A Origem da Palavra Blog

Blog é a forma abreviada de “weblog”. O termo “weblog” foi criado em Dezembro de 1997 por um americano chamado Jorn Barger. Ele usou-o para indicar que se iria registar enquanto navegava on-line. Mais tarde, em 1999, um outro internauta de nome Peter Merholz, mudou o termo “weblog” para “we blog” num dos seus posts. Talvez por ser mais fácil de pronunciar as pessoas passaram a usar a expressão abreviada de “weblog”..

Decreto torna gratuita publicações de órgãos federais no DOU

Decreto torna gratuita publicações de órgãos federais no DOU

Andreia Verdélio
O presidente Jair Bolsonaro, assina Decreto de Gratuidade de Publicação no Diário Oficial da União para Órgãos Federais e Medidas de Modernização da Imprensa NacionalO presidente Jair Bolsonaro assinou, hoje (30), decreto que torna gratuita as publicações no Diário Oficial da União (DOU) para órgãos federais. De acordo com a Secretaria-Geral da Presidência da República, a medida visa a desburocratização e racionalização administrativa, já que, na prática, o pagamento do serviço é previsto como receita e despesa no próprio orçamento da União.
A norma vigente impõe a cobrança pelas publicações à própria União e a suas entidades. “Esse dinheiro sai de um ponto do orçamento e vai para outro ponto do orçamento”, explicou o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Jorge Oliveira, durante cerimônia de assinatura do decreto na sede da Imprensa Oficial, em Brasília.
A partir de 1º de novembro, quando a nova medida entra em vigor, os órgãos da administração direta, autarquias, fundações e estatais dependentes não precisarão pagar pela publicação de seus atos no DOU. Estatais não dependentes, entidades particulares e outros entes da federação, porém, continuarão pagando pelo serviço normalmente.
Durante seu discurso, Bolsonaro parabenizou os servidores da Imprensa Nacional pelo trabalho e disse que a desburocratização e a facilitação das normas tem ajudado a administração pública e ao cidadão. “Temos feito o possível para seguir nessa linha”, disse.
Modernização Durante o evento, também foram apresentadas medidas de modernização da Imprensa Nacional. De acordo com o diretor-geral do órgão, Pedro Bertone, está em curso a modernização digital, a reforma patrimonial e a mudança do perfil do parque gráfico. “É um órgão cada vez menos analógico e cada vez mais digital”, disse.
Bertone lembrou que, desde 2017, já não há a publicação física do DOU e o objetivo é cada vez mais melhorar o produto digital, suas ferramentas e aplicações. Está em desenvolvimento, por exemplo, o aplicativo do DOU para celulares e a equipe do órgão também trabalha na conversão de documentos publicados entre 1988 e 2002 para o formato texto, para facilitar a pesquisa de normas federais.
Outras mudanças devem acontecer na estrutura física da Imprensa Nacional, com a readequação e disponibilização do espaço para outros órgão da administração federal. Isso será possível, segundo Bertone, pois, com a modernização digital, não há mais a necessidade de um grande parque gráfico.
Criada por Dom João VI, em 1808, a Imprensa Nacional dá publicidade e realiza a gestão das informações dos atos oficiais do governo para a sociedade, além de prestar trabalhos gráficos estratégicos à administração pública federal.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Assessoria de Comunicação amplia lista de transmissão para servidores

Assessoria de Comunicação amplia lista de transmissão para servidores


Toda a cobertura jornalística das atividades legislativas e dos projetos realizados pela Assembleia Legislativa direto no celular. Sessões plenárias, solenes, audiências públicas e atividades da Escola da Assembleia, Procon, Assembleia e Você, entre outros.
As listas de transmissão têm sido cada vez mais utilizadas para a transmissão de notícias em grande escala e na Casa Legislativa, o serviço está disponível para os servidores, desde que foi criado pela Diretoria de Comunicação Institucional.
A produção de notícias pode ser recebida diariamente e para se concretizar, é preciso que o servidor cadastre na agenda o número 98831-8984 e passará a receber a news letter.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

#EuSeleciono!


O prefeito Ivanildinho realiza hoje (30) uma live nas redes sociais para apresentar a população a campanha de conscientização das pessoas para coleta seletiva em Santa Cruz. Será apresentado o projeto de fechamento do lixão da cidade, início das operações do aterro controlado e do galpão de triagem, local que os catadores irão trabalhar com o lixo reciclável, que será destinado pela população. Para se informar de como todos vão poder ajudar nesta campanha, assista a live no hoje no Facebook e YouTube da Prefeitura de Santa Cruz, a partir das 20h.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Assembleia Legislativa homenageia o Bairro das Quintas pelos seus 72 anos

Assembleia Legislativa homenageia o Bairro das Quintas pelos seus 72 anos

O Bairro das Quintas, foi homenageado pelos seus 72 anos, nesta segunda-feira (30) em sessão solene na Assembleia Legislativa. O deputado Kelps Lima (SDD) foi o propositor da solenidade e a deputada Cristiane Dantas (SDD) presidiu a sessão.
“O bairro das Quintas é um dos mais interessantes de Natal, fica às margens do Rio Potengi, onde tudo começou”, comentou a deputada. Em seu pronunciamento, representando Kelps Lima, a parlamentar falou de alguns pontos históricos do bairro das Quintas como a casa em forma de castelo da rua 25 de março, o Rio das Lavadeiras, a Liga Contra o Câncer e o grupamento dos fuzileiros navais. Por seus símbolos, por seus moradores, por seus jovens e pelo futuro de Natal que passa por este bairro, queremos exaltar essa data tão importante”, ressaltou a Cristiane Dantas.
O pastor Ellielson Costa de Souza, falou em nome dos homenageados. “Eu sou filho das Quintas. Andei pelas ruas desde pequeno, estudei nas escolas do bairro, tenho orgulho em dizer por onde passo que sou das Quintas. Eu tenho orgulho porque hoje aqui está a comerciante, o padre, o pastor, delegados, a dona de casa, pessoas que em grande parte da história são anônimas, mas que cooperaram para o crescimento e desenvolvimento do bairro, e hoje estão sendo homenageados nesta Casa ”, relatou o pastor Ellielson.
A solenidade contou com a presença da secretária de Trabalho, Habitação e Assistência Social, Íris Maria de Oliveira, representando a governadora do Estado, Fatima Bezerra; o vereador, Fulvio Saulo, representando a presidência da Câmara Municipal; o padre José Sílvio de Brito, representando o Arcebispo, Dom Jaime Viera Rocha; o comandante do agrupamento de fuzileiros navais de Natal, Cristiano Argemiro dos Santos e o deputado estadual Getúlio Rêgo (DEM).
 
Homenageados
 
Padre Antônio Cassiano da Silva, sendo representado por, João Maria Ferreira da Silva; o delegado, Antônio Pinto; Cristiano A. dos Santos; pastor Ellielson Costa de Souza; pastor Francisco Valdeni B. Junior, sendo representado por, Isa Carla; Igor Soares de Souza; padre José Freitas Campos, sendo representado por, Mateus Kluivert Paiva de Souza; Manoel Carlos do N. Silva, sendo representado por, Jeferson Fernandes; padre Ronaldo Gomes de Sousa; pastor Sérgio Bezerra de Mendonça; Antônio Ventura da Silva; Cristiano do Nascimento; Dr. Genilson Dantas da Silva; Eugênio Carlos dos Santos Bezerra; Francisco de Assis Rodrigues; George Xavier Ramos; Gilberto Ferreira; Givaldo Dantas Pereira; Hosana Soares de Lima; Jairo Silvestre de Araújo; João Maria Dantas Pontes; Joaquim Salomão Neto; José Joelson da Costa Salustino; José Rodrigues; Joséfa Ferreira da Silva; Maria de Fátima Pinheiro; Marinaldo Alex de Medeiros Faustino; Marlus Franciran Silva de Brito; Valdeci Gomes; Valdomiro Calixto de Souza e Walquiria Dantas Cabral Peixoto.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

A lei n° 12.305 que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos estabelece um cronograma para fechamento dos lixões a céu aberto nos municípios brasileiros.


Santa Cruz terá seu lixão fechado no próximo dia 7 de outubro, dois anos antes que o prazo estabelecido pela para municípios menores que 50 mil habitantes, que tem até dezembro de 2021 para fechar os lixões. Faça parte dessa mudança, selecione seu lixo e colabore com a coleta seletiva em Santa Cruz!
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Com 9 deputados, Frente da Segurança Pública é instalada na Assembleia

Com 9 deputados, Frente da Segurança Pública é instalada na Assembleia

Com a presença de diversos agentes que atuam da área de segurança pública do Rio Grande do Norte, a Assembleia Legislativa instalou, na manhã desta segunda-feira (30), a Frente Parlamentar da Segurança Pública. O grupo de trabalho já inicia com uma marca: o com o maior número de deputados, nove ao todo. Presidida pelo deputado Coronel Azevedo (PSC), a frente é composta pelos deputados Allyson Bezerra (SDD) e vice-presidente da frente, Cristiane Dantas (SDD), Getúlio Rêgo (DEM), Doutor Bernardo (AVANTE), Kleber Rodrigues (AVANTE), Kelps Lima (SDD), Francisco do PT e George Soares (PL).

