso que não queremos”, diz ele.
Searle ouviu pela primeira vez sobre a HPN quando viu um especialista em tratar enxaquecas em 2003. Uma ressonância magnética revelou fluido nos ventrículos do seu cérebro, mas por não apresentar nenhum dos sintomas mais comuns, ele não foi diagnosticado.
Em 2014, depois de vários anos apresentando sintomas como perda de memória e dificuldade de mobilidade, os médicos fizeram uma punção lombar para drenar algum fluido de seu cérebro e ver se seus sintomas melhoravam – um teste comum para o HPN.
Como os sintomas do Searle não melhoraram, seus médicos determinaram que a HPN não deve ser a culpada.

Oito anos depois, com sua saúde se deteriorando rapidamente, ele conheceu Fasano e concordou em fazer o teste novamente.
Desta vez, sua esposa Barbara percebeu pequenas melhorias – tão pequenas que nem mesmo o marido as notou.
“Ele não podia acreditar”, disse ela. “Foi quase como ‘se eu acreditar e eles estiverem errados, será uma grande decepção’.”
Fasano sugeriu que eles drenassem novamente o fluido do cérebro, o tratamento de ponta para a HPN, com uma alta taxa de sucesso, segundo estudos recentes.
Mais de um ano depois, Searle conta que está começando a recuperar sua vida. Sua capacidade de caminhar melhorou, assim como sua memória. Ele regularmente se exercita com um personal trainer na academia e faz caminhadas para ajudar a recuperar sua força.
“A operação é apenas 50%, o resto é a sua mentalidade”, diz ele.
Vida de volta
Embora ele ainda não tenha sua carteira de motorista, Searle e sua esposa começaram a viajar novamente. Eles foram para a Flórida no inverno passado e estão planejando viagens para Las Vegas e Jamaica.
Barbara diz que a maior mudança é o humor do marido.
“A apatia que o atormentava desapareceu. Ele está alegre de novo.”
Fasano diz que desde que a história de Searle foi compartilhada na imprensa, a clínica tem sido sobrecarregada com pedidos de pacientes que acreditam ter sido diagnosticados erroneamente e possuem HPN.
Embora o diagnóstico errôneo do HPN seja um problema real, o Fasano alerta que a maioria das pessoas diagnosticadas com mal de Parkinson ou Alzheimer tem o diagnóstico correto – especialmente se elas foram avaliadas por um neurologista.
Até 3% da população com mais de 65 anos de idade pode ter HPN, de acordo com um estudo recente do Japão. A Organização Mundial de Saúde estima que a demência, incluindo a doença de Alzheimer, afeta entre 5-8% da população com mais de 60 anos.
“Esta é uma doença que provavelmente é mais comum do que pensamos, e pode ser tratada muito bem, com uma enorme mudança de qualidade de vida para essas pessoas”, afirma o médico.
“Ao mesmo tempo, muitas pessoas agora acreditam que, se têm Parkinson, foram diagnosticadas erroneamente. Todos esperam que o médico esteja errado.”
BBC Brasil

QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

MPRN promoverá nesta quinta minicurso sobre Plano Diretor de Natal

MPRN promoverá nesta quinta minicurso sobre Plano Diretor de Natal
“Entendendo a cidade de Natal”. Este é o tema de um minicurso a ser realizado pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), por meio da 45ª Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente, no dia 29 de agosto, e que objetiva esclarecer de forma didática o Plano Diretor de Natal para qualquer cidadão que se interesse pelo assunto. O evento acontecerá no auditório da sede do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), em Candelária, das 8h às 13 horas.
“Queremos contribuir para que as pessoas conheçam o Plano Diretor e compreendam as regras básicas que existem na cidade, relativas à ocupação do solo, proteção ambiental, arborização urbana, mobilidade, participação popular, desenvolvimento sustentável e vários outros temas relacionados”, contou a 45ª promotora de Justiça que atua na defesa do Meio Ambiente, Gilka da Mata. A representante ministerial irá conduzir o minicurso em parceira com a assistente ministerial, a arquiteta e urbanista, Ana Cláudia Lima.
Assim, entre os objetivos do evento estão estimular a participação da população nas ações, planos, programas, projetos e outras iniciativas voltadas para o desenvolvimento urbano e a melhoria da qualidade de vida em Natal. Na oportunidade o publico também se inteirar, de forma detalhada, o trabalho do MPRN no acompanhamento da revisão do Plano Diretor.
Com duração de cinco horas, o minicurso terá palestras expositivas educativas e também atividades guiadas. “Abordaremos alguns casos práticos para facilitar o entendimento da legislação pertinente”, completou a promotora de Justiça. Cada participante receberá uma cartilha ilustrada sobre a matéria abordada.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Brasil é potência em agronegócio e meio ambiente, diz Tereza Cristina

Brasil é potência em agronegócio e meio ambiente, diz Tereza Cristina
Daniel Mello
A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, fala sobre a importância dos países árabes na agricultura brasileira, durante palestra na Câmara de Comércio Árabe-Brasileira.A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, defendeu hoje (27) a sustentabilidade ambiental da produção agropecuária nacional. Segundo ela, o país tem conseguido usar cada vez menos recursos para criar gado e plantar alimentos. “O Brasil é uma grande potência de produção de alimentos, mas também é uma grande potência do meio ambiente. E nós damos sustentabilidade a tudo aquilo que nós produzimos”, enfatizou ao discursar na abertura do Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura.
Para Tereza Cristina, o setor deve se manter firme na expansão das suas atividades, apesar das críticas que vem sofrendo, como as do governo francês. “Não é porque poucos criam esses problemas, essas mazelas, que nós vamos esmorecer”, ressaltou.
A ministra enfatizou ainda que o agronegócio brasileiro tem investido em tecnologia para aumentar a eficiência da produção, diminuindo o consumo de terras e água. “Nós vamos continuar trabalhando, produzindo, com tecnologia, cada vez usando menos água. O pasto brasileiro que produz a nossa carne, que é exportada para mais de 100 países do mundo, cada vez reduz a área que nós estamos produzindo, com eficiência”, acrescentou.

Acordo com a Efta A despeito das críticas internacionais, Tereza Cristina ressalta que os produtos brasileiros continuam ganhando espaço no exterior. “Com toda essa polêmica que nós estamos vivendo essa semana, o Brasil fechou, sexta-feira passada, o acordo com o Efta [Associação Europeia de Livre Comércio], onde nós também vamos atingir mercados como a Suíça, Islândia, Liechtenstein, essa parte da Europa que não faz parte do bloco da União Europeia”, destacou.
Após 10 rodadas de negociações, iniciadas em 2017, o Mercosul e a Associação Europeia de Livre Comércio (Efta) chegaram a um acordo comercial na última sexta-feira (23). O texto terá de ser votado pelos parlamentos dos países-membros para entrar em vigor.
Segundo o governo federal, com o acordo, o mercado brasileiro terá facilidade de acesso ao bloco formado por Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein, que tem Produto Interno Bruto (PIB) de US$ 1,1 trilhão e população de 14,3 milhões de pessoas.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Neymar vira ator e participa da série espanhola “La Casa de Papel”

Neymar vira ator e participa da série espanhola “La Casa de Papel”
Em meio a toda novela envolvendo a trasferência de Neymar do PSG para o Barcelona, o jogador parece estar ligado em assuntos muito mais leves. Na manhã desta terça-feira (27), a Netflix anunciou o relançamento de dois dos oito capítulos da terceira temporada da série espanhola “La Casa de Papel” e o brasileiro teve participação especial.
Rapidinho Neymar publicou em sua conta do Instagram o vídeo com um pouco da sua participação. Ele disse que estava realizando o sonho de participar de sua série favorita. “Eu pude realizar meu sonho e fazer parte da minha série favorita. E agora eu posso compartilhar o João com todos vocês ! Obrigada”, postou o camisa 10 do Brasil.

