terça-feira, 18 de dezembro de 2018

FHC revela ter votado nulo para presidente no 2º turno


O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) disse em palestra na noite desta segunda-feira, 17, que votou nulo para presidente no segundo turno deste ano. “Eu não votei nele (Jair Bolsonaro, presidente eleito), e também não votei no PT”, disse o tucano.
A palestra de FHC marcou o encerramento do programa de formação de jovens “Legado para Juventude”, iniciativa foi idealizada por ele e pela educadora Daniela de Rogatis. No evento, ele também lançou o livro “Legado Para a Juventude Brasileira – Reflexões sobre um Brasil do qual se orgulhar”.
O ex-presidente e a educadora começaram a idealizar o projeto em 2013, no auge das manifestações de junho. A iniciativa é voltada à preparação de jovens lideranças empresariais e ao aprofundamento do debate sobre a transição geracional em diversos setores da sociedade brasileira.

Estadão Conteúdo

Dos 594 parlamentares, só sete senadores e três deputados abriram mão do auxílio-mudança. Nenhum do RN

Só sete dos 81 senadores abdicaram de receber, até o momento, os R$ 33,7 mil de auxílio-mudança pagos no início e no término do mandato. Para bancar o benefício, a Casa reservou R$ 3,6 milhões, dos quais metade vai para os que estão de saída. Os senadores Ana Amélia (PP), Eduardo Braga (MDB), Randolfe Rodrigues (Rede) e Paulo Paim (PT) abriram mão da ajuda de custo do fim do período. Já Major Olímpio (PSL), Mara Gabrilli (PSDB), Oriovisto Guimarães (Pode) e novamente Eduardo Braga recusaram o montante para o começo dos trabalhos.
Éramos três. Major Olímpio e Mara Gabrilli também renunciaram à ajuda de custo pelo término do mandato de deputado federal. Na Câmara, além deles, apenas Elvino Bohn Gass (PT-RS) abdicou da verba. A Casa tem 513 parlamentares.
É festa! O auxílio-mudança é pago a senadores e deputados que têm casa em Brasília e não pretendem se mudar. Os que se reelegeram recebem o valor duplicado. O “penduricalho” está previsto desde 2014.
COLUNA DO ESTADÃO

Justiça pode decidir hoje sobre habeas corpus de João de Deus


Agência Brasil
João de Deus chega à Casa Dom Inácio Loyola, em AbadiâniaA Justiça de Goiás pode decidir hoje (18) o pedido da defesa do médium João Teixeira de Faria, o João de Deus, de 76 anos, que entrou com habeas corpus para transformar a decisão judicial de prisão preventiva em prisão domiciliar com tornozeleira. O argumento utilizado se baseia na idade avançada e no estado de saúde de João de Deus.
A decisão ocorre no momento em que a força-tarefa, criada pelo Ministério Público de Goiás, para apurar as acusações de abuso sexual contra o médium, recebeu 506 relatos de mulheres que denunciam crimes sexuais. Há uma semana, desde que o grupo foi criado, o número de denúncias aumenta.
Pela segunda noite consecutiva, João de Deus dormiu em uma cela de 16 metros quadrados com pia e vaso sanitário, no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, denominado Núcleo de Custódia. O pedido de prisão preventiva se sustentou em 15 denúncias já formalizadas em Goiânia – todas por crimes sexuais.
No domingo (16) à tarde, João de Deus se entregou em uma estrada de terra na região de Abadiânia, em Goiás. De acordo com os advogados, o lugar foi escolhido para preservar o médium. Porém, policiais confirmaram que houve uma longa negociação para ele se entregar.
Os advogados reiteram a inocência do médium e levantam dúvidas sobre o comportamento das possíveis vítimas e o conteúdo de seus depoimentos. A polícia também investiga a a movimentação de cerca de R$ 35 milhões nas contas de João de Deus.

Policial ex-assessor de Flávio Bolsonaro presta depoimento na quarta-feira. Ele, esposa, duas filhas, enteada e o pai da enteada trabalharam com Flávio

Fabrício Queiroz foi assessor de Flávio Bolsonaro por mais de dez anos Foto: Reprodução/FacebookO policial militar Fabrício Queiroz, ex-assessor do deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), vai depor ao Ministério Público do Rio amanhã à tarde. A informação foi confirmada pelo jornalista Lauro Jardim, colunista do GLOBO. Desde que relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) veio à tona, no último dia 6, apontando movimentações “atípicas” em sua conta, o ex-assessor está em silêncio e em lugar incerto.
Além de Queiroz, que atuava como motorista e segurança de Flávio até outubro, outros 74 servidores e ex-servidores da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aparecem no relatório do Coaf.
Entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão. Entre as transações estava o pagamento, em cheque, de R$ 24 mil para a futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro. O presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou tratar-se do pagamento de parte de uma dívida de R$ 40 mil.
A conta recebeu depósitos em dinheiro vivo e sem identificação em datas próximas aos pagamentos de salários para servidores da Alerj.
Além de Queiroz, trabalharam ou trabalham no gabinete de Flávio a mulher do PM, Márcia Aguiar; as filhas Nathalia e Evelyn Melo de Queiroz; e a enteada Evelyn Mayara de Aguiar Gerbatim. O pai de Evelyn Mayara, Márcio da Silva Gerbatim, também foi funcionário do senador eleito.
O GLOBO foi na segunda-feira novamente aos endereços de Queiroz e não encontrou nenhum integrante da família. Perguntado sobre as suspeitas sobre o ex-assessor do filho, seu amigo há mais de 30 anos, Bolsonaro encerrou a entrevista com jornalistas durante a inauguração de um colégio militar em Duque de Caxias. Flávio também compareceu à solenidade, mas não falou do assunto.
O GLOBO