“A segurança pública é um assunto preocupante e que merece dedicação. A escassez de efetivo e os atrasos salariais são os grandes desafios para os operadores de segurança pública do RN. Precisamos debater esse tema com mais intensidade e buscar soluções a curto, médio e longo prazo para nossa segurança pública se reerguer. Sem partidarismo ou ideologias. Vamos contribuir para que a segurança pública se restabeleça”, afirmou o deputado Coronel Azevedo.

Presente no ato da instalação, o vice-governador, Antenor Roberto, falou sobre a concepção do plano de segurança de Governo Estadual. “A integração é o nosso ponto de partida. Na prática discutimos a política do plano com a questão da integração e nesse segundo momento, abrimos para outros órgãos como o Ministério Público, Defensoria Pública, Poder Judiciário, universidade e todos segmentos que possa contribuir nessa discussão. O conceito desse plano é que a segurança é responsabilidade de todos”, detalhou Antenor Roberto.

O promotor de justiça Vitor Emanuel de Medeiros Azevedo considera a questão orçamentária como o maior desafio para a segurança pública. “É sabido que o investimento em recursos humanos e materiais é a solução para os problemas. Por isso penso que esse é o maior desafio dessa frente parlamentar, é encontrar e dispor de recursos nas leis orçamentárias. É o mais complexo”, disse.

Os parlamentares que compõem a Frente também se pronunciaram durante o ato de instalação da frente parlamentar que tem como objetivo debater e sugerir proposições referentes à segurança pública do Rio Grande do Norte. Também participaram do ato de instalação, o secretário estadual da Administração Penitenciária, Pedro Florêncio, o secretário adjunto do Estado da Segurança Pública e da Defesa Social, Osmir Monte, o promotor de justiça Gláucio Pinto Garcia, o superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Djairlon Henrique Moura.

De acordo com o processo nº 1044/2019, a Frente Parlamentar objetiva “recuperar este importante setor da administração pública do Rio Grande do Norte”. Ainda dentro deste documento, “é salutar a criação e instalação da presente Frente Parlamentar como forma de ser um espaço no Legislativo para tratar a problemática e servir como instrumento para convergência de ideias e soluções que venham a ser definidas posteriormente”.
 
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Incerteza da economia cresce 2,7 pontos de agosto para setembro

Incerteza da economia cresce 2,7 pontos de agosto para setembro
Vitor Abdala
Real_Moedas_Dinheiro 01O Indicador de Incerteza da Economia, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), subiu 2,7 pontos na passagem de agosto para setembro deste ano. Com o resultado, o indicador chegou a 116,9 pontos, em uma escala de 0 a 200 pontos, e se mantém elevado em termos históricos.
O indicador é calculado com base em dois componentes: mídia (baseado na frequência de notícias com menção à incerteza na imprensa) e expectativa (construído a partir das previsões de analistas econômicos).
O componente mídia subiu 1,5 ponto e chegou a 115,9 pontos. Já o componente expectativa teve alta de 5,8 pontos.
De acordo com o pesquisador da FGV Aloisio Campelo Jr., a alta do indicador foi motivada principalmente por questões externas, como a tensão comercial entre Estados Unidos e China e a possibilidade de uma desaceleração mais forte da economia mundial em 2020. Além disso, fatores internos também contribuíram, em especial devido a temas como a reforma tributária e a dúvidas quanto ao ritmo de crescimento da economia brasileira.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Deputado Tomba participa da festa de São Miguel Arcanjo, Padroeiro dos bairros Miguel Pereira Maia e barro Vermelho, em Santa Cruz.

O deputado estadual Tomba farias participou neste domingo 29 do encerramento da festa de São Miguel Arcanjo, Padroeiro dos Bairros Miguel Pereira Maia e Barro Vermelho, em Santa Cruz. O parlamentar esteve acompanhado do Prefeito Ivanildinho, o vice Glauter, e demais lideranças de nossa cidade.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Bruno Soares vence Novak Djokovic nas duplas do Aberto de Tóquio

Bruno Soares vence Novak Djokovic nas duplas do Aberto de Tóquio
Cláudia Soares Rodrigues
O mineiro Bruno Soares e o croata Mate Pavic estrearam com pé direito no torneio de duplas do Aberto de Tênis de Tóquio (ATP 500), no Japão. Na manhã de hoje (30) eles despacharam o atual número um do mundo, o sérvio Novak Djokovic, que jogou ao lado do compatriota Filip Krajinovic. Soares e Pavic venceram por 2 sets a 1 (parciais de 6/2, 4/6 e 10/4) e asseguraram presença nas quartas de final da competição.
Soares e Pavic, que jogam juntos desde junho, tiveram que batalhar duro para alcançar a vitória. O primeiro set foi tranquilo, mas no segundo, apesar de abrirem vantagem de 3 a 1, permitiram a virada do sérvios. Após o empate no placar, a definição da partida foi para o match tie-break, e aí os brasileiros sobraram em quadra, com cinco mini-breaks a favor, contra somente dois da dupla sérvia.
Os próximos adversários de Soares e Pavic, nas quartas de final,  serão conhecidos amanhã (01). Eles vão encarar a dupla que vencer o duelo entre o indiano Divij Sharam e Artem Sitak, da Nova Zelândia,  contra Luke Bambridge, da Grâ-Bretanha, e o parceiro Bem McLachlan, do Japão.
O jogo de hoje (30) marcou o retorno de Djoko às quadras, após a eliminação do sérvio nas oitavas de final do US Open, em Nova York (EUA), em setembro. Na ocasião, o número um abandou a partida por conta de dores no ombro.  
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

BNDES diz que operações com Odebrecht deram prejuízo de R$ 14,6 bi

BNDES diz que operações com Odebrecht deram prejuízo de R$ 14,6 bi
Vitor Abdala
O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou hoje (30) que as operações feitas entre a instituição e o grupo Odebrecht, de 2003 a 2018, resultaram em perdas, já ocorridas ou potenciais, de R$ 14,6 bilhões. A informação foi divulgada por meio de nota que, segundo o BNDES, tem o objetivo de dar transparência às ações do banco.
Segundo o BNDES, R$ 3,7 bilhões se referem a perdas da União em créditos no financiamento à exportação. Outros R$ 8,7 bilhões seriam perdas potenciais (máximas), correspondentes ao valor de exposição total do BNDES em créditos perante as empresas em recuperação judicial do grupo Odebrecht.
O restante das perdas, seriam, segundo o banco, decorrentes da venda de suas ações da Atvos (perda efetiva de R$ 800 milhões) e do valor das ações da OTP (que resultariam numa perda potencial de R$ 1,4 bilhão).
De acordo com a nota, nesses 16 anos (2003 a 2018), o BNDES investiu R$ 51,3 bilhões na Odebrecht, através de oferta de crédito direto e indireto, financiamento específico a exportações e aquisição de participações societárias.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Competição de empinar motos termina com 60 veículos apreendidos pela PM na Grande Natal

Competição de empinar motos termina com 60 veículos apreendidos pela PM na Grande Natal
O portal G1-RN destaca nesta segunda-feira(30) que cinquenta e nove motocicletas e um carro foram apreendidos pela Polícia Militar na tarde desse domingo (29) em Ielmo Marinho, na Grande Natal. Foi durante uma competição de empinar motos, evento que contou com o apoio da prefeitura. O carro que foi recolhido, inclusive, pertence ao município. Três pessoas foram conduzidas à delegacia da cidade. Veja detalhes em matéria na íntegra aqui.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Ex-prefeito é condenado por extraviar documentos no interior do RN

Ex-prefeito é condenado por extraviar documentos no interior do RN
A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do RN julgou recurso de Apelação movido pelo ex-prefeito de Severiano Melo, Silvestre Monteiro Martins, acusado pelo extravio de centenas de documentos públicos. Ele foi condenado em primeira instância a dois anos e nove meses de reclusão pela prática do crime de Extravio, sonegação ou inutilização de livro ou documento (artigo 314 do Código Penal). Condenação reformada em parte pelo órgão julgador.
“A sanção deve sofrer o acréscimo de 1/3 decorrente da majorante do parágrafo 2º do artigo 327 do CP, alcançando números concretos e definitivos em dois anos e quatro meses de reclusão e 17 dias-multa”, define a relatoria do voto, ao receber, parcialmente, as alegações do recurso. A defesa sustentou que houve equívoco nas 1ª e 2ª fases da dosimetria, tendo havido o cômputo de vetores com base em fundamentação inidônea e desconsideração injustificada da atenuante da confissão.
Segundo a denúncia, no dia 31 de dezembro de 2012, o então prefeito de Severiano Melo extraviou centenas de documentos públicos, os quais detinha em virtude do cargo ocupado.
Leia matéria completa aqui no Justiça Potiguar.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Rio Grande do Norte terá de qualificar 85.901 trabalhadores para a indústria até 2023

