ELEIÇÃO 2022 JÁ COMEÇOU: ‘Farei campanha para Huck em um 2º turno contra Bolsonaro’, diz governador do PCdoB

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), está disposto a tentar a Presidência da República em 2022 se conseguir a sustentação de várias forças políticas para a sua candidatura. Dino vem se transformando em uma das principais lideranças do campo da esquerda fora do PT. Antagonista do presidente Jair Bolsonaro, ele tem se reunido com personalidades do centro e da direita para discutir propostas e projeções para o país. Entre seus interlocutores está o apresentador Luciano Huck, outro possível presidenciável.
Dino recebeu a VEJA na sala de reuniões do Palácio dos Leões, a sede do governo maranhense, em São Luís. Na parede, um quadro mostra Dino em encontros com os ex-presidentes petistas Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff e com o tucano Fernando Henrique Cardoso, além de reuniões com outras personalidades, como o papa Francisco e Pelé.
“O Huck não está aí porque não tenho uma foto com ele”, diz, aos risos. Ele aposta que o segundo turno da eleição presidencial será entre Bolsonaro e um candidato apoiado pelo PT, mas admite que fará campanha para Huck se o apresentador se viabilizar para o segundo turno. “Não basta só votar”, afirma.
Veja

Related Post