Temer participa em Montevidéu da Cúpula do Mercosul

O presidente Michel Temer participa hoje (18) em Montevidéu, no Uruguai, da 53ª edição da Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul e Estados Associados. Após o encontro, vai ao almoço oferecido pelo presidente uruguaio, Tabaré Vásquez, aos presidentes e chanceleres. Ele retorna à noite para Brasília.
Na sua conta do Twitter, Temer destacou a importância da reunião. “Participo hoje, em Montevidéu, da Cúpula do @Mercosul. Nos últimos dois anos, avançamos muito: retomamos a vocação original do #Mercosul para o livre mercado e para a democracia.”
Ontem (17), durante cerimônia no Palácio do Planalto, Temer disse ser impossível aplicar qualquer isolacionismo político ou econômico nos dias de hoje. Em discurso durante assinatura de autorização de novos leilões para exploração de petróleo, ele afirmou que “colocou o Brasil no século 21” ao abrir o país para a iniciativa privada nacional e estrangeira.
“Quando digo que colocamos o Brasil no século 21 é porque abrimos o país para a iniciativa privada, não só nacional, mas também internacional. No fenômeno da globalização, seria impossível qualquer isolacionismo de natureza política, econômica. E é por isso que nós temos falado ao longo do tempo do multilateralismo, a ideia da universalização das nossas relações em todos os campos. E isso tem dado resultado”, disse Temer no discurso.
Mercosul
O presidente da Argentina, Mauricio Macri, receberá do governo uruguaio, durante o encontro, a presidência pro tempore do Mercosul (que reúne Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela, suspensa tempoariamente). A Cúpula do Mercosul vai até amanhã (19), ao meio-dia.
O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Aloysio Nunes Ferreira, disse ontem (17), em entrevista em Montevidéu, que há disposição do atual e do futuro governo para apoiar o Mercosul nas negociações em curso.
“O Mercosul não é uma obra pronta e acabada, precisa passar por aperfeiçoamentos no seu modo de funcionamento, na sua forma de se relacionar com outras economias. [O Mercosul] está sempre em mudança e melhorando. Se vocês pegarem o que era o Mercosul há dois anos, vocês verão o quanto avançamos”, ressaltou.
*Com informações da Télam, da Argentina//Matérial alterada às 8h17 para acréscimo de informação.

Depoimento de João de Deus tem computador com problema, curto circuito, frigobar queimado e agente atropelado

O médium João de Deus na Delegacia de Investigação Criminal de Goiás Foto: Daniel Marenco / Agência O GloboO interrogatório do médium João de Deus na delegacia de Investigação Criminal de Goiás, na noite de domingo, foi marcado por momentos de tensão. Quando começaram a confrontar o líder espiritual com as denúncias de abuso sexual, o computador usado pelos investigadores para registrar o depoimento começou a dar problemas, o teclado travou em algumas letras e a impressora começou a imprimir sem que tivesse recebido qualquer comando, relataram ao GLOBO os investigadores.
Em determinado momento, houve um curto circuito na sala da delegacia, quando a delegada Karla Fernandes, que conduziu a oitiva do médium, tentou ligar uma extensão conectada ao ar-condicionado. Até um frigobar da sala queimou.
— Começou dando um problema no computador, no teclado do computador, uma letra ficou travada. Mas o depoimento não chegou a ser prejudicado — tranquilizou o delegado-chefe da Polícia Civil de Goiás, André Fernandes, no dia seguinte ao ocorrido.
Segundo os investigadores, os “incidentes” estruturais na delegacia acabaram perdendo o ar de imprevisto por se tratarem de João de Deus. Dois fatos anteriores, envolvendo um fotógrafo de uma agência estrangeira e um escrivão da polícia, já tinham antecipado o clima de mistério.
O escrivão foi atropelado quando seguia para o trabalho, em Anápolis, onde inicialmente a polícia pretendia colher o interrogatório do médium. Ele quebrou o braço com o impacto. Na noite de sexta-feira, correu na cidade de Abadiânia que espíritos haviam amaldiçoado “um povo” que passara o dia “vigiando” a casa de João de Deus, à espera que médium se entregasse à Justiça após a decretação de sua prisão.
“O povo” era uma equipe de jornalistas e fotógrafos que dava plantão no local desde às 5h da manhã, e só saiu por volta 22h30 horas depois que um fotógrafo de uma agência estrangeira teve um mal súbito, desmaiou e ficou desacordado por alguns minutos.
A imprensa deixou então lo local às pressas para levar o fotógrafo ao hospital. Em minutos, corriam boatos na cidade sobre o episódio, sempre associados aos “poderes de João de Deus”.
O GLOBO

MPRJ e polícia civil cumprem mandados na prefeitura de Arraial do Cabo


Vitor Abdala
Polícia CivilO Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e a Polícia Civil cumprem hoje (18) 16 mandados de busca e apreensão em Arraial do Cabo, inclusive na sede da Prefeitura do município da Região dos Lagos fluminense. Os mandados são parte da investigação de um esquema de fraude em contratos públicos.
De acordo com a Polícia Civil, diferentes empresas de fachada foram contratadas pela prefeitura para a prestação de serviços de alimentação, papelaria, publicações oficiais e máquinas e equipamentos. Além de não terem seus endereços de funcionamento encontrados, as empresas não executaram os serviços para os quais foram contratadas.
Há indícios ainda de que as pessoas vinculadas à prefeitura e os verdadeiros beneficiários dos contratos firmados com as empresas, ainda não identificados, constituíram uma organização criminosa voltada a desviar recursos públicos.
A investigação envolve os crimes de organização criminosa, peculato, fraude a licitações e corrupção ativa e passiva.