Rio Grande do Norte terá de qualificar 85.901 trabalhadores para a indústria até 2023
Com o avanço das energias renováveis e do conceito de indústria 4.0, as profissões transversais e ligadas à tecnologia estarão entre as mais buscadas nos próximos cinco anos no Rio Grande do Norte. Neste período, o estado tem o desafio de qualificar 85.901 trabalhadores em ocupações industriais nos níveis superior, técnico, qualificação e aperfeiçoamento. É o que mostra o Mapa do Trabalho Industrial 2019 e 2023, elaborado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e publicado nesta segunda-feira (30).
O estudo se propõe a subsidiar a oferta de cursos da instituição, como também a apoiar jovens na escolha da profissão e trabalhadores que desejam se recolocar no mercado. As ocupações têm em sua formação conhecimentos de base industrial e por isso são oferecidas pelo SENAI, mas os profissionais podem atuar em qualquer setor da economia.
Divulgado nesta segunda-feira (30), o Mapa mostra que no topo do ranking por áreas que mais vão demandar a capacitação de profissionais com formação técnica no Rio Grande do Norte estão as chamadas transversais (3.203), ocupações compreendidas como aquelas cujos profissionais estão aptos a trabalhar em qualquer segmento, como técnicos em eletrotécnica e técnicos de controle da produção, pesquisadores e desenvolvimento. Seguido por energia e telecomunicações (2.017), metalomecânica (1.833), construção (1.507) e informática (1.493).
O diretor regional do SENAI-RN, Emerson da Cunha Batista, analisa que o fato do Rio Grande do Norte ter forte atuação nos segmentos de energias renováveis, com a liderança na geração de energia eólica no país e potencial de crescimento exponencial com a energia solar fotovoltaica reflete no fato de as duas áreas com maior demanda de formação técnica ser a de profissionais transversais e de energia e telecomunicação. Com as ocupações industriais de Técnicos em eletricidade e eletrotécnica e Técnicos em eletrônica liderando a demanda.
“Com a ascensão da indústria de energias renováveis, seja ela solar ou eólica, no estado, estão ligadas diretamente com essas áreas transversais. Porque não é só a instalação de painel solar fotovoltaico, há toda uma rede ligada que interfere e demanda profissionais qualificados. Construção civil não é apenas levantar prédio, há o estudo da acústica instalada nas paredes, da térmica de ambientes, do uso de sensores na parte elétrica para reduzir ou eliminar fiação”, explica ele.
Para 2020, o SENAI-RN tem previsão de 31 mil vagas para matrículas em cursos de educação profissional nas mais diversas áreas de atuação. “Tudo isso requer conhecimento, que deve ser começado o quanto antes para que esses profissionais estejam formados, nesses cinco anos, para atender a indústria e demais áreas que vão precisar deles. E começar hoje”, completa. Os cursos técnicos têm carga horária entre 800h e 1.200h (1 ano e 6 meses) e são destinados a alunos matriculados ou egressos do ensino médio.
As áreas com maior demanda por trabalhadores com cursos de qualificação estão confecção e vestuário, metalmecânica – área que deverá ter um acréscimo com a retomada do crescimento econômico -, além de construção, logística e transporte. E entre as ocupações estão operadores de máquinas para costura de peças do vestuário, padeiros e confeiteiros.
“O SENAI-RN dispõe em suas unidades, em Natal e interior, de cursos que atendem todas as áreas apontadas no mapa. Inclusive com formação e oferta de cursos também por demanda, quando temos listas de espera. Temos cursos nas áreas de construção, confecção, alimentos, panificação, energias, metalmecânica, entre outros, com padrão de excelência e certificação”, lembra o diretor.
Já em nível superior, segundo o Mapa, as áreas de gestão, informática e construção serão as que mais vão precisar qualificar profissionais no período de 2019 a 2023, no estado potiguar.
Formações estão ligadas às novas tecnologias
Com o advento da quarta revolução industrial, a chamada indústria 4.0, explica o diretor regional do SENAI-RN, Emerson da Cunha Batista, todas as profissões vão precisar de conhecimento sobre tecnologias, seja em pequenas aplicações, como uso de sensores, pequenas automações nos processos de produção, gestão ou eliminação de desperdícios.
“O uso das novas tecnologias não é somente numa visão futurística da robótica, mas nas pequenas automações também. O pedreiro, hoje, não trabalha só com a colher de pedreiro, ele vai ter que entender e lidar com máquinas, sensores que contam os tijolos que passam na esteira, por exemplo. Ou seja, requer esse conhecimento, a atualização por meio de cursos de formação, qualificação técnica”, explica o diretor.
No estado, segundo aponta o estudo, há uma forte tendência pelos cursos de aperfeiçoamento (formação continuada) de trabalhadores que já estão empregados. “Esta é uma demanda que nós já atendemos. São profissionais que já estão no mercado de trabalho e buscam se aperfeiçoar na área escolhida. A constância da educação continuada leva a excelência e contribui para a permanência, crescimento ou mesmo recolocação no mercado de trabalho”, disse.
Neste sentido, Emerson Batista observa que o mercado de trabalho prioriza o profissional que tem excelência na área de atuação. “O ideal é que o trabalhador, em vez de fazer muitos cursos de formação inicial em áreas diversas, ter foco numa área de atuação e realizar todas as qualificações necessárias para se tornar o melhor, o que traz as soluções”, afirma.
Em parcela menor (27%) no RN, estão aqueles que precisam de capacitação para ingressar no mercado de trabalho (formação inicial). Nesse grupo estão pessoas que vão ocupar tanto novas vagas quanto postos já existentes e que se tornam disponíveis devido a aposentadoria, entre outras razões.
Senai-RN, com informações de Sara Vasconcelos, jornalista Unicom/FIERN
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Caixa lança aplicativo para apostas com nove modalidades de jogos

Caixa lança aplicativo para apostas com nove modalidades de jogos
Apostadores terão mais uma opção para jogar nas modalidades de loterias. Já está disponível o aplicativo Loterias Caixa, plataforma de vendas de apostas via celulares.
Segundo a Caixa, o novo serviço aumenta os canais disponíveis aos apostadores, permitindo o registro de apostas em nove das dez modalidades das loterias federais, de qualquer lugar e de forma prática, segura e digital.
Para utilizar o aplicativo, o usuário precisa ter mais de 18 anos e efetuar um cadastro uma única vez, inserindo o CPF (Cadastro de Pessoa Física) e criando uma senha para acesso.
O usuário já cadastrado no portal Loterias Online deve utilizar os mesmos dados para acesso. O pagamento das transações realizadas pelo aplicativo Loterias Caixa é feito com cartão de crédito, com valor mínimo de compra de R$ 30 por transação e máximo de R$ 500 por dia.
Funcionalidades
No aplicativo Loterias Caixa, o apostador poderá escolher os números ou deixar que o sistema os escolha aleatoriamente (surpresinha).
Também é possível conferir os números sorteados e outras informações sobre os concursos passados de todas as modalidades e o valor dos prêmios ofertados nos concursos futuros.
Os apostadores podem personalizar suas apostas, utilizando como base os números de sua preferência, bem como informações e comportamentos de outras apostas realizadas anteriormente, o Rapidão.
O aplicativo permite ainda conferir se os bilhetes de apostas realizadas nas lotéricas estão premiados, por meio da leitura do código de barras com uso da câmera do celular.
Além disso, o aplicativo mostra, em tempo real, o valor repassado pelas Loterias Caixas às áreas sociais beneficiárias de parte da arrecadação das Loterias Federais.
Inicialmente, o aplicativo está disponível para usuários da plataforma iOS, na Apple Store, e a Caixa irá, em breve, disponibilizá-lo também na loja Google Play.
As modalidades que estão disponíveis para apostas são nove: Mega-Sena, Lotofácil, Quina, Lotomania, Timemania, Dupla Sena, Loteca, Lotogol e Dia de Sorte. As apostas podem ser feitas todos os dias e a qualquer hora, durante o período de captação de cada concurso.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Mourão pede mais integração entre sul-americanos no combate ao tráfico

Mourão pede mais integração entre sul-americanos no combate ao tráfico
Alex Rodrigues
O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, participa de cerimônia de abertura do Programa Academia Nacional de Polícia (PANP) O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, defendeu hoje (30) mais integração entre os países da América do Sul com o objetivo de combater o tráfico de drogas e de armas.
“Precisamos de uma integração firme para combater o narcotráfico e os outros ilícitos a ele ligados, como o contrabando de armas e o contrabando em geral”, afirmou Mourão, na manhã desta segunda-feira (30), ao participar da cerimônia de abertura de um evento de capacitação de profissionais de segurança realizado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça e Segurança Pública e pela Polícia Federal (PF).
Na palestra, Mourão disse que o enfrentamento à criminalidade é uma das prioridades do governo federal, ao lado do estímulo à retomada da atividade econômica, o que também depende de um ambiente seguro. “Toda esta questão da retomada do crescimento está muito ligada à segurança pública.”
Ao falar sobre os países fronteiriços,o vice-presidente destacou também a questão da produção de cocaína. “Nos preocupa a grande produção de cocaína que ocorre nos países vizinhos. Seja para a plantação da folha de coca, seja pela transformação desta em cocaína que, como todos sabemos, passa pelo nosso país com destino aos grandes mercados consumidores, sendo parcialmente consumida aqui, onde parte dela vira seu pior subproduto, que é o crack.”
Mourão também defendeu mudanças na legislação penal, que classificou de leniente. “Nossas leis são lenientes. Vejam o regime de progressão de pena. O camarada mata uma pessoa e, cinco anos depois, ele já está na rua. É o famoso regime semiaberto, ou sempre aberto”, afirmou, em um trocadilho. Ele criticou ainda a forma como a Justiça pune os ilícitos praticados por crianças e adolescentes. “Os crimes praticados por menores de idade [são algo que] temos que discutir sem paixão ideológica, pois as grandes organizações criminosas usam esse grupo como massa de manobra”, afirmou.
O vice-presidente ressaltou ainda a necessidade de reformar o sistema prisional, dizendo que este“não pode ser nem uma masmorra, nem uma colônia de férias, mas sim um lugar para reeducar”.
De acordo com Mourão, o Estado precisa investir mais nos aspectos sociais e valorizar as forças policiais. “Temos que buscar solucionar o problema das favelas”, disse ele, ao citar um exemplo de localidade desassistida. “Na favela tem que ter rua e casa com número. Tem que ter luz elétrica e não gato [ligação clandestina]. Tem que ter água encanada, esgoto, uma escola de tempo integral. Isso não é discurso de campanha”, enfatizou o vice-presidente.
Sem resolver os problemas sociais, o Estado continuará “enxugando gelo” no campo da segurança pública, afirmou Mourão. “Haverá um eterno abastecimento do crime pelas pessoas descontentes com a situação em que vivem", acrescentou.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Estudo aponta áreas com maior demanda por formação técnica no RN; confira