O brasileiro faz o papel de um monge chamado João. Com participações no sexto e no oitavo episódios, ele encana com o Professor (Alvaro Morte) e com Berlim (Pedro Alonso).
Não é a primeira vez que o atacante vira ator. Ele já fez participação especial em novelos e programas de TV.
Lance
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Governadores da Amazônia Legal querem regularização fundiária

Governadores da Amazônia Legal querem regularização fundiária
Andreia Verdélio
O presidente Jair Bolsonaro se reúne com os nove governadores dos estados que compõem a Amazônia LegalOs governadores dos estados que compõem a Amazônia Legal (Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins) entregaram hoje (27) ao presidente Jair Bolsonaro propostas para um planejamento estratégico que leve ao desenvolvimento sustentável da região, entre as quais a regularização fundiária e a retomada da cooperação internacional, especialmente o Fundo Amazônia. Bolsonaro reuniu os chefes de Executivo estadual, no Palácio do Planalto, para discutir as ações de combate às queimadas na região.
No encontro, o presidente voltou a citar declarações do presidente francês, Emmanuel Macron, sobre a intenção de construir um novo direito internacional para o meio ambiente e destacou a importância da união dos estados na defesa da soberania da Amazônia. "Essa guerra aqui está acima dos estados, é nossa, é do Brasil", disse Bolsonaro. "A nossa união é importantíssima, aqui não tem esquerda nem direita, é uma questão de soberania nacional", acrescentou.
De acordo com o governador do Amapá, Waldez Góes, o plano dos estados identifica, em 26 projetos comuns, desde compras corporativas que as unidades federativas podem fazer em conjunto até ações mais diretas de desenvolvimento e de infraestrutura. Para Goés, é preciso debelar todas as possibilidades de ilegalidade e apresentar programas e projetos que possam gerar emprego e renda para a população amazônica, mas somente com os instrumentos consolidados é possível enfrentar os problemas que são recorrentes na região, como o desmatamento ilegal e as queimadas.
“Existem instrumentos que são básicos, condições para o bom planejamento público e privado, e sem eles a possibilidade de insegurança jurídica e ilegalidade é grande”, disse. Ele citou a regularização fundiária, com o zoneamento econômico-ecológico (ZEE), o georreferenciamento e o Cadastro Ambiental Rural (CAR), como essa condição. “É importante um plano definitivo de monitoramento, fiscalização, de punição para quem ousar sair fora da lei e de alternativas para sociedade”.
Durante a reunião, o governo federal apresentou as ações que já estão sendo executadas pelas Forças Armadas. Na sexta-feira (23), Bolsonaro autorizou uma operação de Garantia de Lei e Ordem (GLO), que ganhou o nome de GLO Ambiental.

Para o governador do Pará, Hélder Barbalho, ficou claro o interesse de todos na construção de uma agenda para saída da crise provocada pelo avanço do desmatamento e dos incêndio, mas, em paralelo, é preciso construir essa agenda permanente que viabilize o desenvolvimento sustentável da floresta, compatibilizando a atividade da preservação ambiental com outras vocações de cada estado da região, como o agronegócio.
“[É importante] o atrelamento na estratégia de regularização fundiária e de assistência técnica para que se possa produzir mais sem que isso esteja atrelado ao processo de desmatamento, para a qualificação da produção, da atividade rural, nas áreas já antropisadas [com a presença humana]”, disse.

Fundo Amazônia O documento entregue a Bolsonaro também defende a participação dos estados na reformulação do Fundo Amazônia, assim como a retomada de projetos no âmbito desse programa de cooperação internacional para a preservação da floresta. Para o governador Hélder Barbalho, o governo federal parece estar disposto a restabelecer o diálogo internacional de financiamento, com a condição de revisão dos projetos prioritários a serem financiados.
“Há o desejo de que possamos restabelecer as parcerias que possam fomentar projetos concebidos pelos governos estaduais e federal sem que seja interpretado como qualquer interferência internacional. Apenas como contrapartida o Brasil deve demonstrar claramente que deseja a preservação da floresta amazônica”, disse. “A responsabilidade do Brasil, em contrapartida às parcerias, é termos o cumprimento do nosso dever de casa, que é um interesse primeiro do Brasil, que é preservar a floresta, que é compatibiliza a atividader e o ativo florestal, somando as outras vocações, do agronegócio”, explicou.
De acordo com o governador Waldez Góes, além de querer discutir a governabilidade do fundo e as prioridades de cada estados, os governadores sugeriram ainda, mudar o agente financeiro do fundo, que hoje é o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para o Banco da Amazônia, que “tem agências em todos os estados da região e está perto de cada empreendedor e cada poder público”.
Os principais países doadores do Fundo Amazônia, Alemanha e Noruega, suspenderam o repasse dos recursos após a divulgação das taxas de desmatamento na região. Em diversas ocasiões, o presidente Jair Bolsonaro concordou com a dispensa dos recursos e opinou que essas doações seriam formas de “comprar a Amazônia a prestação” e ferir a soberania nacional no controle da região.
Para o governador do Maranhão, Flávio Dino, é preciso encontrar o meio termo. “Enfatizamos muito fortemente a necessidade da cooperação internacional, com defesa da soberania nacional. Porém achamos que não é o momento de rasgar dinheiro, sobretudo no que se refere ao Fundo Amazônia. Assim também como procuramos construir uma modulação adequada para uma espécie de um discurso antiambientalista que não constrói uma saída adequada à preservação dos interesses nacionais, na medida em que pode, inclusive, expor o Brasil a sanções comerciais, que atinjam os nossos produtores e a nossa economia”, disse.
O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, reforçou que a imagem do Brasil, nesse aspecto ambiental, é “extremamente importante” para as relações comerciais. “O problema tomou contornos indesejáveis, o desmatamento ilegal cresceu, temos a questão dos incêndios, quando juntou isso em uma guerra de comunicação, foi uma combinação ruim para a imagem do país”, disse Mendes, que comanda o maior estado produtor de grãos do Brasil. “Vem as chuvas em tempos muito próximos [para apagar os incêndios], mas o desmatamento ilegal é contínuo, isso afeta diretamente a imagem do país na questão ambiental. Se ela for profundamente afetada, o agronegócio brasileiro terá dificuldades mundo afora”.
O governador do Amapá destacou que nenhuma proposta feita pelos governadores necessita passar pelo Congresso Nacional, são apenas ações entre os órgãos executivos. “Nós queremos criar os outros mecanismos de planejamento estratégico público-privado para mobilizar as terras que estão disponíveis. Agora não existe preocupação em querer produzir em terras indígenas ou reservas, nós temos áreas disponíveis para produzir, que o que falta é regularizar”, disse Goés.
O presidente Jair Bolsonaro encarregou o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, de dialogar com todos os estados para tratar das medidas necessárias ao desenvolvimento da região e consolidar as agendas, mas disse que também vai encaminhar propostas ao Congresso.
“Temos o Parlamento, vamos provocar com o apoio dos senhores”, disse Bolsonaro, ressaltando que a questão ambiental deve ser conduzida com racionalidade, “não com selvageria como foi conduzida nos últimos anos”. Durante a reunião, transmitida ao vivo, Bolsonaro citou diversos pedidos de demarcação que estão parados para sanção da Presidência da República e disse que essa política leva à “insolvência do Brasil” e inviabiliza o agronegócio.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