Empresária diz ter sido enganada para impulsionar candidatos do PT de forma ilegal

A empresária Joyce Moreira Falete, dona da Lajoy, agência de marketing digital mineira, afirma que foi enganada pelo deputado Miguel Corrêa (PT-MG) para impulsionar ilegalmente conteúdo favorável a candidatos petistas durante a eleição deste ano. Côrrea foi candidato ao Senado, mas perdeu.
Falete foi responsável por indicar à empresa de Corrêa, a Fórmula, influenciadores digitais que seriam pagos para fazer elogios aos candidatos em redes sociais. As publicações não informavam que eram pagas nem exibiam qualquer informação sobre a empresa ou político que os contratou. A prática é proibida pela legislação eleitoral.
“Me sacanearam muito”, afirmou Falete à Folha nesta segunda-feira (17). A empresária diz que quando o esquema começou a ser noticiado, em agosto, pouco antes da eleição, passou por um período difícil. “Vazaram meu telefone, começaram a me ligar, ameaçando de morte, de estupro. Eu me isolei.”
O caso foi denunciado por uma das influenciadoras, que denunciou no Twitter ter sido contratada para divulgar conteúdos, mas que, na verdade, tratava-se de propaganda a favor de candidatos petistas —prática da qual discordava.
Segundo Falete, a Lajoy foi contratada pela Fórmula em julho para desenvolver uma plataforma de aceleração de influenciadores por R$ 19.700. Durante esse período, cerca de dois meses, Falete se instalou no próprio escritório da Fórmula.
Embora o contrato fale em contratação de influenciadores segundo nicho e treinamento desses influenciadores, Falete afirmou em depoimento ao Ministério Público que, inicialmente, o trabalho era indicar influenciadores progressistas, ligados a temas do movimento LGBT ou do movimento negro, por exemplo, para a plataforma de nome Beconnected.
A empresária afirmou que, ao fim do contrato, houve um desvio de função, e ela foi requisitada a indicar influenciadores de esquerda que, por sua vez, foram contratados pela própria Fórmula para fazer as publicações elogiosas a Wellington Dias (Piauí), Gleisi Hoffmann (Paraná) e Luiz Marinho (São Paulo).
Segundo ela informou ao Ministério Público, em depoimento tomado em 14 de setembro, o pagamento aos influenciadores variava de R$ 1.500 a R$ 6.000 segundo seu alcance. A equipe de Corrêa queria indicação de 200 pessoas, mas ela indicou somente 70.
“A minha plataforma não tinha nada a ver com o serviço”, disse Falete à Folha. “Foi ameaça, abuso de poder, muita pressão, querendo colocar outra função.”
A empresária estuda mover uma ação por danos morais. Sua empresa chegou a ter o sigilo fiscal quebrado em investigações do Ministério Público que resultaram em uma ação de investigação judicial eleitoral proposta na semana passada por abuso de poder econômico. Além de Corrêa, sua sobrinha Lídia Corrêa Alves Martins também é acusada.
“A gente só foi usado na tentativa de acobertar o que estava sendo feito. Eu sou microempreendedora individual, não sou uma laranja recebendo milhões”, afirmou. “Houve uma reunião com vários advogados, inclusive a Lídia, e me afirmaram categoricamente que não havia ilegalidade.”
“Foi um prejuízo de imagem, mas meu coração agora está tranquilo, não estou com raiva de ninguém”, resume.
No depoimento ao Ministério Público, ela também relata ameaças. “Se sentiu usada e enganada pelo pessoal da Fórmula e, depois que os fatos foram divulgados na imprensa, ela tem sofrido ameaças por telefone, por Twitter, por Instagram, por email”, diz o documento.
Falete afirma ter tido que acionar a Fórmula extrajudicialmente para receber seu pagamento. Ela diz, porém, que influenciadores contratados ainda não chegaram a ser remunerados pelo trabalho.
A empresária conta que a equipe de Corrêa pediu uma ação para testar o alcance dos seus influenciadores. Falete, então, intermediou a ordem para que eles divulgassem a hashtag Lulazord, a favor de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A hashtag ficou entre os assuntos mais relevantes no Twitter, alcançando 10 milhões de visualizações.
“[Falete] Entendeu como ordens as pautas e conteúdos para o #lulazord e para os conteúdos em favor dos candidatos pela forma impositiva e ameaçadora de rompimento de contrato com que a equipe da Fórmula se dirigia a ela”, afirma seu depoimento ao Ministério Público.
O restante dos assuntos a serem divulgados pelos influenciadores, assim como a estratégia de comunicação, segundo ela, passaram a ser definidos pela própria equipe de produção de conteúdo das empresas de Corrêa. Todos os conteúdos tinham que passar por ele, segundo o relato da empresária.
As demandas eram passadas via WhatsApp ou email para os influenciadores.
Na época, Corrêa e os demais políticos mencionados negaram fazer uso de métodos ilegais de propaganda. O conteúdo da ação movida pelo Ministério Público Federal em Minas foi compartilhado com os demais estados. A defesa de Corrêa não foi encontrada na noite desta segunda para comentar.
FOLHAPRESS

PF faz operação contra tráfico internacional de drogas


Fernanda Cruz
Departamento de Polícia Federal - Superintendência Regional de São Paulo
A Polícia Federal deflagrou na manhã hoje (18) a Operação Refúgio contra organização criminosa especializada no tráfico de drogas. Segundo as investigações, o grupo de sérvios usava o Porto de Santos, no litoral paulista, e o de Navegantes, em Santa Catarina, para enviar drogas para a Europa.
Foram cumpridos 13 mandados de prisão temporária e 12 mandados de busca e apreensão. Cinco pessoas foram presas. Os mandados judiciais, expedidos pela 7ª Vara Criminal Federal de São Paulo, são executados nas cidades paulistas de Guarulhos, Itapevi e São Paulo, além de Extrema (Minas Gerais) e Itajaí (Santa Catarina).
Uma cooperação policial com a Agência Antidrogas Norte-Americana revelou que um grande narcotraficante sérvio articulava a compra de cocaína na cidade de São Paulo. O inquérito policial foi instaurado em abril deste ano.
Os investigados responderão pelos crimes de tráfico de drogas e associação internacional para o tráfico de drogas, com penas de três a 15 anos de prisão.