Estudo aponta áreas com maior demanda por formação técnica no RN; confira
Se ligue que o tempo urge. Com o avanço das energias renováveis e do conceito de indústria 4.0, as profissões transversais e ligadas à tecnologia estarão entre as mais buscadas nos próximos cinco anos no Rio Grande do Norte. Neste período, o estado tem o desafio de qualificar 85.901 trabalhadores em ocupações industriais nos níveis superior, técnico, qualificação e aperfeiçoamento. É o que mostra o Mapa do Trabalho Industrial 2019 e 2023, elaborado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e publicado hoje (30).CONHEÇA AS DEMANDAS DE CADA ÁREA:
Em formação técnica no Rio Grande do Norte, as áreas transversais; energia e telecomunicações; metalmecânica; construção; e informática são as que mais irão precisar de profissionais capacitados nos próximos cinco anos.
Áreas com maior demanda por formação – Técnicos
Áreas Demanda 2019-2023
Transversais 3.203
Energia e telecomunicações 2.107
Metalmecânica 1.833
Construção 1.507
Informática 1.493
Algumas profissões transversais permitem ao profissional exercer funções em quase todas as áreas e setores econômicos. O estudo mostra as dez ocupações que mais exigirão formação entre 2019-2023. Técnicos em eletricidade e eletrotécnica e Técnicos em eletrônica lideram a lista no Rio Grande do Norte. “São profissionais com qualificação que pode ser aplicada em qualquer área, na indústria, na construção, nos parques eólicos, em diversos campos”, explica Emerson Batista.
Ocupações industriais com maior demanda por formação dentro e fora da indústria – Técnicos
Ocupações Profissionais a serem qualificados
Técnicos em eletricidade e eletrotécnica 1.111
Técnicos em eletrônica 1.007
Coloristas 951
Técnicos em operação e monitoração de computadores 806
Técnicos de planejamento e controle de produção 769
Técnicos de controle da produção 739
Técnicos mecânicos na fabricação e montagem de máquinas, sistemas e instrumentos 708
Técnicos de desenvolvimento de sistemas e aplicações 688
Supervisores da construção civil 579
Técnicos em telecomunicações 541
Já os cursos de qualificação são indicados a jovens ou profissionais, com escolaridade variável de acordo com o exercício da ocupação, e buscam desenvolver novas competências e capacidades profissionais. Ao final, o aluno recebe um certificado de conclusão. As áreas com maior demanda por trabalhadores com nível de qualificação, de acordo com o Mapa do Trabalho Industrial 2019-2023 serão:
Áreas com maior demanda por formação – Qualificação (+200h)
Áreas Demanda 2019-2023
Confecção e vestuário 6.249
Metalmecânica 3.859
Alimentos 3.766
Energia e telecomunicações 1.798
Têxtil 1.615
Áreas com maior demanda por formação – Qualificação (-200h)
Áreas Demanda 2019-2023
Construção 12.325
Logística e transporte 7.024
Transversais 6.226
Metalmecânica 2.772
Alimentos 2.717
Segundo o Mapa, entre as ocupações que exigem cursos de qualificação e que mais vão demandar profissionais capacitados estão operadores de máquinas para costura de peças do vestuário, padeiros e confeiteiros:
Ocupações industriais com maior demanda por formação dentro e fora da indústria – Qualificação (+200h)
Ocupações Profissionais a serem qualificados
Operadores de máquinas para costura de peças do vestuário 5.745
Padeiros, confeiteiros e afins 1.569
Operadores de instalações de captação, tratamento e distribuição de água 1.449
Mecânicos de manutenção de veículos automotores 1.217
Trabalhadores polivalentes das indústrias têxteis 1.217
Mecânicos de manutenção de máquinas industriais 1.208
Trabalhadores de instalações elétricas 946
Trabalhadores na fabricação e conservação de alimentos 901
Instaladores e reparadores de linhas e cabos elétricos, telefônicos e de comunicação de dados 851
Eletricistas de manutenção eletroeletrônica 768
Ocupações industriais com maior demanda por formação dentro e fora da indústria – Qualificação (-200h)
Ocupações Profissionais a serem qualificados
Ajudantes de obras civis 4.993
Motoristas de veículos de cargas em geral 4.843
Alimentadores de linhas de produção 4.258
Trabalhadores de estruturas de alvenaria 3.139
Trabalhadores de embalagem e de etiquetagem 1.959
Trabalhadores operacionais de conservação de vias permanentes (exceto trilhos) 1.412
Trabalhadores da mecanização agrícola 1.349
Trabalhadores da preparação da confecção de roupas 1.209
Apontadores e conferentes 1.170
Trabalhadores da fabricação de cerâmica estrutural para construção 1.152
METODOLOGIA
O Mapa do Trabalho Industrial é elaborado a partir de cenários que estimam o comportamento da economia brasileira e dos seus setores; projeta o impacto sobre o mercado de trabalho e estima a demanda por formação profissional industrial (formação inicial e continuada). As projeções e estimativas são desagregadas no campo geográfico, setorial e ocupacional, e servem como parâmetro para o planejamento da oferta de cursos do SENAI.
Na opinião do diretor-geral do SENAI, Rafael Lucchesi, conhecer as necessidades do mercado é fundamental para o planejamento da oferta de formação profissional. “O SENAI é referência em educação profissional porque está alinhado com as necessidades da indústria e mantém seus cursos atualizados com o que existe de mais avançado em termos de tecnologia”, explica.
A instituição possui o Modelo SENAI de Prospecção, que permite prever quais serão as tecnologias utilizadas no ambiente de trabalho em um horizonte de cinco a dez anos. A metodologia já foi transferida a instituições de mais de 20 países na América do Sul e no Caribe. O método foi apontado ainda pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) como exemplo de experiência bem sucedida na identificação da formação profissional alinhada às necessidades futuras das empresas.
Seinai-RN, com informações de Sara Vasconcelos, jornalista Unicom/FIERN
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