TRT-RN emite nota sobre Lista Tríplice e cumprirá suspensão até decisão do CNJ

TRT-RN emite nota sobre Lista Tríplice e cumprirá suspensão até decisão do CNJ
O Tribunal Regional do Trabalho (TRT-RN) emitiu nota acerca da decisão liminar do Conselho Nacional de Justiça suspendendo o envio da Lista Tríplice para a vaga de desembargador, após deferimento de liminar do advogado Eduardo Rocha, contra o voto do desembargador Bento Herculano para a segunda vaga que havia ficado com Marisa Almeida.
Confira nota na íntegra AQUI no portal Justiça Potiguar.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

PODE ISSO? Idosa é condenada à prisão em SP por canto de seus galos

PODE ISSO? Idosa é condenada à prisão em SP por canto de seus galos
Uma idosa de 68 anos, de Santa de Rita do Passa Quatro/SP, foi condenada a 25 dias de prisão simples por causa do incômodo causado na vizinhança pelo canto de seus galos. A decisão é da juíza de Direito Nélia Aparecida Toledo Azevedo, do Juizado Especial Cível e Criminal da cidade.
“Posto isso, JULGO PROCEDENTE a denúncia e CONDENO a ré (…) como incursa no artigo 65 do Decreto Lei nº 3.688/41, c.c. o artigo 71, “caput”, do Código Penal e a cumprir a pena de VINTE E CINCO DIAS DE PRISÃO SIMPLES.” 
Canto de madrugada
O MP ofereceu denúncia gerada pela reclamação de um casal de vizinhos que estava incomodado com o barulho que os 4 galos causavam na chácara onde a idosa vive há 23 anos.
Veja post completo aqui no portal Justiça Potiguar.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Berrío foi convocado para amistoso da Colômbia contra o Brasil

Berrío foi convocado para amistoso da Colômbia contra o Brasil
Rafael Monteiro
O atacante Berrío, do Flamengo, foi convocado, nesta terça-feira (27), pelo técnico da Seleção da Colômbia, Carlos Queiroz, para os amistosos contra Brasil e Venezuela, respectivamente, nos dias 6 e 10, nos Estados Unidos.
A expectativa era da presença na lista do volante Cuellar, que disputou a última Copa América (2019) e inclusive marcou um gol, na vitória por 1 a 0 contra o Paraguai, na fase de grupos.

Servindo a seleção, Berrío será desfalque na 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, no dia 7 de Setembro, quando visita o Avaí, na Ressacada em Florianópolis.
O jogador recebeu a notícia no resort  na cidade de Viamão, região metropolitana de Porto Alegre, onde o elenco do Flamengo está concentrado para enfrentar o Internacional, nesta quarta-feira (28), às 21h30, no Beira Rio na capital gaúcha.
O grupo realizou o último treinamento antes de enfrentar o Colorado. O zagueiro espanhol Pablo Marí falou sobre o jogo decisivo: "uma eliminatória com duas partidas, na primeira ganhamos de 2 a 0, mas acredito que vai ser totalmente diferente. Teremos que ser muito experientes, o técnico Jorge Jesus falou bastante sobre isso. A ideia que ele tem de jogo trabalhamos todos os dias, vendo vídeos, analisando erros. Mas a tática para a partida, deixo para o treinador", disse.
O técnico Jorge Jesus não vai poder contar com o volante Willian Arão, o jogador tomou o terceiro cartão amarelo na vitória em casa por dois a zero, na última quarta-feira (21), no Maracanã. O paraguaio Piris da Motta deverá ser o substituto de Arão, que terá que cumprir suspensão automática.
Orejuela, que atua como lateral-direito no Cruzeiro também foi convocado para a seleção colombiana e vai desfalcar o time mineiro.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

SINAL DE ALERTA: Usuários do Instagram são alvos de novo ataque de phishing; proteja-se

SINAL DE ALERTA: Usuários do Instagram são alvos de novo ataque de phishing; proteja-se
Os usuários recebem um e-mail com informações sobre uma tentativa de login não autorizado, ao clicarem no link, eles são direcionados para um site semelhante ao da rede social que solicita seus dados
Os ataques phishing são uma maneira comum de obter dados pessoais de alguém sem que a pessoa saiba disso. Geralmente, esses ataques envolvem um invasor usando uma página semelhante à de um site popular para enganar a vítima e induzi-la a inserir suas informações pessoais, achando que se trata do site real.
Um novo ataque está usando um sistema de autenticação de dois fatores para obter acesso aos dados da conta do Instagram de diversas pessoas. E o pior de tudo: o site é quase idêntico ao original.
Quem descobriu o golpe foi a equipe de segurança da Sophos. Os pesquisadores alertaram que os hackers estão enviando um e-mail para as vítimas informando sobre uma tentativa de login não autorizado em suas contas. Ao clicar no link disponibilizado, o usuário é direcionado para uma página falsa da rede social que solicita suas credenciais para confirmar sua identidade.
O que torna o golpe mais convincente – e perigoso – é a presença do protocolo de segurança SSL na página. Os hackers adquiriram um certificado SSL para que o site apresente o prefixo HTTPS em seu endereço e mostre um cadeado verde para garantir aos usuários que eles estão no site real do Instagram.
Como dica para se prevenir desse golpe, a Sophos informou que os usuários devem sempre se atentar para os domínios dos sites. No caso desse golpe, por exemplo, ele apresenta um domínio “.cf”, que é um domínio atribuído a registros na República Centro-Africana. A maioria dos sites utiliza um domínio de nível superior, como o “.com”.
Além disso, os usuários têm a opção de não seguir os links dos e-mails, a orientação é entrar manualmente nos sites e, caso seja solicitado as credenciais, inseri-las apenas lá. Isso fará com que as credenciais não sejam inseridas acidentalmente em um site de phishing.
Olhar Digital, via MSPowerUser
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Vasco volta aos treinos antes de partida no Mineirão

Vasco volta aos treinos antes de partida no Mineirão
Rodrigo Ricardo
O Vasco voltou aos treinos, nesta terça-feira (27), após a vitória por 2 a 0 sobre o São Paulo na última rodada em São Januário.
O time carioca vai até Belo Horizonte, onde enfrenta o Cruzeiro, no próximo domingo (1º), no Mineirão. O time de Vanderley Luxemburgo não vai contar com Leandro Castan e Henrique, suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Na zaga, Luxemburgo deve optar por Werley e na lateral esquerda, por Danilo Barcelos.