Iate de luxo de Eike Batista vai leilão mais uma vez hoje

Agência Brasil 
Iate, Eike BatistaCinco dias depois de ninguém se interessar pela compra, o iate de luxo do empresário Eike Batista será leiloado mais uma hoje (18) às 13h.
O lance mínimo caiu de R$ 18 milhões para R$ 14 milhões. O iate é um Pershing SPA do modelo 115.

Com capacidade para 21 passageiros, o iate tem salas, cozinha, espaço para guardar dois jet skis e quatro quartos, incluindo duas suítes, uma delas com sauna e closet.
A embarcação é equipada com sistema de som MP3, vídeo e uma TV LCD de 67 polegadas.
Em desuso há um bom tempo, o futuro proprietário terá de fazer serviços de manutenção corretiva e de conservação do casco do iate.
Também será preciso buscar a Capitania dos Portos para emissão da documentação necessária para a navegação, que não é renovada desde 2016. As taxas e os impostos vêm sendo pagos anualmente.
Ordem judicial O leilão foi determinado pelo juiz federal Marcelo Bretas, responsável pelo julgamento dos processos derivados da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro. Em julho, ele condenou Eike Batista a 30 anos de prisão em regime fechado.
O empresário foi acusado de pagar US$ 16,5 milhões em propina ao ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (MDB), e de tentar ocultar valores por meio de uma operação de lavagem de dinheiro.
Cabral, que já foi condenado em nove processos derivados da Operação Lava Jato, cumpre pena no Complexo Penitenciário de Bangu, no Rio de Janeiro.
Por sua vez, Eike chegou a ser preso em janeiro do ano passado, mas foi solto após ser beneficiado por uma liminar concedida pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF).
Atualmente ele está em prisão domiciliar e aguarda o julgamento de recurso contra a sua condenação em primeira instância.

Polícia Federal tenta localizar italiano Cesare Battisti

Agência Brasil 
O ativista italiano Cesare Battisti - Marcello Casal/Arquivo Agência BrasilDesde a semana passada, a Polícia Federal (PF) procura o italiano Cesare Battisti, de 64 anos, que tem mandado de prisão expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Condenado na Itália à prisão perpétua por quatro homicídios cometidos nos anos 1970, quando integrava o grupo Proletariados Armados pelo Comunismo, ele está desaparecido desde que o ministro Luiz Fux do STF, expediu a ordem. 
O mandado de prisão foi expedido no dia 13, em seguida o presidente Michel Temer assinou a extradição de Battisti com apoio do presidente eleito, Jair Bolsonaro, e do futuro ministro da Justiça, Sergio Moro.
A Polícia Federal fez buscas em São Paulo, na região onde Battisti vivia, na cidade de Cananeia, no litoral do estado, sem sucesso. As investigações continuam. A preocupação é que ele tenha mudado de aparência, daí a divulgação de 20 imagens distintas sobre como ele poderia estar.
Battisti é considerado foragido pela PF. Informações podem ser fornecidas pelo telefone (61) 2024-9180 ou pelo e-mail plantao.dat@dpf.gov.br.  A polícia informou que o anonimato será resguardado.
A defesa de Battisti recorreu ao Supremo para impedir a prisão.
Extradição Há quatro dias o presidente Michel Temer assinou a extradição de Battisti, condenado à prisão perpétua na Itália.
O italiano chegou em 2004 ao Brasil, onde foi preso três anos depois. Battisti foi solto da Penitenciária da Papuda, em Brasília, em 9 de junho 2011, e voltou a ser preso em outubro do ano passado na cidade de Corumbá, em Mato Grosso do Sul, perto da fronteira do Brasil com a Bolívia.
Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), na ocasião, Battisti tentou sair do país ilegalmente com cerca de R$ 25 mil em moeda estrangeira. Após a prisão, Battisti teve a detenção substituída por medidas cautelares.
O presidente da Itália, Sergio Mattarella, enviou carta a Temer agradecendo a decisão. “Senhor presidente, quero expressar meu mais sincero agradecimento pela decisão de Vossa Excelência sobre o caso do cidadão italiano Cesare Battisti, definitivamente condenado pela Justiça italiana por crimes gravíssimos e que até hoje se subtraiu à execução das relativas sentenças.”

Estudo liderado por membros da equipe de Bolsonaro propõe fim do Simples

As modalidades de alíquota de imposto de renda para empresas —Lucro Real, Lucro Presumido e Simples— distorcem o mercado, precisam ser repensadas e unificadas para que, então, possa-se pensar em taxar lucros e dividendos.
A proposta é de um estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) coordenado por dois economistas que hoje participam da equipe de transição do governo Jair Bolsonaro: Adolfo Sachsida e Alexandre Ywata.
Durante as eleições, houve discussão sobre a tributação de lucros e dividendos.
Naquele momento, Paulo Guedes, que será o superministro da economia, chegou a falar de alíquota única de 20% para pessoas físicas, empresas e lucros e dividendos.
O diagnóstico do Ipea é que o Imposto de Renda da pessoa jurídica pelo regime do lucro real é alto —são 34%, 11 pontos percentuais a mais que a média global.
Se ele baixar, haverá espaço fiscal para se discutir a tributação de lucros e dividendos.
A proposta é rever os incentivos dos regimes de lucro presumido e Simples, diminuí-los e, eventualmente, eliminá-los, segundo a economista Melina Rocha Lukic, uma das autoras do estudo.
“A questão é entender se a abrangência desses benefícios não é excessiva. Diversas pesquisas já apontaram que eles causam distorções. Se caírem, haverá espaço fiscal que permitirá reduzir o Imposto de Renda sobre a pessoa jurídica”, afirma ela.
Então, segundo o Ipea, “haverá a possibilidade de alguma tributação de lucros e dividendos distribuídos, de preferência com isenção das parcelas reinvestidas.”
FOLHAPRESS