MEC anuncia descontingenciamento de cerca de R$ 2 bilhões

MEC anuncia descontingenciamento de cerca de R$ 2 bilhões

O ministro da Educação , Abraham Weintraub, anunciou nesta segunda-feira um descontingenciamento de cerca de R$ 1,990 bilhão no orçamento do Ministério da Educação ( MEC ). O MEC havia sido a pasta mais afetada na Esplanada com bloqueios de verba da ordem de R$ 5,8 bilhões. Segundo Weintraub, as universidades receberão a maior parte desses recursos. De acordo com ele, com o descontingenciamento, a verba discricionária bloqueada das universidades cai de 30% para 15%. O ministro disse ainda que os R$ 3,8 bilhões que ainda estão contingenciados poderão ser liberados até o fim do ano.
— Estamos descontingenciando uma boa parte dos recursos que foram contingenciados. De quase R$ 2 bilhões, 58% vão para universidades e institutos federais. O resto estamos regularizando o programa do livro didático — afirmou o ministro em coletiva no MEC . — Está tudo dentro da normalidade, a crise está sendo deixada para trás com uma gestão eficiente. Apesar do que foi alardeado aos quatro ventos, não foi corte, foi contingenciamento.
Durante a coletiva, o ministro condicionou o descontingenciamento de novos recursos à aprovação da reforma da Previdência. Segundo ele, se a medida for aprovada, a economia será aquecida, e haverá chances de um desbloqueio maior. Ele culpou os governos anteriores pela crise econômica que levou à contenção de recursos.
— Caminhamos para descontingenciar quase a totalidade do que foi contingenciado — disse.
Segundo o ministro, dos recursos descontingenciados R$ 1,156 bilhão irá para universidades e institutos, R$ 100 milhões para realizar exames da educação básica, R$ 270 milhões para o pagamento de bolsas da Capes , R$ 290 milhões para o Programa Nacional do Livro Didático. Os recursos destinados à Capes serão usados para honrar as bolsas atuais, sem previsão de abertura de novos incentivos.
Weintraub afirmou que os desbloqueios são resultado de uma política responsável, feita na “boca do caixa”. O objetivo, segundo ele, é alocar os recursos da educação para os que mais precisam sem aumento de impostos.
No dia 20 deste mês, o governo federal anunciou o desbloqueio imediato de R$ 8,3 bilhões do Orçamento. O montante é suficiente para evitar a interrupção na prestação de serviços pelo menos até o fim de novembro, quando nova avaliação fiscal será feita.
Além deste valor, foram descontingenciados R$ 3,275 bilhões, e mais R$ 799,6 milhões para emendas parlamentares, o que eleva o total para R$ 12,5 bilhões.
Do montante extra de R$ 3,275 bilhões, R$ 613 milhões vão para uma reserva orçamentária, uma espécie de fundo de emergência. O restante, R$ 2,66 bilhões, é formado por recursos recuperados pela Operação Lava-Jato. Este dinheiro será destinado a programas específicos, conforme um acordo homologado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).
Com o descontingenciamento, a União reverte parte do aperto de R$ 33 bilhões que fez ao longo do ano por causa da frustração de receitas. A pasta mais beneficiada foi a da Educação , com liberação imediata de R$ 1,99 bilhão — além do R$ 1 bilhão da Lava-Jato. Antes, o órgão havia sofrido um aperto de R$ 6,1 bilhões.
Para receber a maior fatia do descontingenciamento, o MEC argumentou que, além de ter sido a pasta que mais sofreu com os bloqueios, os reflexos de manter os recursos represados já começaram a ocorrer. Um dos exemplos é o diagnóstico de que as universidades , que tiveram em média 30% da verba não obrigatória suspensa, não teriam dinheiro para pagar serviços básicos, como luz e limpeza, a partir de setembro. Já está decidido que uma parte da verba descontingenciada vai para as federais.
O Globo
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Mourão defende desvinculação de recursos do Orçamento da União

Mourão defende desvinculação de recursos do Orçamento da União

Alex Rodrigues
O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, participa de cerimônia de abertura do Programa Academia Nacional de Polícia (PANP) O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, voltou a defender a necessidade de revisão da vinculação constitucional de recursos do Orçamento Geral da União para o pagamento de despesas obrigatórias. Ao palestrar durante um evento de capacitação de profissionais de segurança pública, em Brasília, Mourão associou a atual crise econômica à inclusão, na Constituição Federal de 1988, da obrigação dos governantes investirem um percentual mínimo em determinados setores, tais como Educação e Saúde.
“Enfrentamos uma crise econômica que vem se desenhando ao longo dos últimos 30 anos. Na aprovação da Constituição Federal [foram incluídos] uma série de direitos, e carimbo de recursos sem dizer de onde sairiam estes recursos”, comentou Mourão ao afirmar que os constituintes previram um Estado de bem-estar social que o país não tem condições de “bancar”.
“Na ocasião, o [então] presidente José Sarney disse que o país ficaria ingovernável. É a situação que vivemos hoje”, acrescentou Mourão, reafirmando que a desvinculação do Orçamento da União que ele e outros integrantes do governo federal defendem desde o início da atual gestão devolveria ao Congresso Nacional o poder de elaborar o Orçamento Geral, apontando prioridades. O vice-presidente afirmou que, de cada R$ 100 que a União arrecada, R$ 95 já tem destino certo, deixando o governo sem espaço para mexer no orçamento.
“Precisamos desvincular para buscar este equilíbrio entre despesas e receitas”, disse o vice-presidente. “E passar a tarefa de montar o Orçamento ao Congresso Nacional que, hoje, não tem nenhuma margem de manobra”, acrescentou Mourão, argumentando que, ao longo das últimas décadas, o Estado brasileiro não parou de crescer, gastando quase tudo o que arrecada.
“Para pagar por isto, a carga tributária foi ampliada. E, ainda assim, sustentamos um Estado que não cumpre seu papel e que está endividado”, disse Mourão, defendendo também uma revisão da Lei 8.666, que estabelece regras gerais para a realização de licitações.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Prefeitura Municipal de Ielmo Marinho emite nota de esclarecimento

Prefeitura Municipal de Ielmo Marinho emite nota de esclarecimento
Nota Oficial
A Prefeitura Municipal de Ielmo Marinho vem a público prestar esclarecimentos sobre o evento ocorrido neste final de semana no município. O evento que reuniu motociclistas foi uma realização exclusiva de terceiros e particulares. Estes apresentaram toda documentação necessária previamente para a expedição do alvará.
Não autorizamos o uso de marcas da prefeitura ou qualquer secretaria em banners de divulgação do evento, assim como também não houve qualquer tipo de aporte financeiro por parte da administração do município. Deixamos claro também que não houve apreensão da ambulância, mas de um outro veículo da prefeitura cujas providências para liberação já estão sendo tomadas.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Pedágio cai no Paraná após acordo entre concessionárias e Lava Jato

Pedágio cai no Paraná após acordo entre concessionárias e Lava Jato
Felipe Pontes
Pedágio BR-060A cobrança de pedágio em seis praças de rodovias no Paraná será reduzida em 30% a partir de amanhã (1º), depois que as concessionárias responsáveis pela administração de trechos em duas rodovias terem firmado um acordo com a Força Tarefa da Lava Jato.
Na praça de São José dos Pinhais, da BR-277, no trecho que liga Curitiba ao litoral paranaense, operado pela Ecovia, o valor cobrado para os carros de passeio passará de R$ 20,90 para R$ 14,60, por exemplo. Nas outras cinco praças, também na BR-277, mas operadas pela concessionária Ecocataratas, no trecho entre Guarapava e Foz do Iguaçu, os novos valores ficarão entre R$ 11,50 e R$ 9,50, ante os R$ 16,40 e R$ 13,50 anteriores.
A redução nos valores dura até que seja atingida a quantia economizada de R$ 220 milhões, que foi o valor acordado entre as concessionárias e o Ministério Público Federal (MPF) de modo a ressarcir a população dos prejuízos causados nos casos de corrupção assumidos pelas empresas investigadas por fraudes nas licitações na Operação Integração.
Além do desconto, outros R$ 150 milhões devem ser investidos em obras nas rodovias e mais R$ 30 milhões devem ser pagos a título de multa. Além das concessionárias do grupo EcoRodovias, a Rodonorte, do grupo CCR, também anunciou acordo em que reduziu tarifas de pedágio no Paraná, em abril.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Luto na arte potiguar: morre Aécio Emerenciano

Luto na arte potiguar: morre Aécio Emerenciano
Com pesar, este Blog comunica nesta segunda-feira(30) o artista e funcionário público Aécio Emerenciano, imortalizado no Rio Grande do Norte com seus painéis de caju, do aeroporto Augusto Severo, entre outros, deixa uma lacuna na arte potiguar.
O velório terá seu início a partir das 16h, no Morada da Paz da rua São José, seguido de missa. O sepultamento, por vola das 18h30, em Emaús.
Fica o abraço do Blog aos amigos e familiares.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Antes de ser lançado, livro de Janot vaza e é compartilhado no WhatsApp

Antes de ser lançado, livro de Janot vaza e é compartilhado no WhatsApp
O ex-PGR Rodrigo Janot causou um pequeno furacão em Brasília ao revelar, em entrevista a VEJA, seu plano para matar Gilmar Mendes dentro do Supremo Tribunal Federa.
Desde então, recebeu a visita da Polícia Federal, teve a arma, o celular e o tablet apreendidos e ainda foi proibido de se aproximar dos ministros do Supremo. Janot sofreu no fim de semana outro duro golpe. Dessa vez na sua estratégia para faturar um trocado com o livro Nada menos que tudo, 256 páginas, editora Planeta.
É que a obra assinada pelos jornalistas Jailton de Carvalho e Guilherme Evelin vazou, na íntegra, e está sendo compartilhada freneticamente nos WhatsApps de Brasília desde o fim de semana. É prejuízo certo.
Radar On-line, Veja
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Confira como o funciona o comércio em Natal nesta quinta, feriado de Mártires de Cunhaú e Uruaçu

Confira como o funciona o comércio em Natal nesta quinta, feriado de Mártires de Cunhaú e Uruaçu
No Rio Grande do Norte, a quinta-feira,  03 de outubro é feriado estatual, dia em que se celebra os Mártires de Cunhaú e Uruaçu. Em razão da data, o funcionamento de repartições públicas, privadas e do comércio sofrerá modificações. A Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal informa o funcionamento dos principais pontos comerciais da capital potiguar, para que o consumidor possa se programar e aproveitar melhor o feriado.
Comércio de Rua
Alecrim: Abertura facultativa, das 08 às 12hs
Centro da Cidade: Abertura facultativa.
Os grandes magazines (Riachuelo, C&A, e Marisa ) abrem das 08 às 16hs
Zona Norte: Fechado
Shoppings
Shopping 10
Fechado
Midway Mall:
Lojas de departamento de 13 às 21h e demais lojas de 15 às 21h.
Alimentação e lazer de 11 às 22h.
Natal Shopping:
Lojas: 15h às 21h.
Praça de alimentação: 11h às 22h.
Academia: 9h às 15h.
Praia Shopping:
Praça de Alimentação e Lazer: A partir das 11h.
Lojas e Quiosques: 15 às 21h.
Cinema conforme a programação.
Shopping Cidade Jardim:
Alimentação e lazer: A partir das 11h.
Lojas e quiosque: A partir das 15h.
Americanas: Das 12h às 21h.
Shopping Via Direta:
Praça de Alimentação e Lazer: 12h às 22h.
Lojas e Quiosques: Abertura facultativa das 14h às 20h
Partage Norte Shopping Natal
Carrefour: 7h às 21h;
Academia: 8h às 18h;
Cosern: Fechada;
Praça de Alimentação/Lazer: 11h às 22h;
Lojas/Quiosques: 15h às 21h, sendo facultativo, a partir das 12h;
Cinema: Conforme sessões.
Supermercados
Funcionamento das 07 às 21hs
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Alcolumbre: reforma da Previdência pode ter mais de 60 votos no Senado