Os vascaínos vivem ainda a expectativa de acertar a contratação do atacante Clalyton. O jogador pertence ao Atlético Mineiro, que ainda falta dar o aval final para a concretização do negócio.
O Cruz Maltino tem até a próxima quinta-feira (29) para prestar esclarecimentos à Procuradoria da Justiça Desportiva sobre os cantos homofóbicos entoados por alguns torcedores em São Januário. O procedimento preliminar quer saber quais ações o clube tomou para reprimir o episódio. Só após a resposta do Vasco da Gama, os procuradores vão decidir se irão indiciar ou não o clube carioca.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Moro cobra dos estados criação de delegacias de combate à corrupção

Moro cobra dos estados criação de delegacias de combate à corrupção
Alex Rodrigues
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, cobrou hoje (27), dos governos estaduais, a criação de delegacias especializadas na investigação e prevenção de casos de corrupção. Ao participar, em Brasília, de um seminário realizado pela Academia Nacional de Polícia, da Polícia Federal (PF), Moro lembrou que, desde julho deste ano, a instalação de unidades dedicadas exclusivamente ao combate à corrupção é um dos critérios que o governo federal leva em conta ao calcular os percentuais do Fundo Nacional de Segurança Pública a que cada unidade da federação tem direito.
“Temos uma política que busca estimular os estados a criarem delegacias ou unidades especializadas em investigação de corrupção”, disse Moro, referindo-se à Portaria n° 631/2019, publicada no Diário Oficial da União no dia 9 de julho. “Não podemos compreender o enfrentamento da corrupção como uma tarefa exclusiva da CGU [Controladoria-Geral da União] ou da PF [Polícia Federal]. É preciso que os estados desenvolvam melhores mecanismos de controle, prevenção e repressão”, acrescentou o ministro.
A proposta de incentivar os governos dos estados e do Distrito Federal a criarem delegacias especializadas no combate à corrupção já constava do planejamento estratégico definido pelo ministério ao elencar as ações que considerava prioritárias para o período 2015-2019. A proposta ministerial é “institucionalizar e aparelhar as delegacias de Polícia Civil especializadas no combate à corrupção, de forma que elas tenha melhor estrutura e capacidade operacional de combater a corrupção nos estados”.
De acordo com a portaria, 5% do fundo serão rateados entre as unidades da federação que “fomentarem a criação e efetivo funcionamento, nas Polícias Civis, de unidades dedicadas exclusivamente ao combate à corrupção”.
“Acabamos definindo como um dos critérios de distribuição do Fundo Nacional de Segurança Pública a existência de uma unidade de enfrentamento à corrução nos estados”, destacou Moro antes de acrescentar que o governo federal também está “procurando desenvolver mecanismos para aprimorar as corregedorias das polícias de todo o país”. A Agência Brasil consultou o ministério sobre o número de unidades da federação que já contam com as unidades especializadas, mas, até a publicação desta reportagem, não recebeu a resposta.
Além da criação das delegacias especializadas, a portaria estabelece outros sete critérios para distribuição dos recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública. Quinze por cento do valor total recolhido ao fundo deverão ser divididos segundo um cálculo que leve em conta o tamanho da população de cada estado, segundo um valor per capita estabelecido para cada ente da federação. Outros 15% serão rateados com base na equação entre o efetivo das forças de segurança pública estaduais e em indicadores sociais como o Índice de Vulnerabilidade Socioeconômica e o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).
Estados que registraram maior incidência criminal em 2016 e 2017 receberão 40% dos recursos. Já as dez unidades da federação com menores índices de criminalidade violenta ficarão com 5% dos recursos. Também deverão ser levados em conta na partilha do total o sucesso na redução das taxas de criminalidade violenta e se a unidade conta com Banco de Perfis Genéticos e já atingiram, proporcionalmente, as metas de coletas de DNA de condenados para inserções de perfis de sentenciados no banco. Além disso, os onze estados brasileiros fronteiriços (Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rondônia e Roraima) dividirão, entre si, 10% do valor total do fundo. O cálculo de quanto cada um destes estados receberá levará em conta a quantidade de armas e de drogas apreendidas, e também o número de municípios considerados como área crítica.
O Fundo Nacional de Segurança Pública foi instituído por lei em 2001, com o objetivo de garantir recursos para projetos, atividades e ações nas áreas de segurança pública e de prevenção à violência, observadas as diretrizes do Plano Nacional de Segurança Pública e Defesa Social.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

VÍDEO mostra momento que brinquedo em parque de diversões no RS falha e fere duas jovens

VÍDEO mostra momento que brinquedo em parque de diversões no RS falha e fere duas jovens
A falha no funcionamento de uma atração em um parque de diversões feriu duas jovens, na cidade de Nova Roma do Sul, a 160 km de distância de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Um vídeo mostra o momento em que elas caem com o brinquedo, de uma grande altura. As informações são da Record TV.
No carrinho suspenso do brinquedo, chamado de “O Pêndulo”, as duas caem de costas em direção ao chão, até que um cabo de segurança sustenta o peso e as impede de atingir o solo. Porém, o impacto causado pela queda livre seguida da brusca contenção do cabo de segurança ao veículo causou ferimento às jovens.
Uma delas já foi liberada de um hospital na capital e passa bem. A outra, que teve as duas pernas fraturadas, está em estado grave em um hospital da região.
O brinquedo está interditado até a realização da perícia. A Polícia Civil irá checar o alvará de funcionamento do parque de diversões.
R7
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Com uso de tecnologia, CGU evita prejuízos de R$ 812 milhões ao Estado

Com uso de tecnologia, CGU evita prejuízos de R$ 812 milhões ao Estado
Alex Rodrigues
Investimentos em tecnologia e na capacitação dos servidores permitiram à Controladoria-Geral da União (CGU) identificar indícios de irregularidades em 15 editais de licitação e pregões eletrônicos federais usando apenas ferramentas de análise de dados (data analytics) desenvolvidas pelo próprio órgão.
Desde o começo do ano, 15 processos de contratação de produtos ou serviços realizados por órgãos públicos federais já foram preventivamente suspensos ou cancelados graças ao acompanhamento sistemático de licitações e ao emprego de um sistema que a CGU desenvolveu em parceria com o Tribunal de Contas da União (TCU), o chamado Sistema Alice.
De acordo com o ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, a ação poupou aos cofres públicos um potencial prejuízo da ordem de R$ 812 milhões. “Este ano, somente com a verificação de algoritmos, que faz a mineração de textos e identifica possíveis casos de corrupção em editais, já paramos mais de R$ 812 milhões em licitações. Sem nenhuma ida a campo”, celebrou o ministro ao defender o uso de novas tecnologias no enfrentamento à corrupção.

Sistema Alice O Sistema Alice usa técnicas de mineração de textos para identificar irregularidades em editais de licitação e de pregões eletrônicos publicados no portal eletrônico de compras do Governo Federal, ComprasNet. As ferramentas desenvolvidas pela CGU e pelo TCU são capazes de identificar, eletronicamente, inconsistências nos textos dos editais, como falhas legais que possam comprometer os objetivos da licitação e o resultado do processo, causando prejuízos ao erário.
“Apenas cruzando informações da base do portal ComprasNet, o uso do sistema nos permitiu captar possíveis editais que trazem alguns indícios de corrupção. A partir daí, conseguimos atuar antes mesmo que problemas acontecessem”, explicou Rosário ao participar, hoje (27), da abertura do I Seminário Sobre Métodos Modernos de Combate à Corrupção, que acontece até o próximo dia 30, em Brasília.
Segundo a CGU, entre as evidências encontradas nos processos de licitação já suspensos ou cancelados estavam sinais de sobrepreço e de direcionamento do processo de escolha da empresa vencedora. Em alguns casos, não foi possível atestar que a administração pública federal tinha necessidade de contratar o produto ou serviço licitado.
Ao comentar os resultados alcançados pela CGU no combate à corrupção, Rosário defendeu a necessidade de que os diversos órgãos de controle trabalhem conjuntamente. “Temos exemplos de trabalhos e da importância da atuação conjunta. Não vai adiantar tentar desenvolver todas as capacidades em uma única instituição. Não é à toa que a CGU trabalha em parceria com a PF, com a AGU e com outros órgãos já há muitos anos. Cada órgão possui sua especificidade, mas, cada vez mais, devido à falta de pessoal e de recursos, vamos ter que pegar as especialidades de cada um e procurar trabalhar de forma conjunta.”
O ministro também ressaltou a importância de que os casos já identificados e apurados sirvam de base para a criação de mecanismos de prevenção, que impeçam ocorrências semelhantes. Para Rosário, é preciso “superar o ciclo” da detecção e investigação, passando à prevenção.
“A corrupção tem consequências diretas que são notadas no dia a dia do cidadão. São as filas nos hospitais, a falta de medicamentos, estradas ruins, má-educação e uma série de coisas. E há, também, as consequências indiretas, que afetam a toda a população, inclusive aos órgãos que combatem a corrupção. Quando verificamos os próprios órgãos de controle se digladiando enquanto temos problemas, isto é consequência da corrupção. Porque quando um país está tomado pela corrupção, as pessoas passam a desconfiar uma das outras e das instituições, o que gera uma dificuldade de romper este ciclo”, disse o ministro.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Universitária de 23 anos sobrevive a queda de prédio de 24m ao fazer posição de ioga