Prévia da inflação do aluguel tem queda de preços de 1,15%

Vitor Abdala
Brasília - Superquadra 305, na Asa Sul (Wilson Dias/Agência Brasil)
O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), usado no reajuste do contrato de aluguéis, teve deflação (queda de preços) de 1,15% na segunda prévia de dezembro, taxa menor que a registrada na segunda prévia de novembro (-0,35%).
O dado foi divulgado hoje (18), no Rio de Janeiro, pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

 Apesar da deflação da segunda prévia de dezembro, o IGP-M continua com inflação de 7,46% em 12 meses.

A queda da taxa de novembro para dezembro foi puxada pelos três subíndices. O Índice de Preços ao Produtor Amplo, que analisa o atacado, teve deflação de 1,74% na segunda prévia de dezembro, uma queda de preços maior que a observada em novembro (-0,62%).

O Índice de Preços ao Consumidor, que analisa o varejo, anotou deflação de 0,05% em dezembro. Em novembro, havia registrado inflação de 0,11%. Já a inflação do Índice Nacional de Custo da Construção caiu de 0,28% em novembro para 0,1% em dezembro.

Com economia em recuperação, inflação tende a ficar abaixo do esperado


Kelly Oliveira
economia ilustração 2Com a economia ainda em recuperação, aumentou o risco de a inflação ficar abaixo do esperado. A avaliação é do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC), responsável por definir a taxa básica de juros, a Selic. A ata da última reunião do Copom, realizada na semana passada, foi divulgada hoje (18). Nessa reunião, o comitê optou por manter a taxa Selic em 6,5% ao ano, pela sexta vez consecutiva.
“Os membros do comitê avaliaram que, desde sua última reunião, o risco de o nível de ociosidade elevado produzir trajetória prospectiva de inflação abaixo do esperado aumentou e o risco relacionado a uma frustração das expectativas de continuidade das reformas [como a da Previdência] e ajustes necessários na economia brasileira diminuiu”, diz a ata.
No documento divulgado hoje, o Copom diz que debateu mais uma vez sobre a “conveniência” de sinalização sobre o futuro da Selic. Entretanto, diz o documento, todos os membros do Copom, formado por diretores e presidente do BC, “concordaram que a atual conjuntura recomenda manutenção de maior flexibilidade para condução da política monetária, o que implica abster-se de fornecer indicações sobre seus próximos passos”.
O Copom reforçou, no entanto, que uma definição da Selic continua dependendo da evolução da atividade econômica, dos riscos e das projeções e expectativas de inflação.
O principal instrumento usado pelo BC para controlar a inflação é a taxa Selic. Para as instituições financeiras, a Selic deve subir em 2019, encerrando o período em 7,5% ao ano. A primeira reunião do Copom de 2019 ocorrerá em fevereiro.
Quando o Copom reduz os juros básicos, a tendência é diminuir os custos do crédito e incentivar a produção e o consumo. Para cortar a Selic, a autoridade monetária precisa estar segura de que os preços estão sob controle e não correm risco de ficar acima da meta de inflação. Quando o Copom aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.
Na ata, o Copom diz que no cenário com taxa Selic constante em 6,5% ao ano e taxa de câmbio em R$ 3,85, as projeções para a inflação ficam em torno de 3,7% e 4% para 2019 e 2020.
As estimativas estão abaixo da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC neste ano e no próximo. Para 2018, o centro da meta é 4,5%, com limite inferior de 3% e superior de 6%. Para 2019, a meta é 4,25% com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%. Já para 2020, a meta é 4%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Sempre acham que a gente é rico e muito do ódio que se instalou no Brasil foi por causa das redes sociais diz filha de Lula