Alcolumbre: reforma da Previdência pode ter mais de 60 votos no Senado
Vinícius Lisboa
 O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, após reunião com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o senador Tasso Jereissati na residência oficial da presidência da Câmara.O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou hoje (30) que a reforma da Previdência pode ter mais de 60 votos favoráveis na votação em primeiro turno no plenário. Esse número permitiria a aprovação da proposta com folga, já que são necessários 49 votos para que a Casa aprove mudanças constitucionais.
"Há, com certeza, uma folga razoável em torno do limite de votos necessários para aprovação de uma emenda constitucional", disse Alcolumbre. "A gente pode ter 60 votos, 62, 63 votos, porque há um sentimento dos senadores em aprovar essa matéria."
Nesta terça-feira (1º), a reforma da Previdência deve ser o único item na pauta do plenário do Senado. Durante a manhã, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) vai votar o parecer do relator da proposta, Tasso Jereissati (PSDB-CE), e a matéria deve chegar ao plenário a partir das 16h, para que a votação seja concluída até a noite.
O segundo turno da votação em plenário deve ocorrer na terça-feira ou na quarta-feira da semana que vem, segundo o presidente do Senado, que se baseia em um calendário acertado entre lideranças partidárias da Casa.
Alcolumbre esteve nesta segunda-feira na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no Rio de Janeiro, para ouvir a entidade sobre a proposta legislativa do deputado Pedro Paulo (DEM-RJ) que trará mudanças para os clubes de futebol, como a possibilidade de transformação dos times em empresas, em vez de associações sem fins lucrativos.
O presidente do Senado afirmou que já ouviu o deputado Pedro Paulo e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e deve promover uma audiência pública sobre o tema no Senado, antes mesmo de a proposta chegar à Casa. "[É] para que a gente possa ouvir vários atores no Senado enquanto esse debate é feito na Câmara. [Para] que a gente possa também ouvir especialistas em relação a isso e ouvir o governo. Queremos convidar todos os atores para ter uma noção clara do que é esse projeto de lei e do que significa para o esporte brasileiro", explicou Alcolumbre, lembrando que há divergências em relação ao que foi proposto na Câmara.
O presidente da CBF, Rogério Caboclo, disse que a confederação é a favor da profissionalização dos clubes, mas contrária à imposição de que eles se tornem empresas. "O que a CBF entende é que temos que permitir aos clubes que escolham o  caminho que devem percorrer para se transformar, ou não, em empresas, dentro das suas particularidades", disse Caboclo. Para o dirigente da CBF, ssa preocupação já está contemplada pelo projeto em discussão na Câmara. "Nesse aspecto, se for nessa medida, está contemplado, e acho que os clubes, dessa forma, ficarão satisfeitos", afirmou.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Mercado financeiro reduz estimativa para inflação e taxa Selic em 2019; veja previsões com novas quedas até 2022

Mercado financeiro reduz estimativa para inflação e taxa Selic em 2019; veja previsões com novas quedas até 2022
Instituições financeiras reduziram, pela oitava vez seguida, a estimativa para a inflação neste ano.
De acordo com pesquisa do Banco Central (BC) ao mercado financeiro, a previsão para a inflação, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, passou de 3,44% para 3,43%, em 2019.
Para 2020, a estimativa caiu de 3,80% para 3,79%. A previsão para os anos seguintes não teve alterações: 3,75%, em 2021, e 3,50%, em 2022.
As estimativas para 2019 e o próximo ano estão abaixo do centro da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC. A meta de inflação, definida pelo Conselho Monetário Nacional é 4,25% em 2019, 4% em 2020, 3,75% em 2021 e 3,50% em 2022, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.
O principal instrumento usado pelo BC para controlar a inflação é a taxa básica de juros, a Selic. Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica.
Quando o Copom aumenta a Selic, a finalidade é conter a demanda aquecida e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.
Para o mercado financeiro, a Selic deve terminar 2019 em 4,75% ao ano. Na semana passada, a expectativa estava em 5% ao ano. Atualmente, a Selic está em 5,5% ao ano.
O mercado financeiro não alterou a estimativa para o fim de 2020: 5% ao ano. Para 2021, a expectativa é que a Selic termine o período em 6,50% ao ano. Na semana passada, a previsão era 6,75% ao ano. Para o fim de 2022, a previsão permanece em 7% ao ano.
Crescimento da economia
A previsão para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – é mantida em 0,87% em 2019, há quatro semanas consecutivas.
As estimativas para os anos seguintes também não foram alteradas: 2%, em 2020; e 2,50%, em 2021 e 2022.
Dólar
A previsão para a cotação do dólar ao fim deste ano subiu de R$ 3,95 para R$ 4 e, para 2020, de R$ 3,90 para R$ 3,91.
Agência Brasil
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Governo deve lançar programa com leasing de imóveis para classes C e D

Governo deve lançar programa com leasing de imóveis para classes C e D
O presidente Jair Bolsonaro deve lançar em breve um novo programa habitacional, batizado de Aproxima, pelo qual vai oferecer um terreno para que construtoras ergam empreendimentos prevendo imóveis residenciais e estabelecimentos comerciais.
Será destinado a famílias com renda entre dois e cinco salários mínimos (hoje, de R$ 1.996 a R$ 4.990), classes C e D. A ideia é fazer uma espécie de leasing: o morador que pagar aluguel até o fim do contrato (que deve ter prazo de 20 anos) fica com o imóvel.
O aluguel deverá ter um limite de comprometimento da renda da família que for contemplada com o imóvel. Segundo apurou o Estadão/Broadcast, a meta é lançar pelo menos 200 projetos do Aproxima até 2022, fim do mandato do presidente.
O programa é uma parte do plano maior de reestruturação da política nacional de habitação, que também trará mudanças para o Minha Casa Minha Vida (MCMV). Os estudos envolvem principalmente os Ministérios de Desenvolvimento Regional e da Economia.
De acordo com integrantes do governo, uma das vantagens do Aproxima é colocar o trabalhador morando em área urbana, próxima do trabalho. Há bastante críticas em relação ao fato de o Minha Casa construir empreendimentos especialmente nas periferias das grandes cidades, principalmente por causa do alto valor dos terrenos.
Outra diferença em relação ao Minha Casa é liberar comércio e prestação de serviços nos condomínios. Isso permite às construtoras e às incorporadoras cobrarem mais caro pelos imóveis comerciais e reduzir as prestações das famílias nos imóveis residenciais. A oferta do terreno pela União também reduz o custo das empresas para construir os empreendimentos.
A limitação no valor da prestação que será pago pelas famílias vai variar de acordo com a região, o perfil do município e a renda dos potenciais moradores. Um dos participantes da formulação do programa deu o exemplo de colocar o teto de 20% da renda para famílias que ganham até três salários mínimos (R$ 2.994). A empresa que conseguir oferecer a maior quantidade de unidades residenciais tendo como prestação esse valor terá vantagem no processo de licitação.
Outro critério que deve ser analisado na concorrência é oferecimento do menor valor de condomínio. O plano do governo é definir que o vencedor do edital mantenha o empreendimento por 20 anos.
Retorno
Segundo o secretário de Desenvolvimento de Infraestrutura, Diogo Mac Cord de Faria, os critérios de escolha do vencedor da concorrência pelo terreno vão considerar o projeto que promova o maior retorno à sociedade.
“Eu faço um concurso de ideias de quem consegue me gerar, no fim das contas, um maior retorno para a sociedade, que é a quantidade de famílias de menor poder aquisitivo morando em áreas que jamais poderiam pagar, em locais próximos de seus empregos. Então é bastante inovador, tanto em termos de política pública de habitação quanto em termos de forma de possibilidade desse terreno”, diz.
Estudiosos do setor avaliam que o programa tem potencial de atacar um dos grandes problemas do déficit habitacional no Brasil: o alto valor dos aluguéis. De acordo com pesquisa de 2018 da FGV e da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), o ônus excessivo com o pagamento de aluguel é um dos principais problemas do déficit habitacional enfrentado no Brasil.
Esse componente é responsável pela falta de moradia para 42% das 7,8 milhões de famílias que não têm casa própria.Coordenadora de Projetos da Construção do FGV/Ibre, Ana Castelo entende que, se o governo mantiver a ideia de limitar o aluguel a algo próximo de 20% da renda familiar, o critério poderá fazer frente ao problema.
“Em princípio, para uma família que vai pleitear financiamento habitacional, normalmente esse é o valor razoável de uma prestação, de 20% a 30%. Pensando que ela terá custos com a habitação, 20% ainda dá margem para esses custos.”
Pesquisador da Fundação João Pinheiro, Frederico Poley destaca que as cidades têm “carência grande de oferta de imóveis”, e que ações que facilitem a ocupação de terrenos nos centros da cidade são bem-vindas do ponto de vista social. “Governo tem papel importante de facilitar as instalações de mercado, fazendo regulações que sejam efetivas”, diz.
O Aproxima deve ser lançado com a reestruturação da política nacional de habitação, e demandará a edição de uma medida provisória para autorizar que terrenos da União sejam destinados à iniciativa privada, segundo apurou a reportagem. Deve ser também necessário um diálogo com as prefeituras, já que, em alguns casos, os municípios precisarão afrouxar regras do que pode ser construído em determinadas áreas.
Zero subsídio
O Aproxima não deve contar com recursos do Orçamento-Geral da União (OGU), segundo apurou a reportagem, outra diferença em relação ao MCMV. Nos dez anos do programa habitacional criado no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foram aportados R$ 110 bilhões em subsídios.
Para o ano que vem, o orçamento previsto é de R$ 2,71 bilhões, o menor já colocado no programa em uma década. As diferenças também são encontradas no modelo de financiamento pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). No Aproxima, a ideia é que o financiamento com recursos do Fundo seja oferecido somente às empresas, com limite de 50% do investimento necessário para construir o empreendimento.
Apoio municipal
Para o setor da construção, a ideia do Aproxima é boa, mas precisa ser encampada pelas prefeituras. Embora os terrenos sejam cedidos pela União, para o programa dar certo serão necessárias autorizações municipais para levantar condomínios nos centros de grandes cidades, o que deve exigir mudanças nos planos diretores – com autorização das câmaras de vereadores.
“Por ser uma coisa nova, a gente necessita aprofundar a discussão para que ela saia mais arredondada”, diz José Carlos Martins, presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). O setor pretende enviar formalmente ao governo sugestões para o programa em duas semanas, após coletar sugestões com empresários.
Segundo o presidente da CBIC, outro ponto que deve ser observado de perto é o quanto o projeto sairá “engessado” do governo. Até o momento, a ideia é que as unidades residenciais e comerciais estejam localizados num mesmo empreendimento.Martins entende que seria melhor se esse fator fosse flexibilizado.
“Por exemplo, vou fazer um shopping (no terreno da União). Será que nesse projeto fica bom colocar um prédio de habitação social, ou eu poderia usar outro prédio do governo, que de repente está deteriorado, reformar e transformar em habitação social?”
O presidente da CBIC destacou ainda que o programa tem o desafio de conseguir atrair o interesse de várias empresas, para que o processo concorrencial não fique concentrado em poucas companhias. Coordenadora de Projetos da Construção do FGV/Ibre, Ana Castelo frisou a importância de haver boa concorrência na escolha dos empreendimentos.
Como o modelo do projeto é novo, há uma preocupação sobre como as empresas vão se adaptar. “É importante que seja um negócio interessante para empresas e famílias, essa é uma questão vital.”