Universitária de 23 anos sobrevive a queda de prédio de 24m ao fazer posição de ioga
Uma estudante universitária, de 23 anos, caiu de uma altura de 24 metros ao fazer uma arriscada posição de ioga na varanda de um apartamento em Nuevo León (México) na tarde do último sábado.
Uma imagem de Alexa Terrazas antes de cair, pendurada de cabeça para baixo sem apoiar as mãos no parapeito da varanda, viralizou em redes sociais. Incrivelmente, a mexicana sobreviveu à queda, de acordo com reportagem do jornal “El Imparcial”.
Alexa sofreu várias fraturas nas pernas, nos braços, na bacia e na cabeça. Familiares afirmaram que a universitária não deverá voltar a andar nos próximos três anos. A cirurgia de reconstrução das pernas durou 11 horas.
Vizinhos comentararam que não eram raras as vezes em que viam Alexa fazendo a mesma posição na varanda. A polícia está investigando o caso.

Extra – O Globo
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Levantamento informa que 93% dos brasileiros são contra saidinha para presos que mataram mãe, pai ou filho

Levantamento informa que 93% dos brasileiros são contra saidinha para presos que mataram mãe, pai ou filho

Mais de 90% dos brasileiros são contrários à saidinha de presos nos dias das Mães e Pais para quem foi condenado por matar os pais ou filhos. É isso que demonstra um levantamento do Instituto Paraná Pesquisas.
No último Dia dos Pais, o assunto, controverso voltou a ser discutido. O Padre Fábio de Melo, ativo nas redes sociais, resolveu deixar as redes por críticas à sua sugestão de que presos deveriam deixar a cadeia no dia de Finados e não nos dias dos Pais e das Mães.
De acordo com a pesquisa, 93,8% dos brasileiros são contrários à saidinha de presos nos dias das Mães e Pais para quem foi condenado por matar os pais ou filhos, 4,1% que são favoráveis e 2,2% que não souberam ou não quiseram opinar.
Por região, o Sul concentra o maior percentual de contrários à saidinha, com 95,9%. Por idade, os entrevistados com mais de 60 anos são os que mais se mostram favoráveis às saídas em datas comemorativas, com 5,2%.
Para a pesquisa, foram entrevistados 2.018 brasileiros maiores de 16 anos em 160 municípios nas 27 unidades da federação. O trabalho de levantamento de dados foi feito através de entrevistas telefônicas entre os dias 20 e 25 de agosto. O grau de confiança é de 95% para uma margem estimada de erro de aproximadamente dois pontos percentuais.
R7
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Relatório da reforma da Previdência será lido amanhã na CCJ do Senado

Relatório da reforma da Previdência será lido amanhã na CCJ do Senado

Marcelo Brandão
 A presidente da CCJ, senadora Simone Tebet, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e o senador Tasso Jereissati durante entrega do relatório da reforma da Previdência.O relatório da reforma da Previdência no Senado será lido amanhã (28) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa. A leitura está marcada para as 10h e deverá, pelas estimativas do próprio relator, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), levar cerca de 30 minutos. Em seguida, será concedida vista coletiva para os senadores apreciarem o texto.
A decisão pela leitura nesta quarta-feira só foi possível após um acordo entre os líderes partidários, pois o regimento da Casa prevê um prazo mínimo de 48 horas após a apresentação do relatório, que ocorreu hoje (27) ( ), para a leitura. A votação do relatório de Jereissati está prevista para ocorrer no dia 4 de setembro.
“A votação ocorrerá na quarta-feira [dia 4]. Nós abrimos prazo para a leitura, em um prazo razoável, dos votos em separado, porque provavelmente vai ter mais de um. Abre-se a discussão, encerra-se, vota e encaminhamos para o Davi [Alcolumbre, presidente do Senado] pautar no plenário”, disse a presidente da CCJ, Simone Tebet (MDB-MS).
A presidente recebeu o relatório na manhã de hoje das mãos de Jereissati. Em relação ao texto aprovado na Câmara, o tucano decidiu suprimir do texto dois temas polêmicos: o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e as regras para aposentadorias especiais. Ele garante que a supressão dos pontos não implica em alteração de mérito e, por isso, não precisaria voltar à Câmara para uma nova votação.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

PRF prende dupla com veículo roubado e mais de 44 mil reais em espécie na BR-101, na Grande Natal

PRF prende dupla com veículo roubado e mais de 44 mil reais em espécie na BR-101, na Grande Natal
Depois de receber denúncia anônima sobre um veículo suspeito, que seguia com dois ocupantes, no sentido de João Pessoa para Natal, a Polícia Rodoviária Federal apreendeu um veículo de luxo do tipo ASX, de cor cinza, no Km 109 da BR 101, no município de Parnamirim/RN, após um longo acompanhamento tático.
Foi dada ordem de parada ao condutor nas proximidades do km 116, porém este não obedeceu e fugiu em alta velocidade, inclusive transitando pelo acostamento, colocando em risco a vida dos outros usuários da rodovia.
Após alguns quilômetros do acompanhamento, o motorista tentou fazer um retorno, quando perdeu o controle da direção do veículo e colidiu com uma mureta de proteção (guard rail). Nesse momento os policiais desceram da viatura e prenderam os suspeitos.
No decorrer da abordagem, foi constatado que o veículo portava placa clonada, pertencente a um outro veículo, com as mesmas características localizado na cidade Fortaleza/CE. Dentro do carro, foi encontrado uma mochila contendo a quantia de R$ 44.085,00, em espécie, sem comprovação de origem.
Constatou-se também que o ASX havida sido tomado de assalto, no dia 10 de junho passado, na cidade de Parnamirim, região metropolitana de Natal.
O condutor, um homem de 34 anos, se feriu após a colisão e foi levado ao Hospital Regional Deoclécio Marques. Depois de medicado, ele foi encaminhado com o passageiro, um homem de 32 anos, para a Delegacia de Polícia Civil de Parnamirim.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Presidente dos EUA diz que Bolsonaro faz "grande trabalho" no Brasil