Sempre acham que a gente é rico, diz filha de LulaFilha de Lula, Lurian da Silva concedeu entrevista à Carta Capital, no qual abordou os últimos acontecimentos na vida da família. Aos 44 anos e mãe de Beatriz (23) e João (14), a jornalista já é avó de Analua, de 1 ano e 8 meses. Aos 15 anos, se viu famosa em meio a uma polêmica, no qual surgiu como filha “bastarda” após sua mãe, Miriam Cordeiro, aparecer na campanha presidencial de Fernando Collor de mello a afirmar que Lula “me ofereceu dinheiro para abortar”. Depois do parto, disse, entregou a filha “no colo” dele: “Agora você mata”. Lula perdeu a eleição. O episódio faz parte do passado entre mãe e filha.
A jornalista conta que nunca conseguiu trabalhar em uma grande redação. “Que jornal daria emprego a uma filha do Lula?” Ela chegou a ser acusada de ser proprietária de uma ONG que teria recebido repasse de R$ 9 milhões no governo Lula, além de ser proprietária de uma fábrica de tomada de três pinos, motivo pelo qual o pai teria mudado o padrão. Atualmente trabalha como assessora da deputada estadual Rosângela Zeidan (PT-RJ) e, desde o ano passado, presidente do PT de Maricá, no Rio de Janeiro.
“Outro dia, uma pessoa disse: ‘Você é filha do Lula, o que está fazendo aqui em Maricá?’ Respondi: ‘Eu moro aqui, uai.’ Ela: ‘Mas então você tem uma irmã que está rica, não?’ ‘Não. Nem rica nem pobre, tampouco irmã, já que só tenho irmãos.’”
Sobre o pai na cadeia, Lurian disse que todo o processo mexeu com seu emocional. “Eu me sinto com menos paciência, mais ansiosa, mais emotiva. Sou pisciana, então choro mesmo. Mas a pancada é tão forte, que você cria um casco. Tudo que acontece depois parece menor. De qualquer jeito, sempre que vou vê-lo saio mais forte”, disse. Ela disse que o pai está persistente, de cabeça erguida, não está triste ou depressivo, mas muito indignado. “Isso me dá muita força para continuar a defendê-lo”.
Ela acredita que muito do ódio que se instalou no Brasil acontece por culpa das redes sociais. “É uma loucura completa. Pelo menos serve para mostrar a cara de muita gente, que ficou à vontade para dizer o que pensa”, analisa. Ela diz que sente medo de falar do pai. “A gente vê pessoas agredindo, ofendendo, ameaçando, e fico com receio, inclusive da minha própria reação, porque, dependendo do que digam, sei que vou elevar o tom”, conta.
Quando o pai se entregou, Lurian disse que houveram dois momentos de muita emoção.”A hora que ele saiu do caminhão de som depois da missa para a Marisa, carregado pelo povo, quando até a vizinhança que estava puta se emocionou. E, depois, entre a gente, na despedida final. Foi a única hora que a gente chorou”, disse.
Sobre a fortuna que dizem que recebeu, Lurian diz que não saberia nem contar R$ 9 milhões. “Eu trabalho, todos nós somos independentes. Um dos meus irmãos, que eu não gostaria de citar o nome, é o único que neste momento está desempregado. Quem tem colhão para dar emprego a um filho de Lula?”, questiona. Ela diz que o pai jamais pediria para alguém empregar o filho. “Primeiro, sempre acharam que a gente é rico. Teve uma época que fiquei desempregada, e as pessoas convidavam para ir a lugares, jantar e tal. Dizia que estava sem grana, então falavam: “Mas você não é filha do Lula?””, ressalta.
NOTÍCIAS AO MINUTO

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Secretaria de Promoção da Igualdade Racial será mantida

Agência Brasil
A Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) será mantida e permanecerá com a mesma nomenclatura, com foco na dignidade da pessoa humana. A decisão foi divulgada hoje (17) por meio de nota oficial.
A informação é da advogada Damares Alves, que assumirá como titular do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Em nota, ela informou que o objetivo é ampliar as ações no âmbito da secretaria.
“Informamos ainda que o objetivo da secretaria será o de ampliar as ações de acesso às políticas públicas, para a população negra, indígena, quilombola, cigana, moradores do semiárido, comunidades ribeirinhas e comunidades tradicionais.”

Prefeito interino Marco Celito se reúne com equipe e inicia a semana despachando em seu gabinete

ENCONTROCOMEQUIPE-002O prefeito interino de Santa Cruz, Marco Celito, teve na manhã desta segunda-feira (17) um encontro com parte de sua equipe. O novo gestor municipal foi recepcionado na sede do Poder Executivo por secretários e funcionários da Prefeitura de Santa Cruz.
Acompanhado dos vereadores Fábio Dias, Edmilson Silva, Renato Locutor e Tarcísio das Horteiras, o prefeito interino, Marco Celito, disse que está chegando para somar e que conta com o apoio de todos para seguir desenvolvendo os projetos da gestão ex-prefeita Fernanda Costa.
Após o encontro, Marco Celito despachou durante toda a manhã em seu gabinete, onde recebeu alguns secretários.
Marco Celito foi eleito na última sexta-feira (14) presidente da Câmara Municipal de Vereadores até o final deste ano. Como Santa Cruz passará por eleição suplementar, o presidente do Poder Legislativo também acumulará o cargo de prefeito de forma interina. Marco Celito seguirá conduzindo os destinos de Santa Cruz até 31 de dezembro.



Pesquisadores do Museu Nacional farão intercâmbio no Smithsonian

Pesquisadores que perderam material de trabalho com o incêndio no Museu Nacional, em 2 de setembro, foram convidados por uma missão diplomática dos Estados Unidos para fazer um intercâmbio no Smithsonian, instituto do governo norte-americano associado a um dos maiores complexos de museus do mundo. 
O grupo tem 14 pesquisadores que tinham urgência em concluir suas pesquisas. O programa custeará as passagens e a estadia nos Estados Unidos, além de conceder uma ajuda de custo. Para o diretor do Museu Nacional, Alexander Kellner, essas bolsas ajudam a instituição, por permitirem que os pesquisadores continuem trabalhando.
A mestranda em patrimônio geopaleontológico Beatriz Hörmanseder, de 26 anos, foi uma das selecionadas para o intercâmbio. Desde a graduação, ela trabalhava em um fóssil de crocodilo anão encontrado no Ceará que estava em vias de ser identificado como uma nova espécie em sua dissertação de mestrado. Com o incêndio, os restos do animal foram destruídos, obrigando a pesquisadora a começar no zero, analisando outro espécime. 
"Perdi um exemplar que é único. Um projeto que era único", diz ela, que conta ser raro um pesquisador ter a oportunidade de descrever uma espécie nova na paleontologia. "Agora, vou descrever um animal que eu ainda não sei. Já tinha muita coisa escrita do anterior. Toda a bibliografia. Mas agora é começar do zero".
Beatriz vai trabalhar na descrição de outro espécime de crocodilo, cujo fóssil foi encontrado nos Estados Unidos em 1914 e guardado anos depois no Brasil, no Centro de Pesquisa de Recursos Minerais.
Em seu intercâmbio no exterior, a pesquisadora vai aproveitar para comparar esse fóssil com outras espécies já descritas nos Estados Unidos. A viagem de 18 dias dará a ela a oportunidade de receber orientação de pesquisadores estrangeiros que faziam parte de sua bibliografia. "É uma oportunidade única. Vou conhecer pessoas que eu só lia em artigos científicos", diz ela.