Época Negócios
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Boeing não incluiu ‘salvaguardas-chave’ nos 737 MAX, segundo ‘Wall Street Journal’

Boeing não incluiu ‘salvaguardas-chave’ nos 737 MAX, segundo ‘Wall Street Journal’

A Boeing não incluiu “salvaguardas-chave” no sistema antibloqueio do 737 MAX que faziam parte de uma versão anterior, usada em um avião-tanque militar, publicou neste domingo o “Wall Street Journal” (WSJ).
O sistema antibloqueio, conhecido como MCAS, esteve envolvido em dois acidentes, que deixaram 346 mortos. A versão anterior do sistema dependia de múltiplos sensores e tinha “uma capacidade limitada de mover o nariz” do avião, enquanto a versão do MAX recebia informações de apenas um sensor e era “mais difícil para os pilotos cancelar”, segundo o jornal.
O WSJ citou uma fonte familiarizada com o sistema que indicou que a versão anterior foi desenhada para evitar uma falha ou perda de controle do software. “Você não quer que a solução seja pior do que o problema”, comentou.
Um porta-voz da Boeing disse ao jornal que os sistemas não eram “diretamente comparáveis”. Nos dois aviões MAX que caíram, os pilotos lutaram contra o sistema para evitar o acidente.

AFP/IstoÉ
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

DIA D DA CAMPANHA DE VACINAÇÃO ANTIRRÁBICA EM SANTA CRUZ É UM SUCESSO


Mais de 100 animais foram imunizados no Dia D da campanha de vacinação contra raiva em cães e gatos em Santa Cruz. De acordo com a Vigilância Ambiental, foram imunizados 93 cães e 32 gatos durante este sábado (28). Ao longo de todo primeiro mês da campanha de vacinação, mais de 5 mil animais já foram imunes, na estratégia utilizada pelo município de vacinar os animais casa a casa. O prefeito Ivanildinho, que visitou a Vigilância Ambiental no dia D da campanha, conheceu a estratégia do município e parabenizou a equipe pelo empenho ao longo da campanha. Até o final de outubro, os vacinadores percorrerão todas as casas de Santa Cruz, para imunizar o máximo de animais possível contra a raiva em Santa Cruz.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

PREFEITO IVANILDINHO PRESTIGIA INAUGURAÇÃO DE IGREJA E ENCERRAMENTO DA FESTA DE SÃO MIGUEL ARCANJO, EM SANTA CRUZ


Os bairros Miguel Pereira Maia e Barro Vermelho comemoraram duplamente neste domingo (29). O dia foi marcado pelo encerramento da festa do padroeiro dos bairros, São Miguel Arcanjo e a inauguração da igreja do Santo, que foi construída ao longo dos últimos dois anos. O prefeito Ivanildinho esteve no evento ao lado do vice-prefeito Glauther Adriano e do deputado Tomba Farias, que se impressionaram com a igreja, que terá um importante trabalho de evangelização na cidade. O gestor municipal ainda reafirmou a importância das igrejas na cidade, ajudando as pessoas em seu cotidiano.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Manifestantes pró-Hong Kong se reúnem nos Estados Unidos

Manifestantes pró-Hong Kong se reúnem nos Estados Unidos
NHK (emissora pública de televisão do Japão) -
Manifestantes anti governo queimam uma bandeira chinesa em Hong Kong, China no dia 28 de setembro de 2019.Pessoas apoiando os protestos de Hong Kong realizaram uma manifestação na capital dos Estados Unidos (EUA).
Quase 100 pessoas se reuniram em frente à embaixada chinesa em Washington no domingo (29). Os organizadores do evento incluem ativistas que atuam nos EUA em prol da democracia na China.
Os participantes cantaram e levantaram placas com dizeres de apoio a Hong Kong. Eles exigiram que a China continue a respeitar a democracia do território.
Uma estudante vestindo uma máscara e um capacete, como os manifestantes de Hong Kong, disse que os apoia devido ao que viu nos noticiários. Ela afirmou que o que a China está fazendo é errado.
Apoio aos manifestantes de Hong Kong parece estar crescendo nos EUA.
Uma comissão do Congresso americano aprovou uma lei visando uma verificação do governo para saber se a China está violando o princípio de "um país, dois sistemas", que garante a Hong Kong um alto nível de autonomia.
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Delegado da PF diz que Lava Jato tentou destruir provas em inquérito