Presidente dos EUA diz que Bolsonaro faz "grande trabalho" no Brasil
Pedro Rafael Vilela
O presidente dos EUA, Donald Trump, recebe o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, na Casa Branca, em Washington (EUA).O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse hoje (27), em uma mensagem no Twitter, que o presidente Jair Bolsonaro está fazendo um "um grande trabalho" no governo brasileiro. O norte-americano disse que conheceu Bolsonaro nas negociações que têm mantido com o Brasil e reconheceu o esforço do presidente brasileiro para combater os incêndios na Amazônia.
"Conheci bem o Presidente @jairbolsonaro em nossos negócios com o Brasil. Ele está trabalhando muito duro com os incêndios da Amazônia e em todos os aspectos, fazendo um grande trabalho para o povo do Brasil - Não é fácil. Ele e seu país têm o apoio total e completo dos EUA!", escreveu Trump.
Em resposta, também no Twitter, Bolsonaro agradeceu o presidente Trump e disse que o governo está tendo sucesso no combate aos incêndios. Ele também ressaltou que o país seguirá sendo exemplo no desenvolvimento sustentável, e voltou a destacar a relação entre o Brasil e os Estados Unidos.
"Obrigado PR @realDonaldTrump! Estamos tendo grande sucesso no combate aos incêndios. O Brasil é e seguirá sendo exemplo para o mundo em desenvolvimento sustentável. A campanha de fake news fabricada contra nossa soberania não prosperará. Os EUA podem contar sempre com o Brasil", escreveu Bolsonaro.
Pela manhã, os governadores dos estados da Amazônia Legal (Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins) entregaram ao presidente Jair Bolsonaro propostas para um planejamento estratégico, que leve ao desenvolvimento sustentável da região, entre as quais a regularização fundiária e a retomada da cooperação internacional, especialmente o Fundo Amazônia. Bolsonaro reuniu os chefes dos executivos estaduais, no Palácio do Planalto, para discutir as ações de combate às queimadas na região.
Em balanço do governo federal sobre o combate às queimadas, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, disse ontem (26) que a situação "não está fora de controle" e que o número de focos de incêndio já diminuiu após o início da intervenção de militares das Forças Armadas, que trabalham na região desde a última sexta-feira (23).
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Maioria do CNMP vota por arquivar reclamação contra Dallagnol

Maioria do CNMP vota por arquivar reclamação contra Dallagnol
Felipe Pontes
Orlando Rochadel Moreira, corregedor do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).A maioria do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) votou, hoje (27), pelo arquivamento de uma das reclamações disciplinares abertas no órgão contra o coordenador da força tarefa da Lava Jato no Paraná, procurador da República Deltan Dallagnol.
O desfecho do julgamento foi adiado ao menos até 10 de setembro por um pedido de vista (mais tempo para análise) do conselheiro Erick Venâncio, quando o placar se encontrava em 8 a 3 pelo arquivamento. Faltam os votos de três conselheiros.
A reclamação disciplinar em julgamento foi movida pela senadora Kátia Abreu (PDT-TO), após Dallagnol ter compartilhado em redes sociais uma notícia publicada em junho pelo jornal O Estado de S.Paulo, que apresentava detalhes sigilosos sobre uma investigação da Lava Jato contra a parlamentar, mas que acabou arquivada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Para a senadora, o procurador violou seu dever funcional ao compartilhar informações sigilosas que haviam sido publicadas pela imprensa, dando peso de veracidade a dados já descartados pela Justiça.
A defesa Deltan Dallagnol, por sua vez, alegou que ele apenas reproduziu matéria jornalística de um veículo de caráter nacional, sem fazer qualquer juízo de valor, exercendo assim sua liberdade de expressão ao repercutir tema de interesse público.
Até o momento, prevalece o entendimento do corregedor do CNMP, Orlando Rochadel, que concordou com os argumentos da defesa ao considerar que Dallagnol não incorreu em nenhum deslize funcional e apenas “exerceu com moderação o seu exercício de liberdade de expressão”.

Votos
Acompanharam o corregedor a presidente do CNMP, Raquel Dodge, e os conselheiros Fábio Stica, Sebastião Caixeta, Silvio Amorim, Demerval Farias, Lauro Nogueira e Marcelo Weitzel.
“No momento em que a imprensa divulgou, a mera reprodução disso não pode se configurar uma ofensa delituosa”, disse Weitzel.
Relator de um recurso da senadora contra o arquivamento do caso, o conselheiro Fernando Bandeira de Mello discordou. Para ele, Dallagnol incorreu em violação funcional ao expandir o alcance de informações que deveriam ser sigilosas.
“Em outros termos, o sigilo, que já fora ilegalmente violado, é prontamente expandido por um membro do MP que, por dever do ofício, deveria, no mínimo, se manter em silêncio sobre o caso”, disse Bandeira de Mello, que foi acompanhado até o momento pelos conselheiros Otávio Luís Rodrigues Jr. e Valter Shuenquener.

Procedimentos
Ao todo, Dallagnol é alvo de ao menos 10 procedimentos no CNMP, todos do tipo reclamação, em estágio preliminar, com a exceção de um caso, que já resultou na abertura de um processo administrativo disciplinar (PAD), capaz de resultar em alguma sanção administrativa contra o procurador.
O PAD, que apura “manifestação pública indevida”, diz respeito a uma entrevista à rádio CBN em que Dallagnol criticou a atuação de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmando que passam à sociedade uma mensagem de leniência com a corrupção. O procedimento foi aberto a pedido do presidente do STF, ministro Dias Toffoli.
O caso também constava na pauta do CNMP desta terça-feira (27), mas sua análise foi adiada após o juiz Nivaldo Brunoni, da Justiça Federal do Paraná, conceder, no domingo (25), uma liminar (decisão provisória), a pedido de Dallagnol, determinando a suspensão do caso.
Brunoni alegou haver prejuízo à ampla defesa do procurador, porque os advogados que representavam Dallagnol abandonaram o caso enquanto corria o prazo para as alegações finais, e os novos defensores não tiveram tempo hábil para elaborar seus argumentos.
Outra reclamação disciplinar contra Dallagnol que constava na pauta desta terça-feira (27) do CNMP teve a análise adiada sem prazo definido – a que foi movida pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL).
O parlamentar reclama que o procurador fez campanha no Twitter contra sua candidatura à presidência do Senado, em janeiro, conduta que seria vedada a procuradores. Dallagnol nega qualquer desvio, afirmando que apenas repercutiu informações já conhecidas sobre o político.

Mensagens
Sete desses casos são relacionados à divulgação, pelo site The Intercept Brasil, de diálogos por meio eletrônico atribuídos a Dallagnol com outros membros da Lava Jato e com o então juiz federal Sergio Moro, hoje ministro da Justiça e Segurança Pública.
Um desses casos ligados às mensagens foi arquivado pelo corregedor do CNMP, Orlando Rochadel, que disse não poder auferir a autenticidade das mensagens, que ademais não trariam nenhum teor de cunho irregular. No último dia 13, o plenário do conselho decidiu, entretanto, desarquivar a reclamação disciplinar, aberta a pedido de quatro conselheiros.
Em diversas manifestações públicas, os citados na suposta troca de mensagens contestam a autenticidade dos diálogos. Ainda que fossem verdadeiras, as conversas não representariam nenhum desvio funcional, alegaram os envolvidos em várias oportunidades.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Isolamento de chefes de facções contribuiu para queda de homicídios, diz secretário nacional de Segurança Pública

Isolamento de chefes de facções contribuiu para queda de homicídios, diz secretário nacional de Segurança Pública