Conselho de Educação Física do RN flagra 43 estudantes trabalhando em academias sem a devida documentação

O estágio é uma fase de extrema importância na vida do estudante de Educação Física. Nesse período, o futuro Profissional põe em prática o que foi lecionado em sala de aula. Infelizmente, não é isso que vem relatando a equipe do Departamento de Orientação e Fiscalização (DOF) do CREF16/RN; apenas nesse último trimestre foram detectadas 43 pessoas físicas que se diziam estagiários, porém, sem apresentar uma documentação legal.
Para o estágio ser válido é preciso que o aluno esteja vinculado a uma Instituição de Ensino Superior reconhecida pelo MEC. “No momento da fiscalização, a academia ou estabelecimento precisa mostrar ao fiscal o Termo de Convênio do estudante com a sua instituição, além da declaração de matrícula no semestre corrente, além de estar acompanhado de um Profissional de Educação Física responsável”, explica Luiz Marcos, Diretor do DOF. Sem essa documentação, é configurado o exercício ilegal da Profissão.
É orientado, ainda, a suspender imediatamente suas atividades e é concedido um prazo de 15 para que as pessoas flagradas em desconforme com a Lei 11.788/08 (Lei do estágio), venham ao CREF16 e apresentem seus documentos provando o vínculo com uma Instituição de Ensino Superior. Passado o prazo, serão denunciados e deverão responder na Justiça por exercício ilegal da Profissão.
É importante destacar que estágio também pode acontecer em outros locais, como escolas, hospitais, clubes, condomínios entre outros, todos submetidos as mesmas orientações. O CREF16 alerta que o consumidor tem o direito de saber que está sendo atendido – não orientado, por um estagiário. O estagiário precisa ser apresentado como tal, iniciando com identificação clara e visível, a sua condição de aprendiz.
Resolução
O Plenário do CREF16/RN aprovou a Resolução nº 032/2018 onde diz que o estudante deve ser identificado com a inscrição “estagiário” na sua vestimenta; seja colete, camiseta e etc., para o conhecimento do público. Essa Resolução pode ser consultada através do nosso site: www.cref16.org.br
BG

Incêndio na Refinaria de Manguinhos, no RJ, é controlado após duas horas de combate às chamas

Os bombeiros controlaram o incêndio de grandes proporções na Refinaria de Manguinhos, na Zona Norte do Rio, duas horas após o início das chamas na tarde desta segunda-feira (17).
A Refinaria de Manguinhos informou que o incêndio teve início em um dos caminhões que fazia a descarga de combustíveis na área que fica no interior da unidade. Segundo a empresa, ninguém ficou ferido.
O Centro de Operações da Prefeitura do Rio informou que o fogo começou às 13h30. As primeiras imagens do Globocop mostraram os caminhões combustíveis estacionados na área e em chamas.
Três quartéis do Corpo de Bombeiros (Caju, Benfica e Centro) foram acionados por volta das 13h40.
Os bombeiros aturam na área das chamas mais altas para fazer o resfriamento com espuma e água.
Por volta das 15h, as chamas já estavam mais baixas e era possível ver uma cobertura branca de espuma na área do incêndio. Os caminhões ficaram completamente destruídos.
Moradores do entorno deixam casas
Os bombeiros orientaram moradores do entorno da refinaria a deixar suas casas preventivamente logo após o início do incêndio.
Várias comunidades ficam no entorno da refinaria e as imagens do Globocop mostraram que alguns deles saíram de suas casas correndo.
Com informações do G1

Primeira edição do Sisu 2019 deve abrir mais de 235 mil vagas

Letycia Bond
O Ministério da Educação (MEC) informou hoje (17) que o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) vai ofertar, no primeiro semestre do ano que vem, 235.476 vagas distribuídas em 129 universidades públicas de todo o país. Para concorrer ao processo seletivo, os candidatos deverão se inscrever pela internet, na página eletrônica do programa, de 22 a 25 de janeiro.
Segundo as regras do programa, para disputar a vaga, é necessário que o candidato tenha feito as provas do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) de 2018 e obtido nota acima de zero na prova de redação. As pontuações individuais do Enem poderão ser consultadas a partir do dia 18 de janeiro.
O edital do Sisu permite que os candidatos se inscrevam em até duas opções de vaga, indicando, em ordem de preferência, as instituições de educação superior nas quais deseja ingressar, local de oferta, curso, turno e a modalidade de concorrência. Caso seja aprovado em ambas vagas, o estudante, porém, deve optar por uma delas.
A primeira edição do Sisu 2019 será constituída de uma única chamada regular, e o resultado será divulgado em 28 de janeiro.

O prazo para que as matrículas ou registros acadêmicos dos candidatos selecionados sejam efetuados nas instituições para as quais forem chamados será de 30 de janeiro a 4 de fevereiro.

Administração do estado na gestão Fátima será comandada pela coordenadora do programa de Carlos Eduardo ao governo do estado

A economista Virginia Ferreira, que comandou o Planejamento das gestões Carlos Eduardo e foi um dos principais nomes ligados ao ex-prefeito foi quem coordenou o programa de campanha do pedetista ao Governo do Estado nas eleições deste ano teve o seu nome anunciado oficialmente na semana passada para comandar a Administração Fátima Bezerra.
Fátima chama para dentro da sua gestão a pessoa que foi a mentora do programa de governo do candidato que tentou derrota-la no segundo turno.
Virginia, tempos atrásm pertencia aos quadros do PT, pediu desfiliação do partido quando o PT resolveu romper com a gestão do filho de Agnelo, e optou por continuar secretaria.
Cabe agora à Virginia ser a administradora da gestão de Fátima Bezerra e voltar aos braços do partido que ela deixou pela administração de Natal.