Delegado da PF diz que Lava Jato tentou destruir provas em inquérito
A defesa de Mario Renato Castanheira Fanton, delegado da Polícia Federal denunciado sob acusação de vazar informações sigilosas, apresentou à Justiça um documento com mensagens que sugerem tentativa de destruição de provas da Lava Jato por colegas que atuaram na operação.
São anexadas capturas de tela de Whatsapp que a defesa diz ser de um conflito que ocorreu em 2015 entre Fanton e outro delegado, Maurício Moscardi Grillo, a respeito do assunto.
Nas mensagens atribuídas a Moscardi, ele pede a Fanton para que um depoimento da doleira Nelma Kodama não seja anexado em um inquérito que investigava policiais desafetos da operação.
Moscardi também teria solicitado que esse depoimento fosse refeito com “pitacos” dele. As mensagens, diz a defesa, foram submetidas à perícia.
O documento apresentado pelos advogados é uma manifestação preliminar, protocolada na 14ª Vara Federal de Curitiba em setembro deste ano, em resposta à acusação de desvio de função por vazamento de dados. A denúncia ainda não foi analisada pela Justiça e é sigilosa.
Os advogados de Fanton afirmam que seu cliente não cometeu nenhum desvio funcional e que tentou alertar ao procurador Januário Paludo, da força-tarefa do Ministério Público Federal, de suspeitas de irregularidades que teriam sido cometidas pelos delegados da Lava Jato.
Também é anexada uma captura de tela de conversa com Paludo em que é feito esse alerta.
Representante da defesa de Fanton, o advogado José Augusto Marcondes de Moura Jr. afirma que irá oficiar à OAB para que acompanhe os casos relativos ao seu cliente.
Em 2015, quando as conversas teriam ocorrido, Fanton conduzia um inquérito que tinha como objetivo apurar se havia um conluio entre delegados da Polícia Federal do Paraná e advogados para produzir um dossiê contrário à Lava Jato.
No entanto, ele se desentendeu com os integrantes da Lava Jato após, segundo ele, receber o pedido para a destruição das provas e também por ter descoberto que foram instalados dois grampos sem autorização judicial na sede da PF em Curitiba, tanto na cela do doleiro Alberto Youssef quanto no fumódromo do segundo andar.
Uma série de reportagens sobre o assunto tem sido publicada pela Folha.
Nessa época, Fanton escreveu um documento chamado “despacho” que relatava essa suposta tentativa de coação. Também decidiu procurar a corregedoria da corporação em Brasília para apresentar o que apontava como irregularidade.
Em agosto de 2019, por causa desse documento e de outros emails, a força-tarefa da Lava Jato denunciou Fanton e outros integrantes da PF sob a justificativa de que eles divulgaram a terceiros, inclusive um ex-presidente do sindicato dos policiais federais do Paraná, informações que estavam sob sigilo.
Foi em resposta a essa denúncia que foi protocolada a defesa preliminar com as mensagens.
Nas conversas, Moscardi diz para Fanton não juntar o depoimento que tomou da doleira Nelma Kodama porque teria desagradado ao delegado Igor Romário de Paula e prejudicaria o avanço da investigação.
“Ideia era fazermos outro termo (de depoimento) já comigo junto”, diz mensagem atribuída a Moscardi.
“Ele (Igor) falou que iria prejudicar o avanço e eu também acho. Daí tive a ideia de fazermos outro comigo junto para confrontá-la (Nelma).”
Igor, atualmente, é diretor de operações especiais da Polícia Federal em Brasília. Ele foi promovido após o ex-juiz Sergio Moro se tornar ministro da Justiça e Segurança Pública do governo Jair Bolsonaro.
Nelma Kodama reconhece, no depoimento que poderia ser engavetado, a foto de um agente que fazia parte do núcleo de inteligência, que à época era comandado por Daniele Gossenheimer Rodrigues, esposa de Igor. O agente negava participação no conluio.
Nas mensagens, diante das negativas de Fanton para substituir o depoimento, Moscardi diz: “O problema [de manter o depoimento com suposto erro] é que a Nelma se tornará uma testemunha falsa.”
“[Eles queriam] que o termo de depoimento que integrava o reconhecimento fotográfico fosse destruído e outro do interesse pessoal de mencionados delegados fosse feito”, diz a defesa de Fanton.
“Vale ressaltar que nunca foi praxe na Polícia Federal a destruição de diligências que não ficassem de acordo com a vontade pessoal de servidores, pois em casos como estes o correto é refazer a diligência mantendo-se a anterior e apontar as incongruências em confrontação com a posterior”, acrescenta.
“Talvez no MPF de Curitiba tal praxe seja permitida, porque ignoraram a irregularidade e a utilizaram de forma contrária para denunciar o presidente da investigação que discordou.”
Após apresentar o documento e buscar a corregedoria da Polícia Federal em Brasília, Fanton passou a ser alvo de processos disciplinares e ações civis e penais por parte da Polícia Federal e do Ministério Público Federal no Paraná.
Depoimentos de Nelma nesse mesmo inquérito têm sido postos em xeque. No mês passado, o juiz Luiz Antônio Bonat, que substituiu Sergio Moro na 13ª Vara Federal de Curitiba, aceitou processo contra a doleira e a tornou ré sob acusação de falso testemunho, por ter apontado que delegados teriam contato constante com Youssef na carceragem da PF, em contradição a registros e testemunhas.
Sua defesa afirma que ela não “faltou com a verdade” e não teve “o intuito de manchar a reputação de qualquer profissional da Polícia Federal”.
Procurados por meio da assessoria da Polícia Federal, Igor Romário de Paula, Daniele Gossenheimer Rodrigues e Maurício Moscardi Grillo não se manifestaram.
A força-tarefa da Lava Jato no Ministério Público Federal afirma que a denúncia que apresentou “está amparada em provas de materialidade e autoria colhidas em inquérito policial conduzido pela corregedoria-geral da Polícia Federal”.
“As questões invocadas pela reportagem são argumentos de defesa dos acusados e serão tratados pelo Ministério Público Federal no corpo da ação penal, que está sob sigilo.”
FOLHAPRESS
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI

Senador gasta R$ 566 mil de verba pública em firmas da família e de assessor

Senador gasta R$ 566 mil de verba pública em firmas da família e de assessor
Presidente da CPMI das Fake News no Congresso Nacional, o senador Angelo Coronel (PSD-BA) gastou R$ 566 mil em recursos públicas com empresas de comunicação que pertencem a seus familiares e a um ex-assessor.
Os gastos foram feitos entre 2015 e 2018, período em que o senador era deputado estadual na Bahia, com recursos da cota parlamentar. Ele nega que tenha usado a verba de forma irregular.
Em quatro anos, o gabinete de Angelo Coronel emitiu 11 ordens de pagamento no valor total de R$ 173 mil para a BS2 Marketing e Publicidade. A empresa pertence à Corel Brasil Holding, conglomerado que tem como presidente Angelo Mario de Azevedo Martins Filho, um dos filhos do senador.
Em formato sociedade anônima, a Corel Brasil Holding, tem como acionista único a Jet International Trading, offshore com sede no Panamá e que tem o próprio Angelo Coronel como diretor-presidente.
O grupo ainda detém outras empresas ligadas ao senador, caso da Jet Gold Serviços Aéreos, dona da aeronave na qual o senador costuma viajar entre Salvador e Brasília e é abastecida com recursos da cota parlamentar do Senado.
Além da BS2 Marketing e Publicidade, o então deputado Angelo Coronel gastou outros R$ 392 mil da verba da cota parlamentar com a XYZ Comunicação e Marketing.
A empresa pertence a Marcelo Cerqueira dos Santos, que atuou assessor do Angelo Coronel na Assembleia Legislativa da Bahia. Ele também é diretor de quatro empresas controladas pelo Grupo Corel, que pertence à família do senador.
De acordo com registros da Receita Federal, a firma de Marcelo Cerqueira dos Santos funciona em um edifício comercial de Salvador, em uma sala vizinha ao lado da sede empresa Jet Gold Serviços Aéreos, que pertence à família do senador. Ali, até dezembro de 2018, também funcionava a Corel Brasil Holding.
De acordo com registros da Receita Federal, a firma de Marcelo Cerqueira dos Santos funciona em um edifício comercial de Salvador, em uma sala vizinha ao lado da sede empresa Jet Gold Serviços Aéreos, que pertence à família do senador. Ali, até dezembro de 2018, também funcionava a Corel Brasil Holding.
O volume de recursos despendidos em empresas da família e de assessores do senador pode ser maior.
Folha pediu, por meio da Lei de Acesso à Informação, acesso aos dados de gastos do gabinete de Angelo Coronel entre 1995 e 2014, período em que ele cumpriu cinco mandatos consecutivos como deputado estadual.
A Assembleia Legislativa da Bahia, contudo, informou que a documentação foi descartada pelo tempo ou destruída no incêndio que atingiu os arquivos da Diretoria Financeira da Casa.
O incêndio aconteceu em julho de 2018, período em que o próprio Angelo Coronel era presidente da Assembleia Legislativa. A perícia do Corpo de Bombeiros informou que o incidente foi causado por um curto-circuito.
O grupo ainda detém outras empresas ligadas ao senador, caso da Jet Gold Serviços Aéreos, dona da aeronave na qual o senador costuma viajar entre Salvador e Brasília e é abastecida com recursos da cota parlamentar do Senado.
Além da BS2 Marketing e Publicidade, o então deputado Angelo Coronel gastou outros R$ 392 mil da verba da cota parlamentar com a XYZ Comunicação e Marketing.
A empresa pertence a Marcelo Cerqueira dos Santos, que atuou assessor do Angelo Coronel na Assembleia Legislativa da Bahia. Ele também é diretor de quatro empresas controladas pelo Grupo Corel, que pertence à família do senador.
De acordo com registros da Receita Federal, a firma de Marcelo Cerqueira dos Santos funciona em um edifício comercial de Salvador, em uma sala vizinha ao lado da sede empresa Jet Gold Serviços Aéreos, que pertence à família do senador. Ali, até dezembro de 2018, também funcionava a Corel Brasil Holding.
O volume de recursos despendidos em empresas da família e de assessores do senador pode ser maior.
Folha pediu, por meio da Lei de Acesso à Informação, acesso aos dados de gastos do gabinete de Angelo Coronel entre 1995 e 2014, período em que ele cumpriu cinco mandatos consecutivos como deputado estadual.
A Assembleia Legislativa da Bahia, contudo, informou que a documentação foi descartada pelo tempo ou destruída no incêndio que atingiu os arquivos da Diretoria Financeira da Casa.
O incêndio aconteceu em julho de 2018, período em que o próprio Angelo Coronel era presidente da Assembleia Legislativa. A perícia do Corpo de Bombeiros informou que o incidente foi causado por um curto-circuito.
FOLHAPRESS
QUER CONTINUAR LENDO? CLICA AQUI