O secretário nacional de Segurança Pública, Guilherme Theophilo, credita a redução dos crimes violentos intencionais (homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte) ao aumento da coordenação entre as esferas de governo e a ações como o isolamento, em presídios federais, de chefes das principais facções do crime organizado.
O Ministério da Justiça planeja, para os próximos dias, o lançamento oficial do programa “Em Frente Brasil”, focado na redução da criminalidade. Cinco cidades foram escolhidas para o projeto-piloto: Ananindeua (PA), Goiânia (GO), Cariacica (ES), São José dos Pinhais (PR) e Paulista (PE), uma em cada região do país. Pesquisadores já estão há mais de um mês nos municípios colhendo dados para os diagnósticos locais de segurança, com informações de diversos indicadores e um direcionamento para os bairros mais violentos de cada município. A previsão é que, a partir de janeiro, planos específicos passem a ser implantados em cada um dos municípios.
Depois de seis meses da experiência inicial, o objetivo é que outras cidades possam aderir ao projeto. A primeira ação será o envio de cerca de cem agentes da Força Nacional de Segurança para cada uma das cidades, e o programa vai reunir oito ministérios: Justiça; Saúde; Educação; Mulher, Família e Direitos Humanos; Cidadania; Desenvolvimento Regional; Economia e Casa Civil.
Por que os homicídios estão caindo?
São vários fatores, mas eu citaria, primeiro, a transferência das lideranças criminosas. Nunca antes tinha sido feita uma operação de transferir as principais lideranças criminosas de São Paulo. Esperava-se um “salve geral” da facção, uma tragédia nacional, e não foi. Transferimos também no Ceará e no Pará. Há mais rigidez dentro das penitenciárias, com o advento da força-tarefa de intervenção prisional. Os presídios não serão mais quartéis de comando do crime organizado. Ordens todas emanavam de dentro dos presídios. Citaria também a integração efetiva entre as esferas federal, estadual e municipal e a atuação nas fronteiras, porque estamos dando grande desfalque à parte econômica do crime organizado com as apreensões.
O legado dos grandes eventos, como os centros integrados de comando e controle, tem ajudado?
A tecnologia tem facilitado o monitoramento, como no caso dos veículos roubados e dos presos com tornozeleira eletrônica. Temos também levantado manchas criminais em todos os municípios, o que permite antecipar o patrulhamento. É uma inteligência preditiva.
O governador Wilson Witzel já falou, por exemplo, em “atirar na cabecinha” de bandidos. Esse tipo de ação traz resultados efetivos ou é só retórica?
É uma característica do governador do Estado do Rio e vou me ater de fazer comentários, porque é uma política dele. Nós participamos da intervenção federal no rio, eu ainda era oficial do Alto Comando do Exército, e foi feito todo um trabalho de gestão. O general Braga Netto (interventor) e o general Richard (secretário de Segurança) deixaram grande legado para a segurança pública do Rio. Muita coisa que se está conseguindo agora é fruto de viaturas novas, armamentos novos, equipamentos novo e material de inteligência.
Qual é a diferença do plano do governo de combate à criminalidade violenta para os planos nacionais de segurança que outros ministros da Justiça já tentaram implementar?
A grande diferença de tudo que já existiu, como UPP (no Rio), Pacto Pela Vida (em Pernambuco), é que esses planejamentos só visualizavam repressão. O Em Frente Brasil é um projeto integrado. Temos oito ministérios. Não vai ser só a repressão. Vai ser repressão seguida de um diagnóstico local de segurança. Especialistas já estão nos municípios vendo problemas de saúde, educação, saneamento básico, coleta de lixo, iluminação pública, creche, esporte e lazer. Está tudo incluído. Vamos entrar com a repressão para que Estado volte a ser presente, depois vamos entrar com toda a obrigação do Estado e não vamos mais sair.
O Globo
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Brasil fica em 3º em competição mundial de alunos de cursos técnicos

Brasil fica em 3º em competição mundial de alunos de cursos técnicos
Léo Rodrigues
O Brasil terminou em 3° lugar no ranking geral de pontos da WorldSkills, a olimpíada mundial de profissões técnicas que ocorre a cada dois anos. Nesta edição do evento que ocorreu em Kazan, na Rússia, a delegação brasileira contou com 63 jovens, que conquistaram duas medalhas de ouro, cinco de prata, seis de bronze e 28 certificados de excelência.
Os resultados foram divulgados hoje (27). A competição envolveu quatro dias de provas em modalidades que reproduzem o dia a dia do mercado de trabalho. Ao todo, 1.354 jovens com até 22 anos representaram 63 países diferentes. O primeiro e o segundo lugar ficaram, respectivamente, com China e Rússia.
Dos 63 participantes brasileiros, 56 foram treinados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e o outros sete pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). "Entre os treinados pelo Senai, nós tivemos 73% conquistando medalhas ou diplomas de excelência técnica. É uma demonstração cabal da qualidade da nossa educação profissional", avaliou Rafael Lucchesi, diretor-geral do Senai.
Entidades privadas sem fins lucrativos e de interesse público, o Senai e o Senac estão previstos na Constituição brasileira. São duas das nove instituições que formam chamado Sistema S e que existem por interesse de setores profissionais. Para financiar as atividades do Senai, há recolhimento de uma contribuição obrigatória junto às indústrias. No caso do Senac, o mesmo ocorre com empresas de comércio.
Segundo Lucchesi, o investimento do país na educação profissional tem potencial para melhorar a produtividade nacional, aumentar a competitividade das empresas e dar identidade social aos jovens. Ele defende uma política educacional que dê mais atenção ao ensino técnico e cita a Rússia, a China e a Coreia do Sul como referências.
"Há países com mais de 50% dos jovens fazendo educação profissional técnica junto com a educação regular", afirma. De acordo com o diretor geral do Senai, no Brasil, esse percentual é de pouco mais de 10%. Apesar desse baixo índice, desde 2007, o país termina o WorldSkills entre os cinco melhores do mundo. A próxima edição da competição ocorrerá em 2021 e será sediada pela China.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