Louis Vuitton compra Copacabana Palace e demais hotéis da rede Belmond em transação de US$ 3,2 bilhões

Com 95 anos recém-completados, o icônico Copacabana Palace, à beira da praia mais famosa do Brasil, terá novo dono a partir do ano que vem. O grupo francês Louis Vuitton anunciou a compra de toda a rede Belmond, dona do hotel carioca, em transação de US$ 3,2 bilhões, cerca de R$ 12 bilhões.
O anúncio foi feito pela holding da Louis Vuitton na sexta-feira (14). De acordo com o comunicado, a transação deve ser concluída no primeiro semestre de 2019, pois está sujeita à aprovação dos acionistas da Belmond e à autorização pelas autoridades competentes em matéria de concorrência.
Além do Copacabana Palace, o grupo Belmond possui outros 25 hotéis de luxo. Ele foi fundado há 40 anos com a aquisição do emblemático Hotel Cipriani, em Veneza. Fazem parte de sua rede o Hotel Splendido, em Portofino, também na Itália; o Grand Hotel Europe, em São Petersburgo, na Rússia; e o Maroma Resort & Spa, no México. No Brasil, além do hotel no Rio, possui também o Hotel das Cataratas, em Foz do Iguaçu.
Além dos 26 hotéis, o Belmond possui ainda restaurantes e cruzeiros hoteleiros, ferroviários e fluviais. “Através desta aquisição, a Louis Vuitton aumentará significativamente sua presença no luxuoso mundo do hotel”, destacou o grupo francês em comunicado ao mercado.
Procurada pelo G1, a assessoria do Copacabana Palace disse não ser prevista uma mudança de nome do tradicional hotel carioca. O início da operação pelo grupo francês também não está definido.
“Estamos muito felizes com a notícia e por fazer parte do maior conglomerado de marcas de Luxo do mundo”, ressaltou a assessoria do Copacabana Palace.
O Copacabana Palace começou a ser construído em 1919, a pedido do então presidente Epitácio Pessoa. Na época, o Rio ainda era a capital do Brasil, e Pessoa desejava que a cidade tivesse um grande hotel turístico.
O objetivo principal da construção de um hotel monumental na orla carioca era hospedar os visitantes esperados para a Exposição do Centenário da Independência do Brasil, um evento de dimensões internacionais, realizado na esplanada do Castelo, em 1922.
Coube ao empresário Octávio Guinle, primeiro proprietário do hotel, atender ao pedido presidencial. O estabelecimento foi inaugurado em agosto de 1923 e foi o primeiro grande edifício de Copacabana, cercado à época apenas por pequenas casas e mansões.
Ao longo de seus quase 100 anos, o Copacabana Palace carrega a memória de ilustres personalidades. Passaram por seus salões e quartos os maiores artistas do mundo, como Ella Fitzgerald, Louis Armstrong, Madonna, Freddie Mercury, Paul McCartney e Rod Stewart. Teve até mesmo Janis Joplin nadando pelada em sua famosa piscina, pouco meses antes de morrer.
G1

Leilão da Ceal é adiado para o dia 28 de dezembro

Luciano Nascimento
O leilão de privatização da Companhia Energética de Alagoas (Ceal) foi adiado para o dia 28 de dezembro, informou hoje (17) a Eletrobras em comunicado ao mercado. Inicialmente, o certame estava marcado para próxima quarta-feira (19).
No comunicado, a Eletrobras não informou o motivo do adiamento. De acordo com o novo cronograma, a nova data de entrega dos documentos dos interessados na empresa será 27 de dezembro. A sessão pública para a abertura das propostas será realizada às 17h do dia 28.
A privatização da Ceal estava suspensa devido a uma liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski, a pedido do governo de Alagoas. O estado questiona na Justiça o não pagamento de repasses por parte da União durante o processo de federalização da Ceal, no final da década de 1990. No final de novembro, o ministro revogou a liminar que impedia a realização do certame.
A Ceal será a última de seis distribuidoras da Eletrobras a ser privatizada. A, penúltima, a Amazonas Energia, foi arrematada em leilão pelo consórcio formado pela Oliveira Energia e a Atem, no último dia 10 após diversos adiamentos do leilão. O certame foi marcado por diversos questionamentos na Justiça.
Ainda na segunda-feira da semana passada, uma decisão do desembargador Marcos de Oliveira Cavalcante, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 1ª Região, chegou a suspender os efeitos do leilão. Dois dias depois, o presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), João Batista Brito Pereira, validou a venda da distribuidora.

ATENÇÃO POPULACÃO DE SANTA CRUZ E REGIÃO TRAIRI! QUER TIRAR SUA HABILITAÇÃO? QUER DIRIGIR DE FORMA LEGALIZADA?


A AUTOESCOLA TRÊS A UM NESTE FINAL DE ANO ESTÁ COM UMA SUPER PROMOÇÃO PARA FACILITAR AINDA MAIS SUA VIDA.
Com apenas 299,00 reais de entrada você inicia seu curso e divide o restante em quatro parcelas no nosso crediário, sem precisar de cartão de crédito.
Isso mesmo! Aqui o cliente tem crédito!
Corra já na Autoescola Três a Um e faça sua inscrição!!!
Além de crediário próprio, só na Autoescola Três a Um você ainda participa do grande sorteio da casa nova e você pode ser o sortudo que vai começar 2019 habilitado e com uma casa nova pra morar!
Sorteio será realizado dia 27 de dezembro.
Primeira habilitação, Adição, renovação, reciclagem, simulador de direção veicular, além de ser a única na cidade com categoria D e ter o maior índice de aprovação comprovado.
Responsabilidade, compromisso e competência, só na Autoescola Três a Um, funcionando no bairro Três a Um, as margens da BR-226. Entre em contato nos telefones: (84) 3291-4581 / 99959-9945 / 998320799.
Negociação direto na autoescola.
Cobrimos qualquer orçamento.
Promoção válida só até dia 30/12