O mistério dos números 6174 e 495 que intriga matemáticos há 70 anos

O mistério dos números 6174 e 495 que intriga matemáticos há 70 anos
O número 6174 parece a princípio não ter nada de especial, mas ele intriga matemáticos e entusiastas da teoria dos números desde 1949. Por quê?
Bem, para entender, faça o seguinte:
1. Escolha qualquer número de quatro dígitos que seja composto por pelo menos dois dígitos diferentes, incluindo zero, por exemplo, 1234.
2. Organize os dígitos em ordem decrescente, que em nosso exemplo seria 4321.
3. Agora, organize os números em ordem crescente: 1234
4. Subtraia o menor número do maior número: 4321 – 1234 = 3087
5. E agora repita os últimos três passos
Vamos lá:
Primeiro, organizamos os dígitos em ordem decrescente: 8730. Depois, em ordem crescente: 0378. E subtraímos o menor do maior: 8730 – 0378 = 8352.
Novamente, reorganizamos os dígitos e os subtraímos: 8532 – 2358 = 6174.
Uma vez mais, reordenamos os dígitos e subtraímos: 7641 – 1467 = 6174.
De agora em diante, não vale a pena prosseguir, já que repetiríamos a mesma operação.
Vamos testar outro número. Que tal 2005?
* 5200 – 0025 = 5175
* 7551 – 1557 = 5994
* 9954 – 4599 = 5355
* 5553 – 3555 = 1998
* 9981 – 1899 = 8082
* 8820 – 0288 = 8532
* 8532 – 2358 = 6174
* 7641 – 1467 = 6174
Assim, não importa com que número começamos, sempre se chegará a 6174.
Um viciado em números
Isto é conhecido como a Constante Kaprekar, batizada em homenagem àquele que descobriu a misteriosa beleza do número 6174 e a apresentou na Conferência Matemática de Madras em 1949, Dattatreya Ramchandra Kaprekar (1905-1986), um viciado confesso na teoria dos números.
“Um bêbado quer continuar bebendo vinho para se manter naquele estado agradável. O mesmo vale para mim quando se trata de números”, ele costumava dizer.
Kaprekar era um professor de uma pequena população indiana chamada devlali ou deolali e era frequentemente convidado a falar em outras escolas sobre seus métodos únicos e observações numéricas fascinantes. No entanto, vários matemáticos indianos riam de suas ideias, chamando-as de triviais.
Talvez sejam: é fato que, apesar de a Constante de Kaprekar ser surpreendente e nos levar a suspeitar por trás dela esteja um grande teorema, pelo menos até agora nunca revelou nada.
Aquele que ri por último…
Mas nem tudo tem que ser útil para ser divertido e interessante. Kaprekar se tornou conhecido dentro e fora da Índia, porque muitos outros matemáticos acharam as ideias intrigantes. E, como ele, continuaram brincando com os números.
Yutaka Nishiyama, da Universidade de Economia de Osaka, no Japão, por exemplo, diz na revista +plus que usou um computador para ver se havia um número limitado de etapas para alcançar 6174.
Ele estabeleceu assim que o número máximo de passos é 7, ou seja, se você não alcançar 6174 após usar a operação sete vezes, você terá cometido um erro nos seus cálculos e deverá tentar novamente.
Em outras investigações, descobriu-se que o mesmo fenômeno ocorre quando, em vez de começar com quatro dígitos, começa com três.
Vamos tentar com o número 574?
754 – 457 = 297 972 – 279 = 693 963 – 369 = 594 954 – 459 = 495 954 – 459 = 495
Como se pode ver, o “número mágico” neste caso é 495.
E não, isso não acontece em outros casos: somente com números de três ou quatro dígitos (pelo menos de 2 a 10 dígitos, que é o que foi testado).
Para estimular os estudantes
Atualmente, a empresa sem fins lucrativos Scigram Technologies Foundation desenvolve na Índia uma plataforma de ensino em computadores especialmente para escolas rurais e tribais. A empresa transformou o número 6174 na tabela colorida que ilustra esta reportagem.
O cofundador Girish Arabale explica que sempre buscam inspirar e motivar aquelas crianças em idade escolar que costumam odiar matemática. “A Constante de Kaprekar 6174 é um desses belos números, e os passos que levam à sua descoberta criam um momento ‘aha!’, desses que fazem falta nos currículos tradicionais de matemática.”
Eles atribuíram, como se pode ver abaixo, uma cor a cada número de etapas necessárias para atingir 6174 (lembre-se que há um máximo de 7 etapas).
Foi escrito então um código que pode ser facilmente recriado em um Raspberry Pi, computador barato muito usado para ensinar a linguagem Wolfram, disponível gratuitamente no Raspberry Pi. Um programa criou assim padrões com os passos que levam ao número 6174 para cada um dos 10 mil números de 4 dígitos que existem, criando a tabela abaixo com as diferentes cores.
Matemática recreativa
A Constante de Kaprekar não foi o único fruto da paixão do indiano por números. Entre sua coleção de idéias, também está o Número de Kaprekar.
É um número com a interessante propriedade de que, se for elevado ao quadrado e somadas as duas partes iguais do resultado, se chegará ao número original. Para esclarecer, um exemplo:
* 297² = 88.209
* 88 + 209 = 297
Outros casos exemplos de Números de Kaprekar são: 9, 45, 55, 703, 17.344, 538.461… teste e confira!
Mas lembre-se: ao dividir o número cujas partes você vai adicionar, deixe a parte mais longa à direita (no exemplo, ao dividir em dois 88.209, formam-se dois grupos: um com dois dígitos e outro com três, portanto, seguindo as indicações, quando separadas, ficam como 88 e 209 e não 882 e 09).
BBC Brasil
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Cabral diz que Pezão tinha R$ 6 milhões guardados em transportadora

Cabral diz que Pezão tinha R$ 6 milhões guardados em transportadora
Vladimir Platonow
O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral disse hoje (27), que o ex-governador Luiz Fernando Pezão e o ex-subsecretário de Obras Hudson Braga tinham R$ 6 milhões guardados na transportadora de valores Trans-Expert, empresa que serviu como caixa-forte para o dinheiro da propina durante os dois últimos governos. Ambos negaram a denúncia.
A denúncia foi feita durante audiência na 7ª Vara Federal Criminal, presidida pelo juiz Marcelo Bretas, que investiga os casos da Lava Jato no Rio. A audiência tratou do pagamento de propinas na Secretaria de Obras, na época comandada por Pezão, então vice-governador. Cabral reconheceu que recebia percentual de propina de empreiteiras, apelidada como taxa de oxigênio, e disse que, de acordo com seu ex-assessor pessoal Paulo Fernando, Pezão e Hudson tinham guardadas quantias referentes a propinas de construtoras na transportadora.
"Ele [Pezão] participava [de esquemas de propinas] e era beneficiado, junto comigo. Dava ciência do benefício de terceiros, prestava contas. Se beneficiava pessoalmente. O Paulo Fernando cuidava de uma parte do dinheiro do Hudson e do Pezão, que foi acautelada. O Paulo Fernando acautelou para o Pezão e para o Hudson Braga valores indevidos, se não me engano na ordem de R$ 6 milhões, guardados na Trans-Expert”, afirmou Cabral.
Hudson foi interrogado por Bretas após Cabral e negou que tivesse se beneficiado de propinas das empreiteiras e também negou que tivesse parte desses recursos na Trans-Expert, dizendo que isto era uma tentativa de colocá-lo no centro das investigações.
“Eu nego [que tivesse dinheiro na Trans-Expert]. Negativo. Nunca pedi dinheiro para ninguém, não criei taxa de oxigênio, não pedi 1% para ninguém, nunca. Estão tentando criar uma narrativa para me colocar no centro de algo que eu não participei. A Secretaria de Obras foi criada para gerar poder político para o governador e o vice-governador. Eu era o subsecretário de Obras, executivo. Eu não nomeei ninguém”, declarou Hudson, que, no entanto, reconheceu ter participado da distribuição de propinas anteriormente, “por determinação do governador e do vice”, para complementar o salário de pessoas que trabalhavam em determinados projetos, como no PAC Favelas de Manguinhos.
A defesa do ex-governador Pezão, atualmente preso na Unidade Prisional da Polícia Militar, em Niterói, negou que ele tenha recebido propina: “O Pezão sempre negou, e continua negando, que tenha recebido propina”.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

VI Edição Festival Cultural reunirá atendidos pela LBV no RN Atividades lúdicas e recreativas farão parte do evento lúdico


A Legião da Boa Vontade - LBV promove em suas unidades ações pautadas na área da promoção humana e social, por meio do Criança Futuro no Presente!. Uma dessas iniciativas ocorrerá na manhã deste sábado, 24 de agosto, com a VI Edição Festival Cultural, onde reunirá crianças, jovens, adultos, idosos, voluntários e atendidos nos programas socioeducacional.
Esse momento lúdico e recreativo tem por iniciativa, o resgate a valorização da cultura popular, costumes, crenças e etnias, além de colocar em foco realidades de gerações. A programação festiva contará com a participação dos diversos grupos artísticos de dança contemporânea (teatro e frevo), balé (cultura nordestina), rodas de capoeira (maculelê), artes diversas, dança do coco e roda, xaxado, bumba-meu-boi, além do musical (cordel e baião).
O evento ocorrerá, às 9h 30, sábado 24 de agosto, na Escola Municipal Monsenhor Joaquim Honório, localizado a Rua: Presidente Mascarenhas, 768 no Bairro Alecrim.
Informações: (84) 3613-1655
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

deputado #TombaFarias concedeu entrevista na manhã desta sexta-feira a TV Tropical (Record TV)


O parlamentar esclareceu dúvidas em relação ao seu recente projeto de Lei em que o DETRAN/RN não vai mais poder rebocar carros com débitos e os motoristas contarão com sete dias para sanar as irregularidades.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI